História Meu amigo de quintal - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Álcool, Drama, Poesia, Reflexão, Violencia
Visualizações 3
Palavras 591
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Fluffy, Magia, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Neste episódio vemos Pedro voltando a se entender com seu pai (João de Paula) e sua mãe (Helena Ramos) sendo assim o nome inteiro de Pedro, Pedro de Paula Ramos

Capítulo 3 - Se você oferecer o mal, o mal terá de receber


Fanfic / Fanfiction Meu amigo de quintal - Capítulo 3 - Se você oferecer o mal, o mal terá de receber

 

- Acho que meu pai chegou, Vérum. Ele bate na minha mãe, você não pode dar um jeito nele?

- Não.

- Oque eu devo fazer?

- Ame-o

- Mas ele bate na minha mãe

- Deixe que o destino castigue-o. Se você oferecer o mal, o mal terá de receber

- A vida da minha mãe é muito difícil, a minha também, eu sofro bullying na escola e minha mãe sofre de maus-tratos.

- Apenas consequências de passados imemoráveis, não se preocupe com isso; vocês ficarão nos céus comigo, lhe dou minha palavra

- Acreditarei em você, agora preciso ir para o meu quarto. Até amanhã.

Peguei minha guitarra entrei de fino pela casa, pensando no que Vérum tinha me dito. Eu agora já sabia que toda a maldade de meu pai iria ser julgada, mas eu não conseguia presenciar agressão em minha frente.

Virei até meu pai e disse: - Te amo.

Ele parou de bater em minha mãe e os dois olharam para mim com cara de desentendidos – minha mãe no chão.

Meu pai me abraçou e eu fui às lagrimas. Ele deveria estar alcoolizado, quando eu disse que o amava, ele despertou. Nós nos ajoelhamos e nos abraçamos.

Ele beijou minha cabeça aos soluços e me disse que ele nunca mais iria ao bar. Eu já não estava mais acreditando no que eles estava a dizer. A força do “te amo” é real.

Fomos todos dormir.

No outro dia meu pai me acordou, ele estava sorrindo para mim e voltou a chorar. Eu o abracei ainda não acreditando no que eu consegui fazer, acho que essa pequena frase realmente funciona. Ou teria Vérum usado seu poder?

Tomamos café todos junto na mesa, eles ficavam o tempo todo sorrindo para mim, eu já estava confuso!

- Mãe, oque foi?

- Oque, filho?

- Vocês ficam o tempo todo olhando para mim

- Somos seus admiradores.

- Tá, né.

Minha mãe beijou minha cabeça e acenou para mim quando eu saí de casa. Eu estava indo a escola agora.

Já à noite eu pego minha guitarra, vou ao fundo de casa e começo a tocar com toda minha alma. Eu queria muito ver ele. Ele vem-me a visão

- Vérum, eu disse a meu pai que amo ele… Funcionou, obrigado por me ensinar essa técnica, mas agora eles ficam olhando para mim feito fãs.

- Fiquei sabendo que tinha uma luz muito forte do seu lado quando você disse isso

- Oque? Oque era essa luz?

- Eu estava te dando uma forcinha

- Bem, valeu

- Você não é como os outros de sua idade

- Os outros de minha idade devem acreditar que são maiores de idade

Vérum deu-me um leve sorriso

- Você mora aqui, Vérum?

- Aqui também

- Onde mais?

- Além das nuvens

- Lá em cima?

- Sim

- Você é um anjo?

- Não

- Eu ainda descobrirei o que você é, Vérum, pode apostar!

- É o que veremos, Pedro de Paula.

- Por que para ser feliz todos precisamos sofrer antes? Nós podíamos nascer felizes!

- Você consegue imaginar o nascimento de uma borboleta sem o desenvolvimento de uma lagarta?

- Não.

- Mais alguma pergunta?

- Como saber se nossa vida é boa?

- Você já subiu um monte?

- Não.

- Você veria que quanto mais perto de conquistar o monte, mais difícil é. Você quer subir um monte?

- Você vai me levar?

- Irei.

- Então vamos, mas preciso voltar antes do amanhecer

- Feito


Notas Finais


Teremos muito mais, me deixe sua crítica construtiva nos comentários


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...