História Meu abrigo (Yaoi!) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amizade, Amor, Drama, Gay, Homossexualidade, Lemon, Originais, Romance, Yaoi
Visualizações 62
Palavras 1.125
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Shounen, Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Esse tempo que fiquei sem postar e porque no primeiro dia de aula já deram trabalhos para entregarmos e agora minha professora de física quer que eu um instrumento (bateria) pra tocar na escola e apresentar cada parte do instrumento (não sei o que isso tem haver com física).
Então como eu sempre digo. Não irei postar essa fanfic diariamente.

Avisando que esse capítulo vai estar na visão dos irmãos.

Capítulo 4 - Irmãos


Ao chegarmos em minha casa, vejo se minha mãe não estava em casa, pois a mesma não gostava que Bryan ficasse aqui em casa - ela deve ter ido trabalhar - penso logo chamando Bryan com a mão, como se estivesse dizendo "tudo limpo". Bryan subiu as escadas até o segundo andar na minha frente. Fiquei olhando para a nuca do garoto - tsc... - tentava pensar em algo querendo-o xingar mentalmente - Como ele podia fazer aquilo na minha frente? - penso logo lembrando quando Bryan chamou o garoto que eu gostava por um apelido carinhoso - desde quando comecei a me importar com isso? - penso logo entrando no meu quarto. 

- Não precisa ficar bravo Ruan - Bryan logo entrou no meu quarto e se jogou em minha cama - não pretendo roubar o Lyan de você - disse Bryan. 

- Não é só porque somos irmão, que você pode ter toda essa intimidade comigo - digo, logo jogando minha mochila que estava pesada em cima de Bryan. 

- Acha mesmo que eu iria roubar o cara que eu sei que meu irmãozinho gosta? - perguntou Bryan. Contínuo sério e me sento em minha cama. 

- Não estou nem ai pra você - suspiro - se quiser ficar com ele, vá em frente - digo enquanto me esticava para me deitar ao lado de Bryan. 

- Tem certeza? - Bryan me olhou com um sorriso perverso - não ficaria triste se o seu irmãozinho aqui ficasse com a pessoa que você gosta? - perguntou Bryan parecendo querer me incomodar. 

- Eu já disse - fecho os olhos já sentindo meu corpo ficar cansado - se quer ficar com ele, que seja - digo logo sentindo Bryan se movimentando na cama e logo sentindo seu corpo contra o meu. Abro meus olhos e percebo como Bryan estava tão perto do meu rosto. 

- Não ama ele? - perguntou o garoto de cabelos negros enquanto olhava para minha boca. 

- Mesmo que você queira ficar com ele - continuo neutro - isso não significa que ele também queira - digo, logo vendo Bryan sorrir. 

- Frio como sempre - Bryan encostou seus lábios nos meus - mas isso não quer dizer que eu não seja melhor do que você - o garoto então me deu um selinho para logo sair de cima de mim. 

- Isso é incesto, sabia? - continuo deitado e volto a fechar meus olhos. 

- Devemos nos acostumar com isso - ouço a risada de Bryan - já pensou na possibilidade do Lyan gostar de ambos? - disse Bryan. Me levanto com um movimento rápido e fico olhando o chão. 

- Como você consegue ser tão pecaminoso? - abro um sorriso - está propondo uma relação a três? - reviro os olhos - só pode estar maluco - digo. 

- Então se você diz - o garoto de cabelos negros pegou sua mochila que estava no chão - na festa da escola, vamos ver de quem o Lyan gosta de verdade. Se percebemos que cede para ambos - Bryan sorriu - então se acostume a compartilhá-lo. 

- Você me da nojo - me levanto - é melhor você ir embora Bryan. Minha mãe já deve estar chegando - digo logo vendo o garoto sair do meu quarto.

Merda! - penso enquanto ia até a porta do meu quarto - como ele consegue ser tão grotesco?! - penso logo batendo a porta - convencido! Nojento! - aquele comentário realmente havia me tirado do sério - ele fala disso como se fosse uma disputa, e óbvio que o prêmio é o Lyan - penso tentando me controlar para não ir atrás de Bryan e socá-lo - esquece isso Ruan - penso e logo pego uma toalha para tomar banho. 


(...)


De noite não conseguia parar de pensar no que aquele idiota do Bryan havia me falado - Como podia ser tão arrogante? - penso, logo colocando os dedos em meus lábios - seria melhor se fosse com o Lyan - me deito na cama, logo retirando minha camisa para assim poder dormir. Era estranho o jeito como estava me sentindo. Sentia meu corpo queimar por algum motivo - tsc... Que besteira - penso logo apagando a luz do abajur e me cobrindo. 


SONHO ON


Lyan estava deitado em minha cama enquanto lia uma revista em quadrinhos. Olho para seu corpo de cima a baixo e noto cada curva daquele corpo, cada detalhe da sua pele - nunca tinha ficado tão excitado perto dele - penso enquanto caminhava até a minha cama - ele parece ser tão delicado - penso enquanto sentava na cama sem o garoto distraído perceber - parece tão inocente. Pena que minha impureza pode consumi-lo, da cabeça aos pés - digo logo subindo em cima de Lyan que logo com o peso que sentia, abaixou a revista e me olhou corado. 

- O que você tem? - perguntou o garoto, parecendo indefeso. 

- Por enquanto - fico sério - ainda vou ter você - digo, logo puxando sua cintura, para que ele ficasse sentado na cama - estamos nas posições erradas - percebo que estava sentado em seu colo - vamos reverter - digo logo me sentando ao seu lado e o puxando novamente para que sentasse em meu colo. 

- Uhg... R-ruan, tem algo duro - disse Lyan fechando os olhos enquanto ainda estava corado. 

Olho para seu pescoço nú, me via beijando aquele local, mordiscando e logo deixando uma marca vermelha nele. Não que eu quisesse machucá-lo muito - tão delicado - penso - talvez ele goste de um pouco de dor - penso logo encostando meus lábios em seu pescoço e iniciado uma sessão de beijos e mordidas. Ouvia a voz de Lyan soltar alguns gemidos e não conseguia definir se estava com prazer ou se estava sentindo dor. 

- Prometo não te machucar tanto - retiro sua camisa - é tão delicado. Não gostaria de te quebrar - digo vendo o garoto colocar suas mãos em meus ombros. 

- E-eu não vou reclamar - ele me olhou nos olhos, parecendo excitado - mas por favor, não pare - disse Lyan logo puxando meu rosto para iniciar um beijo. 


SONHO OFF. 


Acordo sentido meu corpo molhado e grudento. Estava suando? Coloco a mão em minha cabeça e sinto minha boca seca - porque estava sonhando com aquilo? - me pergunto enquanto pegava minha garrafa d'água em cima do criado mudo. Percebo que meu membro estava ereto e precisava cuidar daquilo - não acredito que você fez isso comigo!  - penso enquanto uma gota de suor escorria pela minha face. Precisava cuidar do meu "probleminha", senão, não conseguiria dormir essa noite - merda Lyan - penso logo iniciando uma masturbação. 


Notas Finais


Estou com sono. Nem eu consegui entender o que estava escrevendo.
Espero que gostem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...