História Meu Anjo Da Guarda - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Ação, Colegial, Comedia, Dimensão Paralela, Drama, Hentai, Policial, Romance, Yaoi
Visualizações 3
Palavras 1.386
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Hentai, Lemon, LGBT, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Zksmskwnskskwkzn nada a comentar

Notas de explicação das narrativas

* - Uso o * como ação dos personagens entre suas falas.

/ - uso a / para apelidos ou abreviações de nomes ou palavra.

" - uso o "" para os pensamentos dos personagens ou informações necessárias ou desnecessárias.

Nome(nome) - usarei para personagens novos, que não sabem o nome ou quem são. colocarei no entre () quem são ou outro nome utilizado reconhecido.

Capítulo 3 - Incrédula


Narrador on*

uma loira de cabelos sedosos estava de boquiaberto com a tal revelação dita a sua madre. se sentou-se por causa do impacto da noticia. seu pai, que pensou está no céu com os "anjos", agora não passa de um aproveitador talarico, largou a mulher com dois filhos?! isso não era de se esperar, pois, sempre foi amorosa e fiel aos parente  "Mesmo não tento muitos",  não podia acreditar que veio daqueles genes.

Maria(Mãe)- Ele é um deus - diz a mais velha de um jeito claro,as que deixpu a loira ainda mais apavorada. como assim deus? pensara a coitada, não entendia nada, apenas escutava o que a madre tinha para dizer.

Akihiro- Eu te disse que era um anjo - fala em um tom vitorioso, mas rebatido com as reviradas de olhos das duas moça ali presente.

Sol -GUSTAVO VOCÊ SABIA DISSO - alterando a voz para ser escutada pelo irmão que não estava tão distante.

Gustavo - sim, sabia. usei a desculla de que me separei da minha mulher para vim aqui - diz o moreno adientrando ao recinto de cabisbaixa. a loira estava triste, não pelo fato de não saber disso mas sim por ele de fato não ter se divorciado. - eu que sugere para le contar a verdade.

Sol - que verdade? estão zuando comigo? - fica um silêncio constrangedor no aposento. ninguém queria fala mas também não queria ficar quieto.

Akihiro - pois - o silêncio absurdo foi cortado pelo gagueijo do ser ilumidado. - você sabe o que é mundo paralelo? uma versão diferente desse universo aqui? onde tudo pode ser possivel?- diz aki/ deixando a loira mais perdida - então, acredite! pois existe sim - diz aki/.

Maria(Mãe) - e o nosso universo é AY-184 -diz a mais velha serena, mas a cabeça da loira estava explodindo. sol podia até acreditar nisso, ninguém nunca comprovou o contrario, mas realmente estava dificil em acreditar. - esse universo é divido em 4 reinos: os deuses, os anjos, os seres e os demônios - no ultimo comentado gera um ranço automatico em sol, sem saber o porquê.

Akihiro- os deuses são o seres mais poderosos de todos e seu pai é o maior deles todos. os do anjos, o meu, são os servo de deus que proclama a paz nos 4 reinos.  os seres são todos os civis magicos e não magicos existente ( até de fadas a humanos). e o dos demônios... são os anjos ou deuses renegados e punidos a sofrer sem ter seus poderes supremos e morar na escória. - diz  explicando como se fosse o obvio.

sol - Mas por que me proibiram de saber disso desde do começo? por que estamos aqui? e por que ele me segue para qualquer canto? - a loira tinha muitas perguntas sem resposta.

Maria - eu queria te proteger? meu bem. lá é muito perigoso para você - a loira tava ficando enfurecida por não saber da nada. queria saber mais, de tudo e maus um pouco - ok. vou contar uma historia...

" A vários milênios atrás, tinha  nascido um par de gemêos.  um tinha a pureza e a paz em seu olhar, reluzia mais que o sol, se chamava amatsu; o outro tinha uma maldade em seu olhar que foi comprada a alma de um demônio, e se chamava nero. Ele cresceram juntos, amados do mesmo jeito pela mãe mas o pai amava somente amatsu por ser mais poderoso e bondoso, isso deixava neru furioso por não receber a glória que amatsu recebia. os anos foram se passando e amatsu virou o deus mais poderoso existente, já neru, foi culpado pelo "misterioso assassinato' dos seus pais. isso deixou Neru odiando mais ainda o irmão por não defende-lo e o reino dos deuses por culpa-lo de algo alegado não ter feito. depois de décadas Neru voltou, trazendo um exército enorme de demônios. teve uma chacina enorme nos reinos provocou "a guerra do milênino". mas o traidor pereceu ao ser mais poderoso do universo, mas ele tinha uma rancor, um odio tão grande do seu irmão, que criou uma profécia: o ultimo fruto do ser mais poderoso do mundo irá batalha contra a força do mal,  e a paz retornaria ao reino se o sangue dos dois percorrem o rio reno." .

