História Meu amigo fantasma?! - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inuyasha
Personagens Rin, Sesshoumaru
Tags Rin, Romance, Sesshoumaru
Visualizações 66
Palavras 2.421
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi como estão?!
Sexta feira e nós aqui...
Espero que gostem do capitulo...
Ate mais...

Capítulo 6 - A Macumba de Rin.


Fanfic / Fanfiction Meu amigo fantasma?! - Capítulo 6 - A Macumba de Rin.

Ses*

_haaaa!!! - Rin chegava em casa aos gritos e esterias ela bufava e batia os pés nervosa mente enquanto grunia de raiva. Ao passa pelos seus pais que se encontavam de costas tomando café despreoucupados e sem interece algum com a revolta da filha...

_Como foi o encontro? - perguntou a mãe de Rin enquanto bebericava o café na xícara ...

_Haaaa!!! - respondeu Rin enquanto subia as escadas indo direto pro quarto...

_Nossa que estresse... - disse seu pai ao depositar a xícara sobre a mesinha de centro...

_Puxou o seu lado da familia...

_Agora a culpa é minha?

_Não sei me diz você.

_Você vai lá resolver?

_Eu não! Esta louco deixa ela se acalma primeiro, isso é coisa de adolescente uma hora passa... - falou a mãe de Rin pegando uma revista e a folheando enquanto o pai dela dava de ombro voltando a bebericar o café...

_haaa!!!! - Rin gritou novamente batendo a porta do quarto, nos forçando a fechar os olhos com força por causa da batida da porta...

_Eu disse, puxou o seu lado da familia Richard... - falou a mãe de Rin forçando o pai dela engasgar com o próprio café...

...

... Rin...

Eu estava nervosa, frustada, nervosa, irritada e nervosa de novo subi as escadas entrando no meu quarto batendo a porta enquanto eu pulava encima da cama pegando e ligando meu notebook digitando algo pra espantar fantasmas...

Pesquisa : como afastar os maus espíritos...

Primeiramente, comece lavando as mãos com sabonete Phebo de rosas, porque higiene é tudo. 

Vamos a receita: 

100g de velas vermelhas 

120g de velas pretas 

50g de velas bicolor (vermelho e branco) - lembrando que as velas tem que ser de um cemitério mais próximo da sua região. Mais se você não acha nenhum rastro de vela no cemitério pode ser de aniversário mesmo. Se não tiver nenhum dos dois, compre as dara menos trabalho...

_eu acho que no porão deve ter um saco bem grande e velas. Vou lá depois pra ter certeza.

500g de farinha de milho amarela, fuba ou de madioca. Não importa qual seja, fara o mesmo efeito se tiver...

7 ovos de uma galinha caipira preta isso é essencial...

_sera que eu estou preparando uma farofa? e não to sabendo disso...

1 pacote de pipoca para microondas Yoki. Agora se você gastou muito com os outros produtos e só tiver o mínimo para o milho normal compre-o pois sem ele fara falta.  

_pra que isso? Não vou assistir nenhum filme.

1 galinha caipira preta a mais tição que tiver, De preferencia a mesma que botou os sete ovos, se seu vizinho tiver e você achar mais fácil a pegue antes que seja tarde de mais, as galinhas pretas são difícil de se achar.

_que preconceito, tadinhas das galinhas.

7 charutos ... Podem ser do seu avozinho que deu umas bitucada e sobrou um cotocos pra explora é bom por que ai da efeito retardado na morte então ela vai acha que esta levando o defunto certo, mas estará levando a sua assombração...

_que coisa , só por que eu não tenho avô...

7 pimentas dedo-de-moça. É pra dar gosto e sabor na receita sem isso ficara sem graça...

_não acredito, ainda tenho que coloca sabor nessa gororoba toda.

1 litro de marafo, não coloque água ou outro tipo de liquido porque pode não funciona e dar errado...

