História Meu amado jardineiro - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Kiba Inuzuka, Killer Bee, Kushina Uzumaki, Menma Uzumaki, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga
Tags Amor, Diferenças, Naruhina, Naruto, Pobreza, Riqueza, Romance
Visualizações 161
Palavras 2.748
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oeeeeee

Eu estou super envergonhada por ter sumido por bastante tempo, e confesso q estou postando agr pois estou acamada e consegui esse tempinho pra escrever finalmente esse cap e postar....
Mas antes q me julguem, tenho bons motivos pelo meu sumiço, ok?
Busquei finalizar logo outro história antes de prosseguir nessa, pq almejo me empenhar nessa tbm...
To tendo um bloqueio criativos q só...
Meu casamento tá marcado pra daqui a 3 meses, o pouco tempo q tenho em casa é pra organizar essas coisas, agr estou ajeitando as coisas pro chá de panela e o civil, então tá osso.
Meu trabalho me suga direto tbm, quando penso em escrever o cap na hora do almoço tenho q fazer outra coisa.
Fora meus problemas pessoais e talls q seu eu ficar falando aqui vai sair outra fic só nessas notas kkkkk então deixemos em off

Mas enfim kkkkkkk deem graças por eu ter adoecido e conseguido esse tempinho hahahahahahah

Espero q gostem do cap

N sou o Chaves mas siga-me os bons!

Capítulo 5 - Sorriso


Fanfic / Fanfiction Meu amado jardineiro - Capítulo 5 - Sorriso

-Então é isso! -Naruto finalizou a explicação e levou o olhar para a Hyuuga que dormia na poltrona.

Hinata ressonava com a cabeça deitada de lado entre os braços cruzados, jazia curvada sob a mesa.

Ele sorriu abertamente, a matéria era cansativa realmente e ela se esforçara ao máximo para se manter acordada. -"Ela vai ficar com dor na coluna se continuar dormindo desse jeito!" -Penso, alarmado. “-Mas não posso acordá-la, ela parece um anjo dormindo!” -Refletiu encantado com a visão de Hinata naquele jeito.

Olhou para o sofá ao lado e sorriu emudecido.

-"O sofá não vai ser tão desconfortável como a poltrona".

Levantou e caminhou até a Hyuuga.

Levou os braços até abaixo dela e pegou-a no colo. Hinata abrira os olhos levemente, mas logo suas luas fecharam pelo cansaço.

Naruto caminhou com ela até o sofá e a deitou cautelosamente.

Tirou seu casaco laranja com listras preta e a cobriu, já que o mesmo era grande, isso serviria para aquecê-la até umas das empregadas trazer um cobertor.

-"Tão linda!" -Analisou, afagando o rosto alvo, poderia observá-la sem medo naquele momento.

A pele do rosto de Hinata era suave e macia diante das mãos ásperas do Uzumaki

A respiração da moça era calma, o busto subia e descia conforme a respiração serena.

Era um enlevo de imagem.

A Hyuuga era um encanto.

Naruto sacudiu a cabeça em negação, precisava sair dali antes de ser pego por alguém, a olhando daquele jeito.

Naruto arrumou as matérias em cima da mesa e apagou a luz antes de sair do escritório.

 

No dia posterior...

Hinata abriu os olhos devagar, estreitou os mesmos com a claridade que tinha no ambiente, estava deitada no sofá do escritório.

Sentou franzindo o cenho e um casaco caiu no chão, ela sorriu mínima. Era do Naruto, lembrara de vê-lo vestido na noite anterior com ele, que desde então fora longa.

Naruto a explicara muito bem a matéria, contudo o cansaço lhe vencera e a arrebatou levando-a num sono profundo.

Se martelou mentalmente por isso, deveria se dedicar mais, Naruto mesmo afadigado estava dando o seu melhor para ajudá-la.

No entanto, outra coisa a importunou na mente e ela jorrou o ar triste pela as narinas, elevou os olhos para a janela.

-Mamãe faria aniversário hoje se estivesse viva! -Uma lágrima de angustia bailou pelo seu rosto.

A aflição tomou posse de seu coração.

O dia que era cheio de alegria e comemorações, era de luto.

