1. Spirit Fanfics >
  2. Meu anjo da guarda, Siyoon... >
  3. " Estamos juntas agora, como eu prometi" H.J

História Meu anjo da guarda, Siyoon... - Capítulo 21


Escrita por:


Notas do Autor


Aquele era o fim....o fim dos maus tempos para Sina Deinert, e o recomeço de um novo ciclo, mas não significa que seria o fim da história....

• Boa leitura
• Erros em correção.

⚠ Leiam as notas finais ⚠

😌❤

Capítulo 21 - " Estamos juntas agora, como eu prometi" H.J


Fanfic / Fanfiction Meu anjo da guarda, Siyoon... - Capítulo 21 - " Estamos juntas agora, como eu prometi" H.J

 ⚠Aviso nas notas finais⚠

 

De volta a realidade...

A verdade, que não havia sido contada....

 

A pequena, mas não tão pequena assim, se encontrava deitada na cama do hospital, seus pais choraram tanto que dormiram nas cadeiras, o seu irmão que antes tentava se acalmar saiu para comprar uma bebida e respirar diante de tal sofrimento, não aguentavam mais te ver daquele jeito, tinha um mundo pra conquistar, não queriam aquele final, Sina tinha sonhos, mas não podia realiza-los por causa do acidente, seus familiares ganharam ferimentos leves, mas Deinert não teve essa sorte e acabou se ferindo gravemente, os médicos ainda estão surpresos por ela ainda está respirando, dizendo que ela é uma moça forte, mas tudo isso não poderia ter acontecido se não fosse Dr. Jeong, sem ela a mais nova já estaria sem vida.

 

Ela dormia serena, ainda com dificuldade e utilizando aparelhos respiratórios, já haviam se passado duas semanas que a mesma estava assim, os médicos disseram que iriam dar mas uma semana para a mesma acordar. se caso nenhuma melhoria acontecesse, os aparelhos seriam desligados, como já estavam no quinto dia da última semana e nenhuma mudança ter lhe ocorrido seus pais já estavam sem esperança, apenas uma pessoa daquele hospital se mantinha positiva quanto a isso, era ela.

 

Algumas horas se passaram e seus pais haviam acordado, sua mãe chorava no ombro de seu esposo enquanto ele fazia carinho em seus cabelos, tentando a acalmar, seu irmão ainda estava no carro chorando, não queria que o vissem assim, seus amigos sentiam sua falta e queriam te ver, mas não podiam, uma surpresa estava prestes a acontecer, mas ela não veria isso, ou talvez veria?

 

Em mínimos segundos seus olhos que antes não enxergavam nada foram se abrindo levemente, ainda embaçado e fechando diversas vezes pela claridade, sua voz não possuía nenhum som e sentia seus lábios secos, não conseguia mexer o seu corpo o que a deixou aflita e com medo, logo conseguiu proferir as palavras "me ajuda", mesmo que com dificuldades, seu corpo doía a cada movimento que fazia o que fez uma lágrima de dor escapar de seus olhos e uma leve ardência repentina.

 

- Mãe...chamou com dificuldade podendo ouvir um choro baixo e olhares vidrarem nela. - Mãe, me ajuda. 

 

A loira estava acordando aos poucos chamando atenção de seus pais, que logo a abraçaram e mais lágrimas estavam sendo derramadas, sua mãe desesperada chamava por médicos, logo alguns adentraram a sala, alguns com olhares preocupados e outros com sorrisos chorosos, por verem que mais uma paciente estava bem, no final aquela esperança foi muito bem precisa.​

 

Alex: Sina, Sina, olhe pra mim, por favor, você vai ficar bem, eu senti tanto sua falta meu amor.  Diz a mãe fazendo carinho nela que ainda estava confusa com tudo, percebendo que estava em um hospital "Por favor, tudo de novo não" pensou ela. - Martin, onde está Josh? Ele precisa saber que a Sina está acordando!

 

 

Martin: Ele foi comprar algo pra beber, vou ver se ele está no estacionamento. Antes de ir deposita um beijo em sua testa e ela dá um um sorriso ainda cansada. - Senti sua falta meu pequeno sol, eu já volto. Ele saiu da sala procurando pelo mais velho, ligou pra ele, mas deu caixa postal, ligou para Any, namorada e futura noiva do seu filho, que estava chorando, mas ela disse que ele não estava com ele e logo contou a novidade fazendo ela chorar de felicidade, voltou correndo para o hospital parando em frente ao quarto se deparando com Josh parado olhando para sua irmã que mantinha um pequeno sorriso em seu rosto.

 

Ele largou o copo que estava bebendo, correndo em direção a irmã a qual abraçou como se fosse o seu bem mais precioso, ali foi o momento de derramar todas as lágrimas que ainda restavam, tendo que ouvir comentários estranhos de sua irmã como "Você me odeia?" "Você ainda gosta de mim?" "Não vamos brigar não é?" "Por favor, prometa cumprir a promessa, por favor", Josh ainda estava sem entender, mas continuo a abraçando, ele não queria a soltar, mas queria contar ao mundo e a todos que sua irmã estava bem que ela ficar com ele.

