1. Spirit Fanfics >
  2. Meu caminho >
  3. Konoha

História Meu caminho - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Bom dia boa tarde e boa noite a todos vocês, peço perdão pela demora, eu sonhei que tinha postado o capítulo e quando eu acordei eu realmente acreditei que tinha postado, mas não tinha, hahahaha, só fui hoje de manhã, foi mal, não vai acontecer de novo.....eu espero.

Enfim, espero que tenham gostado, deixem críticas, comentários, dicas, ideias, sei lá, um coração ou qualquer coisa para indicar que leram o capítulo, é legal ler comentário não vou mentir, eu ainda tenho alguns para ler e nem respondi, fazer o que, eu nem vi.

Obrigada por lerem até aqui, se tiverem lido neh, bjs e até.

Capítulo 4 - Konoha


Naruto observava o local com seus belos olhos azuis brilhando intensamente, a iluminação daquele restaurante fazia com que Naruto admirasse a beleza do local, sem se importar com os arredores, nunca havia visto um local tão iluminado, nem mesmo aquelas luzes de cores claras e diferentes, mas o que mais lhe chamou a atenção, foi a alguns metros dali, onde as luzes piscavam de forma desordenada, várias e várias cores se misturando, tudo isso sendo refletido pelos olhos admirados do pequeno loiro.

Ayane notou o jeito que Naruto ficou e não pôde deixar de sorrir, um belo, mas triste sorriso, o ser humano era realmente uma raça ignorante. Deixando aqueles pensamentos de lado, ela começou a admirar mais uma vez a beleza de Naruto.

A seus olhos, o Uzumaki era realmente um pequeno anjo, seu cabelo loiro era tão único, tão brilhante, tão vivo, nem parece que havia ficado toda sua vida numa cela.

Quando Naruto voltou a “realidade”, ele estava sentado ao lado de Ayane, que olhava para os lados, parecendo esperar alguém.

A loira notou o olhar curioso de Naruto sobre si.

Ayane- Eu....Nós estamos esperando mais algumas crianças, elas são parecidas com você, acho que vão se dar bem.

Naruto acenou com a cabeça, estranhando um pouco.

“Como assim parecidas comigo?”

“Kurama- Que tiveram um passado ruim, traumático, talvez.”

Naruto entendeu, deixando esse assunto de lado, observando mais a animação do local.

Eram tantas coisas novas, tantas sensações, era algo incrível, aquela visão realmente o cativou, e aqueles cheiros, nossa, cada um mais agradável que o outro, cheiros que faziam sua boca salivar, seu interior se contrair ansioso, imaginando em como seria o gosto.

Não demorou muito, e o loiro pôde sentir alguns chakras se aproximando, eram chakras pequenos, fracos, deviam ser as crianças que a Ayane havia mencionado, junto a elas, um chakra mais forte, provavelmente algum ninja responsável por elas.

Naruto, sinceramente, realmente estava animado para encontrar pessoas de sua idade, iria saber de tantas outras coisas, conversar, brincar, ele estava animado, não podia mentir, mas, apesar de estar animado com isso, ele também, meio que não se importava se iria encontrar pessoas de sua idade ou não, Kurama sempre havia lhe dito, que se tirasse toda sua curiosidade e falta de conhecimento sobre senso comum e como conviver em sociedade, ele agiria como um adulto completo, focado e responsável, e a raposa sempre lhe dizia que as crianças eram imaturas, viam o mundo de uma forma um tanto quanto “errada, e isso meio que o fazia não ter tanto contato assim com crianças.

Talvez não fosse assim, se Kurama estiver certo, então elas terão amadurecido graças a seus passados, uma parte dele esperava que sim.

Ayane- Ah, finalmente chegaram.

A loira se levantou e andou em direção às crianças, cumprimentando brevemente o ninja ao lado, esse mesmo se curvou um pouco, deu meia volta e saiu do restaurante, agora, Ayane se aproximava com 3 crianças, Naruto não Pôde deixar de sentir seu coração ficar mais acelerado.

Ayane- Tengoku-kun, conheça seus novos amigos, vamos, se apresentem.

As 3 se aproximaram um pouco mais, dando a Naruto uma visão mais detalhada sobre eles e elas, era um garoto e duas garotas.

O primeiro a se apresentar foi o garoto, que estava claramente animado por ver outro menino ali.

Garoto- Prazer em te conhecer, meu nome é Kurono, tenho 9 anos, quantos anos você tem?

