1. Spirit Fanfics >
  2. Meu amorzinho de hoje - HOT >
  3. Mais.

História Meu amorzinho de hoje - HOT - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Mais de 300 leituras do primeiro capítulo e 12 curtidas em geral, muito obrigado a todos... acho que vocês merecem mais.

Capítulo 10 - Mais.


Vou relembrar uma dos melhores amorzinhos que rolou. As vezes, para ser desses que são "os melhores", muitas coisas devem ser levadas em conta como: Intensidade, duração e etc. 

Essa que vou relembrar não teve esses fatores, mas teve outros... vamos lá ver se eu lembro de todos os detalhes, tem uns 7, 8 meses que rolou.

Bom, começou que eu fui com a mulher para a casa dos meus pais. Eles fizeram uma viagem e nós fomos cuidar da casa.

Quando chegamos, durante a tarde, eles já tinham ido. Ficamos lá até a manhã seguinte... muito tempo livre... logo as ideias vêm. 

Depois de um tempo, já de noite e próximo da hora de ir dormir, coloquei colchões na varanda, onde iremos dormir, pois lá e mais ventilado.

Com o ninho de amor já arrumado, esperei ouvir uma frase que tinha que ser dita... E em alguns minutos eu ouvi:

- Vou tomar banho - ela disse.

- Vou junto - e sorri.

- Vem - ela gostou da minha ideia e sorriu de volta.

Então fomos. Ela entrou primeiro e tirou a roupa rapidamente e logo eu fiz o mesmo. Chuveiro ligado e logo coloquei outras ideias em ação.

Fiquei por trás dela e beijei-a no pescoço, coloquei minhas mãos em seus seios, apertei e os levantei com minhas grandes mãos enquanto sentíamos a água nos atingir, mas nossos corpos estavam quentes.

- Deixa eu te lavar um pouquinho - sussurrei em seu ouvido.

Se ela respondeu eu não ouvi, apenas me virei e peguei o sabonete. Voltei para ela e comecei a passar em seu corpo, fazendo espuma com a água e beijando-a sem parar.

Começamos a gemer baixinho, meu pau estava duro e já lhe tocava nas costas (ela tem 1.53 e eu 1.90). Lavei seus braços e seios, então me agachei.

Lavei suas pernas e a virei de frente pra mim. Ela me olhava, de cima, eu admirar sua intimidade diante de mim, então dei-lhe um beijo em seu grelinho e ela se segurou em mim.

Subi para seus seios e comecei a chupa-los. Ela estava com tanto tesão que pegou em um deles, me dando para chupar, e eu confessei um gemidinho e o chupei. Ao mesmo tempo, levei minha mão para seu grelinho e comecei a lavá-lo.

Ela foi com sua mão em direção a minha e vi que ela queria lavar direitinho lá, deixei... sem problemas... tenho ideias ainda melhores.

Subi e beijei em sua boca... beijamos de língua, um beijo que, ao mesmo tempo, era romântico e quente, a água nos atingia, nossos olhos fechados, sentindo o corpo um do outro... Ela resolve me lavar um pouco.

Ela... passa o sabonete em meu pau, fazendo espuma... Ah, que delícia, senti um pouco do que fiz nela... E ela fez ainda melhor.

Após a água tirar todo o sabão, eu empurro levemente o seu corpo pra baixo e ela entendeu bem o que eu queria... começou a colocar a sua boca.

Ela foi engolindo o meu pau que estava bem grande e grosso, mas se esforçava em colocar cada vez mais em sua boca... só foi alguns poucos minutos, mas foi muito bom.

Saímos do banho e nos secamos. Então fomos pra cama, ela de toalha e eu sem nada. Então ela se deitou na cama e fez uma pequena reclamação pela minha falta de vergonha, tirou a toalha e se deitou nua no colchão. Ficou aquela sensação do risco de ser visto e ouvido da varanda, afinal a rua estava logo ali e na frente tem prédios.

Pra deixa-la com uma sensação de maior segurança eu a cobri com um cobertor e beijei-lhe novamente na boca... beijo de língua, mas eu saí dele.

