História Meu anjo, e demônio - Capítulo 31


Escrita por:

Postado
Categorias Super Junior
Personagens Cho Kyuhyun, Choi Siwon, Henry Lau, Kim Heechul, Kim Jongwoon, Kim Ryeowook, Kim Youngwoon, Lee Donghae, Lee Hyukjae "Eunhyuk", Lee Sungmin, Park Jungsu, Shin Donghee, Zhou Mi
Tags Eunhae, Haehyuk, Kangteuk, Kyumin, Sichul, Super Junior, Yewook
Visualizações 92
Palavras 3.627
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Lemon, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom dia!!!

Tudo bem? Estamos a alguns capítulos do final... ~triste

Bem resuminho do capítulo de hoje:

~choro
~fofura ~Choco ~morango
~limonada com sorvete ~flashback ~loiro do Hae
~ruptura
~dúvidas ~festa?

Boa leitura!!!

Capítulo 31 - Você?


Fanfic / Fanfiction Meu anjo, e demônio - Capítulo 31 - Você?

~Sexta Feira, Colégio

 

Enfim o dia tão esperado pelos garotos, após dez dias de planejamento eles finalmente conseguiriam executar seu plano. Eunhyuk já tinha chegado e estava com os garotos da gangue, mas isso não atrapalharia em nada os planos de Leeteuk.

- Estão prontos? – perguntou Leeteuk

- Sim... – responderam todos

- Estarei aguardando Eunhyuk naquele corredor que comentei, vão! – falou o líder

Logo todos os amigos de Leeteuk foram a passos rápidos até a gangue, eles atacariam sem piedade, o objetivo era dar nocaute na gangue. Assim que os maloqueiros perceberam sua chegada se levantaram para peitar o grupo.

Os garotos empurraram Eunhyuk para trás, eles pressentiam que esse ataque era por causa do moreno, e antes que pudessem se precaver o grupo atacou. Eunhyuk foi puxado para trás, Kris e Tao imobilizaram o menor e o arrastou até o terceiro andar do prédio central do colégio, entrando em uma sala que dava em um corredor “inexistente” nas plantas que estavam fixadas pelo prédio.

Assim que chegaram ao destino colocaram o moreno dentro do corredor, trancando a porta, Eunhyuk começou a gritar e esmurrar a porta, mas logo foi surpreendido por uma mão em seu ombro.

- Hyuk, você não sairá daqui tão cedo – comentou o anjo

Eunhyuk se virou e encarou Leeteuk, começou a olhar em sua volta e viu que não havia saídas fora à porta trancada atrás de si.

- Que circo foi esse JungSoo?

- Eu precisava conversar com você – rebateu

- Me solta JungSoo! – respondeu bravo

- Não!

- Por que não me deixa em paz? – gritou o menor

- Por que eu estou vendo você se destruir!

- E desde quando se importa?

- Desde o dia em que te perdi... – respondeu magoado

- Mentira... – rebateu Eunhyuk

- Verdade, todos nós! Todos nós!

- Mentira!

- Desde quando você entrou  para a gangue todos nós sofremos, vê-lo se destruir desta maneira é sufocante!

- Vocês não se importam! Nunca se importaram!

- Sempre fomos covardes, ninguém quis assumir que a culpa foi nossa! Mas agora estamos prontos para proteger você...

- Me poupe de suas palavras imundas JungSoo!

- Hyuk você não me afastará com palavrões e atitudes agressivas!

- Por que não me deixa em paz?

- Estou tentando oferecer paz, porque nega-se tanto a isso?

- Eu tenho paz...

- Não tem! Há anos não tem paz!

- Minha paz é diferente da sua...

- Então ser estuprado é ter paz? – cutucou o outro

- Perdão?

- Você ouviu direito Hyuk...

- Você está louco Leeteuk!

- Pelo amor que tem por seus pais, responda-me! Estupro é paz?

- ...

- Desde o primeiro dia em que tocaram em você... toda noite que você se entrega porque será menos dolorido, até porque lutar só os incentiva... isso não é paz...

- Eu gosto de trepar com eles! – rebateu o menor

- O que saiu de sua boca foi um absurdo, eu duvido que você goste!

