1. Spirit Fanfics >
  2. Meu Alfa, Meu Daddy (Taekook, Vkook, KookV) ABO >
  3. 0.1

História Meu Alfa, Meu Daddy (Taekook, Vkook, KookV) ABO - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


É gente....
Bom, eu tô reescrevendo a história porque eu percebi que além dos erros que tinham, a história tava meio desorganizada.
A história vai mudar um pouquinho, mas certos acontecimentos que teve na antiga vão ter aqui também.
Eu espero mesmo que isso dê certo.

Boa Leitura 💓📖

Capítulo 1 - 0.1


Fanfic / Fanfiction Meu Alfa, Meu Daddy (Taekook, Vkook, KookV) ABO - Capítulo 1 - 0.1


Eu nunca na minha vida imaginei que meu próprio pai faria isso comigo, ele literalmente me deu para pagar uma dívida com um grande mafioso.

Engoli em seco mais uma vez e olhei para as minhas mãos, eu estava em um carro preto, com quatro homens, cada um do lado de uma porta.

Fazia mais ou menos 20 minutos que eu estava naquele carro, apenas tentando imaginar o que iria acontecer comigo, quem era o tal "JK" que eles tanto falavam, onde iria ficar, se eu iria ser preso...

Eram tantas perguntas que rondavam minha mente que eu ja tava ficando com dor de cabeça, eu poderia muito bem acabar com os alfas que estão comigo no carro, por ser um Ômega Lúpus, eu tinha a força de um alfa normal e mais um pouquinho, mas eu infelizmente sou muito medroso, além de que eles sabem que eu sou um ômega lúpus, e não seriam tão burros ao ponto de vim sem nenhuma segurança contra isso.

O carro parou e eu me senti mais nervoso.

- JK vai adorar te contecer - o que estava dirigindo sorriu de lado meio malicioso.

O que estava do meu lado abriu a porta e me puxou de dentro pra fora.

- Aii - gemi, mas ninguém ligou, apenas me puxaram mais para dentro de um lugar que mais parecia um galpão.

Fui novamente arrastado em meio dos corredores do galpão. Até que chegamos em uma sala  bem grande com uma mesa 2 vezes maior do que a que eu tinha em casa, e na ponta estava lá, um homem xom o cabelo preto, vestido com uma blusa de manga curta que ficava  meio apertada no seu corpo, o que mostrava um pouco do seus músculos, e suas várias tatuagens pelo braço. Ele era muito lindo, fechei os olhos e suspirei olhando pra baixo, sua presença era forte e eu já tava meio desesperado.

Fiquei mais nervoso quando vi os quatros homens saindo por onde entramos, quando eu virei novamente para o tal JK ele me olhava forte.


- Kim Taehyung -  suspirei fundo novamente e congelei no meu lugar - sente aqui do meu lado - ele falou normal, como tivesse falando com algum famíliar.


Saí do transe e andei devagar até a cadeira ao seu lado, me sentei e vi que ele tinha acabado de...jantar??


Ele tomou um pouco do vinho na sua taça e eu abaixei o olhar para minhas mãos, ele de alguma forma me deixava meio... submisso a ele.


- O que você fez pro seu pai te dar em troca de uma dívida de 10 mil reais? - 10 mil???


Eu valo 10 Mil reais???


- N-nada - continuei olhando pra baixo mais agora com os olhos marejados.


- Deve ter feito, ninguém paga uma dívida com um ômega lúpus - mordi os lábios com força, senti sua mão se aproximar e eu tentei me afastar, mas ele foi mais rápido, colocando seus dedos no meu queixo e levantando meu rosto.


Seus olhos pretos vagaram lentamente pelo meu rosto, parecendo gravar cade detalhe dele. Ele olhou para meus olhos e meu lobo gostou disso, ashi, não era pra eu estar gostando disso. Afastei meu rosto devagar e vi ele sorrir um pouco.


- Você irá comigo para minha casa, daqui um tempo você se acostumara a sua nova vida - ele se levantou e pegou minha mão, me deixando um pouco surpreso, me puxou e eu me levantei o seguindo.


Algumas pessoas que passavam pela a gente nos olhavam meio curiosos, uns olhavam pra baixo como respeito, o que me deixou meio envergonhado.


Logo chegamos na parte de fora galpão e encontramos um carro meio chique e um homem do lado segurando as chaves.


Na verdade, tudo alí era meio chique, menos eu, que usava uma calça azul velha, uma blusa branca normal que estava manchada atrás.


JK pegou a chave e ainda segurando a minha mão, ele me levou do outro lado do carro, abrindo a porta fazendo eu entrar e me sentar alí, fechou a porta e deu a volta para o outro lado do carro e se sentando no banco do motorista.


Ele ligou o carro e começou a voltar para cidade, já que parecia que estavamos afastados um pouco da cidade.


- Meu nome é Jeon Jungkook, me chame como quiser - ele sorriu de lado me olhando.


- Sim senhor - ele sorriu de lado e voltou a dirigir.


- Então Tae, você é virgem? - arregalei um poucos os olhos e corei.


- Sou - disse fraco.


- Já namorou? - essas perguntas me deixavam muito envergonhado, tenho certeza que eu já estava um pimentão.


- N-não -apertei a porta do carro.


- Hmm - isso foi a última coisa que ele disse.


■○■


A casa em que ele estacionou o carro era tão linda, que eu não parava de encarar ela como se ela fosse a coisa mais linda que eu ja tinha visto.


- Gostou da casa? - Jungkook perguntou e foi aí que eu percebi que ele ja estava com a grande porta da casa aberta e eu estava alí, admirando todo o detalhe da casa.


As vezes eu me xingo por ser totalmente curioso e admirador das coisas.


- sim - sorri fraco envergonhado e fui até ele.


- Que bom, porque agora ela também é sua -arqueei as sombrancelhas e sorri olhando pra baixo.


Entramos na casa e a primeira coisa que eu vi foi um um Husky siberiano, apesar de lindo era perigoso, e uma das coisas que eu reparei nele foi os olhos, um era azul claro e o outro marrom, aquele cachorro deveria ter custado o olho da cara.

Fui para de trás de Jungkook e apertei sua blusa em um ato de me proteger, o cachorro virou um pouco da sua cabeça me analisando e Jungkook pegou minha mão, novamente.


- Eai Luke, conheça o mais novo integrante da nossa pequena família - Jungkook sorriu fazendo carinho no cachorro que ja estava pertinho gente.


" Novo integrante da Família" 


Sorri bobo.









_Meu Alfa, Meu Daddy



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...