História Meu amado boneco de porcelana - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 49
Palavras 1.058
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Tadaima! 🙆❤
Como o primeiro capítulo foi pequeno, resolvi adiantar o prazo desse. Mas no geral, irei postar um capítulo por semana.

~ Perdoem os erros encontrados

Tenham uma boa leitura! <3

Capítulo 2 - O boneco que virou gente.


           ~ Meigan
 

Assim que a festa acabou, debrucei-me sobre minha cama, ainda bufando. Foi o aniversário mais cansativo de toda a minha vida, mas eu consegui suportar.
Sou interrompida de meus pensamentos, quando ouço leves batidas na porta de meu quarto. Provavelmente seria minha mãe, querendo minha ajuda para limpar a bagunça da festa.
- Entra...
Hobi se joga sobre minha cama, acabando com o resto de paz que havia me sobrado.
- O que você quer, maninho? - Pergunto irritada com a atitude de meu irmão.
- Posso dormir aqui com você hoje? - Ele pergunta manhoso, apesar de ser três anos mais velho que eu.
- Mas é claro que não!
- Por quê? A gente sempre dormia junto na infância...
- Isso era quando éramos crianças, mas agora eu quero minha própria privacidade!
- Mas você... - Hobi Interrompe sua própria fala, quando avista em cima da cabeceira o pequeno boneco que eu havia ganhado. - O que é isso? Você ainda brinca de bonecas? - Ele diz risonho, pegando-o em suas mãos.
- Não, eu não brinco! - Recebo o boneco, abraçando-o. - Mas eu ganhei da nossa tia, então vou cuidar dele.
- Que coisa... Você parece uma criança. - Hobi afirma, ainda rindo.
- Falou o senhor maturidade... - Retruco, levantando e o empurrando devagar para fora do quarto. - Agora sai daqui, preciso tomar banho e ir dormir!
- Mas eu não posso mesmo dormir com você?
- Não!
- Ah, sua sem graça! - Ele enfim se retira, deixando-me sozinha novamente.
Suspiro, e vou em direção ao pequeno banheiro, onde me adentro e tomo um longo banho. Assim que termino, visto-me em meu pijama amarelo, e penteio meus cabelos, deixando-os livres e soltos por fim.
Exausta, deito-me já me preparando para dormir, e só então consigo lembrar que eu não havia guardado o boneco, e que ele estava sobre minha cama.
- Parece que você vai ter de ficar aí por hoje, mas não se acostuma não, ok? - Ajeito a pequena peça de porcelana sobre as cobertas, e enfim consigo dormir.
                   _ _ _ _ _ _ _ _ _
Acordo sendo abraçada por trás, por algo quente e confortável.
- Mas o que... - Quando me viro, percebo que estou sendo abraçada por um garoto, e pior! Não era meu irmão, e ainda estava deitado junto comigo.
Dou um grande grito, me afastando para bem longe dele.
- Quem é você?! - Pergunto ainda assustada. - Responda logo, quem é você e o que faz na meu quarto?!
O garoto se levanta, mostrando total visão de sua aparência: Seu cabelo estava bagunçado, mas era negro como um corvo, e parecia ser muito macio; Seus olhos eram castanhos escuros, e mais pareciam pequenas estrelas; Seu rosto era completamente perfeito, e de tão delicado, parecia ser de porcelana.
- Senhorita, você enfim acordou... - Ele fala com a voz rouca, e com um tom doce.
- Mei, que grito foi esse? - A voz abafada de Hobi me sooava do outro lado da porta.
- Ah... Tinha uma barata em cima de mim! - Disfarço meia sem jeito.
- Barata? Sério?!
Sim, e das grandes!
- E-entendo, então mata ela! Tchau! - Ele se foi, sem nem deixar rastro. Ele realmente tem muito medo de insetos. 
Eu tive que mentir. Como eu iria explicar que tinha um garoto dentro do meu quarto? Hobi iria pensar o pior de mim.
- E você ai? Não vai me dizer quem é você? - Volto minha atenção novamente ao garoto. 

- Então, não lembra-te de mim? - Ele fala ainda de forma meiga. 

 - Lembrar de você? Eu nunca havia te visto antes! Quero saber o que faz aqui! 

- Eu sou seu boneco, não lembra? 

- Ta de brincadeira com a minha 'cara? Ou é uma das pegadinhas de meu irmão Hobi?       

 - Quem é ele? - Ele pergunta com tom de inocência. 

- Olha, em primeiro lugar, essa pegadinha não tem lógica nenhuma. - Me levanto e vou em direção ao local onde coloquei o boneco. - E em segundo lugar, o boneco está bem... Aqui. - Vejo que ele já não estava mais por debaixo das cobertas. Como assim não estava? Eu tinha o colocado exatamente aqui!  

O garoto levanta-se da cama, e cambaleando ele vem em minha direção.
- Essa roupa que está usando... É a mesma do boneco...? - Observo a semelhança entre as roupas. - Não! Isso é loucura! 

- Senhorita, ainda não acredita em minhas palavras?
            Nego com a cabeça.
- Se não acredita, tudo bem. Mas você é minha mestre, e eu sou seu, então tenho que ficar junto de você de qualquer forma. 

- Você 'tá maluco é? Quer mesmo me fazer acreditar nisso? Pois bem!  - Pego meu celular, discando o número de Karin.
            Ligação on
*- Tia?

*- Olá minha querida, como está depois da fest-
*- Tia! Que boneco era aquele que você me deu?
*- Ah, é um muito especial! Está cuidando dele? - Ela finge se fazer de boba.
*- Não é isso, é que-
*- Nossa, olhe só! Esqueci que tenho algo muito importante para fazer... Te ligo depois querida, até!
- Ela desliga.
             Ligação Off


- Só pode ser brincadeira... Ou um sonho! - Ponho ambas as mãos sobre o rosto, uma em cada lado, dando pequenos tapinhas na esperança de que eu pudesse acordar e ver que era apenas um sonho. 

- Senhorita? 

- Olha, será que não tem como você voltar a ser boneco novamente? 

- Não senhorita, agora eu sou um humano, mas contínuo sendo seu. 

- Céus, e agora? O que faço com você? Minha família não iria acreditar nessa loucura... - Dou pequenos círculos pelo quarto, bufando. - E minha escola? Ainda preciso ir à aula hoje... Isso tem que ser um sonho! 

- Então, leve-me contigo. 

- Você não é mais de um tamanho de um boneco, oras! - Ainda não acredito que isso é verdade... 

A minha sorte, é que meus pais saíram para trabalhar, e que o quarto de Hobi era um pouco afastado do meu, o que impediria que ouvisse a minha conversa, com um boneco. Sim, estou conversando com um boneco que virou gente! 

- Já sei! Já sei onde posso te deixar, enquanto vou à escola! 



    


Notas Finais


Quem aí também tá afim de ganhar um boneco de porcelana? Rsrs

Tchau mochis, até o próximo capítulo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...