Mal havia começado o dia e já estava em desventura.

 

Naruto atravessava o pátio andando calmamente, estava indo em direção ao jardim, parou o trajeto quando avistou a Hyuuga sentada num banco de madeira, jazia de cabeça abaixada.

Pigarreou quando colocou-se de frente a ela e abriu um sorrisão, contudo o que brotou dos lábios feminino foi um sorriso mais desanimado que ele vira na vida, logo preocupou-se.

-Aconteceu alguma coisa? -Sentou-se do lado dela, Hinata abraçou o próprio corpo e levou o olhar vazio para frente, fitando suas luas no chafariz à sua frente.

-Não! -Demorou-se a responder, Naruto vincou a testa.

-O que há, Hinata? Estou ficando preocupado! -Buscou o olhar dela, a Hyuuga parecia muito perdida nos pensamentos. A moça suspirou, cansada, deparando-se com os olhos apreensivos do Uzumaki.

-Hoje seria o aniversário da minha mãe se ela estivesse ainda entre nós!

-Entendo! -Ele enunciou sincero e afagou o ombro dela, sentindo sua maciez.

Um silêncio se implantou entre eles, causando descômodo.

-Que horas podemos estudar? -O Uzumaki indagou quebrando o silêncio fúnebre.

-Hoje não estou com cabeça! -Hinata levantou-se, angustiada, ainda abraçando o próprio corpo. -Me desculpe, Naruto... -Sussurrou, abaixando a cabeça. -Vou para o meu quarto... Não me sinto muito bem!

Naruto assentiu compreensivo e ela afastou lentamente.

Ele respirou fundo e teve uma ideia.

-Hinata, espera! -Levantou-se correndo até ela, e Hyuuga virou para ele. -Venha comigo! -Segurou a mão dela.

-Oh! -Ela entreabriu os lábios, embaraçada. -Para onde vamos!? -Inquiriu, sendo arrastada para o portão principal da casa.

-Buscar de volta o sorriso lindo de seu rosto! -A respondeu dando um sorriso de leve, ela arregalou os olhos, surpresa. -Mas nada de chofer hoje, andaremos de ônibus! -Riu abertamente e ela enrugou o nariz.

Nunca havia andado em ônibus.

-Tu... Tudo bem!

 

-Gosta de dançar? -Ele questionou quando desceram do ônibus, Hinata parecia meio perdida.

-Gosto, mas não sei dançar! -Naruto riu a levando para dentro de casa de jogos, Hinata logo reconheceu o lugar, havia visto na televisão antes algo parecido.

Tinha computadores, vídeos games, eletrônicos, máquinas de qualquer tipo de jogos no grande salão.

Não havia muita gente ali, ela agradeceu mentalmente por isso.

Sem demora Hinata avistou uma máquina de dança, Naruto riu dela que parecia abobalhada com o que via.

-Nunca veio em casa de jogos? -Perguntou risonho e ela corou.

-Não!

-Não teve infância então! -Meneou rindo e ela cruzou os braços.

-Você não está ajudando! -Vincou as sobrancelhas e ele imitou a ela, cruzando os braços.

-Quero ver se me vence numa dança! -Estendeu a mão para ela, que a segurou e a apresentou a máquina. -Pode escolher a música que você almeja!

-Eu não sei nem como isso aqui funciona! -Ela estreitou as sobrancelhas.

-Eu vou primeiro, aí você ver! -Ele digitou uma música do Michael Jackson, Billie Jean.

Ela sentou-se numa cadeira branca, perto da máquina.

O homem começou a cantar e dançar animado, imitava corretamente o rei do pop e os passos que o aparelho lhe indicava.

A Hyuuga apreciava o show propriamente exclusivo para ela.

Ele fitava Hinata, sorria quando os olhos doces encontravam os seus.

Ela riu deslumbrada quando ele fez o moonwalker e bateu palmas para ele.

“800 pontos” apareceu no telão da máquina.

-Eu sei, danço muito! -Disse resoluto e ela riu. -Sua vez! -A puxou pela as mãos, levantando-a da cadeira.

-Não, Naruto! -Ela fazia força para não ir. -Eu não sei dançar! -Soou desanimada.

