História Meu amor por você - Miraculous - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Lila Rossi (Volpina), Luka Couffaine, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nathanaël, Nino, Plagg, Sabrina, Tikki
Tags Adrien, Adrinette, Alya, Alyno, Amor, Aposta, Comedia, Loucuras, Mari, Miraculous, Nino, Paixão, Palavras De Baixo Calão, Plagg, Plakki, Richa, Romance, Tikki
Visualizações 122
Palavras 3.907
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 14 - Bônus: A amizade é mágica


Mari narrando

Lá estávamos nós, delinquentes da vida, prisioneiros do amor e despedaçados na alma… não deu certo esse caminho de poeta né?

Desculpa estou tentando achar um emprego que eu vou conseguir arrumar com cinquenta anos…

Eu estava encostada na grade, senti minhas pálpebras pesarem e já estava quase dormindo igual a desgraçada da Alya que tomou a cama toda…

Tikki- O PORRA ME DEIXA SAIR EU NÃO SOU NENHUMA DELINQUENTE EU SOU UMA ADOLESCENTE QUE NECESSITA DE LIBERDADE- Ela literalmente gritou passando um copo de metal nas grades

Sabe que horas eram? 

ERAM DUAS DA MANHÃ!

O que ainda estávamos fazendo lá? Eles chamarem nossos pais para nos soltarem… de novo

Para falar a verdade eu acho que nossos pais que não quiseram vir nos tirar daqui, eles nunca tem tempo para nos ajudar ou dar atenção mesmo

Mari- Tikki para de gritar, ninguém vai nos tirar daqui

Tikki- AAAARG Mark, parça da vida, você sabe que sempre foi meu policial preferido né?- Falou com um dos nossos amigos da polícia, depois de tanto já sermos pegos por eles eu acho até normal termos amizade com esse povo

Mark- Foi mal Tikki, você é a parça das horas que necessitamos, mas você sabe que eu não posso!

Nath- Mark a gente se conhece a tanto tempo, vamos nos ajude por favor!

Mark- Infelizmente não posso

Tikki- AH MAS QUE DESGRAÇA EU CONHEÇO O FILHO DO SEU CHEFE OK?

Alya- Ham? O que? Onde? Quando?- Perguntou enquanto acordava meio desgovernada

Nós estávamos presos, bêbados e ainda cheirando a Corote, o pior de tudo é que eles estam achando que a gente estava fugindo deles

Ok a parte em que eu gritei para o Nathaniel acelerar antes da polícia nos alcançar também não ajudou, mas eu não sou bandida não moço…

Delegado- Ah então conhece o meu filho?- Caralho como Plagg e o pai dele se parecem viado!

Tikki- É o Plagg? Porque se for sim eu conheço

Delegado- Ótimo, tudo o que me faltava era mais uma das peguetes do meu filho aparecerem aqui!

Tikki- Eeiii, escuta aqui seu…

Nath- Fecha a boca Tikki! Sua retardada das bola quadrada!

Delegado- Se conhece mesmo o meu filho nós veremos isso daqui a pouco

Alya- A gente ainda tá nessa merda de cela?- Perguntou do nada se levantando da cama

Delegado- Vocês ficarão aí até que provem que são apenas adolescentes irresponsáveis!

Alya- Nossa isso é fácil!

Delegado- Tenho certeza que sim, oficial Roger!- O chamou

Roger- Sim senhor?

Delegado- Pega a sua viatura e vá atrás do meu filho por favor!

Roger- Tem alguma noção de onde ele esteja?

Delegado- Vá na minha casa, se ele não estiver lá vá na casa dos amigos dele e o traga até mim

Roger- Sim senhor- Disse e saiu da nossa frente, assim como o delegado

Nath- Aaaaaah eu não quero apodrecer dentro de uma cela!

Tikki- Tanto faz..- Falou com uma voz baixa e se sentou no chão

Alya- Tanto faz o caralho, eu quero liberdade!

