História Meu amor inimigo - Thiam - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Teen Wolf
Visualizações 184
Palavras 1.765
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Slash, Sobrenatural, Steampunk, Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu não tava tão animada pra escrever, mas já que não tinha nada pra fazer. Não esqueçam de ler as Notas Finais.

Capítulo 4 - Lua de Sangue


POV THEO

Acordei cedo, afinal teria aula. Comi qualquer coisa e peguei a chave do meu carro. Na escola esperava não encontrar Liam tão cedo, não saberia o que falar.

Andando pelos corredores, observava a todos. Nunca fui de amigos, então não tinha ninguém para esperar a aula. Estava pegando meus livros no armário e quando termino de pegar Liam aparece, o fechando.

- O que faz aqui?

-Eu não conclui o 3 ano, preciso fazer mais uns meses de aula. - falei indiferente e andei na direção oposta. Liam me seguiu, insistente.

O sinal da aula tocou.

-Você não tem aula não? - falei rude sem querer, mas ele apenas saiu. 

Fui para a aula de biologia, me sentei numa mesa vazia, no fundo. Um garoto, que parecia ser bem novo, se sentou ao meu lado. O garoto me olhava assustado, tentei sentir seu cheiro para ver se era pânico ou algo do tipo, mas não consegui pois a professora estava olhando para mim.

-Bom, com as suas duplas, tentem esboçar como funciona o sistema biológico dos animais. - a professora falou e citou as duplas para anotar - [...] e Theo e Archie.

Archie. Nome legal. Fizemos a atividade e conversamos depois, o carinha até era bem legal. Era diferente fazer amizade com humanos, mas era bom, não precisar se envolver no mundo sobrenatural de vez em quando.

Archie e eu ficamos bons amigos, todos os dias passávamos juntos, conversando sobre coisas aleatórias. Eu gostava de ser, ou ao menos fingir, ser uma pessoa normal. Percebi que durante esses dias Liam encarava a gente as vezes. Talvez tenha sido cruel a forma que do nada acabou uma noite de sexo. Íamos conversar, mas no meio da confusão de Lufus só ficou decidido que não haveria novamente. Me negava a admitir que não precisava ter acabado, que poderia acontecer mais uma, duas e até três vezes, mas o destino disse não. E não é não. Certo? Enfim, num dia eu estava conversando com o Archie e ele me surpreendeu.

-Theo... acho que eu to apaixonado por você.

Franzi o cenho. 

Mas que merda é essa.

Depois desse breve pensamento o garoto me beijou. Do nada. SEM NEM SABER SE EU ERA GAY OU SEI LÁ!
Me afastei e do nada o Liam aparece e da um soco no menino. Puto da cara. 

POV LIAM

O que deu em mim??? 

Só vi o amigo do Theo no chão, com o nariz sangrando. Theo parecia incrédulo, olhava para mim tanto espantado como furioso.

-O QUE DEU EM VOCÊ?

-Você queria beijar esse cara? - falei irônico.

-Bom não, mas isso não te dá o direito de bater nele! - ele fez uma pausa, pensou um pouco e deu um sorrisinho de lado - você tava me observando?

Fiquei olhando feito um bobo, não havia pensado nisso.

Liam, se você mentir ele vai saber de qualquer forma - meu subconsciente alertou.

-Nã..Si...É...Talvez... - parabéns por saber falar pra mim!

Theo olhava para mim, com aquele mesmo sorrisinho. 

Mas aí o tal de Archie se levantou e o sorriso de Theo sumiu. 

-Cara, vamos pegar gelo na enfermaria - falou acolhedor - Espera aqui que eu e o Liam vamos.

Senti de longe o cheiro do garoto. Definitivamente diferente. Não sabia se era só o fato de estar nervoso ou ter algo estranho. Se ele fosse sobrenatural, já teria se curado. Creio eu.

-Ele tem um cheiro estranho - falei para o Theo, que andava pensativo ao meu lado.
Voltamos da enfermaria e o menino não estava mais lá.