-Então eu te ajudo! –A encarou nos olhos, ela engoliu a seco, concordando.

Ele riu entusiasmado.

- “Ele parece gostar de dançar mesmo!” -Pensou ela reparando na felicidade do loirão.

Ela de imediato reconheceu a música que ele colocou dos One Direction, Drag Me Down.

-Eu... Eu gosto dessa música! -Ela disse baixinho e ele riu largamente.

-Vamos começar! -Olhou para o telão que indicava os movimentos que deviam fazer. -Pula, Hina! -A aconselhou vendo-a parada.

-Eu não sei dançar! -Resmungou paradona.

-Ahhhh! -A enlaçou pela a cintura e se pôs por detrás dela, a orientando nos passos.

-Naruto! -Sussurrou sem jeito, ele a virou para si e cravou seus olhares.

-Eu não gosto de perder nesse jogo! -Sorriu mudo e ela ergueu uma sobrancelha.

-Tudo bem! Dá para reiniciar?

-Claro! -Ele reiniciou o jogo rapidamente. -Está preparada? -Lhe lançou a perguntar, ela sentiu-se desafiada.

-Uhum! -Soou certa.

Naruto se abancou do lado dela e deu pulinhos aquecendo-se.

Começara a música de novo e Hinata se esforçou para acompanhar cada movimento.

Naruto a observava no canto de olho.

-Céus, vou a loucura! -Ela soltou uma gargalhada involuntária, o corpo parecia energizado.

-Isso é mágico! -Naruto disse quando a música acabou e olhou para a tela.

“908 pontos”

-Poxa, eu queria um mil! -Hinata fez bico e ele sorriu.

-Você dança bem! -Exprimiu coçando a nuca e ela sorriu, envergonhada.

-Vamos embora agora?

-Não! -Ele negou veemente. -Quero que conheça um lugar! -Riu a puxando pela a mão.

 

-Onde estamos? -Hinata questionou retraindo os cílios. Naruto a levava para um prédio abandonado, ao parecer. Estava entrando pela a porta dos fundos que o Uzumaki tentava abrir, as escondidas.

-Calma! -Pediu abrindo finalmente a porta, deu espaço para a Hyuuga entrar, ela mesmo desconfiada, adentrou o lugar.

Seus olhos brilharam com o encanto de visão.

Estavam numa biblioteca, a maior que ela vira na vida.

Os livros organizadamente empilhados nas prateleiras na medida de 12 metros verticalmente, no espaço de 19 metros quadrados.

Livros separados por autores, matérias, conteúdos diferentes.

O ambiente tinha o tom rustico, o que deixava mais belo.

O teto tinha desenhos antigos de anjos e arcanjos.

A Hyuuga tinha a boca entreabrida e Naruto riu.

-Isso é.... -Ela não tinha fala para o que seus olhos viam.

-Arrebatador! -Completou a fala dela, sorrindo. -Quer pegar algum livro?

-Ohh, isso não é certo! -Ela franziu a testa.

-Incerto é isso está fechado! -Ele caminhou até uma prateleira de livros.

-É um pecado isso aqui está fechado... -Ela deu de ombros indo a outra prateleira de livros de romance. -É lindo! -Pegou um livro e abriu. -Oh, amo esse autor. -Sorriu largamente encontrando uma frase que amava. - “Assim que se olharam, amaram-se; assim que se amaram, suspiraram; assim que suspiraram, perguntaram-se um ao outro o motivo; assim que descobriram o motivo, procuraram o remédio.”

-William Shakespeare! -Naruto falou distraído, Hinata riu.

-Você gosta mesmo de leitura!

- “A vida é maravilhosa se não se tem medo dela!’’

-Charles Chaplin, um autor e tanto! -Ela riu abaixando a cabeça e levando a franja para trás da orelha.

-Você também realmente gosta de leitura! -Ele deixou o livro de lado e se colocou de frente a ela.

-A maioria das pessoas têm mente muito oclusos, infelizmente! Por que esse lugar estar de portas fechadas?  

-Eu não me conformo com isso! -Ele deu de ombros e suspirou profundamente. -Ainda bem que você não é como elas! -Hinata lhe sorriu, escarlate. Sua franja caiu para frente de seu rosto no momento em que levantou a cabeça.

