História Meu alfa - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, André Bourgeois, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Luka Couffaine, Marc Anciel, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mestre Fu, Nathalie Sancoeur, Nino, Nooroo, Personagens Originais
Tags Adrien, Cat, Chat Noir, Desejo, Ladybug, Marinette, Romance
Visualizações 287
Palavras 2.549
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Harem, Hentai, Luta, Mistério, Misticismo, Poesias, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Finalmete O HOT QUE VCS QUERIAM
FIZ COM AMOR 😀😀😀 ESPERO QUE GOSTEM
E COMENTEM

Capítulo 7 - Cio


Marinette arquear as suas costas e mordeu os lábios fortemente, sentindo o gosto do seu próprio sangue. Conseguia sentir seus olhos lacrimejarem devido a dor que sentia . O cio guardado a anos veio átona .

– alfa eu pr-preciso de... oh, deuses! – Foi com esse gemido que Adrien saiu de seu transe , um gemido necessitado quase uma suplica, do jeito que ele gostava.

Adrien tirou o gravata lentamente, sentindo o olhar desejoso de Marinette sobre seu corpo. A ômega suspirou ao ver o tronco alheio; malhado, rijo, gostoso e o melhor de tudo: apenas seu. Delicioso a imagem que vinha a sua mente .

O alfa jogou suas calças para o lado e subiu sobre a cama. Deitou seu corpo por cima da menor e esfregou seu quadril contra o de Marinette beijou-lha o pescoço e, sem parar de moer, lambeu a pele alheia vendo-a se arrepiar e o gosto cítrico invadir seu paladar.

Marinette fechou as pernas em torno do quadril de Adrien e envolveu o pescoço com seus braços.

– Eu pre-ciso, Adrien .Por favor, alfa... – Implorou levantando seu quadril para que pudesse ter mais atrito. Levou suas mãos até as costas do alfa arranhando-a com suas unhas curtas.

-Ah! Marinette eu amo quando você faz assim. – O alfa ditou, rouco ao pé do ouvido de sua ômega. Sugou a pele da orelha da mesma, e apertou sua cintura.

– Minha mulher

-Hummm. – Concordou sob efeito da voz do companheiro. Adrien , com dificuldades, afastou o corpo de Marinette , sentou-se sobre seus calcanhares e admirou o corpo da futura esposa ,os ossos da clavícula eram acentuados devido a sua magreza, mas nem por isso o corpo da ômega se tornava menos desejoso, na verdade, aquilo a deixava mais sexy.

A pele pálida refletia a luz que escapava pelo o branco pano da janela, os mamilos róseos estavam eriçados esperando algum tipo de contato, e a barriga estava sendo apertada pelas suas próprias mãos ; Marinette praticamente se contorcia abaixo de Adrien .

Com voracidade apertou os seios de sua ômega . Podendo agora desfrutar daquelas duas madeixas que tanto sonhara em chupar . Não esperou se a ômega estava com vergonha ou receio de mostrar seus seios . Não poderia esperar .

Apenas afundou seu rosto naquele lugar sentindo aquela pele quente . Logo depois enrolando a sua língua no bico rosado de sua ômega a vendo a gemer baixinho. A chupou com vontade sendo seguido por movimentos que o seu lobo mandava o fazer . Estava em completo deleite ao sentir aquelas sensações em seu corpo .

A ômega mas do que dopada pelo o prazer puxa os cabelos do alfa em forma involuntária para fazer as devidas posições de forma certa . Gemendo baixo o nome do alfa o deixando louco pelos os primeiros gemidos de sua ômega .

Adrien desceu seus olhos mais para baixo, e gemeu rouco ao encarar a intimidade da companheira . Não esperava que sua ômega tivesse sem calcinha mas sorriu por saber que seria mais fácil . O moreno afastou as pernas de Marinette e se acolheu dentro das mesmas. Levantou a quadril da ômega com suas mãos e apoiou as pernas da mesma sobre seus ombros.

Afastou ambas as bochechas das nádegas da azulada e prendeu um rosnado na garganta, ao encarar a entrada que era apertada. Só de imaginar ele ali dentro naquele lugar .

Da pequena intimidade escapava uma quantidade absurda de lubrificante, lubrificante o qual continha um cheiro capaz de mexer com os instintos de Adrien e deixá-lo louco.