-Você deve ter assustado ele. - Theo parecia satisfeito - mas então. Você atacou meu amigo por..?

-Sei lá Theo! - falei irritado.

Theo riu - Admita, Liam, você ficou com ciúmes!

-O que? Não! - falei constrangido.

-Aham... - Theo ironizou. - quer carona para casa? - ofereceu acolhedor.

-Pode ser - queria dizer não, mas não consegui.

No caminho eu passei pensativo. Fala, fala, fala, fala... Minha mente repetia.

-É, eu tava com ciúmes - puta merda Liam.

-Eu sei, Liam. Eu sei. - ele fez aquele mesmo sorrisinho de lado (que aliás era bem sexy) e colocou uma mão no meu ombro.

O resto do caminho foi silencioso. Desci do carro e quando estava pegando as chaves da porta, olhei para trás e vi que ele continuava ali, mas do lado de fora, apoiado na porta. Liam não babe. Minha vontade era de esquecer esse cara que tava brincando com meus sentimentos, mas aquela maldita pergunta me fez amolecer e derreter.

-Quer ir comigo?

Dormir na casa dele? Ou com ele? Descobriria na prática.

-Ahn.. tá - falei revirando os olhos como se não quisesse.

Entramos no seu novo apartamento, não muito decorado. Bege, com um tapete cinza na sala de entrada. Não era grande. Olhei praticamente o lugar todo. Só então pensei. Não cabe uma pessoa deitada naquele sofá, e não tem outra cama. Onde eu vou dormir?

-Espero que não se importe em dormir comigo - me olhou e tirou a camiseta - ou quer voltar pra casa.

Odiava quando ele falava comigo como se eu fosse uma criança medrosa.

-Não. - tirei a minha também. Deitamos na cama, sem nada mais. Foi aí que ficou estranho. Cara a cara. Me virei para o lado e ele para o outro. Desconfortável!

Ficamos nessa posição por um tempo, mas aí ele quebrou o silêncio.

-Sério? - se virou para o meu corpo e eu olhei para ele, que me deu um beijo quente e aconchegante. Que prossegui, com vontade. Theo estava com seu tórax posicionado levemente sobre o meu, dando um clima mais... quente. O quarto ou estava ficando abafado ou literalmente a gente ia ficar de novo. Acho que dá de saber qual foi a opção certa né? Theo passava sua mão pela minha cintura e eu passava meus dedos pelo seu cabelo recém cortado. 

(...)

Acordei com o despertador, Theo não estava lá. De novo? Mas aí ele surgiu, estava só no banheiro.

-Bom dia. - Me cumprimentou com um beijo casto, que me surpreendeu.

Comemos e saímos, para ir à escola. Na saída do edifício levei um susto quando vi Scott ali. Como?

-Scoooooott - prolonguei o "o" por nervosismo - como...

-Olfato Liam, olfato.

-Ah - falei tentando parecer em uma situação normal - eu tava...

-Depois. Vim te procurar, vocês dois porque Lufus causou mais uma vítima. Isaac. Ele está no hospital. - vi seu olhar de preocupação se ressaltando e percebi que ele não considerava só amizade. E ainda me julgava!

-Ah.. e a gente deve..? - questionou Theo.

-Depois da aula preciso que procurem ele pela escola, ajam normalmente, mas se virem alguém suspeitos, interroguem! - disse sério. - e Liam, mais tarde a gente conversa - disse e olhou para o Theo.

-Nem vem. - disse e puxei meu companheiro para o carro.

Na escola, fomos mais discretos em esconder seja lá o que fossemos. Ficamos de olho em várias pessoas, mancando, estranhas, nervosas, etc. Em alguns momentos eu passei pelo Archie e ele ficava me encarando.