-Como você também não! -Hinata ciciou, ele sorriu, levando a franja dela para trás da orelha. -Por que não termina seus estudos? -Ela encarou o céu azul de seus olhos.

-Não tenho muito tempo! -Cessou a mão no rosto alvo, era tão lisinha.

-Eu poderia te ajudar numa bolsa!

-Hina... -Revirou os olhos.

-Já que você não aceita dinheiro, poderia pelo menos aceitar isso! Você é inteligente, Naruto! Há vários meios de terminar o ensino médio agora, depois disso poderia conseguir uma bolsa numa faculdade....

-Como eu iria conseguir a bolsa? isso também custa! -Se afastou dela com brusquidão, Hinata se incomodou, estava gostando do carinho do rapaz.

-Bom, já que você não vai aceitar que eu pague, você pode pagar com o salário que você vai receber, ou pode conseguir uma bolsa 100% gratuita!

-Sério? -Arcou as sobrancelhas e ela assentiu.

-Aham!

-Tudo bem, depois vejo isso.... Podemos ler outros livros... -Olhou para a mesa de centro. -Você quer?

-Claro! -Disse rindo e o seguiu até uma mesa cheio de livros.

 

-Meu pai deve estar nos procurando! -Hinata disse vendo o sol se pondo. -Não quero arranjar problemas a você!

Passara o dia todo com o rapaz que esquecera a função dele realmente em sua casa, recebeu mensagem de Hanabi, a irmã falara que o pai a procurara e o jardineiro também.

Todavia, a presença dele era deleitosa, não queria que o dia acabasse.

-Você deve estar com fome! -Ele nem chegou a considerar a bronca que levaria quando chegasse da mansão, estava preocupado com o bem-estar da moça.

-Não muita! -Passou a mão na testa. -Podemos levar alguns livros? -Perguntou acanhada.

-hahahaha sabia que iria querer levar. Bom, poder não podemos, mas acho que não seríamos presos por isso! -Lhe piscou. -Em relação ao seu pai, já sei que estou frito, mas que tal pegámos um parque agora? Já eu posso ser demitido de qualquer forma, quero fazer vale a pena de verdade!

-Naruto! -Ela meneou, rindo. -Você não será demitido!

-Mas venha comigo! -Se alçou da cadeira e lhe estendeu a mão. -Só para finalizar esse dia! -Ela sorriu com a face de pidão dele.

-Sim! -Segurou com firmeza a mão dele e deixou-se ser guiada.

 

Já havia escurecido quando chegaram ao parque.

Hinata assim que cruzara por ele, parecia uma criança para ir nos brinquedos.

Naruto riu com a felicidade e a beleza da patroa.

Patroa...

Abaixou e suspirou.

- “O que estou fazendo? “-Tinha os olhos cravados na Hyuuga que jazia de costas para ele, comprando algodão doce. -Não é nada demais, não gosto dela, só estou tentando animá-la! ... Acho que consegui! -Refletiu vendo-a sorrindo abertamente quando lhe encarou.

-Quer? -Ela lhe ofereceu no momento em que chegou perto dele.

-Não, obrigado! -Passou um dos braços para os ombros dela. -Vamos na roda gigante!?

-Você quer ir muito mesmo? -Ela fez uma careta, um pouco sem graça.

-Sim, eu gosto! -Começaram a caminhar para onde ficava o brinquedo. -Você não quer?

-Quero, claro que quero! -Balançou a cabeça três vezes, Naruto vincou o cenho, ela parecia nervosa, portanto deu de ombros.

Subiram no brinquedo juntos, Hinata parecia inquieta.

O brinquedo começou a se mover e Naruto levou os olhos para o redor da cidade, alheado.

Um apagão tomou conta da cidade, o que fez os brinquedos pararem de imediato.

Naruto e Hinata estavam lá em cima, onde podia ver tudo.

O Uzumaki levou seus azuis até a moça e a encontrou trêmula, tampando o rosto.

-Hina!? -Segurou o ombro dela, apreensivo. -É só um apagão, calma! -Afagou-a.

-Eu... Eu tenho medo de altura. Vamos cair daqui! -Tremulou a voz e ele riu de lado.

