História Mestres de Monstros - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amizade, Batalhas, Estratégias, Misterios, Monstros
Visualizações 43
Palavras 1.558
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Aventura, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Começa a batalha!

Capítulo 3 - Supere o escudo de luz!


Fanfic / Fanfiction Mestres de Monstros - Capítulo 3 - Supere o escudo de luz!

Carlos se vira para ver quem o está chamando. Chega a imaginar que seja o Mascarado, mas para sua decepção, é apenas o Shiro, que está encostado em um dos pilares da sala.

— O que você está fazendo aqui? Se veio torcer por mim, deveria se dirigir até as arquibancadas! — zomba ele.

Carlos diz que veio participar do torneio e mostra o seu medalhão, o que faz Shiro dar altas gargalhadas. Ele pergunta em tom de ironia se todo mundo possui um medalhão agora. Carlos abaixa a cabeça com vergonha e fica muito vermelho.

Todos na sala de espera olham para Shiro.

— Você nem ao menos tem voz de comando, como vai controlar seus monstros? Isso é ridículo!

As palavras deixam Carlos ainda mais envergonhado, mas, embora não responda aos insultos de Shiro, mantém as esperanças (ainda que poucas) de recuperar o monstro do Eric.

— Preste bem atenção no que eu vou dizer, Carlos: eu vou vencer esse torneio! — Shiro afirma com ar de superioridade.

— Não vá achando que será tão fácil!

Shiro se vira para ver quem está falando e vê uma garota de baixa estatura, cabelos amarrados em maria-chiquinha, com um sorriso contagiante.

— Olá, meu nome é Bianca! — diz sorridente.

— Por acaso você acha que pode me vencer? — Shiro pergunta menosprezando-a.

— Não sei! Só quero me divertir nesse torneio!

Enquanto Bianca ainda fala com Shiro, Ítalo, um garoto loiro com um corte de cabelo de soldado e olhos verdes se aproxima e decide entrar na conversa.

— Parece que você se acha superior aos outros, não é? — seu tom de voz é furioso.

— Melhor que você com certeza eu sou! — Shiro provoca.

Ítalo fica bravo e encara Shiro, que faz o mesmo.

— Eu vou mostrar quem é melhor na arena! — Ítalo responde rispidamente.

— Eu mal posso esperar! — Shiro fala com ironia.

O narrador anuncia a primeira batalha do torneio: Carlos x Bianca.

Carlos fica preocupado por não ter visto o Mascarado, mas conclui que o melhor a fazer é se concentrar na batalha e pensar nisso depois. Ele e a Bianca vão andando em direção à arena. Passam por um grande corredor que, para Carlos, mais parece ter quilômetros, devido a sua ansiedade. No entanto, ao olhar para Bianca, vê que ela parece tranquila.

À medida que vão andando, ouvem o som das arquibancadas cada vez mais alto. Eles finalmente chegam à arena, e a torcida fica eufórica. Cada um vai para o seu lado.

A arena é formada por terra e partes de grama, pedras e algumas partes com pequenos lagos. Ao lado da arena ficam três juízes da OMM. Os Mestres de Monstros ficam dentro da arena com os monstros.

— Liberem seus monstros! — diz um dos juízes.

Carlos libera seus monstros: Dino de Fogo (um Tiranossauro Rex vermelho com as patas pretas e o desenho de chamas pretas nas costas); Zero (um urso polar com o braço direito enfaixado com uma faixa preta, uma ombreira do lado direito e uma cicatriz no olho esquerdo); Cavaleiro Lendário (um cavaleiro que veste uma armadura típica da época medieval, com uma capa vermelha comprida que se arrasta no chão); Tartaruga Antiga (uma tartaruga com um casco azul-claro e a pele cinza); e a Arqueira (semelhante a uma mulher, tem pouco mais de 1m de altura, seus cabelos são compridos e verdes como seus olhos e usa um tipo de armadura da cintura para cima, um bracelete dourado em cada braço e uma saia que fica um pouco acima dos joelhos).

Bianca também libera seus monstros: Fada Harpista (tem a forma de uma mulher, 1,80m de altura, olhos azuis, cabelos loiros e cacheados que vão até a cintura e usa um vestido comprido cinza sem mangas que vai até o chão, além de segurar uma harpa dourada na mão esquerda); Serpente do Deserto (uma serpente do tipo Naja, mas um pouco maior, sua cor é preta e os olhos e a língua são vermelhos); Bora (uma borboleta de 1m com dois braços e duas pernas finíssimas, suas asas tem as cores vermelha e branca); Tamus (um tamanduá de pouco menos de 1m, amarelo, e em seu focinho tem uma listra branca); e a Domadora (tem aparência feminina, quase 2m, usa um tipo de capacete que só permite serem vistos seus lábios vermelhos, seu estilo de roupa é gótico).

— Escolham o protegido! — determina o juiz.

— Eu coloco a Tartaruga Antiga como protegido! — Carlos diz.

