História Meu beta - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Eijirou Kirishima, Katsuki Bakugou, Midoriya Izuku (Deku)
Tags Deku Seke, Dekukiri, Kacchan Kid, Kirideku, Kirishima Seke
Visualizações 344
Palavras 1.771
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Luta, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


---->E mais um final de historia <3 aiw eu amei muito fica focando esses dois betas aqui, gente foi tão amorzinho que não resisto, como ja tenho outra short postada, no momento eu não vou postar ela ainda :V

-->Ta rolando tanta coisa comigo, que nem to tentando tempo/ paciência pra fica fazendo shorts novas, sofrendo apenas.

--->Espero que tenham gostado da fic <3

Capítulo 9 - Final feliz


Izuku estava de frente a uma escolinha, era o horário da saída dos alunos. Esperava pacientemente seu pequeno esquentadinho sair, viu uma cabeleira loira vir correndo em sua direção com um grande sorriso. Agachou rapidamente para que pudesse abraçar o pequeno alfa.

 

Katsuki era seu filho, tinham adotado o garoto a pouco tempo, foi amor a primeira vista. O mesmo era um alfa, não que fosse um problema o que ele era. Mesmo se o pequeno fosse um ômega, o amariam da mesma forma. Só que muitos diziam que ele parecia um pouco com o casal, afinal assim como Kirishima, Katsuki tinha olhos vermelhos.

 

O pequeno alfa era bem briguento e encrenqueiro, mas quando queria era um amor de pessoa e sempre carinhoso com seus dois pais, que o mimavam com todo o carinho que a criança merecia. Ele tinha 5 anos e seu aniversário de 6 anos estava próximo, fazendo o loiro de cabelos arrepiados ficasse agitado durante a semana.

 

─ Oi, papai! Achei que o Red ia me buscar! ─ Katsuki sempre chamava seu outro pai de Red, não soube ao certo quando isso aconteceu, mas acabou que o loiro se acostumou a chamar o ruivo assim.

 

─ Seu pai esta ocupado no trabalho, então não pôde sair para vir lhe buscar. ─ Kirishima depois do expediente sempre passava e buscava seu filho, mas naquele dia ele teve um problema na empresa, precisando ficar até mais tarde. ─ Como foi seu dia hoje?

 

─ Um saco, a cara de bolacha tava falando que eu não posso dar presente do dia das mães e dos pais, pra vocês dois!! Que preciso escolher uma data, mas eu não quero!! ─ Falou no colo de seu pai com um bico, enquanto cruzava os braços, ficando em uma pose fofa.

 

─ Oh, então vou ganhar dois presentes? ─ Disse o esverdeado dando um beijo na bochecha de seu filhote. ─ Não se preocupe com isso, filho. Se você quer dar presente em ambas as datas pra mim e pro seu pai, você pode fazê-lo.

 

─ Eu ia dar, mesmo você não querendo! ─ Falou abraçando o pai e se esfregando, um ato de carinho do loiro na qual Izuku adorava.

 

Levou seu filho até o carro, onde colocou o mesmo na cadeirinha, na qual Katsuki odiava, queria crescer logo para que não precisasse mais usá-la. O caminho até sua casa foi composto por músicas da Disney, afinal, o pequeno alfa gostava muito, assim como seu pai esverdeado então ambos sempre cantavam alguma música quando estavam no carro.

 

Assim que chegaram em casa o loiro  jogou sua mochila no chão e tirou rapidamente os sapatos, correndo até o cão que a família tinha. Era um belo doberman, que mesmo tendo uma cara raivosa e enfezada, era um amor de cachorro. Super carinhoso e carente, ainda mais quando o assunto era Katsuki.

 

─ Eu posso levar o Sonic pra passear? ─ Katsuki tinha escolhido o nome do cachorro do personagem de jogo na qual ele mais gostava. Sem contar que achava que o cão corria rápido demais, igual ao Sonic.