–alfa...-gemeu baixo .

Adrien abriu mais um pouco as nádegas de Marinette e, sem delongas, permitiu-se saborear do cheiro, do gosto e da textura da mesma.

– Oh, is-isso Alfa ! – A ômega levou uma de suas mãos até sua boca tampando-a, impedindo que seus gemidos escapassem.– Oh...

Adrien sem parar os movimentos de sua língua, levou suas mãos até as de Marinette impedindo que ela tampasse a boca. Com essa mesma mão Marinette adentrou o tecido de sua boxe e massageou seu pênis.

– Eu preci... Em mim – A azulada sussurrou em meio aos suspiros pesados.

– Dentro de mim, Adrien . Agora! – Não foi necessário pedir mais de uma vez; Adrien tirou as pernas de Marinette de cima dos seus ombros, e inclinou-se sobre ela.

Tomou-lhe os lábios num beijo voraz, e guiou seu pênis até a entrada apertada do mesma. Ao que a glande inchada adentrou o interior da azulada , os dois não conseguiram conter um suspiro.

-Mari...se doer aperte minha mão...-Falou num fio de voz tentando conter a sua vontade demoníaca de possuir a azulada de imediato.

O alfa com todo o amor que tinha por sua ômega começa a entrar com cuidado na intimidade apertada da menina . Respirou fundo por sentir como era bom estar dentro daquele lugar .

Seu lobo uivava quando entrou totalmente em sua ômega . Marinette poderia sentir a dor que era . Queimava muito a fazendo soltar lágrimas de seus olhos azulados .

O alfa ao perceber isso limpa aquelas lágrimas com todo o cuidado do mundo como se fosse pequenos cristais . Não queria que sua ômega sentisse dor . Mas também não poderia parar agora que estava dentro dela .

-Quan-d... - O alfa nem consegue falar . Aquela sensação de sua ômega ser tão apertada o fez revira os olhos . Mesmo não se mexendo em seu interior . Queria ir mais fundo naquele local .

Seu lobo já estava agitado quando sentiu finalmente sua ômega .

“Que delícia “

Em seu subconsciente Adrien ouvia claramente o seu lobo xinga alto varias coisas do quanto de sensações gostosas que ele sentia .

-Porra! - Xingou nos ouvidos de sua ômega a sentindo o aperta . -Tão apertada ! - Exclama em deleite ao sentir aquilo o matando por dentro .

Marinette apenas tentava se acostumar com o pênis de seu alfa . Por um outro lado a sua loba estava dopada do completo prazer de sentir seu alfa . Finalmente depois de tantos anos . A ômega começa a sentir o puro prazer depois daquela dor imensa . Começou a se mover em busca de alívio .

O alfa percebendo começa a iniciar com movimentos devagar sobre a intimidade da ômega . Fechou seus olhos ao sentir o delicioso prazer de está dentro de sua ômega .

-Porra! Que delícia ! - Xinga novamente nos ouvidos de Marinette a vendo a fechar os olhos em deleite . Seus gemidos eram baixos mais o alfa com a bela audição ouvia bem e deliciava-se a enfiar mais fundo naquele lugar .

-Alf..

-Ah ! Céus . Você é tão ....- Não conseguiu falar . Aliás não conseguia . Se o céu era bom aquilo era melhor . Uivava nos ouvidos de sua ômega a sentindo gemer mais alto . Como aquilo era bom . Seus olhos alaranjados vivos a olhava em deleite de puro amor .

Poderia sim está dopado do prazer mas faria tudo isso com amor .

Marinette afundou seus dedos na pele da bunda do alfa incentivando-o a continuar e assim o mais velho o fez; em questão de segundos seu pênis fora acolhido pelas paredes internas da menor. Adrien afundou seus dedos na pele da cintura de Marinette , e começou a se movimentar mais rápido .

Começando de forma lenta, novamente para deixar sua ômega louca por ele mas não tardou muito para que o vai-e-vem ganhasse um ritmo constante.

Adrien apoiou sua mão esquerda no colchão acima da cabeça de sua ômega , e obrigou o mais nova encará-lo. Para Marinette , não existia coisa mais linda no mundo do que a imagem de seu Adrien completamente bagunçado, gemendo seu nome ao mesmo tempo a penetrando, forte , duro e rápido por ele .