- Você não sabe de nada...

- Nunca mais poderei abraçar você? Chamá-lo de meu menino?

- Só em seus sonhos...

- Para de ser assim Hyuk, para de se esconder atrás desse monstro...

- Você não pode pedir isso para mim... – rosnou

- Por quê?

- É a pessoa mais falsa que eu conheço!

- Desde quando? – perguntou ofendido

- Você fica aí sorrindo, ajudando os outros, fazendo-os feliz, mas tudo isso não é por bondade, é só para alimentar seu ego de que todos precisam de você, você é patético Park JungSoo!

- Como eu disse antes, você não me afastará com palavrões e atitudes agressivas...

- Será? – perguntou zombeteiro

- Sim, eu me conheço, e eu sei que o que falou foi um absurdo, pois eu ajudo a todos porque eu posso e é minha missão em terra, e não algo divertido...

- Como pode afirmar com tanta certeza?

- Porque eu me conheço mais que ninguém, e todas suas palavras venenosas não irão me desestabilizar, não perderei o foco!

- Trágico...

Leeteuk andou até a porta e apoiou sua cabeça na mesma, respirando fundo, ele não conseguiria chegar onde queria, o moreno estava na defensiva, e iria ficar rebatendo-o e agredindo-o verbalmente, não teria chances de conversar sério com o menor, e diante desta dificuldade não prevista ele fez a única coisa que achou certo.

- Se não quer fazer isso por nós, faça por Donghae... ele ama você...

Uma frase sussurrada foi suficiente para desestabilizar o moreno, e assim quebrar a primeira barreira em volta de seu coração.

 

~FlashBack ON

 

- Amor, onde está aquela blusa que eu gosto? – perguntou o loiro

- Qual blusa príncipe? – perguntou Donghae

- A minha de frio, que é de lã azul...

- Hyukkie, está no seu guarda roupa... – respondeu o moreno assim que chegou ao quarto

- Mas eu já procurei Hae... não encontrei... – respondeu fazendo manha

- AH! Verdade! Como você dormiu fora eu usei ela a noite... – respondeu o menor divertido

- Usou como? – o loiro perguntou sorrindo

- Uai, fiquei cheirando ela a noite toda... eu já disse que amo seu cheiro? – perguntou se aproximando

- Já, milhares de vezes... – respondeu feliz

O moreno se aproximou e colou seus corpos, para em seguida começar a fazer carinho no rosto do loiro.

- Eu te amo Hyuk...

- Eu te amo Hae...

 

---------------******---------------

 

- Chocoooooooooo! – ouviu-se um grito

Hyuk levantou do sofá e foi até a cozinha, apoiando-se na porta quando encontrou seu namorado cozinhando só de boxer e a Choco em cima do balcão comendo morango.

- Ela realmente só pode ser nossa filha, até de morango gosta... – brincou o loiro

- Está vendo? Eu acertei em cheio no seu presente... – respondeu o moreno

- O que esta fazendo amor? – perguntou o loiro

- Surpresa... mas tem morango! – rebateu divertido

O loiro se aproximou do namorado e o abraçou por trás, roçando sua pélvis nas nádegas do outro.

- Hyukkie! Se ficar se roçando desse jeito irei deixar o creme queimar...!

- Peixinho... peixinho... você não consegue fazer duas coisas ao mesmo tempo?

- Não, se uma delas for o gostoso do meu namorado me provocando!

- Tá... – disse se afastando

- Hyukkieeeeeeeee.... – gemeu o outro em desgosto

- Termina o doce!

O moreno voltou sua atenção ao doce, como a massa já estava assada ele colocou por cima da mesma uma boa camada de geléia de morango, seguido de doce de creme e gelatina com morango, finalizando com vários morangos. Passou chantilly nas bordas e colocou castanhas trituradas.

- Agora é só gelar... – comentou feliz

- Vejo que meu namorado está aprendendo a cozinhar, e isso será um problema... – brincou o loiro

- Só porque queimei um doce uma única vez na minha vida você fica espalhando que não sei cozinhar... os outros vão acreditar em você... – Donghae rebateu divertido

- Amor... sobrou morango aí no balcão? Porque os daqui a Choco comeu tudo! – o loiro comentou indignado

- Não... coloquei todos na torta!