Mari- Eu só queria minha mãe…

Tikki- Eu só queria que não fosse necessário um amigo vim me tirar da cadeia!

Nath- Amigo barra peguete né?

Tikki- Cala a boca Thomataniel, você só abre ela para falar bosta!

Nath- Como se não fosse verdade- Disse se sentando também, fiz o mesmo me sentando ao lado da Tikki e Alya sentou na frente dela

Mari- Porque a gente não faz alguma coisa? Só para ver se o tempo passa!

Alya- Marinette você bêbada pensa melhor do que sóbria!

Mari- Que engraçada você Alya.. só que não

Nath- Ok, mas o que vamos fazer?

Mari- Eu e a Tikki não contamos como foi nossos pegas!

Alya- Verdade, então você começa Mari

Mari- Ok, foi assim

Flashback

" Eu e ele já estávamos nos pegando a um bom tempo, sua mão ainda me estimulava e estávamos no meio de um beijo quente e luxurioso, me separei gemendo ao sentir o mesmo acelerar os movimentos da mão e o abracei forte, logo sentindo que havia atingido o orgasmo

Adrien- Porra Mari..- Falou tirando sua mão de minha intimidade e selou nossos lábios em outro beijo, senti suas mãos massagearem meus seios por cima dos tecidos do sutiã e da blusa, entrelacei minhas pernas em sua cintura, assim estabelecendo o contato de seu membro ao meu sexo

Logo ele voltou aos movimentos de se roçar, porém dessa vez com força e rapidez, assim me fazendo gemer em meio ao beijo e agarrar sua blusa com certa força também

Mari- Adrien…

Adrien- Pode falar- Falou sem parar os movimentos, não disse nada apenas puxei sua camisa e a tirei de seu corpo, logo tacando-a em um canto qualquer do cômodo

Fiz uma rápida avaliação sobre seu corpo, tinha como ser mais perfeito que isso? Acho que não

Adrien- O seu corpo também é de chamar atenção- Falou e corei brutalmente pela frase o ouvindo dar alguns risos, mas também né? Pêga assim no flagra o avaliando!

Mari- O-obrigado.. eu acho..

Adrien- De nada princesa- Falou dando uma piscadinha e ri pelo gesto apenas o sentindo dar alguns selinhos em meus lábios

Obviamente eu retribuí né pessoas? Querendo ou não ele ainda é um Deus grego, ele só foi se separar de mim após um último selinho demorado

Adrien- Que tal a gente mudar um pouco de posição?- Sussurrou alisando minhas coxas e bunda

Mari- Pode ser- Sussurrei selando nossos lábios enquanto ele se sentava no sofá junto a mim, assim que ambos ficaram sentados eu apenas fiz o favor de ir para o seu colo começando a rebolar em cima do mesmo

Senti suas mãos descerem até minha bunda apertando e alisando a mesma, gemi baixinho ao sentir ele me abraçar forte fazendo com que meu sexo ficasse exatamente em cima de seu 

Adrien- Mari aqui..- Sussurrou se separando do beijo e mordi o lábio inferior de vergonha, suspirei baixinho e voltei aos movimentos do quadril o vendo soltar alguns poucos e baixos gemidos de prazer

Com o tempo fui acelerando o ritmo das reboladas levando prazer tanto a ele quanto a mim, suas mãos foram até minha cintura alisando a mesma por debaixo da blusa e novamente sentir o orgasmo próximo de ser atingido

Mari- Ham.. A-Adrien..- Gemi baixinho quase parando meus movimentos, o mesmo parece ter entendido e levou suas mãos até meu quadril e minha bunda, assim me ajudando a continuar com os movimentos

Logo cheguei ao meu êxtase sentindo um enorme alívio e parei de rebolar em cima do mesmo

Adrien- Parece aliviada..