 

 

Josh: Eu preciso contar pra todos, eu tenho que ligar para a Any, seus amigos da faculdade querem saber como estão, eles vão ficar felizes em saber que está bem. Diz o outro eufórico recebendo olhares felizes dos médicos. - Eu quero agradecer a cada um de vocês por terem cuidado e salvo a minha irmã, muito obrigado!

 

 

Martin: A Any já deve saber, tive que ligar pra ela. Josh pega o celular, vendo as 6 ligações perdidas de sua amada e surtando correu para atende-las. 

 

 

XxX: Muito obrigado Srs Beauchamp, mas todas os vossos agradecimentos tem que ser, principalmente a uma pessoa. Diz puxando Dr. Jeong para o meio da sala e ela sorriu tímida olhando sua paciente, por um momento seus olhares se cruzaram um sentimento estranho apossou delas, mas era uma coisa boa.

 

 

Dr. Jeong: Pessoal, tudo isso foi graças a vocês também, que mesmo diante de todo o ocorrido estavam pensando positivo, a nossa paciente é forte e se recuperou, e me chamem apenas de Heyoon. Ouvir aquele nome foi como um déjà vu  em sua mente, um coque pra Sina ainda mais ao ver a médica se aproximar dela. - Você foi muito forte Sininho, obrigada por não ter nos deixado. Ela fez um carinho em seus cabelos.

 

 

- Obrigada por ter me salvado doutora. A castanha em sua frente arqueio a sobrancelha logo entendendo que significava. - Quero dizer, Heyoon. A menor sorrio. 

 

"Lembra do meu carinho? Poderá senti-lo todos os dias agora."

 

Uma voz doce e bem reconhecida falou em sua mente, Sina fez um olhar curioso, e Heyoon piscou pra ela enquanto acariciava a sua mão.

 

Heyoon: Parece que vamos passar um bom tempo juntas. Falou tirando um sorriso da outra, os médicos e seus pais saíram de pouco a pouco da sala as deixando a sós.

 

 

- Sim, parece que teremos dias interessantes.

 

 

Heyoon: Eu vi como você ficou enquanto abraçava o seu irmão, parece que você teve sonhos durante esse tempo, inclusive, irei pedir que tragam bastante comida pra você, já tem quase três semanas que não come.

 

 

- Odeio comida de hospital. Ela brinca tirando risadas da mais velha.

 

 

Heyoon: Não se preocupe, pedirei que façam grandes e bons pratos pra você.

 

 

- Você é muito gentil Heyoon. Ela encara a médica a sua frente possuída com tamanha beleza e logo a mais velha a entrega uma garrafa de água. - A minha perna dói muito.

 

 

Heyoon: Tem que se hidratar bastante, você acabou tendo um ferimento em sua perna, iremos fazer uma terapia e ficará um tempo  em pausa, okay? Ela assente, sentindo mais uma vez os olhos da loira lhe queimarem. - Mas por que me encara tanto?

 

 

- Desculpa, é que você é muito linda e tão jovem. Elas riem. - Você é coreana certo? Ela assente.

 

 

Heyoon: Sim, mas me chamaram pra uma consulta de emergência e eu estava de férias, já que a sua médica teve que pegar atestado de alguns meses, eu estava me preparando para voltar, quando soube do seu caso resolvi vim. 

 

 

- V-veio por mim?

 

 

Heyoon: Sim, tenho papéis a cumprir hum? E aliás posso ser jovem, mas já tenho quase 28 anos.

 

 

- Ouvir dizer que na Coreia vocês nascem com um ano a mais.

 

 

Heyoon: É verdade, eu no caso tenho 26 anos aqui, mas na Coréia já tenho 27. Ela sorri. - E você já tem 23, e está fazendo faculdade de medicina.

 

 

- Como sabe?... Eu sou boba, esqueci que você cuidou de mim durante essas semanas, com certeza falou com meus pais.

 

 

Heyoon: Vamos ficar mais tempo juntas do que imagina.

 

 

- O que quer dizer?

 

 

Heyoon: Pense um pouco e você saberá pequena. Diz fazendo cafuné em em seus cabelos e deixando um selar demorado em sua testa, que foi se aquecendo aos poucos e ela entendeu o que a menor quis dizer.

 

 

- Se isso for um sonho, por favor, me deixa dormir mais um pouquinho.

 

 

Heyoon: Me deixe passar esse sonho com você então. Ela passou o polegar em sua bochecha, a fazendo suspirar e acenar com a cabeça. - Talvez tudo isso que aconteceu, não tenha sido uma coincidência.

 

 

- Se foi coincidência ou não, eu irei gostar desse final mesmo assim.

