História Meu amado inimigo ( Yoonjin) - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO
Personagens Jin, Suga
Tags Hopekook, Jikook, Nammin, Taegi, Taejin, Yoonjin
Visualizações 41
Palavras 1.807
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá jovens, tudo bem?

Olha so quem apareceu depois de semanas não é?!
Me desculpe mesmo pela demorar ocorreu um bloqueio criativo gigante e ainda por cima fiquei doente então me desculpem.
Também comecei uma nova fic dessa vez de JIKOOK ( pessoal que gosta de jikook vou deixar o link nas notas finais).

Desculpa qualquer erro ou repetições.

Capítulo 13 - Deve ser o álcool


Quatro semanas depois


- Taehyung-ah você está aqui?_ gritei segurando o bolo de brigadeiro.


- No banheiro._ o ouvi gritar la de dentro.


Sim, ja se passaram quatro semanas e eu ainda não sei como ainda estou vivo, sério, aconteceu tanta coisa, nem sei por onde começar.

Não sabia que faculdade era uma coisa tão horrível assim, os professores praticamente vomitam materia encima demin e ainda tem uns que desconfiado da aula bebado.

Sem conta que eu e Taehyung ficamos mais próximos, não so porque dividirmos o mesmo quarto ou que eu tenho um crush fortíssimo por esse desgraçado que adora roupas da guggi, ele é legal e as vezes maluco.

Ele esta sempre ligado no 120, parece que a adolescência não acabou pra ele, isso me deixa extremamente feliz  quando casarmos vamos ser felizes para sempre.

Mas como toda coisa boa vem com as suas desgraças Kim Taehyung não seria diferente, ele é o albino que ele chamá de "amigo" vivem juntinhos aqui no quarto - SEMPRE QUANDO EU ESTOU NELE- toda hora o Kim quer arranjar um jeito de levar o Min para onde nós formos, por esse motivo eu e o Yoongi também estamos nos vendo bastante.

Me lembro que domingo passando Taehyung me chamou para ir na casa de uns amigos dele, SÓ NOS DOIS, ai meus amigos o meu coração não parava de gritar por ele, mas eu como bom ator que sou não demonatrei o meu interesse


" - Hyung você quer ir comigo até a casa de uns amigos?_ o mais novo pulou encima de mim enquanto eu lia um livro de comédia.

Não me importava mais com essas atitudes do Taehyung,  ja estava mais que acostumado, se eu fosse outra pessoa estaria todo invergonhado por o menino que eu namorar para sempre- ok para sempre é muito tempo- esta encima de mim, na minha cama.


- Não, o demo- digo Yoongi, vai está la._ não tirei meus olhos do livro mas sabia que ele estava com um enorme bico.


Também tinha isso, por eles serem próximos Taehyung falou que não devo chama-lo desta forma... Como ele disse? Tão arrogante, tinha que respeita-lo assim como ele me respeita, no começo eu rir ate passar mal mas depois eu levei a sério, bom nem tanto.


- Não, o Yoonie vai ficar na casa do Kihyun esse final de semana._ suspirei cansado, ele não iria desistir disso.


Velo chamar o capeta de Yoonie só me lembra do Jeongguk, isso deveria me trazer lembranças boas porém não é meu caso, falando nele não o vejo faz um tempo.


- Tudo bem, eu vou._ o empurrei de cima de mim, rir ao vê caindo no chão de um jeito engraçado. 


***


Saimos do dormitório faz um certo tempo, são três horas da tarde agora Taehyung não para de falar sobre suas aulas e de um trabalho que tem que fazer ainda essa semana, não esta quente nem frio, esta perfeito uma caminhada ótima. 

Nessas últimas semanas foram raras ad vezes que sair por ai, estou realmente focado nos estudos talvez seja porque é meu primeiro ano, e conseguentemente não me encontrei mais com a Jennie, não que eu queria saber como ela esta ou se ela ja acabou toda a comida do refeitório, longe de mim.


