História Meu Amor proibido -Mitw (etc) - Capítulo 3


Escrita por:

Visualizações 109
Palavras 1.401
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Fantasia, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Primeiro Dia


Fanfic / Fanfiction Meu Amor proibido -Mitw (etc) - Capítulo 3 - Primeiro Dia

CAPÍTULO 3 - Primeiro Dia

10 de novembro de 2017

Visão do Cauê Bueno

Acordo ainda meio sonolento, me levantando lentamente e me despertando. Desligo o ar condicionado e vou a caminho da cozinha, mas paro ao ver uma folha solta em cima da mesinha. Me aproximo lendo a mesma.

- Ah.. Fala sério, onde você me meteu, Luba? –Sussurro para mim mesmo, esqueço o fato de estar com sono e fome e subo correndo, tentando ao máximo não fazer barulho.

Abro a porta do banheiro e tudo parecia em ordem, abro a da "lavanderia" e tudo em ordem, o que me fazia pensar quantas chances tinha de eles não terem vindo ainda.. Ou estarem no meu quarto.

Vou cautelosamente até próximo a porta, seguro a maçaneta cuidadosamente e a abro bem devagar, dando de cara com 2 Lobos dormindo em minha cama.

- DOIS LOBOS?! LUBA VOCÊ QUER ME MATAR?? –Sussurro assustado e o lobo negro pareceu mexer uma das orelhas, assim fazendo eu me calar.

Ele abriu um dos olhos, assim me olhando de relance. Parecia me analisar, pois assim que terminou se levantou sem acordar o seu "parceiro" e ficou de frente pra mim. Em um piscar de olhos.. Um garoto branquelo de olhos e cabelos totalmente negros estava a minha frente com um ar curioso e chuto dizer.. De um Alpha?

- Precisamos conversar. –Falou sério.

Visão de Mikhael

acabo meu banho e já me seco inteiro indo vestir-me.

Pelo visto fui o único a acordar. Saio do quarto com minha mochila e a deixo no sofá da sala já pronta. Pego minha buzina, do tipo que começa os jogos.. e vou ao quarto de Felipe.

Aperto a mesma fazendo um barulho extremamente alto, assustando tanto a mim quanto a felps que deu um pulo caindo de cara no chão.

- PORRA, PRECISAVA DISSO?! –Se levantava ainda meio desnorteado com sua cara levemente vermelha e também massageando os ouvidos.

- Não, mas foi divertido. Vai se arrumar e eu acordo o João. –Saio do seu quarto sem o deixar responder e faço o mesmo com o João.

- Caralho.. Pra que isso, Mike? –Perguntou menos rancoroso que o Felipe e mais sonolento, parecia de bom humor.

- Estão atrasados, é melhor correrem. –Saio do quarto indo pra cozinha, mas me assusto com Spok surgindo do nada.

- Não achou que eu ia me atrasar igual eles né? –falou com um sorriso travesso.– Aliás.. Fiz o café da manhã, são biscoitos com gota de chocolate e nescau.

- Obrigado, Andrei. –Sorri pegando um biscoito e dando uma mordida.

- Já falei pra me chamar de Spok! –Fez bico– Acordou e...? –Foi interrompido por um ser moreno descendo as escadas bufando e sussurrando palavrões.

- Isso responde? –Pergunto e Spok concorda com a cabeça, rindo.

1 hora depois.

Abro meu armário pegando meus cadernos pra aula de biologia e me assusto com uma garota aparecendo e fechando o mesmo sem avisar ou sequer permissão.

- Aonde estava? Eu mandei mensagem! –A Garota bufou irritada.

- Ketty...? –Pergunto, ela estava com uma jaqueta preta e um vestido florido, junto de um tipo de salto e o cabelo jogado pro lado com uma trança.

- Não o Papa! –Falou em tom sarcástico e irritada– Claro que sou eu Mikhael!

- Ah, desculpe.. Mas.. O que houve? –Ergui a sobrancelha confuso.

- Eu te liguei CINCO vezes.. Sabe o que é CINCO VEZES?! –elevou a voz e algumas pessoas do corredor nos olharam, quando ia responder o sinal tocou, indicando o começo da aula. Salvo pelo gongo.

- Nos conversamos depois? Eu tenho que ir pra aula. –Sorrio forçado para descontrair.

- Que seja. –Ela bufou indo para uma direção e eu para a outra.

Visão de Rafael.

Acordo com uma conversa vinda da sala, Mexo minhas orelhas tentando me concentrar em ouvir a conversa. Assim acabo concentrando minha audição na sala de estar começando a escutar.

- Então é uma missão? –Ouvi uma voz desconhecida perguntar meio inseguro.

- Sim, Luba nos mandou aqui porque você ainda é estudante, certo? –Escutei a Voz de Pactw em um tom auditório.

- Sim, espera.... Ah meu deus estou atrasado!! –A voz desconhecida soo mais alto e em pânico, logo escutei passos acelerados.

Me levantei e no mesmo instante ele abriu a porta, assim a mesma acaba me acertando em cheio e caio no chão meio desnorteado.

