História Meu Amor distante - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Bad, Celular, Chat, Depressão, Distância, Drama, Internet, Japao, Love, Namoro Virtual, Paixão, Rejeição, Romance, Sad, Tristeza
Visualizações 31
Palavras 787
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 4 - Capítulo 4


Fanfic / Fanfiction Meu Amor distante - Capítulo 4 - Capítulo 4

—Mas... Agatha está certa, mas por outro lado não. — Pensa, e espera enquanto passa a mão em seus próprios cabelos negros— Ahh! Que idiota eu sou, tenho que voltar para a realidade, ele pode muito bem ter me respondido por educação e eu aqui, dando uma de louca... Ou não. AÍ QUE DROGA! — Solei para com seu chilique sem sentido ao ouvir que alguém havia chegado, sua vovó. Se recompondo então, ela vai recebê-la e ajudar a guardar as sacolas da compra.

O dia passa, e Solei não parou por um segundo de pensar no que Agatha havia dito. "Devo me importar?" "Ela tem razão?", sua cabeça doía e ela não conseguia achar uma solução. É certo que ela queria saber saber mais sobre aquele garoto, mas sentia que sua teimosia em não escutar o que sua amiga dizia iria afastar a amizade. Veio algo na mente de Solei, que poderia melhorar ou piorar o situação de seus pensamentos bagunçados.

 — Eu posso simplesmente não dizer nada. Elas não se importam de qualquer modo com o assunto ou qualquer coisa relacionada. Elas não precisam saber.— Solei, com esse pensamento que poderia dar certo, solta um sorriso do estilo "é bem isso que eu queria".

***

E se passa mais uma noite, a garota acorda em meio o seu quarto escuro, e ao perceber que não havia nenhum barulho na casa de sua avó, logo deduziu que estava sozinha. Está bem frio, Solei estava equipada com duas cobertas e o aquecedor que estava favorável ao clima. Tudo indicando para que ela fique na cama, nada melhor do que mexer no celular.

—Ah é mesmo!— ainda com a voz meio adormecida, ela lembra do garoto. Já era hora de continuar a conversa, e conhecer alguém de um lugar completamente diferente de onde ela vivia.

Então de click em click, finalmente chega no chat tão esperado, e alí estava o ícone de uma nova mensagem, é bem Incrível e animador isso de criar um mistério na mente. "O que ele disse?" "Foi uma coisa importante, ou um encerra assunto?" "Ele foi gentil, ou apenas enviou palavras secas?" a ansiedade e a curiosidade tomavam conta de todo o copo de Solei, é a dúvida de estar de frente à palavras com um idioma diferente e completamente complicado de entender, mas a animação falava mais alto e depois de novamente traduzir aqueles símbolos, finalmente a resposta.

Chat Twitter

— Ok, então o que você quer "Garota curiosa"?

—Talvez... Conversar?

Solei já estava acostumada a esperar horas ou um dia para aquele garoto lhe responder, mas desta vez foi mais rápido do que o esperado. Sim, ela ficou surpresa e feliz! Provavelmente deve ser bom sentir uma ansiedade logo após cada mensagem, Solei gostava disso, era meio que uma aventura idiota, mas é uma aventurinha. Bem... Ela respira fundo, traduz o que ele diz e continua a conversa. Tão sem sentido, mas tão divertido.

—Com um estranho?

—É esquisito né? Mas sim, deve ser mais legal do que só conversar com brasileiros.

—Sim, então você é do Brasil?

—Sou, e você do Japão?

—Exatamente. O Brasil é bem interessante, gostaria de conhecê-lo.

—Acho que para pessoas de outros países aqui deve ser bem legal, pra mim é enjoativo!

—Mas tem vários lugares incríveis aí, como não gostar?

—Acho que você não entenderam, já que onde você mora é um lugar lindo, eu gosto daí.

—É verdade, aqui é mesmo lindo. Já está tarde, foi legal conversar com você!

— Igualmente... Pode mandar mensagem quando acordar?

—Posso! Até mais então!

—Até!

O peito de Solei fica apertado e quente, um sorriso involuntário surge em seus lábios rosados. "Como eu consegui isso!?", Ela estava feliz, o que ela queria e imaginava estava se tornando real, e parece que está tudo indo muito bem. Ela olha as horas no canto superior direito da tela de seu celular, 11:37AM, e o frio fora de sua coberta à impedia de levantar, fazer esse ato requer muito esforço mas era preciso, se ela não se levantar, Solei sabe que sua avózinha chegaria a qualquer momento e as horas sozinhas com o seu pensamento iria terminar rápido.

Já de pé e terminado o seu café da manhã (quase da tarde), Sunny Vai a caminho da sala para assistir qualquer filme ou qualquer programa que esteja passando naquele momento mas o seu trajeto é interrompido quando ouve o portão se abrir, Dona Emi havia chegado. A senhora, sem nenhum cabelo branco, veio caminhando com passos largos e com a expressão do rosto animada.

—Te dou 10 minutos para se arrumar!- ela diz pondo sua bolsa de trabalho em cima da mesa e retirando a blusa de frio.

—O que? Como assim?

—Nos vamos com a sua tia passear um pouco no shopping, você aproveita e sai um pouco de casa.

—Mas vó... Eu não quero ir


Notas Finais


Oi oi! Desculpem por demorar a postar, tive uns probleminhas com o bloqueio mas finalmente o cap 4 tá aí. Eu vou me esforçar para que o próximo seja mais rápido possível s2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...