História Meu Arcanjo (VMIN) - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 124
Palavras 2.105
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


AVISO: TEM HOT

Capítulo 17 - ESPECIAL VMIN


Fanfic / Fanfiction Meu Arcanjo (VMIN) - Capítulo 17 - ESPECIAL VMIN

Park Jimin - on - 


Aconteceram tantas coisas nesse tempo...uns foram ruin, alguns mais ou menos e outros até bom, bom de mais.

Por onde devo começar?

Bom, vamos do ruim ao bom...

As coisas ruins que me aconteceu, eu nunca vou esquecer, até porque não tem como. A batalha deixou algumas cicatrizes, como algumas no braços, mas estou tentando retirar o volume delas, que aos poucos estão diminuindo. Mas não quero nunca mais passas por isso!

As vezes eu e o TaeTae, treinamos os nossos vôos, até porque não estávamos bons nisso. E por falar nele, estamos oficialmente namorando, não que não estávamos antes, mas por conta das coisas que acontecem, atrapalhou tudo.

Temos o apoio das nossas famílias e amigos, que são poucos. E não, não tivemos a nossa primeira vez, quero que aconteça, mas estou nervoso.

Mas vamos falar do presente!

Estou neste exato momento, arrumando a minha mala. Os avós dos Kim, convidaram a gente para passar o feriado na casa de praia deles. Que de praia não tem nada, é só piscina mesmo, eles falam isso para parecer mais chique. Sempre rio com isso.

Acabo de arrumar tudo e vou ajudar meus appas. Iríamos partir amanhã.

[...]

Kim Taehyung - On - 


Hoje iríamos para a casa de "praia" dos meus avós. Os tios junto com o ChimChim, iríam passar aqui para irmos juntos, mas como eu não queria ficar de tocha humana, iria com o Jimin no carro dos tios. Já que o appa Jin convidou o YugYeom, eu rir na hora, até porque a cara que ele fez com a pergunta do Jin foi ótima, me superou.

Quando eles chegaram, pus minhas malas no porta malas do carro e me dirigi a porta traseira, onde estava o Jimin. Entrei, fechei a porta, pus o cinto de segurança e o tio, ou melhor meu sogro Suga, deu a partida no carro.

Os tios conversavam entre si e as vezes com nós. O Jimin estava apoiado em mim, me fazendo de travesseiro.

Como sempre

Até que lembro de algo, ou melhor alguém. Mas não queria falar isso na presença dos tios, até porque podia mágoa-los com isso. Então peguei o meu celular do meu bolso da bermuda beje, abri o bloco de notas e chamei a atenção do mochi, que prestou atenção na tela.

"Mochi, tem uma coisa que eu acabei esquecendo de te falar."

Ele pegou o meu celular e respondeu logo abaixo.

"O quê?"

"Quando eu entrei no hospício, fiquei um pouco perdido lá dentro, não sabia aonde te procurar. Mas uma coisa estranha aconteceu"

"Fala o que aconteceu logo, pelo o amor de GDeus!!"

"Um garotinho apareceu"


Nessa hora ele olhou para a minha cara, sabia que ele estava com ciúmes. Sorri achando graça.

"Que menino, Kim Taehyung?!"

"Calma! Era um fantasma Jimin! Ele me disse como te encontraria. Só que antes ele tinha me feito uma pergunta. Ele perguntou se eu era o namorado do irmão dele. Eu perguntei quem era o irmão dele e ele disse: Park Jimin. Eu perguntei se o nome dele era Woozi e ele confirmou"

Olhei para o seu belo rosto e vi que seus olhos estavam marejados.

"Como ele sabia que eu estava lá?"

"Eu não sei, ele não falou com você?"

"Não"


Desliguei o celular e o abracei. Fiquei fazendo carinho em seus cabelos, na tentativa de o acalmar, mas acabou dormindo e aos poucos me entreguei ao sono.

Park Jimin - on -


Dormi a viagem toda nos braços do meu TaeTae. Era uma sensação única, podia passar o resto da minha vida aqui, é tão quentinho e acolhedor!

Mas sou acordado pelo appa Hope, dizendo que já havíamos chegado.

- Acorda teu namorado aí! *disse sorrindo e saindo do carro junto com o pai Suga*

Olhei pra cima vendo seus olhinhos fechados. Da vontade de apertar esse menino por ser tão fofo! Levei minha mão direita até sua bochecha, fiz carinho por alguns segundos e logo depositei um selinho em seus lábios entre abertos.