De repente não ouço a voz do Tae o vejo parado em frente em uma casa de portons largos e de uma pintura de da inveja, esse amigo do Tae so pode ser cheio da grana.


- Ah esqueci de perguntar, qual o nome do seu amigo mesmo?_ perguntei enquanto o mesmo andava ate o portão, ele sorriu largo e... a não, o que é isso? O que esse menino ta aprontado? 


- Kihyun._ disse simples e eu quis deitar no chão e ficar ali.


O portão foi aberto por um baixinho palido que parecia com sono, o mesmo sorriu ao vê Taehyung e logo em seguida o abraçou forte, isso me incomodou, isso me incomodou MUITO. 


Ao levar seu olhar em minha direção a animação toda foi embora e o sorriso se desfez assim como o meu ao ouvir de quem era a casa. 


- O que essa pessoa está fazendo aqui?_ virou para o Tae ignorando minha presença super especial. 


- Fique você sabendo que..._


- Estou falando com o Tae da licença?!_ me interrompeu, tive vontade de voar na cara daquele pivete, quem ele pensa que é? 


- Ain parem com isso, vocês parecem cão e gato._ Taehyung passou entre a gente indo pra dentro.


- So para deixar claro que eu seria do gato._ disse o deixando la na frente voltando a seguir Taehyung. 


Depois de entrarmos na casa e ter toda aquelas serimonhas de apresentação - por que até mais cedo eu nem conhecia esse tal de Kihyun - todos fomos para uma espécie de sala de jogos que tem na casa dele.

Mano, o cara tem um salão de míni golfe e quando eu perguntei se ele era rico o filho da mãe ainda rio e disse não, enfim, estamos aqui pelo menos umas seis pessoas na sala ouvindo música que está baixa, tomando cerveja e jogando jogos.

Conversava com Taehyung animado sobre as minhas aulas e todo o terror dela, ele tocou minha coxa e depois apertou ela para que eu parece de falar daquilo como se fosse uma piada.

As vezes acho que faço Taehyung rir muito rápido, sempre que quero animalo eu consigo, ele me faz me sentir nas nuvens isso é tão bom. A quinta latinha do Taehyung foi posta encima da mesa de sinuca - o cara é rico sim- ele do nada segurou meu rosto fazendo carinho nas minhas bochechas, tenho certeza que estava um pouco vermelho mas não me importei tanto.

Ele estava chegando mais perto, ai meu cu sera que meu primeiro beijo com ele vai ser com ele bêbado? Ah mais quem se importa, se tiver um Kim Taehyung quase pra lhe beija não pense duas vezes, agarre o homem de uma vez.


Ia ser lindo, maravilhoso se não fosse por um anão de jardim se meter - literalmente- no meio da gente com um sorrir sagana, você está fazendo um jogo comigo Min Yoongi? 

Taehyung tava tão bebado que nem percebeu quando o Yoongi me arrastou para fora da sala, o menino pode ser baixo mas é forte, digo isso pelos chutou que ele me da toda vez que me ver, ou melhor fazia.

- O que você ia fazer hem?_ chutou a minha perna DUAS vezes, coloquei a mão no local o xingando de todos os nomes da terrar.

- Eu não fiz nada, ele que estava fazendo idiota._ ele estava todo vermelho me olhando com um enorme bico, deve ser o álcool. 

- Eu gosto do Taehyung, você não pode chegar da América e vim pegando quem você quiser._ rir sofrado.

- Você é inacreditável hem._ rir mais um vez. - O Tae não é nada seu se ele quiser ficaf comigo ou eu com ele isso é problema nosso não seu. _ cuspi as palavras,  ele ficou mais irritado.

- Sei o que quer fazer e não vou deixar! isso você não vai tirar de mim!_ juro por tudo que é mais sagrado que vi algumas lágrimas se formando nos olhos dele.

Não sei o que é isso, mas uma vontade imensa de protegelo invadio o meu peito... Deve ser o álcool. 