- Amoooooooooor eu quero morangoooooooooo – falou o loiro manhoso

O moreno foi até o armário e tirou de dentro deste um pote de cobertura de sorvete de morango, se aproximando do loiro para em seguida sujar seu nariz com a calda.

- Amor! Não se deve desperdiçar morango! – rebateu o loiro

- Quem disse que será desperdiçado? – questionou o moreno safadamente

O loiro sorriu e fechou os olhos, ao sentir a língua quente de seu parceiro em seu nariz acabou gemendo, o outro lambeu todo o caldo pecaminosamente enquanto apalpava suas coxas.

- Um fato desconhecido? – perguntou o moreno

- Sim? – perguntou sussurrado

- Queria saber qual é o gosto do seu prazer unido ao morango... – gemeu safado

- Peixinho, não diga isso... – gemeu o loiro em frustração

- CHOCO! – gritou o moreno

~au ~au

- VAI PARA A CAMINHA! – falou autoritário enquanto o loiro gargalhava

~au ~au

- Papais vão se curtir, você não vai ficar aqui não! – rebateu

~au ~au

- Te dou torta depois! Gulosa!

~au ~au ~auuuuuuuuu

- Não vou deixar você ver uma coisa dessas, se comporte!

~au ~au ~au ~au ~au ~au

- Eu sei que aqui é a cozinha, mas estou com pressa, vá dormir filha!

~auuu

Choco pulou de cima do balcão e correu em direção à sala, o moreno bufou e olhou inconformado para o loiro.

- Ela não foi para a caminha, deve ter ido atrás de algum chinelo!

- Deixa ela... – respondeu o loiro sorridente

- Hyukkie, sabe, eu quero sentir seu gosto agora!

- Com morango?

- Com certeza...

Donghae se ajoelhou a frente do maior e puxou suas calças, deixando-o nu da cintura para baixo, sem cerimônia o moreno colocou o pênis do outro em sua boca, engolindo-o de uma única vez enquanto suas mãos estimavam os testículos do maior.

Eunhyuk gemia deleitoso quando sentiu o moreno arranhar toda a extensão do seu pênis com os dentes, gargalhando em seguida com o mesmo em sua boca, causando uma cócega prazerosa no membro do maior.

- AhhHae... não me torture...

O menor pegou a calda e sorriu, deu a mesma para o loiro e abriu a boca, o maior entendeu o pedido e logo começou a despejar a cobertura na boca do moreno, e em seguida em seu membro rijo, quando Donghae envolveu seu membro novamente com a boca ele gemeu, a cobertura criava um atrito maravilhoso, deixando tudo mais intenso.

Donghae subia e descia com rapidez do seu membro enquanto estimulava seus testículos com as mãos, Eunhyuk já estava entregue e sabia que gozaria a qualquer momento, por isso levou uma de suas mãos ao cabelo do menor incentivando-o, mas entre empurrou sua mão e se distanciou.

Melecou novamente o membro do maior com a cobertura de morango e o engoliu novamente, mas desta vez o menor criava uma pressão mais intensa com sua língua, e como esperado logo o loiro gozou, seu gosto doce junto à cobertura de morango se tornaram uma boa sobremesa, e sem ser guloso Donghae se ergueu compartilhando com o loiro os vestígios da bagunça que estava em sua boca.

- Eu te amo Hyukkie... – gemeu entre o beijo

- Eu também te amo Hae, e amo muito!

 

~FlashBack OFF

 

- Hyuk? – a voz de Leeteuk cortou seus flashbacks

- Repete... – pediu o moreno

- Donghae te ama...

- Sério? – perguntou sarcástico

- Hun? – Leeteuk lhe olhou confuso

- Você irá usar o Donghae para tentar me quebrar?

- Não diria que quebrar... moldar talvez...

- Você é tão....

- NÃO SOU NADA! – gritou o maior – Eu estou tentando ajudar você, nós finalmente estamos tentando trazer você de volta!