- Amor, chegamos *digo baixo, não havia necessidade de gritar já que estávamos muito pertos, pertos até de mais. Mas quem liga?*

- Hum? *murmurou baixinho*

- Acorda amor! *ele abriu um pouco os olhos* já chegamos

- Já? *perguntou se jogando em cima de mim, fazendo meu rosto ficar de cara com o seu pescoço*

- Demorou horas, você que dormiu *digo e logo deixo um selar naquela área chamativa. E percebi seus pelos se arrepiarem*

- Vamos... *disse ainda sonolento*

Saímos do carro vendo todos pegando suas coisas de dentro do carro. Tiramos as nossas e entramos na casa, que já estava aberta com o tio Jin na cozinha arrumando as coisas e o tio Nam o ajudando. Enquanto isso o appa Suga e o appa Hope, levaram as malas deles para o quarto do primeiro andar.

Subimos as escadas e fomos para o nosso quarto. Quando éramos pequenos, uns 7 ou 8 anos, vínhamos aqui as vezes e a divisão dos quartos eram os mesmos. Os tios Kim em um quarto, meus appas em outro, eu e o TaeTae em um e o Kookie sozinho, mas as vezes ele dormia com a gente e virce e verça. E antes que falem algo, ele mesmo escolheu ficar sozinho, mas agora não irá mais, até porque o Wang Tuan está com ele.

Chegamos no quarto e como sempre: uma cama de casal encontrada na parede marrom escuro; o chão de madeira escura e os móveis também de madeira escura. Tinha uma porta que dava acesso ao banheiro, que possuía o básico de um banheiro: chuveiro, privada, pia e espelho.

Arrumamos nossas coisas no guarda roupa e descemos. Iríamos limpar a piscina, já que estava suja por conta do tempo parado.

[...]

Kim Taehyung - On -


Já era umas 19:30, todos estavam cansados, afinal a casa era grande e tínhamos que limpar tudo. Limpamos os quartos - cada um limpou o seu -, os banheiros, a sala, a cozinha, a piscina, fizemos uma feira completa. Iríamos passar uma semana aqui.

Estava no meu quarto deitado de bruços, com o rosto virado para a janela, que graças ao Jimin, tinha cortinas. Assim impedindo que os raios solares entrarem e bateressem no meu rosto.

Escuto a porta se abrir e logo se fechar. Deduzi ser o Jimin, por isso não olhei para ver quem era. Os passos foram se aproximando e de repente sinto um peso em cima de mim. Olhe de relance e vejo que era o Jimin sentado em cima da minha bunda.

- Já vai dormir? *perguntou*

- Não, só estava descansando e você?

- Eu queria ir pra piscina, mas ainda não está pronta para ser usada...

- Aquele produto demora mesmo, acho que amanhã está bom.

- Mas eu tô com calor TaeTae! *disse manhoso agarrando minha camisa*

- Eu também tô, por isso que o ar tá ligado

Um silêncio tomou conta do quarto, estranhei isso e olhei pra ele. Vi uma carinha maliciosa nascer em seu rosto.

- O que foi? *pergunto desconfiado*

- Nada... *seu sorriso aumentou* eu só estava pensando em uma coisa...

- Fala

- Já que você está com calor... porque não tira essa camisa? *sua cara maliciosa aumentou ainda mais, me fazendo rir*

- Alguém já te disse que você é tarado?

- Eu???? Só estou dando uma sugestão para passar o seu calor, mas já que não quer... pode ficar no calor, aí você fica suado e o tecido da camisa começa a grudar no seu corpo, começa a incomodar *sabia que ele fez isso pra me tortura*

- Tá, tá, tá! Eu tiro! *vejo seu sorriso crescer ainda mais, se é que é possível*

Ele saiu de cima de mim, permitindo que eu me sente na cama. Puxo a barra da camisa para cima e tiro a mesma.

- Satisfeito? *pergunto jogando a camisa em sua cara*

- Sabe que ainda não? *disse agarrado com a minha camisa e mordendo os lábios olhando meu abs* porque não aproveita e tira o resto?

- Tá com fogo hoje né? *digo me deitando novamente, mas dessa vez de barriga para cima*

- Só hoje? *pergunto*

Não deu tempo de eu responder pois tive que me controlar. Por que o Jimin tinha sentado bem em cima do meu membro.

- O que foi oppa? *perguntou se fazendo de inocente*

- Nada! *sim, eu estava ficando excitado*

- Nada mesmo? *perguntou se mexendo no meu colo, tive que segurar um possível gemido*

- Não faz isso...