Mode de preparo: 

Coloque toda a farinha amarela em um vaso de barro, mate a galinha e deixe escorrer o sangue na farinha e depois coloque a galinha morta sobre a farinha, coloque as pimentas e os ovos inteiros, despeje um pouco de marafo e deixe o litro do lado, decore com os charutos e as pipocas. Acenda todas as velas e Saravá my father !!!

Eu anotava tudo com caltela pra não esquece nada ate ver Sesshoumaru atravessar a porta e para a minha frente.

_o que esta fazendo?

_nada... - o respondi sem olhalo enquanto anotava tudo...

_quer ajuda? - levantei meu olhar na direção dele estranhado sua pergunta me fazendo pensa por uns intantes...

_não! estou tranquila por aqui... - desliguei o notebook o fechando e me levantei da cama abrindo minha bolsa e retirando meu material escolar a colocando nas costas sai correndo passando pelo Sesshoumaru no quarto decendo as escada e a visto meus pais jogarem cartas enquanto conversam...

Eu ia passa de fininho enquanto eles permanecia de costa mas assim que abri a porta ela rangeu fazendo barulho

_onde pensa que vai? - perguntou minha mãe ainda de costas lançando uma carta sobre a mesa...

_eu me esqueci de pegar algo então...

_o que seria ? - perguntou ainda de costa me fazendo pensar ainda mais sobre o assunto...

_Estou devendo uma matéria na escola então eu precisava ir atrás de um livro...

_Livro?! - minha mãe se virou lentamente me encarando estranha e perguntou mais uma vez...

_Que tipo de livro?

_Co-como assim?

_Você tem internet, impressora tudo que você precisa pra um trabalho bem feito que tipo de livro você precisa? - ela perguntou com aquela cara de desconfiada me fazendo da um resmungo baixo. Enfie as mãos por entre meus cabelos os enrolando e amarrei com uma fitinha pra distraí la e falei.

_Não e nada de mais... Eu apenas vou ler um romance pra aula de português pra entraga daqui um mês.. - ela continuo desconfiada me olhando séria me fazendo rezar mentalmente para o papai despista-la o mais rápido possível...

_Ganhei! - disse ele simplesmente

_Como assim você ganhou Richard? - ela o olhou maumorada e depois pra mesa vendo as carta de Às sobre a mesma...

_Isso mesmo querida... - disse ele balançando as sobrancelha sedutoramente... _ hoje a noite tem...

_O que? Mais de jeito nenhum, melhor de três...

_Mais como... Qual foi o nosso combinado?

_Não quero nem saber, você me pegou desprevenida e hoje eu não to afim de sexo oral...

_COF, COF... Eu não preciso ouvir isso... - disse em voz alta engasgando com a minha própria saliva, mais eles nem me deram atenção continuaram a discutir então eu sai o mais rápido de casa...

_Ha... Meu amor... - disse meu pai com a voz de dengo,  que me deu pra ouvir de longe...

AFE... Ninguém merece ouvir os pais falarem sobre a relação sexual deles...

Corri o mais rápido possível pra longe de casa onde eu não podia mais ouvir a voz dos meus pais virando a esquina eufórica eu me deparo com Sesshoumaru a minha frente me encarando. 

_o que você quer...

_como assim?

_ por que você não vai atrás de alguma outra casa pra assombra e me deixa em paz...

_e que você é mais interessante, tenho medo de assombrar outra casa e não ter a mesma graça da sua...

_hum... - ele falava tirando sarro da minha cara enquanto eu dava as costas pra ele acelerando o passo o mais rápido 

Parando no meio do caminho, peguei o papel da minha bolsa lendo os ingredientes pra a macumba...

_ hum... Por onde eu começo?...

_ pelo começo sua doida, ta falando sozinha? - encarei o papel a minha frente e depois Sesshoumaru. A minha pergunta era. "Por que ele esta me seguindo"? 

  _ por que você esta aqui comigo mesmo?