Naruto se levantou da cadeira e se aproximou, ele era do mesmo tamanho que Kurono, talvez meio centímetro menor? Bem, não importa, o loiro estendeu sua mão para cumprimenta-lo, pelo menos foi assim que Kurama havia lhe dito que se cumprimentava alguém. Kurono abriu um sorriso e apertou sua mão, fazendo Naruto arquear uma sobrancelha disfarçadamente, um aperto de mão era meio estranho, mas era até bom.

Naruto- Tengoku, 8 anos.

O loiro reparou um pouco mais em Kurono, ele tinha um cabelo castanho, olhos da mesma cor, vestia uma blusa azul escuro e uma calça ninja preta, sandálias ninja da mesma cor, seu chakra, apesar de ser fraco, tinha um certo potencial, bom, era maior que alguns ninjas nos quais Naruto já havia sentido por ali.

Uma das garotas deu um passo a frente.

Garota- Sou a Yukio, 8 anos, prazer em conhecê-lo.

Naruto escondeu a surpresa ao ouvi-la falar, sua voz era macia, e tinha um tom de sabedoria, sua fala era correta e bonita, ela provavelmente tinha estudado bastante.

Yukio tinha um cabelo negro, olhos da mesma cor, dando um contraste com sua pele clara, usava uma blusa preta de manga comprida, uma calça ninja cinza claro, sandálias ninja também pretas, Naruto não soube identificar se ela era bonita ou não, nos padrões da sociedade, mas para ele, ele era bem bonita, talvez por ter passado tanto tempo vendo um bando de homem barbado na sua vida...........ah, e ela cheirava bem, não sabia que cheiro era, mas era muito agradável.

Garota- E eu sou a Tae, tenho 7 anos, prazer em te conhecer Tengoku.

Tae tinha um cabelo longo castanho, olhos da mesma cor, sua pele também era clara, com algumas marcas de queimaduras espalhadas, vestia uma blusa azul clara, short preto e sandálias ninja da mesma cor, seu cheiro era ainda melhor, era mais doce, mas não enjoativo, ele tinha que descobrir quais cheiros eram esses.

Tengoku- hm.......olá.

Falou meio sem jeito, não estava tímido, apenas não sabia o que dizer.

Ayane- Bom, vocês vão ter muito tempo para brincarem, por enquanto, vamos comer.

Com isso, eles se sentaram e fizeram seu pedido.

 

 

 

 

 

 

 

 

KONOHA

 

 

 

 

 

Minato observava a pequena luta que ocorria a sua frente, os genins daquele ano se mostravam bem interessantes, eram fortes e determinados, alguns já sabiam até mesmo jutsus de Rank A, eram jovens promissores.

Sua face não era de surpresa com a demonstração de força dos jovens a sua frente, se esperava essa habilidade de Sasuke Uchiha, um dos genins mais promissores de Konoha.

Seu oponente também não era ruim, Neji Hyuuga, também, um dos genins mais promissores, o gênio dos Hyuuga.

A plateia vibrava, torcia e comemorava, era realmente uma incrível luta, mas Minato simplesmente não conseguia ver a graça, a excitação naquela luta, mesmo que era uma clara demonstração de força de ambos os maiores clãs de Konoha, ele simplesmente achava aquela luta “tediosa”. Mas, como Hokage, ele não podia demonstrar uma face tediosa, ele apenas mantinha uma face séria, mostrando estar concentrado na luta....bem longe disso.

Em sua mente, ele se perguntava, como seria se fosse seu filho lutando ali na frente? Desde que Naruto desapareceu ele não deixou de pensar nele em nenhum momento, não queria deixar, era a dor que um pai sentia ao perder seu filho.

Ao seu lado, Kushina se encontrava com uma face menos séria, parecia até mesmo entretida naquela luta, e realmente estava, nesses anos, ele sempre tentava se distrair com algo, pois sabia que se ficasse com a mente livre e desocupada, pensaria novamente em Naruto, e ela passaria mais uma noite chorando, era inevitável, ela sempre via suas amigas saindo com seus filhos, os repreendendo ou aconselhando, e isso a destruía pouco a pouco por dentro, era doloroso, mas a ruiva se esforçava sempre para não pensar nisso, e se não fosse por Minato, isso não teria sido possível, ela agradecia aos céus por ter Minato como seu marido, ele sempre a ajudou em momentos difíceis, era uma pena ela não acreditar mais em “Deus”.