Final da tarde. Ninguém parecia culpado. Mandei uma mensagem para o Scott dizendo isso. Já não tinha mais ninguém na escola além de nós. Até que um lobisomem grande apareceu, avisei o Scott. Escutei o som das garras de Theo se pondo, fiz o mesmo com as minhas e partimos para o ataque contra o BAP Lufus. 
Após arranhões mínimos na fera, ela desistiu de lutar, pois haviam mais alunos chegando.

POV LYDIA

Scott me ligou explicando toda a situação, e que a próxima parada da fera seria no Hospital. Disse para eu ir, a Banshee é poderosíssima! Enfim, Liam também iria comigo. 
Chegamos no hospital, Scott havia dito que o BAP estaria no andar abandonado. Pegamos o elevador, 5 andar. Enquanto subia, resolvi fazer um comentário.

-E com o Theo?

-O que tem ele? - Liam indagou.

-Qual é, todo mundo já notou o clima Liam!

-Ai meu Deus

-O que? Não quer falar do assunt... - Liam me interrompeu, apontando para o 5 andar. Escuro e sombrio. Todo destruído.

Andamos, ouvimos barulho de rosno. Estávamos perto da ala onde eram feitas tomografias. Dentro de um quarto, lá estava o lobisomem. Amedrontador.

Liam botou as garras para fora.

-Não! Me deixe tentar falar. - andei - ei, ahn, eu sei que tem uma pessoa aí e sei que é difícil controlar a fúria. Mas lute! Por favor...

Olhei para a fera, que ia se tornando humana...

POV LIAM

Vi a coisa se tornar humana. Surpreendente. Archie. Archie pequeno era Lufus. Esse cara era meio estranho mesmo. Ele ficou encolhido num canto, e Lydia me pediiu o celular. Mais tarde os agentes da Eichen foram buscá-lo para o botar na ala que eu chamava de ala de assassinos sobrenaturais problemáticos de Beacon Hills.

(2 dias depois...)

Estava na casa do Derek, mas o Lobão só ficava no andar de cima com o namorado, Stiles. Eu fiquei no sofá com Theo, que comentou sobre uma espécie de Lua de Sangue. Em que há um efeito diferente causado pelo Sol, e seria naquela noite.

-Legal, quer ver do telhado da minha casa? - perguntei.

-Claro!

Ainda não dizíamos que existia alguma coisa, entre a gente é claro que tinha um opa opa mas, para os outros eramos apenas melhores amigos.

A noite chegou rapidamente, havia separado uma coberta e salgadinhos no telhado. Quando Theo chegou subimos e a Lua começou a assumir a cor vermelha alaranjada. Olhei para ele, seus olhos brilhavam em amarelo quando a olhava. Os meus também. Esse era o único efeito. A noite começava a ficar fria, me encolhi no corpo quente de Theo, que fez o mesmo. E ficamos lá observando o poder da Natureza e sua beleza.

POV THEO

Acordei junto com Liam, na cama dele. Me levantei cuidadosamente, para não acordá-lo, peguei meu celular e vi que Scott e Isaac estavam juntos, namorando. De noite teria um jantar comemorando. Liam iria pular de alegria!

Estava um frio ameaçador, então passamos a tarde comendo pipoca e assistindo vários filmes. Ops, esqueci das aspas. "assistindo"... rs.
Parecia que ia nevar lá fora, então foi uma ótima tarde. O dia passou voando, então nos arrumamos para a janta e fomos. Agora eu era parte do bando, todos gostavam de mim (nem preciso dizer que principalmente o Liam...). Na janta rimos e contamos histórias, o natal estava chegando e finalmente não havia ninguém tentando nos matar. Errado. Pelo fim da ocasião, uma coisa estranha entrou no quintal. Realmente estranha.


Notas Finais


Ficou grandinho hein? Postando na madrugada mesmo porque to sem sono. Queria dizer que vou tentar prolongar mais, porque não queria que fosse curta. Era isso mesmo! Amo mto esses dois bbzinhos. Desculpem qualquer erro!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...