-Isso é sério? -Tirou a mão dela do rosto e segurou seu queixo, ela fechou os olhos com força. -Hina, vai ficar tudo bem....

-Não vai não.... -Ela parecia tão frágil, Naruto teve vontade de abraçá-la fortemente.

-Abra os olhos! -Pediu e ela apertou mais os olhos. -Abra, Hina! -Insistiu, afável.

Ela mesmo temerosa, abriu. Deparando-se com os azuis do Uzumaki, brilhantes.

-Não vou deixar nada de mal acontecer com você, eu juro! Você não vai cair, estou com você! -Enunciou com a voz arrastada, passou um dos braços para os ombros dela, protetoramente. Sentia-a estremecida.

-Tu... Tudo bem! -Prendeu suas luas na imensidão do céu de seus olhos, pousou a cabeça em seu peito.

Ele abraçou-a cuidadosamente, sentiu-a arrepiada.

Hinata era frágil, não compreendia porquê dela aceitar ir naquele brinquedo já que parecia apavorada.

Abaixou os olhos para olhá-la.

Naruto atraído pelos os lábios rosadinhos da moça, desceu a cabeça e comprimiu sua boca contra a dela.

Hinata fechou os olhos e sentiu borboletas em seu estômago, o retribuindo sem demora.

O Uzumaki pairou uma das mãos no rosto níveo, afagando o queixo feminino, carinhosamente.

A moça passou um dos braços ao redor dele, abraçando-o.

Quando o beijo afável terminou e os lábios se separaram mesmo a contragosto, se encararam com desvelo.

Ambos com o rosto corado e sem palavras.

Naruto virou o rosto, a energia havia voltado e os brinquedos voltaram a funcionar.

-Desculpa-me! -Naruto murmurou, pejoso, largando-a.

-Oh, tudo... tudo bem! -Ela ciciou olhando para as próprias mãos, batia os dedos indicadores um no outro. Não precisava se olhar no espelho para saber que estava escarlate.

Desceram da roda gigante e se dirigiam para fora do parque, iriam ir embora.

 

Naruto caminhava silenciosamente do lado da Hyuuga, atravessaram o portão principal e pararam no pátio.

Hinata se pôs de frente a ele.

-Obrigada por hoje. Me diverti e tanto! -Soou sincera e Naruto fitou-a.

-Me.... Me desculpe novamente por ter te beijado.... -Desviou os olhares, desajeitado. -Eu não deveria ter feito aquilo. Não sei o que deu em mim... Só sou um empregado e....

-Naruto! -Hinata o cortou, exasperada. -Também o retribui... E gostei! -Ele a encarou e meneou, corado assim como ela.

Ela pegou nas mãos dele e acariciou ali.

Se encararam com veemência, ela se pôs nas pontinhas dos pés e selou os lábios nos deles.

Naruto enlaçou a cintura moldurada, seu coração bateu forte naquele momento com ela.

Hinata pousou suas mãos no peitoral do rapaz, sentindo seus músculos fortes dele.

Quando o ar fez falta, ela encostou a cabeça do meio do peitoral do homem, sentiu-se confortável ao constatar o coração acelerado do rapaz, que não estava diferente do seu.

O coração de ambos parecia querer saltar para fora.

- “Ele é um fofo!” -Pensou recebendo um abraço de urso do rapaz. -Agora estamos quites. Nada de sentir-se culpado por ter me beijado.... -Ela lhe soprou e ele sorriu mudo.

-Tudo bem! -A largou, devagar, estava adorando abraçá-la. -Você precisa ir, seu pai deve estar uma pilha preocupado contigo! -Acarinhou o rosto vermelhinho e ela assentiu. -Boa noite, Hinata! -Beijou a testa da moça, amavelmente e distanciou-se rápido. Antes que correspondesse a vontade de lhe roubar outro beijo.

-Boa noite, Naruto! -Despediu-se e virou-se para caminhar para dentro do lar, com um sorriso enorme na face.

O sorriso que o Uzumaki lhe dera!


Notas Finais


Como estamos?
Só me perdoem os erros ortográficos. Pc ruim, sabe como é, né?

Kisssssssss e até mais


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...