- Ainda não percebeu que eu não quero ajuda?

- O que eles fazem com você? Diga-me! Agora!

- Nada!

- Nada a porra! Ninguém se submete a tamanha humilhação sem um motivo forte... o que eles falaram para você?

- Nada!

- Eu já fui seu amigo – comentou Leeteuk se aproximando

- Exato, JÁ FOI, passado! – rebateu o moreno

Leeteuk suspirou e foi para cima do menor, encurralando-o entre seu corpo e a parede, segurando seu maxilar com força, obrigando-o a olhar em seus olhos.

- Para com isso! Agora! – ditou

- Me solta...

Leeteuk tampou a boca do menor e o apertou mais contra a parede, o maior sabia que estava perto, o tempo que Eunhyuk ficou “fora do ar” foi suficiente para comprovar ao mais velho que seu menino estava colapsando, e ele só precisava fazê-lo ruir de vez.

- Não solto, você irá me ouvir!

O menor tentou se debater, mas Leeteuk foi dominado por uma força anormal e o imobilizava com facilidade.

- Primeiro, você vai começar a andar conosco, iremos proteger você, não terá o que temer, falarei com seus pais se necessário, e isso é uma ordem! Segundo, sabemos que erramos, mas estamos fazendo de tudo para corrigir nossos erros, e você precisa fazer o mesmo, todos os dias que você vai atrás da gangue você erra, e nós iremos ajudá-lo a parar de repetir esse erro! Terceiro, você voltará a ser o nosso garoto, você vai destruir esse gelo em volta de seu coração e vai voltar a ser o NOSSO garoto!

O menor parou de se debater, ele estava desistindo.

- Quarto, o Donghae ama você em proporções inimagináveis, ele fez muito por você, dê valor ao meu peixinho, ele merece ser feliz, pare de brincar com ele!

Finalizado o discurso Leeteuk soltou o menor, e este escorregou até o chão, mas nenhuma lágrima desceude seus olhos.Eunhyuk levantou a cabeça e começou a encarar Leeteuk.

- Eu não farei isso – rosnou o menor

- Por quê? Dê-me um bom motivo!

- Não devo explicações a você! – rebateu o moreno

- Nos deixa te ajudar! – pediu Leeteuk

- Abre essa porta! Agora! – gritou o menor

Leeteuk foi até a porta e deu três batidas leves, logo a mesma se abriu e Eunhyuk saiu de dentro do cômodo a passos rápidos, todos que estavam aguardando por boas noticias suspiraram agoniados.

- Nada né? – perguntou Henry

- Eu não consigo desestabilizar ele o suficiente, mas Donghae sim... – rebateu Leeteuk

- Como assim? – questionou Zhou Mi

- O único momento que ele reagiu mais intensamente a algo que falei foi quando toquei no nome de Donghae, ele inclusive ficou “fora do ar” e eu achei que ele teria um surto, mas não aconteceu...