- Segura aqui - a olhei nos olhos e pedi pra que ela segurasse nas pontas da coberta.

Então fui descendo meus beijos... beijei o centro do seu corpo, entre um seio e outro. Seus olhos me observando cada vez mais safado e ousado lhe deixando louca me motivava a ser cada vez melhor, ou pior, vamos ver...

Rapidamente eu chupei um dos seios e no outro eu passei minha língua, ainda lhe olhando nos olhos, fazendo movimentos giratórios. Estávamos ouvindo passos na rua, mas e daí?

Desci mais, fiquei diante de sua bucetinha. A olhei nos olhos e lá estava ela, me olhando, cheia de desejo e expectativa. Fecho meus olhos e começo a chupar o seu grelinho, abro os olhos e vejo sua cabeça inclinada para trás e sua boca levemente aberta, revelando gemidos.

- Espera... E se ouvirem? E se verem? - ela pergunta baixinho.

- Se ouvirem sentirão inveja, mas não deixarei que ninguém veja, fique tranquila - falei, mantendo a sensação de adrenalina, mas de modo seguro.

Levei minhas mãos para seus seios e os apertei. Voltei a usar meus lábios em sua bucetinha, movia minha cabeça de cima pra baixo, fazendo minha língua ir do seu grelinho até a entrada da sua bucetinha.

Que delícia... estava toda molhadinha... estava me fazendo ficar todo lambuzado... chupava... lambia... sugava... Ela se contorcia e gemia baixinho. 

Eu gemia junto e caprichava, que tesão... minha língua a dominava e eu puxava os seus mamilos para cima, com apertos. Ela segurou nas minhas mãos e apertou junto, estava delirando. Pressione ainda mais meu rosto contra sua bucetinha e a chupei gostoso.

Comecei a ouvir gemidos em um tom mais alto ao mesmo tempo em que ouvíamos passos e conversas na rua que estava logo ali, estávamos escondidos apenas por uma pequena mureta e a coberta.

Ela recebeu minha língua movendo-se mais rápido em seu grelinho e meus lábios movimentando, beijando sua intimidade, apertei seus seios... chupei mais... E... Ela teve orgasmo... suas pernas se esticaram enquanto seu corpo foi um pouco pra cima...

- Ah, ah, ah... tá bom - ela gemeu e falou baixinho.

Sai de lá com o rosto totalmente encharcado... até dificuldade pra respirar tive, então limpei meu rosto na toalha em que ela levou.

- Agora minha vez, né? - perguntei.

- Uhum, mas cuidado - ela ainda sentia medo.

Era um medo que dava adrenalina, era gostoso e talvez por isso foi um dos melhores... comecei a me posicionar, ainda com a coberta por cima.

Pressione meu pau duro em sua bucetinha... comecei a enfiar enquanto ouvíamos outras pessoas andando pela rua e conversando... eu sorri para ela... E enfiei mais.

Então eu levei meus joelhos um pouco mais pra cima e os deixei fixos, passando a mexer apenas o quadril. Meu movimento fazia meu pau ainda mais entrar na sua bucetinha.

Era incrível sentir ela molhando... a cada estocada ela molhava mais... Meu pau duro e grosso faz estrago naquela bucetinha... E é bom demais socar, foder...

Chegamos a ouvir alguns sussurros na rua. Será que era comentário sobre ouvir gemidos ou aquele barulho de sexo (um quadril no outro e aquele som do melzinho saindo a cada estocada)?

Não sei, mas sei que me deixou louco... gemia mais rápido e recebia apertos e tapas no braço, ela pedia pra eu gemer mais baixo, eu nem ligava, estava delirando.

Eu estocava mais meu pau... estava intenso... enfiava com tudo...

- Dentro - ela sussurrou o pedido de onde queria que eu gozasse.

Agarrei seu corpo em um abraço e enfiei tudo, comecei a soltar meu leitinho dentro dela... fiquei alguns segundos ali, depositando todo meu leite, então saímos.

Fomos tomar outro banho, nos vestir comer algo pra depois dormir de novo. E é isso.


Notas Finais


Beijinhos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...