A ruiva apenas suspira, focando sua atenção a luta que acontecia.

 

 

 

 

 

LUTA

 

 

 

Neji desvia de um soco dado por Sasuke e contra-ataca com um golpe em um de seus tenketsus, porém, o Uchiha é mais rápido e desvia, jogando seu corpo para o lado, e rapidamente dá um chute na face do Hyuuga, que fica atordoado e recua alguns passos.

Aproveitando o atordoamento do inimigo, Sasuke tenta mais um golpe, um chute na região do estômago, porém, Neji defende segurando sua perna, fazendo força contrária, ele joga Sasuke para trás, fazendo o mesmo se desequilibrar, aproveitando isso, o Hyuuga golpeia o estômago do moreno, seguido de golpe de palma aberta na face do mesmo, fazendo-o ir para trás.

Sasuke, antes de cair no chão, usa uma de suas mãos como apoio e dá um mortal para trás, fazendo uma rápida sequência de selos.

Sasuke- Katon: Goukakyuu no jutsu.

O Moreno então, cospe uma grande bola de fogo em direção a Neji, o poder por trás daquele jutsu era grande, mas não o suficiente para matar, mas ainda sim, se o hyuuga fosse atingido aquela luta acabaria ali.

Neji- Hakkeshō Kaiten

Neji começa a liberar chakra de cada Tenketsu de seu corpo enquanto girava rapidamente, um escudo rotativo de chakra surgiu, e logo, a grande bola de fogo colidiu com o escudo de chakra, causando uma grande explosão.

A poeira levantou, fumaça saia de algumas partes do solo atingidas pela explosão, Sasuke fitava intensamente aquela nuvem de fumaça e poeira, atento a qualquer movimento, sabia que só aquilo não derrubaria Neji.

Foi então que, seus instintos o alertaram do perigo e seu Sharingan brilhou intensamente, ele rapidamente jogou sua cabeça para o lado, e uma poderosa rajada de vento passou ao seu lado, causando um pequeno corte em sua orelha e em uma pequena parte de sua bochecha, Sasuke fechou a cara, um pouco irritado, a luta estava demorando muito, Neji era um oponente formidável, mas ao mesmo tempo, irritante.

Fazendo um selo de mão em forma de cruz, um clone das sombras apareceu ao seu lado em uma nuvem de fumaça.

O clone avança rapidamente em direção a Neji, tentando um soco no mesmo, mas o Hyuuga desvia para o lado e joga o clone para trás com força, avançando em direção a Sasuke, que finalizava alguns selos de mão.

Sasuke-Doton: Retsudo Tenshō

Logo, o solo abaixo de Neji se rachou, e logo foi destruído, surpreendendo o Hyuuga, se recompondo, Neji começa a saltar por entre as rochas despedaçadas, mas foi impedido pelo clone de Sasuke.

Clone- Katon: Housenka no Jutsu

Então, o clone cospe duas bolas de fogo pequenas, mas que causariam enormes danos, sem escolha, Neji novamente libera chakra de seus tenketsus enquanto girava rapidamente, criando novamente aquele escudo de chakra, o protegendo, mas ele perdeu momentaneamente sua visão sobre Sasuke, e esse foi seu erro, apesar de ser um gênio, Neji ainda estava sujeito a erros, e seu erro, foi subestimar o Sharingan de Sasuke, só por ser um Sharingan tomoe 2. (duas “vírgulas”, e não 3)

Em todo momento daquela luta, Sasuke usava seu Sharingan para não somente defender e atacar, mas para analisar o ponto cego que Neji tem, e finalmente havia encontrado, se Neji não estivesse cego pela arrogância, com certeza teria notado.

Sem esperar por isso, Neji sente suas duas pernas sendo agarradas por duas mãos, olhando para baixo surpreso, ele vê Sasuke sorrindo para ele, debochado.

Antes que ele pudesse fazer algo, Neji sentiu algo gelado em seu pescoço, ao olhar para frente, viu Sasuke, ao lado de um outro clone, pressionando uma Kunai contra seu pescoço, estava imobilizado, havia perdido, e o gosto da derrota era amarga........um amargo estranhamente bom.

Neji- Eu desisto.

Seu tom não era dos melhores, apesar de sua face parecer irritada, ele estava apenas frustrado, seu sensei sempre lhe alertara sobre sua arrogância, mas nunca dera ouvidos.