Mari- Estou!- Falei e ele riu selando nossos lábios e levando suas mãos até minha intimidade, assim massageando-a em movimentos lentos

Assim continuamos os pegas até que os dois caíssem no sono, dentro da sala e sem nos importarmos com isso" 

Nath- Caralho, se o seu foi assim a Tikki é certeza que não é mais virgem!

Tikki- Cala a sua boca tomate estragado, eu ainda sou virgem sim!

Mari- Conta sua história então..

Tikki- Ok foi a…- Foi interrompida por gritos

As vozes me pareciam familiar, uma era a do delegado e a outra era do… Plagg?

Olhamos para o lado de fora da cela e lá estavam os dois discutindo, Adrien, Nino e Chloe estavam vindo atrás

Os três pareciam preocupados e Plagg estava ocupado demais com o pai para se preocupar com qualquer outra coisa além disso

Plagg- PAI EU NÃO SOU MAIS CRIANÇA OK? VOCÊ NÃO CONTROLA MAIS A MINHA VIDA.. ALIÁS VOCÊ NUNCA CONTROLOU NÉ? FOI A SEMPRE A MAMÃE QUE ESTEVE AO MEU LADO E VOCÊ NÃO ESTAVA NEM DO MEU E NEM DO DELA!

Delegado- VOCÊ ABAIXE ESSE TOM PARA FALAR COMIGO PIETRO EU AINDA SOU SEU PAI!

Plagg- ME OBRIGUE!- O desafiou e eu jurava que os dois iriam sair no soco, sei lá eu estou bêbada, gente assim só imagina bobagem, fazer o que?

Delegado- Você consegue ser melhor do que isso!

Plagg- Você também consegue ser um pai melhor que isso, infelizmente nenhum dos dois vai ser o que o outro quer certo?- Parou de falar olhando para o delegado e assim que os dois pararam de discutir Plagg olhou em nossa direção

Delegado- Conhece eles?

Plagg- São meus amigos solta eles!

Delegado- Tem certeza que são apenas amigos?- Perguntou olhando para a Tikki e ela corou virando o rosto para qualquer direção, menos para os dois

Plagg- Isso não é da sua conta, só solta eles e não somos obrigados mais a olhar um na cara do outro!

Delegado- Se deseja assim... Mark!

Mark- Sim senhor Scott!

Delegado- Solte as crianças- Falou e ele abriu a cela

Alya- Valeu Mark, você é o cara- Falou dando um aperto de mão que eles inventaram, passei e fiz o mesmo, Nath fez o mesmo e Tikki fez o mesmo

Mark- Nos vemos semana que vem?

Nath- Com certeza!- Falou e do nada senti um abraço, olhei para o ser e vi Adrien

Adrien- Você está bem princesa?

Mari- Eu estou bem, não se preocupe eu só.. preciso vomitar e de um remédio de dor de cabeça

Adrien- Ok, a gente passa em alguma farmácia e eu compro algum remédio para você!

Mari- Valeu- Falei retribuindo o abraço

Tikki narrando

Assim que Mark abriu a cela nós quatro saímos fazendo nossos toques ultra secretos e só vi Plagg andar em minha direção

Eu estava meio tonta e achei que ele fosse brigar comigo ou sei lá o que, mas só senti o mesmo colocar uma das mãos na minha cintura e outra na minha nuca selando nossos lábios em alguns selinhos demorados

Plagg- Tikki vocês são loucos? Nunca mais faça isso baixinha!

Tikki- Tá bom…

Plagg- Você está bem? Não te machucaram? Empurraram? Nada?

Tikki- Não porque?

Plagg- Eles às vezes abusam um pouco do poder de policial, fiquei preocupado com você! 

Tikki- Que nada, o Mark já  é parça ele jamais faria isso com a gente!- Falei e Plagg riu

Plagg- Cadê o seu pai? Ele que deveria te tirar daqui e não eu!

Tikki- Meu pai é o maior cirurgião de Paris Plagg ele não tem tempo para tirar a filhinha problemática da cadeia!

Plagg- Ok, eu vou te levar para sua casa então! Tem certeza de que está bem?

