1. Spirit Fanfics >
  2. Meu baterista favorito >
  3. Pé na estrada

História Meu baterista favorito - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Eu deixei esse capítulo curtinho para fazer transição para os primeiros dias da nova aventura dela, talvez hoje mesmo eu já dê continuação! Espero que gostem.

Mais uma coisa: muito obrigada à menina favoritou primeiro minha história, me deu coragem pra continuar. ❤

Capítulo 2 - Pé na estrada


Fanfic / Fanfiction Meu baterista favorito - Capítulo 2 - Pé na estrada

Assim que cheguei em casa, tomei a difícil decisão de finalmente pintar o cabelo de preto, já que seria complicado a manutenção da cor de todo aquele cabelão a partir de agora. E assim o fiz, lavei o cabelo em seguida e até que gostei bastante do resultado. Terminei as malas ao som do álbum novo do Momentum on White, meus novos empregadores, e como eu amei esse álbum tinha uma energia contagiante.


  Mais tarde meus pais me ligaram, papai disse que me levaria para a casa de Chris, assim não precisava ir com meu carro e deixá-lo estacionado na rua. Meus pais se preocuparam muito quando fiz esse trabalho pela primeira e vez aceitando fazer de novo senti essa preocupação vir à tona novamente, e sabia muito bem o motivo, mas eu não podia deixar de fazer o que eu gosto, seria infeliz se aceitasse ficar fazendo as mesmas coisas a vida toda por medo, afinal, eu amei fazer esses trabalho e estava animada mais uma vez.


  Essa era a primeira turnê mundial da banda, geralmente eles passavam só pelos EUA, Canadá e Europa, eu estava animada pra voltar ao Brasil e ver como andam as coisas. 


  Terminei de guardar a câmera e equipamentos, meu notebook, fones reservas… tudo finalmente acabado. São 03:07 da manhã… 03:07 DA MANHÃ???! 


   Eu realmente não ia mais dormir. Aceitei.


   Revisei tudo novamente, tomei outro banho, atualizei meu stories com uma foto das malas prontas com  a frase "nova aventura" e Justin respondeu quase que instantaneamente com um: "Aparentemente é difícil dormir nas vésperas de turnê. Legal". Ri e respondi que já aceitei que vou viver de café hoje e ele apenas curtiu a resposta.


  Tirei meu roupão e fui colocar a roupa. Uma calça da Adidas muito parecida com a que Chris usou ontem, uma camiseta preta com um desenho de um gato mostrando o dedo do meio no lado direito do peito, um tênis vans com aquela listrinha ao lado e meu casaco da banda. Uma roupa confortável. 

  Meu cabelo, agora preto, estava solto, fiz a mesma maquiagem que ontem, coloquei minhas malas na porta e sentei no sofá esperando meu pai chegar, o que não rendeu nem dez minutos de espera.


   Assim que abri a porta, ele me abraçou, abri caminho para ele entrar e ele o fez só pra pegar as malas. A surpresa veio quando minha mãe estava do lado de fora ao lado do carro me olhando. 


Como vai, querida? Está pronta? - Ela disse depois de um longo abraço apertado. Seus olhos castanhos entregavam a sua preocupação. 


- Estou bem mamãe e a senhora? - Eu perguntei e ela apenas acenou que sim com cabeça. 


   O caminho todo ela foi perguntando coisas como: "tem certeza que pegou tudo?", "suas câmeras estão aí?", "você comeu?", "tem dinheiro o suficiente?". Eu era uma criança indo para o passeio da escola.


   Enquanto respondia ao mar de perguntas, avisei Chris que estava a caminho. Chegaria um pouco mais cedo que o esperado, papai nunca desponta com horários.


   Assim que estacionamos, alguns caras estavam do lado de fora, agora no terreno tinha uma van também, vi Jimy e Zack conversando na calçada e desviando sua atenção para o carro do papai. Desci e acenei pra eles enquanto meus pais desciam do carro para pegarem minhas coisas e nos despedirmos. Logo que nós nos aproximamos senti todos olhando espantados para nós, demorei pra entender, mas logo tudo fez sentido quando Zack chegou boquiaberto com Jimy atrás. 


- Isso com certeza é algo que eu não esperava, Jonas Spechtrus e Luna Blanca. - ele nos encarou.


- Ah, sim. - Garagalhei. - Papai, mamãe, esses são meu colegas de trabalho e esses aqui na nossa frente são Zack e Jimy, guitarrista e baterista da banda.

 

- Puta merda, que surpresa! - Jimy exclamou.

  

- Como vão, rapazes? Lua falou muito de vocês. - Papai ria enquanto os cumprimentava. 


   Enquanto meus pais conversavam tinham uma conversa tranquila com o pessoal, notei que Chris estava conversando com uma garotinha de uns 10/12 anos e uma mulher de cabelos loiros em um canto mais afastado. Ele abraçou a garota sorria e em seguida deu um beijo na bochecha dele, depois ele apertou a mão da mulher, deu outro abraço na menina de cabelos escuros como os dele e então as duas entraram num carro e sumiram depois de virarem a rua. Eu olhei atentamente e me assustei quando Micky  apareceu ao meu lado: 


- Era a Taylor, filha do Chris. Aquela era a mãe dela, Jesse. - Me virei rapidamente para ele, que continuou. - Ela é uma graça, tem 12 anos. Chris virou pai aos 20. Ele não gosta de tocar no assunto, é muito discreto sobre isso. Então nunca falamos nada sobre isso. Certo?


 - Claro que sim. Prometo. - Fiquei séria. 


- Então, aqueles são seus pais? Incrível, deve ser foda ter estrelas do metal como pais. - Ele cruzou os braços e os encarou conversando com os outros.


- Bom, era corrido, quando não estavam em turnê era ótimo. - Ri. - Mas são pais muito amorosos e carinhosos.

 

- Imagino que sim. A propósito, seu cabelo ficou muito bonito preto. 


- Obrigada. - Sorri. - Seria muito difícil manter a cor.


    Acabou que todos ficamos lá com meus pais até eles e irem embora. Micky ainda gravou um pouco. Minha mãe deixou um pote gigante de cookies para nós e disse que era para dar notícias. Eu os abracei e prometi que ficaria bem, e então eles foram embora. 


    Terminei de me instalar na cabine, organizei todas as minhas coisas e voltei para fora pra fazer algumas fotos de todos. Chris sugeriu uma foto de todos e queria que eu saísse nela, só tiramos a foto e demos início a nossa jornada.

 


Notas Finais


Obrigada por ler!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...