Visão do Cauê (Alguns Minutos depois)

Agradeço ao Taxista que nos trouxe até aqui por uma nota.

- Tivemos sorte. –Suspiro cansado– Eu já fiz a inscrição de vocês e enviei ao computador da Diretora sem suspeitas, fiz o mesmo com as inscrições no papel, falsifiquei a letra de vocês. Ela já tem uma certa idade, não é difícil engana-la. –Sorrio de lado.– Ah, a orelha e rabo de vocês..

- Não se preocupe com isso. –Tarik, ele havia me dito seu nome. Puxou seu Capuz cobrindo suas orelhas, o moletom era grande.. Cobria um pouco sua calça, então foi fácil dele esconder o rabo, sua bunda já era grande, ninguém suspeitaria de um rabo entre o moletom e a calça. – Bom.. Talvez um pouco –Olhou para Rafael que estava de blusa e bermuda justas, não podendo disfarçar.

- Já sei! –Tirei meu casaco da mochila e amarrei na cintura de Rafael, assim disfarçando seu rabo já que meu casaco era bem grande, peguei uma touca e coloquei nele, ele parecia um estilo de Sad boy com Bad boy. Sem falar da sua cara de Garoto problema. – Pegaram o material de vocês?

- Que material? –Rafael ergueu a sobrancelha confuso.

Suspiro, pra espiões de uma missão tão alta.. O desastrado aqui que esta cuidando de tudo.

Pego em meu armário uns cadernos extras, caso os meus acabassem e entrego ao Rafael.

- E eu? –Tarik se aproximou cheirando o caderno de Rafael.

- Bem.. Eu tenho um caderno de dez matérias que ganhei e foi inútil.. Mas pegue –Lhe entrego e ele fica analisando o mesmo.

- Pesado.. Pra que serve? –Perguntou confuso e curioso.

Explico resumidamente a eles.

escuto o sinal da segunda aula e falo onde são suas salas antes de retirar-me apressado.

Visão Rafael.

- Temos as mesmas aulas? –Pergunto para confirmar.

- Não.. Eu tenho Economia.. E o outro esqueci o nome.. Mas as de português e Matemática teremos as mesmas. –Respondeu encarando o caderno– Cuidado, lembre-se de ficar em alerta.. Os Lobos rebeldes podem já estar aqui.

Concordo e nos separamos. Ao entrar na sala me esbarro com um moreno de touca preta, blusa preta, calça jeans rasgada um casaco branco com uns símbolos estranhos para mim e como se não fosse suficiente, ele me xingou antes de parar e me olhar de cima a baixo.

- Você é novato, no meio do ano? –Me encarou profundamente.

Como uma pessoa normal responderia...? Bem.. Pela minha experiência.

- O que isso te importa. -Entro na sala, encarando rapidamente o rosto de todos, até os que estavam conversando e me sento no fundo.

O moreno entrou um tempinho depois, parecia pensativo e meio neutro, logo depois sentando ao meu lado.

Ele esta me seguindo?

Olho em sua mesa um risco "Se sentar morre. Ass: Felipe." Nossa nem um pouco macabro. Ele ta de brincadeira?!

Ergo a sobrancelha intrigado e curioso.

- Esta olhando o que? –Me olhou de canto.

Ergo meu olhar até ele relutante.

- Um Ridículo de touca. –Desvio o olhar.

Não sei se o respondi corretamente, mas é assim que os humanos me trataram, creio que esta certo.

(depois da Aula)

Saio da sala e já vejo algumas pessoas com celular.

Me aproximo empurrando algumas pessoas e vejo Tarik no chão sendo chutado por um cara musculoso, mas nem tanto. Ele tinha cara de quem era do time de Futebol.

- Se acha demais agora?! –o Valentão gritou o chutando cada vez mais forte.

Noto o olhar de Pac.. Seus olhos estavam.. AZUIS... Essa não! Quando noto suas presas surgindo empurro o valentão o jogando no chão.

- Deixe-o em paz.. Ou vera do que sou capaz. –Falo ameaçador, o Valentão me encara e encara as pessoas filmando.

- Isso ainda não acabou.. Pacagnan.. –Ele se levantou, deu a volta e saiu.

Levanto Pac do chão o levando para ao banheiro apoiado em meu ombro, sendo seguido pelo olhar de dois morenos.. O que encontrei na sala e um de óculos e olhos verdes.

Entro no banheiro e fecho a porta o soltando notando o mesmo completamente curado e com suas presas e olhos azuis.

- Eu não ia aguentar muito tempo. –Se apoia na parede com suas garras.

– Cuidado! Não arranhe a parede ou teremos mais problemas. –O Alerto.

Começo a limpar suas roupas enquanto o mesmo procurava sua "âncora" para se acalmar e sair do seu lado feroz.


Notas Finais


Eu nem podia estar aqui escrevendo e postando isso (eu escrevi na escola..) minha média em ciências foi 4,5.. E eu fiquei sem celular.. Mas eu tenho minhas responsabilidades com esta História.. Portanto trago a vcs este capítulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...