— Eu coloco a Bora como protegido! — Bianca fala.

— A batalha termina quando um dos protegidos for atingido! Comecem a batalha! — ordena um dos juízes.

— É hora da diversão! — Bianca declara sorrindo.

A Serpente do Deserto vai ao ataque. Carlos manda o Dino de Fogo atacar com as Chamas do Vulcão. Da sua boca sai uma incrível quantidade de fogo, mas a Serpente desvia facilmente.

Carlos fica surpreso com a velocidade da Serpente do Deserto e a facilidade com que ela desvia dos ataques. Bianca zomba do Carlos, dizendo que seu monstro é muito lento.

O público também fica admirado com a velocidade da Serpente, que a cada momento se aproxima mais dos monstros do Carlos, que tenta pensar em alguma coisa para detê-la.

“Ela é muito rápida! O que eu posso fazer?”, ele pensa preocupado.

— Duvido que algum de seus monstros seja mais rápido do que a minha Serpente do Deserto! — Bianca provoca.

— Eu não preciso ser mais rápido para vencê-la! — Carlos declara com um leve sorriso nos lábios.

— Do que você está falando?

Carlos manda o Zero congelar o chão. Esse dá um soco no solo com seu punho direito e congela uma parte dele, e quando a Serpente toca nessa parte, começa a escorregar. Em seguida Carlos manda o Dino de Fogo usar as Chamas do Vulcão, que acertam a Serpente do Deserto em cheio, e ela volta para o medalhão (quando um monstro é derrotado, ele é sugado de volta para o portal que se abre quando se usa o medalhão para liberar os monstros).

A torcida vibra com a estratégia de Carlos.

— Eu falei que ele era especialista em estratégias! — Eric grita empolgado.

Todos ficam impressionados pelo fato de a Bianca continuar sorridente, mesmo depois de perder um de seus monstros.

— Ótima estratégia, Carlos, mas esse será o único monstro meu que você derrotará! — afirma sorridente.

— Do que você está falando?

— Você verá... Fada Harpista, toque sua harpa e crie o Escudo de Luz!

A Fada fica à frente dos outros monstros e tange a sua harpa, e começa a se formar um escudo de energia. Carlos manda o Dino de Fogo atacar, mas se assusta ao ver que o Escudo de Luz defendeu seu ataque facilmente.

— Não pode ser!

— Esse é o Escudo de Luz! Nada pode penetrar nele! É melhor você desistir, Carlos! — Bianca está sorridente.

Enquanto Carlos tenta pensar em como vencer o Escudo de Luz, Paulo se lembra da Fada Harpista e que ela é considerada um dos monstros que possui uma das defesas mais poderosas. Ele imagina que Carlos terá enormes dificuldades para derrotá-la.

— Nada poderá passar pelo escudo da Fada! É melhor você desistir! — fala Bianca já se sentindo vitoriosa.

Carlos se lembra do Cavalo em Brasa e de seu pai e se lembra que não pode perder de jeito nenhum. Ele tenta pensar em alguma maneira de derrotar a Fada Harpista, mas nada vem à mente. Olha para Eric da arena e imagina que não pode decepcioná-lo, enquanto a Bianca vai se sentindo segura de sua vitória.

— Então você vai desistir? — pergunta ela bastante curiosa.

— Não... só me ocorre fazer uma loucura agora! — Carlos anuncia sorrindo.

Todos ficam surpresos e tentam imaginar o que ele está para fazer, afinal, aparentemente nada é capaz de passar pelo Escudo de Luz.

— Já chega! Estou muito curiosa! O que você pretende fazer? — Bianca pergunta não se aguentando de curiosidade.

— É simples... Cavaleiro Lendário, Zero, Arqueira e Dino de Fogo... preparem-se para atacarem juntos! — dá a ordem.

Todos ficam espantados ao ver que o Carlos usará os quatro monstros de uma vez. Bianca fica insegura por não ter certeza de que o Escudo de Luz aguentará o ataque de quatro monstros ao mesmo tempo.

— Mas ele não pode fazer isso, ela pode atingir os monstros do Carlos enquanto eles se preparam para atacar! — Eric diz preocupado.

— Não se preocupe, Eric, ela não poderá usar seus monstros, pois seria necessário desfazer o escudo para que eles saiam, e assim seria mais fácil para os monstros do Carlos atingi-los! Ela mesma acabou se encurralando! — Paulo abre um sorriso.

Enquanto os monstros de Carlos preparam seus ataques, Bianca fica preocupada e já não tem tanta certeza da vitória como antes.

— Cavaleiro Lendário, ataque com o Poder Medieval! — Do escudo sai uma grande quantidade de energia. — Zero, use o Punho de Gelo! Arqueira, atire suas flechas! — Seu arco e suas flechas são feitas de energia e só aparecem quando ela ataca. — Dino de Fogo, use as Chamas do Vulcão!

— Esse garoto é maluco! — Bianca declara apavorada.

Continua



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...