- O que? Isso? *perguntou rebolando fazendo um pouco de pressão. Soltei um suspiro fechando os olhos*

- Sim...

- Mas porque? *perguntou antes de depositar alguns beijos no meu pescoço e subir pro meu maxilar*

- Jimin...*gemo baixinho em seu ouvido*

- Diga, oppa... *fez trilha até o meu ouvido e mordeu de leve o lóbulo*

- Você tem certeza que quer fazer isso? Eu nunca fiz isso...

- Tenho sim amor e eu também nunca fiz, e eu quero que seja com você.

Sem ter o que responder, apenas puxei seu rosto para um beijo quente, cheio de desejo. Minha mão percorreu pelo seu corpo, parando na barra da camisa e erguendo na intenção de tirá-la. E assim fiz. Fiquei um tempo admirando aquele maravilhoso abs.

E fiz algo que sempre tive vontade de fazer, mas nuca fiz. Desci minnhas mãos, que estavam nas suas costas até suas nádegas fartas e apertei com vontade. Quando fiz isso, ele ergueu ainda mais seu quadril, fazendo nossos membros roçarem, arrancando gemidos por parte de ambos.

- Depois sou eu que estou com fogo *disse entre o beijo*

- Culpa sua! *disse em resposta*

Troquei nossas posições, ficando por cima e logo deixando marcas de chupões em seu pescoço alvo. Iria deixar bem claro a todos que Park Jimin é meu!

Senti sua mão descer do meu pescoço e ir até o cós da minha bermuda. Abriu a mesma e pôs a mão em cima do meu membro já duro, e apertou. Deixei um gemido escapar no pé do seu ouvido.

- Oppa...eu quero você! *falou manhoso enquanto apertava meu membro por dentro da cueca*

- BabyJ, também quero você...*digo com uma voz rouca por conta da situação* mas eu não tenho camisinha aqui e nem nada para o preparo.

- Eu não vou para por causa de uma camisinha! *disse invertendo as posições e retirando a minha bermuda por completo, junto com a cueca boxe vermelha*

- Mais mochi! *tentei alertar*

- "Mais" nada!

- Se der merda, eu vou esfregar na tua cara! *avisei vendo ele rir logo em seguida*

- Não vai, porque não vai dar! Somos anjos, esqueceu? *parei para pensar*

- Tem cer-

Fui calado quando senti sua língua lamber a extensão do meu membro, tento gemer baixo, até porque tinha gente na casa.

Autora - On -


O Park após ver a expressão de prazer do namorado, abocanhou todo o membro do mesmo. Já o Kim teve que tentar em gemer baixo, mas estava bem difícil.

Após alguns minutos estimulando o mais alto com a própria boca, foi puxado para cima, pois se continuasse iria gozar na boca do rapaz.

Retirou o resto da roupa do Park e ficou roçando seus membros.

- O-oppa... me faça seu!

Sem ter o que responder, Taehyung ficou alisando a entrada do mais velho, com o seu membro. Sem aguentar mais se conter, introduziu a cabecinha. Jimin cravou suas unhas curtas nas costas do Tae e gemeu de dor, afinal era virgem assim como o outro.

Ficou parado dentro do menor, para o mesmo se a costumar. Depois do Park indicar que podia continuar, o Kim colocou o resto do membro e o beijou, na tentativa de o acalmar.

Jimin rebolava seu quadril na intenção de querer sentir mais prazer. Pediu para ir mais rápido e assim foi atendido. Taehyung não aguentando mais esperar, começou a dar estocadas rápidas e algumas fortes.

Teve sua cintura presa por duas pernas, em cada lateral, permitindo ter mais acesso a entrada do Jimin.

A cada gemido, mais rápido Taehyung ia, mais fundo e forte. Escutar o Jimin gemer seu nome, era a melhor música de todos os tempos. 

- Tae... *disse prestes a gozar* 

Tae acertou varias vezes no ponto sensível do amado, que logo após de mais alguma estocadas, ambos gozaram.

Quando terminaram, ficaram um tempo deitados na cama, tentando controlar a respiração descompensada.

- Eu te amo TaeTae! *disse deixando um selar nos lábios do mais alto*

- Também te amo muito mochi! *disse após o beijo*


CONTINUA? ??


Notas Finais


Já deixo claro que eu não sei escrever bem Hot, então desculpem se ficou ruim :(


https://www.spiritfanfiction.com/historia/o-meu-anjo-negro-vmin-13313810


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...