- Então agora é com o Donghae – comentou JaeJoong

- Sim, agora é com o nosso peixinho... – comentou Leeteuk

 

~~~~~~/////~~~~~~

 

~Jardim do colégio

 

Eunhyuk saia do colégio a passos rápidos, ele precisava fugir, ele não podia se entregar ao grupo de Leeteuk não enquanto os vídeos não estivessem consigo, mas um certo moreno ia atrapalhá-lo.

Donghae empurrou o maior com brutalidade contra as árvores, o moreno gemeu de dor e não conseguiu reagir, não diante da fúria de Donghae e da sua força que a cada segundo era maior, quando caiu em si Eunhyuk já estava no meio das árvores que tinha no campo do colégio, ninguém os veria ali.

- Por que você não escuta o Teuk? – rosnou Donghae

- Não é da sua conta! – rosnou o maior

- Para de ser idiota e deixe-nos ajudar você! – rebateu

- Me deixa em paz – pediu irritado

Eunhyuk começou a andar apressadamente, mas logo foi imobilizado por Donghae, que o jogou contra uma árvore e usou seu corpo como barreira para que o maior não fugisse.

- Me solta Donghae! – pediu nervoso

- Hyukkie, eu te amo...

Eunhyuk parou de se movimentar e estagnou, olhando para o nada e mais um flashback lhe ocorreu.

 

~FlashBack ON

 

- Acha esse anel bonito Sora? – perguntou para sua irmã

- Lindo meu amor, o que você fará com ele?

- Pedirei Hae em casamento... – respondeu sorridente

- AWN!!! Que lindo!!! Meu irmão!!! Isso mesmo!!! Corra atrás do que ama, fisga aquele peixe e viva eternamente com ele porque o amor de vocês é grande e belo demais para uma única vida...

 

-----------------******-----------------

 

Eunhyuk se via novamente morto, seu eu loiro e Donghae ao seu lado, chorando, todos os flashbacks que ele tinha começaram a rodar em sua mente, em todos eles o moreno era Donghae, apenas Donghae, seu amor, sua vida, seu tudo, sua razão de viver, seu namorado e futuro esposo se sua vida não tivesse acabado naquele parque.

 

~FlashBack OFF

 

Eunhyuk voltou à realidade e olhou para Donghae, este parecia desesperado e lhe sacudia, ele tinha ficado off, de novo.

- Por que eu sonho com você? – perguntou em meio a um choro desesperado

- Com o que você sonha? – perguntou Donghae surpreso

- Com muita coisa...

- Especifique, por favor...

- Nós em um apartamento, com uma cachorra chamada Choco... em uma floresta com um lago congelado... nós brigando... você me dando um colar de coração... em um parque de diversões... eu morto...

- Hyukkie...

- Como eu morri?

- Uma van atropelou você, eu me lembro até hoje do momento que os bombeiros se distanciaram de seu corpo, eu me lembro até hoje de você dentro de um caixão, dormindo serenamente... eu lembro do seu sangue na minha roupa... – dizia em lágrimas

- Por que isso está acontecendo? – pedia em desespero

- Eu fui egoísta demais e não aceitei te perder...

- Por quê?

- Você se lembra? De todos os sorrisos que trocamos? Dos toques? Dos gemidos? De tudo? Eu amo demais você, por isso não consigo e não irei me afastar de ti... mesmo diante de tudo o único culpado aqui sou eu...

- Eu...

Eunhyuk escorregou até o chão e começou a chorar fortemente, ele começou a puxar os fios de seu cabelo com brutalidade, mas logo as mãos quentes de Donghae impediram-no de continuar, seu corpo tremia e sua respiração era falha, ele estava colapsando, mas Donghae o abraçou, e todo o medo e o desespero foram sumindo, uma paz nunca sentida antes começava a dominar o corpo do maior, aquietando-o.

- Você não acredita neles né? – perguntou Donghae

- Que a culpa é sua pelo meu sequestro?

- Exato...

- Não, eu sei que eles fizeram aquilo para atingir Kangin...

- Hyukkie... – falou o menor

- Huun?

- Eu te amo Hyukkie, eu amo muito, muito mesmo e eu quero ver você sorrir como aquele dia em que estava em casa, eu quero ver você feliz, por favor, conte-me o porquê não se distancia deles... – pedia enquanto acariciava o moreno

- Eu não posso... – voltou a chorar

- Hyukkie confia em mim, por favor...

- Eles vão me destruir... – disse desesperado, seu corpo tremia, ele estava frágil

- Confia em mim meu amor, confia em mim... – pediu novamente dando selinhos na boca do moreno

- Eles tem vários vídeos meus, se... see... – ele gaguejava, era notável o desespero em sua voz

- Vídeos? Que tipo de vídeos? – perguntou calmamente

- De tudo que fazem comigo... eu... eu... deles me estuprando... me h... humilhando... se e... eu fugir eles postarão...

Terror psicológico é um dos meios mais baixos de manipular uma pessoa e era isso que eles faziam, eles manipulavam o menor pelos vídeos.

- Meu amor, vamos dar um jeito... ok? Confie em mim...

- Você promete? Promete não me abandonar quando tudo ficar ruim? Promete não... – perguntou com a voz fraca, mas Donghae o calou com um beijo

- Eu prometo que resolverei tudo isso!

 