- Yoongi, calma, você ta chorando?_ me aproximei dele porém ele se afastou. 

- Não,para, não estou chorando._ limpou o rosto tomando a postura de antes. 

- Eu percebi o jeito que você olha para ele, a quanto tempo gosta dele?_ perguntei como quem não quer nada.

- A três anos._ ele não pode ta falando sério, a não. 

- Depois que eu fui morar para Nova York?_ as lágrimas nos olhos dele desceram devagar, eu não to endendo mais nada.

- Sei que também gosta dele, que tal fazermos um acordo._ ele parecia não se importa com as lágrimas no rosto então também ignorei. 

- Que acordo?_

- De quem vai laçar o coração de Kim Taehyung._ gagarlhei com a forma que ele fez o "laçar" com as mãos. 

- To falando sério idiota._ bateu meu braço assim parei de rir. 

- Ok seu filho de uma pessoa da noite que presta serviço sexuais._ como não ser criança com Kim Seokjin.

- Olha aqui se vamos nos odiar para sempre temos que fazer isso em silêncio, tipo uma guerra fria ok?_ o que? Se eu fosse um desenho com certeza um grande sinal de interrogação estaria em cima de mim.

- Vamos nos odiar sem que o Taehyung veja._ percebeu a minha lerdeza explicando de outra forma.

Não tinha nada a perder, aceitei na mesma hora, foi ate engraçado apertamos as mãos tudo mais, só foi meio embaraçoso na hora de voltarmos para a sala,  o idiota o Yoongi quis ir ao mesmo tempo que eu para entrar.

Resultado intalamos na porta, o pessoal tava tão bebado que nem percebeu, mesmo eu gritando, xingando e empurrando o Yoongi de tudo quanto é forma.

Quando finalmente saímos nos desequilibramos e quase caimos no chão,  eu consegui ficar em pé mas o Yoongi ia caindo e...

Mano, foi reflexo,  não me venham com esses papinos porque foi reflexo, segurei na sua cintura o puxando para perto de mim para que não caísse, a perna dele estava no meio das minhas quase deslizando para fazê-lo cair de novo, puxei mais para perto de mim deixando nossas testas coladas.

Ambas respirações estão aceleradas como se tivermos corrido uma maratona, os olhos fixados um no outro, estamos estáticos ninguém fala nada, ninguém se mexe, seu rosto começou a ficar vermelho e sem querer um sorrir veio no meu rosto o que resultou em.

Um chute nas minhas parte mais baixas. "

Nossa, esse dia foi louco, nunca pensei em ve Min Yoongi naquela forma tão... ele estava tão bonito de perto.  Ain acho que ainda estou bêbado, deve ser o álcool. 

Taehyung finalmente sair do banheiro saindo para se arrumar de começo eu não entendi e ele nem fez questão de me explica a onde ia, me mostrou as roupas que escolheu e perguntou qual era a melhor,  responde e ele escolheu a que eu não gostei. 

Mereço. 

- Pra onde você vai? Eu comprei um bolo pra você._  levantei a caixa.

- Me desculpe Jinie mas eu vou para uma festa com o Yoongi._ pós os sapatos depresa. - Sei que se eu convidar você não vai por causa dele então não falei nada.

Também não falei nada, espera se ele vai com o Yoongi para uma festa e Taehyung é uma pessoa fraca para bebeida quer dizer que ele tem altas chances de fazer algo com ele essa noite.

Se eu não fazer nada vou perder ele pelo demônio albino, Tae se vestiu como o rrelâmpago nem percebi quando estava pretis a sair.

- Espera Tae... eu vou com você._ ele deu um sorrir tão largo que eu quis beijar a face dele.




Ai, vai da merda.




Notas Finais


Iii o que será que vai acontecer nessa festa?
Esse momento Yoonjin ai, nem eu sei o que foi isso k.

Link da fic nova: https://www.spiritfanfiction.com/historia/um-deus-em-treinamento-jikook-12920925

Ate o proximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...