Tikki- Tenho!

Plagg- Ótimo..  Mark valeu por cuidar deles

Mark- Que isso chefinho eles são gente boa!- Falou e Plagg se virou para a saída dando de cara com o pai

Delegado- O que ia me dizer?- Falou e Plagg revirou os olhos

Plagg-..... Obrigado!

Delegado- Podem ir embora, agora acho bom se certificar que sua namorada não vai aparecer aqui semana que vem!

Tikki- Eu não sou a namo…

Plagg- Pode deixar, ela não vai mais aparecer aqui!- Disse e saiu andando me puxando

Assim que chegamos fora da delegacia só vi quatro carros esportivos parado na frente da mesma

Alya- Porra de quem são essas belezuras?

Adrien- Nossas!

Nath- Acho que perdi a parte em que vocês ganharam na loteria…

Tikki- Né? Fala que a gente vai para uma boate por favor

Nino- Estão doidos? Acabaram de sair da cadeia!

Alya- Falou aquele que vai preso toda semana!

Adrien- É diferente, a gente sai e vamos para casa, não para uma boate

Mari- Que se foda os carros de luxo eu vou é curtir a vida que ganho mais- Falou e começou a andar para algum lugar

Tikki- Pera euuu- Falei correndo atrás dela

Alya- Não e eu né?

Nath- Eu vou também caralho!- Falou e saímos os quatro correndo

Juro que eu ia mesmo para uma festa, mas assim que ia virar a esquina senti uma mão na minha cintura me impedindo de ir

Plagg- Onde vocês pensam que estão indo?

Nino- Se acham mesmo que vão sair assim, acho bom sonharem alto

Tikki- Eu quero curtir porra! A vida é curta para se prender a uma pessoa!

Chloe- Tá parecendo a gente falando…

Adrien- Não dá corda Chloe!

Alya- Nos deixem ir…- Resmungou empurrando Nino

Mari- A liberdade foi tão doce nesses dois segundos…

Adrien- Que bom que sabe, você vai para a sua casa, dormir e amanhã nos encontramos na escola!

Nath- Será que não é possível os quatro nos soltarem e simplesmente seguirem suas vidas fingindo que não nos conhecemos?

Plagg- Nem a pau, você são capazes de tudo…

Tikki- Não somos nada!

Adrien- Chega sem discussão, vocês vão vim com a gente e pronto!

Mari- Não!

Adrien- Sim!- Disse e a pegou estilo noiva a levando para o Camaro branco

Alya- Você não é capaz…- Falou antes de Nino a pegar no colo também e a levar para a Lamborghini vermelha

Chloe saiu arrastando o Nathaniel até seu Porsche amarelo e preto e só olhei para Plagg que se aproximação

Tikki- Você não é nem louco!

Plagg- Será que não?- Falou e me pegou no colo assim me levando até a Ferrari preta, o mesmo me colocou no banco passageiro e colocou o cinto em mim como seu eu fosse um bebê, fiz bico e cruzei os braços

Tikki- Idiota- Falei enquanto o mesmo ajeitava o cinto de segurança para o meu tamanho e quando terminou apenas olhou em meus olhos

Plagg- Não reclama! E não faz esse bico!

Tikki- Te odeio!

Plagg- Me odeia nada, eu sei que você me ama e só não quer admitir- Falou e ri alto vendo-o sair para o banco do motorista

Tikki- Para onde vai me levar?

Plagg- Para o céu!

Tikki- Você vai sugar meu sangue? SAI SEU DRÁCULA MAFIOSO DA BOLÍVIA EU SOU FREIRA DE DEUS! EU NÃO QUERO MORRER VIRGEM SENHOR!- Falei e ele riu

Plagg- Não se preocupa, se depender de mim você perde essa porra antes mesmo de chegar ao precipício- Falou e corei levemente

Tikki- Agora é sério garaio, onde você vai me levar?

Plagg- Para a minha casa ok?