_ be-bem eu... - estreitei os olhos o analisando seriamente e ele falou... _ eu tenho que te seguir caso você faça a besteira de arruma um pai de santo... - arregalei meus olhos com o ele disse e acabei dando as costas pra ele seguindo em frente...

Não demorou muito e cheguei a uma loja de artigos religiosos... "Não creio, dever ser o destino". Pensei comigo mesma analisando a placa da loja...

_artigos religioso sol e lua, mamãe Urasuy. - tinha a imagen de uma velha Banguela horrível sorrindo na frente da loja que apenas parecia dois dente na gengivas careca da quela mulher.

Meus olhos olhou em volta me lembrando da presença do Sesshoumaru a minha costas. Ele permanecia em silencio e de braços cruzados a me encara.

Me virei de frente pra ele sorrindo juntando as mãos atrás das costas cruzando os dedos...

_ o que você vai fazer?

_ nada de mais, e se você não gosta do que vai ver eu lhe a concelho a ir embora... - ele serrou os olhos desconfiado me respondendo.

_ não tenho nada pra fazer agora, então eu vou com você.

_ ta bom... - dei de ombros com a decisão dele e como eu não podia fazer mais nada apenas segui em frente com ele ao meu calcanhar...

...

Entrei na loja ouvindo o sininho tocar ao abrir a porta,  tinha de variadas coisas, insencos, velas,  simpatias, tinhas tudo um pouco...

Caminhei olhando em volta, naquele luga havia três corredores com todo tipo de objetos ate achá minhas velas e o bom é que ali estava em conta o valo as observando meu olhar foi guiada ao lado lendo simpatias para dinheiro, sorte, trabalho e amor...

_ amor... "Na caixa estava escrito como trazer o amor perdido de volta" a pessoa deve esta ficando doida pra procura algo que nunca mais vai volta... - continuei encarando a simpatias ate ouvir a voz do Sesshoumaru ao meu lado.

_ ha não Rin... Não vai me dizer que você vai atrás do Engomadinho...

_ Isso não é da sua conta Sesshoumaru. - levei minha mão ate o objeto e acabei levando um susto me virando derrubando todas as simpatias no chão.

_ precisa de alguma coisa menina... - a encarei assustada vendo a velha do cartas a minha frente nesse momento senti a alma sair do corpo e volta...

_ be-bem eu... - ela me encarava seria me fazendo olhar para os lado em busca de socorro. _ e-eu a-apenas e-esto-tou. - comecei a gaguejar pegando as simpatias do chão ate ouvir outra voz feminina no local.

_ velha Urasuy, deixe a garota em paz... - nesse momento senti o ar voltar aos meus pulmões encarando uma moça jovem e alta a nossa frente ela tinha os cabelos longos e lizos em um negro perolado muito lindo...

_ Kikyou, o que faz aqui?! - perguntou a velha. Nesse instante Sesshoumaru a olhou e em nenhum momento ele desviou o olhar.

_ terminei meu seminário pra faculdade então vim cedo pra loja. - ela passou por nós , nos fazendo seguila com os olhos, enquanto ela pegava as simpatias das minhas mãos as ageitando de volta na prateleira...

_ você gostaria de alguma coisa dessas? - perguntou ela se referindo a simpatias...

_na-não... Apenas isso aqui... - entreguei a folha com os ingredientes dobrado pra ela não ver o tema. E Os olhos dela foi na direção do papel o lendo enquanto o pegava da minha mão....

_ tem certeza?! - perguntou ela olhando por cima do papel pra mim enquando eu confirmava com a cabeça. _ bom.. Venha comigo. - ela era muito bonita se vestia com uma calsa jins vermelha salto fechado e uma blusa regata branca com seus cabelos enormes soltos. Eu me virei pra olhar Sesshoumaru que ainda continuava em silencio a uma hora dessas ele já teria abrido a boca. O observei como ele a encarava me perguntando o que ele pensava.