 

─ Claro, querido. Eu vou pegar a sacola, então podemos ir. ─ Mesmo o loiro pedindo para levá-lo, não podia ainda ir sozinho, então sempre acabava sendo acompanhado por um de seus pais.

 

++

 

Kirishima estava em seu trabalho, um tanto irritado, aos 25 anos e já estava sentindo o peso da responsabilidade de ─ Não matar o chefe ─, ele queria matar seu chefe, que tinha aparecido do nada com um projeto novo para que ele pudesse ver, sua única vantagem era que adorava a profissão de designer.

 

O ruivo estava pensativo, já fazia dois anos que tinham adotado Katsuki, era pouco tempo levando em conta que o garoto já era crescido. Só que o ruivo ainda sentia que sua família não estava completa.

 

Amava muito Izuku, desde o colégio nunca se separou do mesmo, eram o casal perfeito para muitos e o ruivo sempre concordava, afinal, a cada ano que passava, gostava mais e mais de seu esverdeado. Sem contar que o sexo também sempre melhorava.

 

Tinha conversando com Izuku esses dias sobre adotar outra criança, assim Katsuki poderia ter um irmão ou até mesmo uma irmã, mas não sabia ao certo se seria uma boa ideia, o loiro podia não aceitar muito bem, podia achar que seria substituído ou algo do gênero, não queria deixar seu filhote preocupado.

 

Tentou não pensar muito nisso, afinal tinha trabalho ainda pra fazer, quanto mais rápido voltasse, mais rápido estaria em casa junto a sua amada família. Sempre morria de saudades de seu beta, as vezes o mesmo precisava ficar até mais tarde em seu trabalho, fazendo o ruivo sofrer pela espera.

 

Izuku era sócio em uma loja de brinquedos, tinha aceito a proposta de Mina, sua melhor amiga do tempo de colégio que tinha contato desde o fim do último ano. Tinham logo investido no projeto, enquanto um  estudava financias o outro via admistração, para que pudessem organizar bem o negócio.

 

A loja faturava bem e era o paraíso de toda a criança, enquanto era o pesadelo dos pais, menos para Katsuki já que era filho de um dos donos e podia fazer a festa lá dentro. Se perguntava se seu filho gostava mais do local do que o próprio Izuku.

 

Afinal, o garoto desde sempre mostrou interesse por coisas do gênero, tinha entrado em sociedade com seu pai também, expandindo assim o local onde tivera seu primeiro encontro com o beta. Kirishima nem precisava trabalhar, se parasse pra pensar, mas gostava do que fazia e não deixaria  de trabalhar com o que amava.

 

Mas passava mais tempo em casa, já que podia trabalhar em sua residência, só que em alguns momentos ele precisava ir até a empresa resolver algumas questões. Que era o caso naquela semana, onde estava fazendo o ruivo quase surtar com seu chefe.

 

Assim que terminou todos seus afazeres foi em direção da sua casa, ao sair da empresa viu uma senhora com uma barraca de flores, não resistiu e acabou pegando um buquê para seu amado. Gostava de mimar seu marido, sempre trocavam mimos, aquilo nunca deixava de ser agradável para ambos os lados.

 

Com as flores compradas, também resolveu comprar algo para seu filhote não ficar enciumado. Comprou alguns doces, assim como comprou um petisco para seu cachorro. As vezes comprava só para o marido, mas como estava afim de surpreender a todos, resolveu comprar para todos os seus meninos um presente, mesmo que simples.

 

Tentou dirigir seu carro o mais rápido possível, queria logo chegar em casa e relaxar. Hoje era dia de esfirra, já que ele preferia esfirra a pizza assim como seu filho. Então não teria que se preocupar em fazer a janta, já que era ele que fazia a comida na casa. Dificilmente Izuku cozinhava.

 

Guardou o carro na garagem de sua casa, que era até um pouco grande devido ao salário de ambos, tinha dois andares e até mesmo uma piscina no fundo da casa. Assim que entrou, viu seu cachorro e seu filho vindo em sua direção em êxtase.

