1. Spirit Fanfics >
  2. Meu anjo loirinho -Sycaro e TawUm (repostada) >
  3. Amuleto;

História Meu anjo loirinho -Sycaro e TawUm (repostada) - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Amuleto;


Por Saiko

Chegamos lá na casa, o Pai tirou as minhas coisas no carro e colocou na sala, disse que só não me ajudava a arrumar meu quarto pois tinha uma reunião, me despedi dele e entrei, a casa tava limpa e tinha comida no armário, só falta ajeitar meu quarto.

Subo e começo a montar o meu setup gamer, demorou um pouco, mas consegui.

Q.D.T.

Cansei de ouvir música, vou dar uma volta, pelo menos aqui não tem pessoas pra lá e pra cá.

Saio de casa e olho para o lado, a casa que era do Ycaro tá impecável, parece que mora gente aí, só que a casa ta escura, então acho que é só os empregados da família dele que vem de vez em quando pra limpar a casa.

Decido ir até àquele penhasco.

Subo o gorro do moletom e ponho as mãos no bolso do mesmo.

Eu ainda sei o caminho até lá, incrível como tudo aqui mudou, tem mais árvores.

Chego no penhasco e vejo um garoto sentado perto da ponta, ele tá olhando a ponta, com o olhar fixado na exata ponta.

Saiko- Sabes que pode cair daí né garoto?

Ele olha pra trás assustado.

???-Quem é você? O que faz aqui?

Saiko- Calma criança, eu moro aqui, em uma casa lá atrás.

???-Não sou criança, e não sei de que casa você tá falando.

Saiko- Você tem no máximo 17 anos.

???- Não, eu tenho 15, vou fazer 16 mês que vem.

Saiko- NOOOOOOOSSA, Grande diferença não?

???- Enfim, senta aqui, não quero saber seu nome agora, já que moras aqui perto, me faz compania.

Saiko- Okay garoto.

Vou até ele e sento ao seu lado, vejo seu rosto, ele tem cabelos loiros até o ombro e olhos caramelos, realmente muito bonito.

???- Você pode repetir?

Saiko- o que?

???- O que disse quando chegou.

Saiko- Sabes que pode cair daí né garoto?

???- Porquê a preocupação?

Saiko- Ouh, é um... trauma que eu tenho, quando eu era pequeno, brincava aqui com um amigo, um dia, eu... eu deixei ele cair daqui, ele, ele escorregou e segurou a minha mão, ele disse "Eu não quero cair" e eu disse que não iria deixar ele cair, eu falhei, o meu amigo caiu e bateu a cabecinha em uma pedra, o crânio dele se partiu em pedacinhos, ele só tinha 7 anos.

Nem percebi e começei a chorar, lembrando do trágico dia em que deixei o Ycaro cair.

Saiko- Eu nunca vou esquecer dele, do meu anjo loirinho, sempre cuidei dele como se fosse meu filho, ele era um irmão pra mim, parte de mim morreu junto ao meu pequeno naquele dia, e eu fiz uma outra Promeça, essa eu não quebro nem que eu morra.

???- E qual é?

Saiko- Eu prometi nunca me esquecer dele, e cumpro essa Proença desde os meus 9 anos, até hoje.

???- Sinto muito, e... bom... quero dizer uma coisa.

Saiko- Diga.

???- Eu... eu cai daqui de cima com 7 anos.

Saiko- e como sobreviveu?

???- Bati a cabeça em uma pedra, e fiquei desacordado, eu uma planície que tem a 10 metros, eu quase cai de 50 metros de altura, e acabou que cai só de 10, mas meus problemas só pioraram, os mentais e os respiratórios, era muita dor de cabeça para os meus pais, tanto que eles me largaram aqui com 10 anos, eu não liguei muito, sempre tive fé em achar o meu amigo, ele tava comigo no dia.

Saiko- eu... sinto muito por isso garoto.

???- Tudo bem, eu entendo, Hey!

Saiko- Sim?

???- Vamo dançar?

_Saiko- Ei Ycaro, Vamo dançar?_

Saiko- Hm? Porquê? Eu não sei dançar direito.

_Ycaro- Égua, tu sabe que eu não sei dançar, depois o burro sou eu._

???- Eu te ensino.

_Saiko- Não Ycaro, eu te ensino né, bixo burro._

Levantamos e ele me "ensina" a dançar; porquê eu sábia, só não queria.

???- Agora tem uma hora que eu giro tá?

_Saiko- isso Ycaro, agora tu me solta e gira, e eu seguro a tua mão, fazendo tu girar vi?_

Saiko- T.Tá.

Porquê eu tô com uma impressão de já ter vivido isso?

Chega a hora e o garoto gira, assim como Ycaro fez naquele dia, vários flashbacks daquela noite vieram à tona, junto da realidade, quando ele gira por completo, puxo ele pra mim e ficamos abraçados, fecho os olhos e sinto gosto de chocolate... porquê... ELE ME BEIJOU!?

Correspondo o beijo e ponho mais intensidade nele, ponho amor, carinho e saudades, separamos o beijo por falta de ar.

Saiko- YCARO?!

Ycaro- Oi Saiko, senti a sua falta.

Ele me abraça e começa a chorar eu também fico chorando muito, afasto a gente da ponta, não quero que ele caia de novo, fomos pra minha casa e pra sala.

Saiko- Como sábia que era eu?

Ycaro- Eu... reconheci duas coisas em ti, o perfume e o cordão, também tô usando o meu Saiko.

Ycaro me mostrar o cordão que ele usava, eu sento ao seu lado no sofá.

Saiko- Ycaro... naquele dia, meus pais disseram que você morreu, como...?

Ycaro- Ah... acho que eu sei... meus pais estavam conversando com os seus, e eles não gostavam da nossa amizade, pelo menos o meu pai não, minha mãe sempre foi a favor da gente se falar e tal, mas meu pai... ele achava que você iria me transformar em viado, e a sua mãe... bom, eu não sei ao certo o motivo dela não gostar de mim, mas ok, continuando, sua mãe e o meu pai, eles mentiram, porquê papai falou que você morreu, eu sábia do seu problema no coração, então não duvidei.

Saiko- Então vivemos esse tempo todo, achando que o outro tava morto?

Ycaro- Parece que sim...

Saiko- Espera Ycaro, lá no penhasco, você falou que seus pais te deixaram aqui com 10 anos?

Ycaro- Ah.. é... vai fazer 6 anos.

Saiko-Ei, Ycaro

Ycaro- Sim Saiko?

Saiko- senti sua falta Loirinho.

Ycaro- Também senti grandão.

Demos um abraço apertado. 

Eu nunca vou largar esse garoto de novo, nunca mesmo...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...