1. Spirit Fanfics >
  2. Metalhead >
  3. Prologue

História Metalhead - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Atualização de quarentena.

Capítulo 1 - Prologue


A brisa suave do vento balançava as hastes do milharal. O movimento que faziam era como uma dança, suave e gracioso, sem pressa nenhuma. Exalava uma calma que não combinava com a conjuntura atual. 

A manhã estava fria, o inverno estava prestes a chegar. Abotoou o casaco. O sol estava começando a nascer, o céu numa mescla de azul escuro com laranja, a lua quase invisível, bem distante. A velha casa fedia, não importava o quanto a garota limpasse, o cheiro de mofo e morte estavam impregnados no local. 

Uma plantação distante de tudo e de todos, isolada o suficiente para não ser notada por aquelas coisas. Sorte grande, era o que repetia todos os dias. Como se dizer essas palavras fosse melhorar a situação. 

Deu uma ultima colherada no cereal, colocando a tigela na pia. Pegou um pouco de água em um dos baldes na cozinha e usou para lavar o rosto. 

Suspirou ao ver seu reflexo no espelho.

Já tive dias melhores... a garota pensou, nunca em sua vida esteve tão cansada. 

A loba branca dormia no sofá. Seu peito subia e descia devagar, como se estivesse tendo bons sonhos.

Sara separa as sobras do jantar, colocando numa pequena tigela a base do balcão. Quase que instantaneamente, Zora acorda, erguendo as orelhas e correndo para fazer sua refeição. A jovem sempre se surpreendia com o desespero que a loba tinha ao comer, como se aquela fosse a ultima vez. Bom... ela não a julgava, sabia que fazia o mesmo.

Andou pela casa se aproximando da porta, não importava quanto tempo passasse, o frio na barriga sempre lhe acompanharia. Puxou a cortina e olhou novamente para fora da casa, o sol já havia nascido totalmente, a campina estava iluminada e pelas próximas horas estariam seguras. 

Conferiu mais uma vez seus itens. 

Munição. Água. Faca. Barra de cereal. Bússola. 

Organizou tudo na mochila, pondo nas costas logo em seguida. Ajeitou o rifle no ombro, segurando hesitante a maçaneta da porta. Não queria sair, mas sabia que se ficasse iria morrer de fome. A loba se alonga, como se não ligasse muito para o que estava acontecendo. 

A jovem inspira fundo, dando uma ultima olhada para o interior da casa. 

Não consegue evitar em soltar um longo suspiro pesado.

- Vamos Zora, temos um longo dia pela frente.   



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...