 

 

"Estamos juntas agora, como eu prometi"

 

Aquela voz surgiu em sua mente de novo o que a fez sorrir timidamente para Heyoon que fez o mesmo, elas estavam agindo como duas adolescentes que acabaram de contar seus sentimentos recíprocos uma para a outra, sorrindo bobas enquanto seus olhares pareciam não se descruzar, até uma delas quebrar aquele silêncio com uma fala inesperado.

 

 

Heyoon: Sina, se eu lhe falar que quero você, me acharia louca?

 

 

- E se eu disser que também quero você, seríamos loucas?! Elas riem juntas. - Sinto que tem pessoas nos olhando, ou é coisa da minha cabeça. Sina diz coçando os olhos, já haviam tirado os respiradores dela.

 

 

Heyoon: Seus amigos vão querer te ver. Diz Heyoon, se afastando um pouco. - Mas antes de eu sair e só vê -la mais tarde, posso lhe fazer uma pergunta?

 

 

- Claro! Ela se ajeita na cama, sentindo menos dores quando havia acordado.

 

 

Heyoon: Após a sua recuperação, gostaria de sair comigo? Arregalou os olhos.

 

 

- Espere, você quer... Assentiu, sentindo um formigamento em sua barriga, não sabia se era fome ou nervoso. - Tudo bem, vamos marcar então.

 

 

Heyoon: Vou ver seus exames e então passo tudo aos seus pais, e vou pedir que lhe tragam algo pra comer. Diz indo até a porta, logo após abrir sentiu um peso cair sobre ela, deixando Sina preocupada. - Não acredito que estavam mesmo espiando atrás da porta. Ela diz com dificuldade.

 

Josh havia trazido seus amigos pra vê-la, todos estavam tão animados que ficaram atrás da porta espiando, ajudaram Heyoon se levantar e ficaram olhando de relance para Sina e Heyoon que coraram repentinamente, fazendo eles fazerem sons fofos e até mesmo piadas como "Quando será o casório?" ou "Mal acordou e já quer pegar a médica?!"

 

Ela sorriu sentindo o abraço de seus amigos em sua volta, e também o de sua cunhada, rindo dos gritos estridentes e piadas de seus amigos, Heyoon se mantinha parada na porta olhando e sorrindo bobo pra cena, Sina então encarou a porta vendo a pequena ali parada a fitando e sorriu sem jeito, logo ouvindo outra voz em sua mente.

 

"Estou aqui pra você, somente por você, irei cuidar, proteger, te amar até o fim e depois dele"

 

Olhou para frente, de novo, com um brilho diferente nos olhos da castanha, enquanto tentava decifrar aquele olhar Heyoon então piscou saindo dali a deixando sem dúvidas alguma de que aquele sonho, pensamentos e visões passageiras, tinha sido muito mais do que coisas de sua cabeça...

 

 

Tudo aquilo era real...

 

 

Fim.......

 

 

Talvez esse não seja o fim, seja apenas um recomeço de um novo ciclo....

 

 

 

 


Notas Finais


E chegamos ao fim da nossa fic de Siyoon guys! 😭💔
Vou sentir falta de tudo isso, mas tudo tem um fim certo?
Inclusive, antes de ir vou tirar algumas dúvidas sofre a fic.


1. O que realmente aconteceu com a Sina?
Esse tempo todo, isso se tratava de sonhos que a loira tinha, era como se cada dia ela sonhasse aquilo, conforme os dias iam passando e a sua hora de acordar chegava, quando na realidade ela estava acordando nos seus sonhos ela estava internada em seus minutos de vida.


2. Acidente? Mas que acidente?
Re: Na realidade a Sina sofreu um acidente de carro junto a sua família, tanto é que, todos eles estavam machucados, porém os da Sina foram mais graves.


3.Onde está a Dr. Clarke?
Savannah, é a médica da Sina, mas, ela teve que ter um atestado, porque a mesma estava grávida, ou seja Sina seria "tia de consideração", e como Heyoon e Savannah se conhecem e são amigas de trabalho, seria parte da "família" também.


4.A fic vai acabar assim?
Bom, a fic já chegou ao fim, mas enquanto escrevia esse capitulo tive a ideia de fazer um "Extra", resolvi criar a meta de 60 favoritos para a história, então eu lanço um extra pra vocês.


Queria agradecer cada um de vocês por lerem até aqui e muito obrigada mesmo pelos favoritos, comentários e pelo carinho de vocês, fazia meus dias cinzas se tornarem coloridos diversas vezes, então obrigada a todos os leitores de "Meu Anjo da Guarda" ❤ ❤ ❤ ❤ ❤ 😌✊

Espero que não esqueçam de mim kkkkk
Isso não será uma despedida, afinal irei continuar no site, mas espero que consiga pensar em ideias novas para projetos novos, então nos vemos por aí....👀😉


Bjs e Cookies ❤🍪


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...