Sol - Então, eu sou esse fruto? - diz a menor relutante em saber a verdade. mas logo foi confirmada a pergunta por Aki/ - Meu deus.... meu deus - não saia nada além disso , a loira estava traumatizada.

Gustavo - A gente queria te proteg... 

Sol- Me proteger? guardando o segredo da minha existencia? você pensaram que contar no ultimo minuto estaria tudo resolvido? -diz entre lágrimas, se sentia traida pela propria família. - .e deixem ir embora.... - falou como se foase um suspiro.

caminhou até a porta, ninguém tento a impedi-la sabiam que ela precisava de um tempo para raciocianar tudo. não é todo munfo que descobre ser de outro universo e que tem um louco querendo te matar.

sol on*

 sai daquela casa maluca. me abracei bem forte e fechei os olhos e desejei: que tudo isso seja mentira, que tudo isso seja mentira. abrir os olhos e olhei para trás e vir akihiro na porta me esperando voltar... merda, não quero voltar para casa agora, para onde eu vou? o club é mesmo! dobrei a esquina e fui en direção ao club, ainda bem que é perto de casa. entrei de novo e vir várias pessoas apluadindo uma banda que estava saindo do palco. puxei meus olhos um pouco e percebi que era a banda funking' donalds que estava tocando"não creio, não creio".

- melhor banda ever - fala uma doida do meu lado que nunca vi.

- sim são bons - respondo em forma de educação.

 parecem que eles vão cantar outra musica.... pera eu to vendo bem ou é filipe me secando de longe?

- AAAAAAHHHHHH ELE ESTÁ OLHA PRA CÁ, FILIIIPPPEEEEE TE AMOOOOO - fiquei surda agora.

filipe começa a canta uma musica suave, falando sobre um menina e depois começa a tocar bem agitado cantando que se apaixonou por uma deusa do sarcasmos. começei a ter a dor de cabeça de novo ao ouvir o nome deusa. puta merda, aonde eu vou sempre Vai ter referência a deus e tudo mais. ai ta aumentando a dor, não to conseguindo ficar em pé.

- moça você está bem? - fala um garçom me segurando impedindo de cair  - moça? - to ouvindo cada vez mais baixo e a dor de cabeça vai aumenta. percebo que a musica parou, e   agora todo mundo esta me olhando cair devagar, antes de eu perde completamente a visão vejo uma cabeleireira conhecida... filipe?!


sonho on*

- an? o quê? - acordo e vejo tudo claro, não consigo enxegar nada.

- sou... sou... sou...- uma voz grossa e rouca se ecoou pelo lugar vázio

- Quem é? se mostre, AGORA - no mesmo momento um homem apareceu na minha frente. cabelos longos e loiros , olhos azuis e a pupila é branca, um porte fisíco bastanre desejavel e vesta coloquial.

- sou seu pai - ele estende as mãos em forma de abraço. corro para perto dele e o abraço bem forte. da para sentir seu cheiro forte muito gostoso, e seu aconchego é bem caloroso.

- papai... - falo em forma de suspiro. não tem como descrever essa sensação, é como se ele estivesse aqui mesmo. o abraço mais forte e começo a sentir ele esmagreçer. olho pro rosto dele e ele esta sumindo aos poucos- PAPAI... PAI PAPAI, NÃO NÃO, FIQUE - grito em desespero, mas ele dá um beijo na minha testa e desaparece.- PAPAIII

sonho of*

- PAPAI - abro os olhos novamente e percebo que não estou em casa. eu estava em uma sala com moveis modernos e super limpos. olho ao redor de novo e  vejo que estou deitada num sofá, olho pro lado, em um mesinha de centro tem cárias revistas falando sobre funking's donalds.

- Acho que você tem uma relação conturbada com seu pai- diz uma voz rouca ecoando na sala vazia.

- filipe? - sussuro para mim mesma ao ver o moreno entrando na cozinha, com um sorriso olheira a olheira.

- Bliim bliim bliiim, o prêmio vai para senhorita unicornio - diz ele se sentando ao meu lado com uma bandeja tento o café da manhã. eu estou na casa de sir. filipe gryford?





Notas Finais


Aconchego Me desculpe a demora, o meu notebook deu um pif* e tive que começar tudo do zero T-T. Peguei uma depressão básica, mas estou legal


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...