~~~~~~/////~~~~~~

 

~Apartamento do Shindong

 

Leeteuk já estava surtando, ele não conseguiu se aproximar de Eunhyuk e Donghae tinha sumido, tudo que ele havia planejado tinha desmoronado.

- Para de andar em círculos! Vai abrir um buraco na minha sala... – reclamou Shindong

- Cadê o peixe? – perguntou exaltado

- Não sei, era para ele estar aqui! – rebateu Sungmin preocupado

- Mas eu não o vejo aqui! – gritou

- Omma se controle – pediu Henry

Dois toques fortes na porta interromperam os garotos.

- Quem será que é? – perguntou Zhou Mi

Shindong foi até a porta e olhou pelo olho mágico, sorrindo em seguida, ele pronunciou o nome de Donghae e todos suspiraram aliviados, o maior destrancou a porta e a abriu, paralisando em seguida. Donghae estava abraçado a Hyuk e este estava muito debilitado, inclusive chorava, o maior correu e ajudou Donghae a carregá-lo para dentro do apartamento, assim que todos identificaram Eunhyuk o silêncio reinou.

- Meu garoto... – tentou Teuk, mas Donghae sinalizou com a mão e o mais velho parou

Leeteuk viu Donghae sussurrar algo para Shindong e logo os dois sumiram para dentro do apartamento com Eunhyuk, os meninos sentaram-se e ficaram esperando pelo retorno dos garotos apreensivamente. Passados vinte minutos Shindong voltou para a sala e foi recebido por um bando de histéricos.

- O que aconteceu Dong? – perguntou Leeteuk desesperado

- Donghae conseguiu, mas para isso ele forçou demais o nosso menino, ele não está muito bem, vamos aguardar... ele tomou um banho e assim que dormir Donghae virá conversar conosco...

- Eu sabia que ele ia conseguir – sussurrou Henry

Donghae ficou por quase vinte minutos com o maior, abraçado a este e fazendo carinho em seus fios de cabelo, quando o moreno dormiu o menor levantou e foi até a sala.

- Donghae! – falou Leeteuk

- Primeiro! Ryeowook ligue urgentemente para Yesung, o Kyuhyun e o Heechul mantém vários vídeos deles estuprando o Hyuk naquele apartamento, precisamos pegar esses vídeos, Hyuk tem medo que coloquem na net, é por isso que ele não se afasta dos garotos da gangue...

- Falarei com o Yeye...

- Malditos... – rosnou Zhou Mi

- Segundo! Precisamos pensar em algo, se eles desconfiarem que sabemos está tudo perdido!

- Será que o Yesung consegue encontrar os vídeos? – perguntou Sungmin

- Provavelmente, vamos esperar o Wook terminar de falar com ele... – comentou Teuk

Assim que Ryeowook encerrou a ligação e olhou em direção ao grupo se assustou, todos o encaravam.

- E então? – perguntou Donghae

- Ele tem a chave do apartamento dos meninos, ele disse que amanhã terá uma festa na casa de Kangin, ele aproveitará para invadir o apartamento! Mas tem um problema...

- Qual? – perguntou Zhou Mi

- Kyuhyun está dando falta do Hyuk e se ele não aparecer na festa vai dar merda! – falou Ryeowook

- Isso é um grande problema – comentou Shindong

- Enquanto Yesung não pegar as merdas dos vídeos Hyuk terá que continuar ao lado deles – comentou Leeteuk

- Ele não pode! Leeteuk eu ajudei o Hae a banhar ele, o corpo dele não aguentará muito tempo! – rebateu Shindong

- É a mente dele que não aguentará Dong... – finalizou Donghae

- Mas ele não pode sumir... – finalizou Henry

- Gente é festa fantasia, vamos junto, ficaremos de olho, eles não perceberão! – respondeu Ryeowook

- Boa Wookkie! Hae você acha que o Hyuk consegue? – perguntou Sungmin

- Não sei... vamos esperar ele acordar...

 


Notas Finais


Segura a peruca!!! E prende o coração antes que eles corra!!! Essa festa promete...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...