Tikki- Tão tá, não está me sequestrando não né?

Plagg- Não Tikki, o que tinha nessa bebida enh?- Perguntou rindo e só deu partida para a própria casa, o caminho foi um pouco silencioso, eu diria que até chato e assim que chegamos ele estacionou na garagem

Agora é o seguinte… PENSEM NA PORRA DE UMA CASA DE DOIS ANDARES LINDA PRA CACETE, MAS QUE NÃO É UMA MANSÃO!

Pois é.. essa é a casa dele…

Plagg- Vamos baixinha, hoje você dorme aqui!

Tikki- E porque eu não posso dormir na minha casa?

Plagg- Se eu te deixar sozinha o provável é que eu vá ter que te tirar da cadeia de novo!

Tikki- Seu chato.. estragou meus planos!

Plagg- É eu sei, vamos- Falou saindo do carro e só cruzei os braços me encostando no banco, um tempo se passou e ele abriu a minha porta começando a tirar o meu cinto

Tikki- Sai Plagg- Falei tentando tirar ele de perto de mim, mas não deu certo…

Plagg- Para Tikki, vamos- Disse me pegando no colo e me levou para dentro da casa, olha eu já estou ficando irritada com esse Darth Vader Rockeiro do Paraguai!

Tikki- Me deixa descer Plagg!- Falei e ele ignorou enquanto subia as escadas, ele só me soltou em uma cama quando havíamos entrado em um quarto

Plagg- Pronto

Tikki- Esse é seu quarto?

Plagg- É porque?

Tikki- Sei lá eu achei que teria um monte de coisas de macumbeiro, satanista e essas coisas, mas ele só é… preto!

Plagg- Eu não mexo com essas coisas ok?- Falou começando a tirar as roupas

Tikki- Plagg o que você está fazendo?

Plagg- Estou me trocando não posso?

Tikki- Na minha frente não!

Plagg- Tikki você já teve essa visão antes… lembra?- Falou e corei

Tikki- Eu… nem tenho palavras para responder!

Plagg- Ótimo, tira as roupas, aqui em casa não tem roupa de mulher já que minha mãe nos abandonou quando eu tinha treze anos, então eu vou te dar uma camisa minha ok?

Tikki- Tá bom- Falei e também comecei a tirar as roupas, não que eu já não estivesse praticamente nua, mas ok

Logo lá estava eu bêbada, apenas de top e calcinha vermelha de renda na frente do pervertido do Plagg que estava só de cueca, olha que combinação maravilhosa! Palmas para mim e para minha burrice de ter aceitado isso

Plagg começou a procurar um pijama, ele achou e colocou apenas a bermuda tacando o conjunto de cima para mim

Não é atoa que esse garoto vive de preto… SÓ TEM COISAS PRETAS NO ARMÁRIO DELE.

Olhei rapidamente para a blusa, ela era preta, lisa e sem graça, fazer o que? Deusas pinks também se rebaixam as vezes! Coloquei a blusa e ela ficou um pouco mais para cima do que a metade da minha coxa

E eu aqui achando que ficaria um vestido…

Plagg- Pronto?- Falou e olhei em sua direção, porque ele ainda está sem blusa?

Tikki- Plagg cadê a sua blusa?

Plagg- Está no seu corpo

Tikki- Pega outra!

Plagg- Não mente, eu sei que você gosta!

Tikki- Eu gosto, mas nós vamos dormir… não transar, é totalmente diferente- Falei e ele riu se aproximando de mim e colocando as mãos na minha cintura, consequentemente levantando a blusa e dando uma pequena visão da minha calcinha

Plagg- Talvez hoje a gente não vá mesmo, mas não é como se eu não quisesse- Falou e eu com certeza já deveria estar sendo confundida com um pacote de ketchup porque do tanto que eu corei só naqueles dez minutos não duvido dessa hipótese

Tikki- O-o que?- Que merda de gagueira é essa agora? Baixo a Marinette foi? Sai satanás

Plagg- O que vai dizer que você também não quer?- Falou colocando uma das mãos no meu queixo segurando meu rosto em sua direção, interessante.. posso brincar um pouquinho com ele agora

Tikki- E se eu quisesse? O que faria comigo?- Falei e ele sorriu malicioso

Plagg- Quer descobrir?