Era a 8° maravilha do mundo. O moreno levou seus lábios até a clavícula da menor lambendo-a sentindo o gosto almiscarado do suor da mesma invadir seu paladar. Raspou seus dentes pela pele alheia vendo-a arrepiar e a mordeu; afundou suas presas no pescoço da menor .

O grito de dor e de prazer da azulada ecoou por todo quarto. Adrien passou a língua pelo lugar onde havia perfurado, e saboreou o gosto do sangue da companheira , até sentir duas mãozinhas puxarem seu rosto. Tocaram os lábios num beijo molhado e afoito.

A boca carnuda de Marinette praticamente esmagava a do futuro esposo. Porém Marinette pouco se importou com isso, ou com o fato de estar sentindo o gosto de seu próprio sangue, ela apenas levou suas mãos para o peito de Adrien arranhando-o, e obtendo um gemido gutural em resposta.

Marinette acariciou os cabelos de Adrien antes de puxar o rosto do mesmo em direção ao vão de seu pescoço.

– M-mais rápido. – Pediu, sabendo dos efeitos que tais palavras causariam em seu companheiro. Adrien rodeou a cintura de Marinette com seu braço e se sentou no colchão, obrigando a ômega a se sentar sobre seu colo.

Encostou as costas na cabeceira da cômoda e com um sorriso presunçoso disse:

– Cavalga no colo do seu alfa , princesa. – Marinette revirou os olhos em puro deleite ao escutar aquilo. Apoiou as pequenas mãos sobre os ombros largos do alfa e, com maestria, pôs se a cavalgar sobre o colo do mesmo. Adrien tombou a cabeça para o lado, rosnando o quão aquilo era bom, aumentou o aperto em volta da cintura de Marinette , e deixou que a menor ditasse os movimentos.

Em algum momento os gemidos de Marinette passaram a serem mais intensos, e os gritos de prazer tornaram-se mais frequentes.

Foi quando ele soube que havia atingindo ápice da menor

Adrien tomou as rédeas da situação, e tirou Marinette de seu colo só para abaixá-la com força novamente.

– Oh! Alfa – Marinette gritou contraindo-se propositalmente em volta do pênis do alfa. Marinette não soube quantas vezes já havia gozado quando sentiu o pênis de Adrien aumentar de espessura e o nó do mesmo o prender dentro de si.

Ele cessou os movimentos, e encostou sua testa suada nos seios da ômega , esta que se encontrava de olhos fechados aproveitando a plenitude do seu recente orgasmo.

Adrien sentiu um beijo ser depositado em seu ombro esquerdo, então levantou a cabeça só para encontrar os olhos de Marinette sobre si; as narinas ainda estavam dilatadas, mas não como antes. A íris havia voltado ao normal e, em vez do sorriso animalesco, agora um sorriso cansado e condolente adornava seus lábios inchados pelos antigos beijos trocados.

Um misto de sensações naquele quarto . Enquanto estavam assim . Ambos pensavam em como isso foi maravilhoso . E é claro iriam repetir isso por varias vezes .

——————

Marinette acordou em plena manhã de domingo fora de seu quarto . Olhou para todos os cantos e lembrou da noite anterior . Sorriu ao sentir que tudo aquilo era real e não um sonho . O cio dela continuava é claro . Mas não precisava fazer isso toda a hora mesmo querendo .

“Oque achou ? “

“Foi tão bom , eu não imaginava que era tão gostoso assim “

“Maravilhoso a noite que tivemos com ele”

“Ele foi tão cuidadoso . Pensei que não seria ..Suas palavras aquele dia não tiverem tanta firmeza “

“Ele sabe oque faz humana , ele nos ama demais para fazer com que sentimos dor ..”

A conversa tinha se cessado quando a porta foi aberta pelo o alfa . Marinette de imediato olha para ele . As pupilas de Adrien estavam ainda alaranjadas e a bandeja cheia de comida estava em suas mãos . Enquanto cobria a metade de sua barriga estrutural .

Não que ele estivesse nu . Mesmo ela querendo , ele estava com uma calça preta de moletom sem camisa e aqueles novos cabelos o deixava mais sexy .