 

─ Red! Red! ─ Falou o loirinho, pulando no colo de seu pai com um sorriso, sendo girado pelo mesmo.

 

─ Como vai meu garotão? Comprei alguns doces pra você, mas só pode comer depois da janta, assim como os petiscos que comprei pro Sonic. ─ Disse colocando seu filho no chão, por sorte as flores ainda estavam intactas, deu as coisas para o garoto que sorriu e lhe deu um beijo na bochecha. ─ Onde está seu pai?

 

─ Estou aqui, querido. ─ Disse se aproximando dos dois, dando um selinho demorado em seu marido, escutando seu pequeno alfa reclamar.

 

─ São pra você, amor. ─ Disse dando outro beijo no beta enquanto dava as flores, vendo o sorriso que o mesmo fazia, adorava aquele sorriso. Sempre se apaixonava mais uma vez quando o via.

 

─ Temos um presente pra você também, pode pegar para mim, Katsuki querido? ─ Falou com um sorriso gentil, vendo o filho concordar e logo sair correndo, deixando o ruivo confuso. ─ Vamos, não fique aí na entrada.

 

O ruivo ainda estava confuso e curioso, retirou os sapatos e acompanhou o marido até a sala, vendo o pequeno loiro se aproximar com um embrulho em mãos. O ruivo pegou vendo o presente um tanto incerto, afinal não se esquecia de nenhuma data comemorativa, então qual era o motivo de um presente embrulhado igual aquele?

 

Assim que abriu o embrulho, fez inúmeras caretas com o conteúdo do mesmo, estava em choque. Só que logo abriu um sorriso enorme, com aquilo, não podia estar acreditando. Eram sapatinhos de bebê, em um tom cinza, bem pequenos.

 

─ Eu fui atrás de uma barriga de aluguel, soube hoje mesmo que ela estava grávida. Não é ótimo? Seremos pais novamente! ─ Falou o esverdeado encarando seu marido. ─ Pedi para sua mãe ajudar, doando o óvulo enquanto eu doava o material. Assim será um filhote inteiramente nosso, não é ótimo?

 

Kirishima colocou a mão na boca começando a chorar, fazendo com que Katsuki ficasse um tanto nervoso com aquilo, abraçando a perna do pai para ver se aquilo de alguma forma acalmava um pouco o ruivo.

 

O beta estava completamente feliz com a notícia, nunca imaginou que sua mãe ajudaria em algo do tipo, sua mãe sabia do seu desejo de ter um filho de sangue. E agora poderia ter um filhote com o amor de sua  vida. Pegou Katsuki rapidamente no colo e logo puxou Izuku para um abraço.

 

─ Eu amo tanto você, tanto! ─ Disse com a cabeça no ombro do beta, que fazia junto ao filho carinho nos cabelos vermelhos.

 

─ Eu também te amo, amor. ─ Disse o beta abraçando o ruivo, adorava aquele homem e jamais queria se imaginar longe do mesmo.

 

Os três ficaram ali abraçados,  curtindo o momento, pois logo mais a vida deles mudaria com a presença de um novo integrante na casa. Kirishima não poderia estar mais feliz com a vida que levava, só fazia com que ele entendesse que a marca, na qual todos sempre falavam, não era tão importante assim.

 

Que ele poderia muito bem viver sem a mesma e ainda sim ser feliz, tinha um filho e um marido maravilhoso, até mesmo estava esperando um novo filhote. Como podiam falar que betas não podiam ser felizes juntos? Ele era a prova viva disso, jamais se arrependeria de ter dado uma chance ao esverdeado, tinha sido, sem sombra de dúvidas, sua melhor decisão.

 

Afinal, Izuku era e sempre seria, seu beta.


Notas Finais


--->Ah essa familia é muito lindaaaaa <3 pra quem acho que Bakugou kid, não combinaria tambem com Kirideku, ta vendo que ta errado, logo mais o Kirishima vai se o kid deles tb uwu pq eu gosto q

--->Ahhh como eu amo Kirideku e como eu amo mais ainda abo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...