Tikki- Me conta!

Plagg- Para começar.. eu tiraria essa blusa de você- Falou tirando a mesma de meu corpo- Te colocava em cima da escrivaninha- Me colocou em cima da mesma- E te mostrava como se dar prazer a uma mulher, antes mesmo da melhor parte!

Tikki- E que jeito seria esse?

Plagg- As duas mãos na cintura, perto das coxas e da bunda, a primeira coisa a fazer.. puxar ela para mais perto de mim- Falou fazendo seus movimentos e com certa força me puxou para a beirada da escrivaninha praticamente colando nossos corpos

Tikki- Plagg..- Gemi

Plagg- Depois de ter seu corpo ao meu..

Tikki- Começa a minha vez!- Falei o fazendo sorrir, porque o sorriso desse cara tinha que ser tão perfeito?

Plagg- Parece que você também gostaria de ter a atitude!

Tikki- Eu sou pior do que você imagina!

Plagg- Me surpreenda!

Tikki- Após colar nossos corpos eu sem dúvida te deixaria igual a mim.. apenas de roupas íntimas- Falei e tirei sua bermuda de seu corpo- Te provocaria de todas as formas possíveis.. começando por essa aqui- Falei selando nossos lábios em um selinho demorado, ele ia pedir passagem, mas me separei apenas continuando com os selinhos

Plagg- Tikki…- Murmurou e eu ri apenas continuando com os mesmos, ele tentava ficar mais tempo no beijo, mas eu não deixava

Tikki- Depois de judiar de você eu iria para a melhor parte de se provocar alguém!- Falei levando minha boca até seu pescoço e comecei a beijar aquela região, apenas em selinhos e beijos molhados, levei minhas mãos até aquele tanquinho maravilhoso e devagar arranhei o mesmo o ouvindo suspirar, cheguei a dar leves mordidas na sua orelha e assim comecei a dar trilhas molhadas até sua boca passando pelo maxilar, bochecha e parei milímetros de sua boca o vendo olhar para mim

Plagg inclinou a cabeça na intenção de já selar nossos lábios mas recuei impedindo tal ato de acontecer

Tikki- Assim que eu percebesse o quanto já fiquei satisfeita de te provocar, você com certeza faria o mesmo- Falei e ele sorriu me pegando no colo, o senti apertar minha bunda com força e gemi, o mesmo começou a beijar meu pescoço e meus seios enquanto brincava com as mãos

Eu gemia conforme o mesmo me dava aquela amostra de prazer e que eu amava sentir, mas a história ainda não tinha terminado

Fiz ele parar com os movimentos e segurei seu rosto na minha direção assim como ele fez antes

Tikki- Assim que você também se sentisse satisfeito em me provocar- Falei entrelaçando minhas pernas em sua cintura- Ambos já estariam pensando em uma coisa!

Plagg- A cama!- Falou e ri

Tikki- Sim… você nos levaria já pensando que me deixaria por baixo- Falei e foi exatamente o que ele fez- Mas eu- Falei trocando nossas posições- Ficaria por cima- Disse e ele riu, sentei em cima do mesmo já sentindo uma certa ereção (não que eu também não estivesse excitada) e apenas puxei meu cabelo para o lado antes de apoiar minhas mãos no seu peitoral e começar a rebolar lentamente em cima do mesmo

Plagg Suspirou casa com meus movimentos e levou as mãos até minha cintura alisando meu corpo sem que eu parasse de o estimular, ficamos naquilo por um tempo até eu sentir que ambos já estavam em seu extremo e parar olhando para o mesmo