Derrepente senti meu braço ser puxado e meu pulso ser segurado com força, era aquela velha Urasuy me encarando ela olhava para minha mão e depois atrás de mim eu sentia como se ela pudece olhar através da minha alma.

_ desista do que vai fazer, ou vai se arrepender...

_ e-eu não sei do que a senhora esta falando... - ela segurou com mais força enquanto eu tentava me solta dela "cara que velha forte". _ a senhora poderia me soltar?! Ta me machucando... - ela estreito os olhos e eu senti Sesshoumaru se aproxima ao meu lado encarando a velha.

_tenha calma Rin ela vai ter que te solta. - disse ele me tranquilizando.

_ vovó Urasuy, solte a garota. - disse Kikyou segurando a mão dela que soltava o meu pulso lentamente...

_ tome cuidado com suas decisões elas podem te afeta futuramente... - falou a velha me assustando olhei para Sesshoumaru que continuava a encará a Urasuy ate sentir as mãos geladas de Kikyou nos meus ombros.

_ não de atenção a ela, Urasuy é apenas uma velha que apenas esta fazendo hora extra na terra...

_ eu... - disse baixinho olhando meu pulso onde ela o apertou... _ tudo bem...

_ aqui! Espero que consiga o que esta querendo fazer...

Ela me entregou um vazo de barro com um monte de ingrediente e sorrindo pra mim ela fala.

_ a única coisa que você vai precisar ir atrás é a galinha preta, não temos isso aqui... Os ovos pode ser comprados.

_ ha... Ta bom eu verei o que posso fazer...

Paguei pelos meus produtos os colocando tudo na minha bolsa e ainda ganhei uma simpatia da Kikyou por disculpas por causa da avó dela, voltei pra casa me despedindo dela que por sinal era muito boazinha ' espero que ela passe no seminário da faculdade ".

Olhei pro lado enquanto caminhava vendo Sesshoumaru pensativo ate agora ele não havia dado nenhum piu...

_ o que aconteceu com você? - perguntei achando que não teria uma respostas dele...

_ não sei mais eu acho que eu conheço ela...

_ ta brincando... - disse sarcástica. _ então você pode ir atrás dela e me deixa em paz.

_ você não cansa não?

_ geralmente, só quando corro, andado não... - falei rindo e percebi que ele não gostou muito. _ paciência Sesshoumaru logo você descobri...

Corri ao chegar em casa e ouvi meus pais ainda discutindo abri a porta lentamente escondendo meus " produtos " pra eles não verem e assim que os avistei me deparo com uma sena nada agradável.

_vai logo Richard, me devolve... - minha mãe por cima do meu pai em pé nas costas  o puxando pelo braço pra trás enquanto o em purrava com o pé esquerdo.

_ calma amor eu devolvo... - Vi os olhos do meu pai lacrimeja com aquela situação ate me ver parada os encarando... _ Rin minha doce filha me ajude... - disse dramáticamante esticando sua mão direita pra mim ajuda -lo.

_ afh!!! To fora... - E assim subi para meu quarto com minhas coisas enquanto eles permanecia com aquela discução sem sentido...

_As vezes acho que meus pais tem 10 anos de idade...


Notas Finais


Então, o que acharam?!
Obs: os ingredientes eu peguei na internet apenas por brincadeira, não sei se é assim mesmo que se faz. O conteúdo em diante foi eu que acrescentei...
*phebo é uma marca de sabonete lá do tempo da (vovó)
*mafaro não é nenhum tipo de bebida, parece ser nome próprio com o SIG de "alegria" de acordo com minhas pesquisas. Agora se alguém souber outro por favor me informe...
...
E eu não sou racista, ate por que eu sou negra e tenho muito orgulho da minha cor...
Espero que tenham gostado, o próximo capitulo vai demora por que meu computador parou e o capitulo seguinte estava salvo nele, se eu consegui escrevê-lo no celular logo estarei de volta...
Então é isso... Por favor comentem e ate o próximo...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...