Ele não se pronunciou fechou seus olhos ao sentir o cheiro delicioso de sua ômega naquele local . Como ele a amava e seus pensamentos lembrava de cada pedacinho do corpo da ômega a noite anterior .

-Como se sente minha ômega ?-Falou calmamente deixando a bandeja de comida em cima da mesinha . E pegando um copo de água com dois remédios um para a gravidez e outro para dor .

-Com dor .-Falou baixinho sentindo suas bochechas coradas e aquela sensação em seu coração devido ao alfa em sua frente .

-Tome .-Deu os dois comprimidos a ela . A mesma toma sem fazer nenhuma questão de perguntar . Apenas tinha confiança nele . E logo depois que tomou devolveu o copo de água para o seu alfa .

-Obrigada .-Ditou baixinho .

Estava com vergonha . Era óbvio! Olhou para a ômega a vendo se cobrir de imediato quando percebeu que estava nua . Suas bochechas coradas em plena manhã e aquele olhar inocente o deixava louco por ela .

Com cuidado ele se senta na cama observando sua ômega que estava com muita vergonha em seu olhar . Ela nem sabia o por que daquilo .

-Venha até min . Minha ômega .-Dita ele calmo e rouco . Marinette meio receosa foi até seu alfa ainda com os lençóis em seu corpo . Sentou no colo dele vendo que o mesmo bateu em suas coxas para ela sentar naquele lugar .

Agreste a olhou de imediato . Tão perto dela o deixava ele calmo . Sorriu doce ao beijar os lábios de sua ômega que fez com que ela escondesse o seu rosto na curvatura do seu alfa .

-Seu corpo é lindo meu amor . Não a necessidade de sentir vergonha nua , em frente ao seu alfa .-Ele disse da forma mais calma do mundo retirando os lençóis do corpo de sua ômega a vendo nua como a noite de ontem .

Seus olhos em puro alaranjados com roxos demonstrando o desejo que sentiu ao vê o corpo de sua mulher , respirou fundo se controlando . Acariciou as costas de sua ômega e passou suas mãos na mordida que foi dado por ele no pescoço.

-Ainda está dolorido? - Interroga doce .

-U-um pouco alfa .-Falou baixo enquanto sentia um frio em seu corpo devido a estar nua .

O alfa já sentindo isso a aperta contra ele em um abraço aconchegado . Sentiu aquele cheiro gostosa de sua ômega e permitiu ficar assim um tempo com ela . Nua ! Inteiramente nua sentada em seu colo sendo totalmente dele . Somente dele .

-Diga para seu alfa que é dele ! - Súplica rouco nos ouvidos de sua ômega . Possessivo . Descrevia o lobo de Adrien era ele no domínio agora . Depois daquela noite queria repetir varias vezes oque fez com a sua ômega .

-Sou sua . Inteiramente sua meu alfa .-Falou em puro deleite ao sentir o seu alfa se desmanchar de prazer com a ômega em sua voz tão quente.

-Beije-me ômega ! - Suplica . Em questão de segundos ele pode sentir os lábios pequenos e doces de sua ômega o beijando de forma doce . Como era bom está assim com ela em plena manhã .

Apertou a cintura da ômega a puxando para um beijo mais quente . Afinal ela ainda estava no cio pensou o ex-loiro . Iria aproveitar bem o tempo que ela estava em seu cio . Pois logo seria o dele . Puxou os lábios inferiores lambendo em seguida o pescoço de sua ômega . E beijando a marca que ele tinha deixado para melhorar a cicatrização.

-Eu te amo ômega .

Aquela palavra . Aquele simples eu te amo mexeu tanto com ela que fez a mesma derramar uma lágrima de alegria . Uma sensação tão boa em seu corpo . Não deixou de falar o mesmo para seu alfa .

-Eu te amo mais meu alfa .-Em deleite o beijou novamente .

.

.

.

.

.

.

.

.

Desculpe a demora do hentai ;-;

Bater 110 likes e eu continuo .

Pretendo atualizar outras histórias amanhã .

Fiquem de olho .

Comentem !


Notas Finais


Haaaaaas
Deixem nos comentários suas opiniões 😘😚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...