Tikki- Assim que ambos estivessem preparados para o melhor.. eu me inclinaria, selava nossos lábios no melhor beijo que você sentiria e simplesmente depois iria…- Disse me aproximando e quando estávamos literalmente a um milímetro de nós beijarmos eu parei e saí de cima dele- Mas isso é só se a gente fosse transar, como nós não vamos… vai ficar para a próxima

Plagg- Tikki!- Falou se sentando na cama

Tikki- Nem vem..- Falei pegando a blusa e vestindo a mesma

Plagg- Volta aqui

Tikki- Não..- Falei e o mesmo levantou, eu só sai correndo do quarto e ele veio atrás com raiva

Plagg- Tikki volta aqui- Falou correndo atrás de mim e eu feito uma idiota que nem conhecia a casa só correndo e torcendo para não dar em algum cômodo sem saída, isso tudo enquanto eu ria e dava de psicopata

Tikki- SAI SEU MAFIOSO DO SATAN EU INVOCO OS UNICÓRNIOS DE MY LITTLE PONNY PARA ME PROTEGER, A AMIZADE É MÁGICA MEU AMIGO- Falei correndo e gritando para o provocar eu entrei na primeira porta que vi pela frente e infelizmente era um quarto

Plagg- Peguei- Falou me pegando estilo noiva e beijando meu pescoço e fazendo cócegasem mim me fazendo dar gargalhadas

Tikki- Pla-Plagg me solta- Disse rindo enquanto ele ainda me fazia rir

Plagg- Você é cruel sabia?- Falou e ri mais ainda- Pede desculpas que eu paro

Tikki- Jamais!

Plagg- Pede!- Falou me fazendo mais cócegas e ri ainda mais

Tikki- Tá tá ok eu peço.. me desculpa- Falei e ele parou me descendo de seu colo

Plagg- Viu? Não foi tão complicado! Agora eu nunca mais brinco com você…

Tikki- Porque?- Perguntei travessa

Plagg- Porra Tikki.. nem um beijo!- Falou e ri de sua resposta, ok judiei demais dele dessa vez

Tikki- Ok, vamos subir para o quarto- Falei e só saí andando sendo acompanhada por ele

Assim que o mesmo entrou e fechou a porta eu apenas fiquei em sua frente e ele arqueou uma sobrancelha

Plagg- Me chamou aqui para continuar a tortura foi?

Tikki- Não- Falei e selei nossos lábios em um beijo já invadindo sua boca com a língua, ele se não retribuísse só levava um tapa na cara, que bom que ele retribuiu!

Senti suas mãos em minhas coxas e na minha bunda apertando-as em meio ao beijo, confesso gemi algumas vezes antes do mesmo me pegar no colo e já sair andando para a cama onde me deitou e ficou por cima

[...]

Já eram quase cinco da manhã, eu e ele não havíamos dormido até agora e eu já estava caindo ao pensar que teríamos que nos levantar as seis para ir a escola

Tikki- Plagg a gente tem escola..

Plagg- A gente falta!- Falou me dando selinhos

Tikki- Não… vamos dormir só um pouco, eu não quero levar bronca da professora Mendeleive de novo por dormir na aula dela

Plagg- Ok, só mais um beijo- Falou selando nossos lábios e pedindo passagem eu cedi e começamos a nos beijar, um beijo que poderia ter durado mais tempo, mas eu me separei e virei de costas para ele

Tikki- Pronto, agora me deixa dormir- Disse e ele riu se ajeitando na cama, só consegui sentir ele segurar na minha cintura e beijar meu pescoço

Plagg- Boa noite

Tikki- Boa noite- Falei sentindo o mesmo me roubar um último selinho e dessa vez dormir de verdade

Mari narrando

Assim que Adrien literalmente me obrigou a entrar no carro eu e ele começamos a discutir…..


Notas Finais


O que acharaaaam?

Comentem aí e sim, vai ter a parte Adrienette do bagui


Desculpem por erros ortográficos

Beijoooos até o próximo capítulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...