Aplausos foram ouvidos, as pessoas aplaudiam e comemoravam de pé, era uma alegria para eles ver o tamanho poder dos gênios de Konoha, nem parecia ser uma luta entre genins. Minato demonstrava uma face um pouco satisfeita, apesar de ter achado a luta tediosa, os dois demonstraram usos de jutsus e técnicas poderosas, principalmente Sasuke, era no mínimo interessante, ele tinha que admitir.

Minato- Seu filho é realmente incrível Fugaku.

Do seu outro lado, Fugaku Uchiha se encontrava, observando seu filho sorrir alegre, o fazendo dar um pequeno sorriso orgulhoso, bem de cantinho, não iria demonstrar aquilo, ainda mais na frente de seu melhor amigo, seria zoado eternamente.

Fugaku- Apenas o esperado de um Uchiha.

Se forçou a dizer, apesar de sua face e de sua fama pela arrogância, Fugaku não era assim quando se tratava de seus filhos, ele sempre esperava muito de seu clã, claro, também esperava muito de Sasuke, mas o que poucos sabiam, é que se seu clã, ou até mesmo seus filhos, perdesse, ele não se importava, sabia que ambos seu clã e seus filhos davam tudo de si, e só isso já era o bastante.

Minato- Realmente, não sei o motivo de estar surpreso.

Disse, enquanto se levantava e aplaudia junto a plateia, e logo, um chunin apareceu no meio da arena.

Chunin- O clã Uchiha é o vitorioso da vez, apesar disso, ambos os clãs demonstravam exímias técnicas de combate e jutsus poderosos, estamos todos ansiosos para o próximo “amigável” entre os clãs.

Esse “amigável” era um pequeno torneio que acontecia entre os clãs mais poderosos e influentes de Konoha, nesse pequeno torneio eles mediam a força que cada clã tinha, além de descobrir suas fraquezas e trabalhar nelas, mas o objetivo central era para escolher os melhores ninjas para o exame chunin, a aldeia era muito grande, por isso, o exame chunin sempre estava muito cheio, então para diminuir isso, Minato criou esse torneio para mandar ninjas representantes de cada clã, eram tantos que o exame chunin era divido em partes.

Por exemplo, havia o exame destinado apenas para os clãs mais poderosos e para os clãs mais humildes e desconhecidos, e com isso, os vencedores de cada um desses exames lutariam entre si, ou seja, era basicamente composto por duas fazes.

(se ficou difícil de entender é só falar que eu explico nos comentários).

Minato estendeu sua mão para Kushina, que prontamente a agarrou, ele tinha muito trabalho para fazer, mas mandou um clone por enquanto, sentia que sua esposa estava um pouco “avoada”.

Ouviu alguns passos se aproximarem, olhando para frente, ele viu Mikoto, dando um curto selinho em Fugaku e indo lhes cumprimentar com um sorriso radiante no rosto.

Mikoto- Hokage-sama, Kushina-san.

Se curvou um pouco, mostrando respeito para com os dois, que devolveram o cumprimento.

Fugaku- Eu tenho alguns assuntos para resolver no clã, se me der licença, irei me retirar Hokaga-sama.

Minato apenas acenou com a cabeça, vendo-os se distanciar.

Minato- E então, o que houve?

Perguntou sereno, gentil e com um tom doce, já sabia sobre o que ela pensava, era apenas uma coisa que estava na cabeça dela em todos esses anos, e bom, na dele também.

Kushina- Eu só....

Começou, um tom meigo na voz, mas pesado, carregado, triste, um pouco arrastado.

Kushina-.....vi o quanto o filho de Mikoto cresceu, ele ficou bem bonito, é forte, apesar de ser sério já nessa idade, é bem amigável e animado, eu sempre vejo ele brincando com Kakashi e........não dá para não pensar em Naruto, no lugar dele sabe.

Sua face delicada se contorceu, formando uma expressão triste, Minato se virou para ela e a abraçou, a apertando contra seu corpo enquanto sentia a ruiva se esconder na curva de seu pescoço.

Minato- Eu sei como é, fico imaginando isso sempre, hmpf, Naruto sempre deu sinais de que havia puxado a sua personalidade, com certeza eles seriam amigos e Kakashi estaria com mais alguns problemas.

Uma risada sem graça foi ouvida, seca, talvez não pudesse ser nem chamada de risada.

Foi então que Minato sentiu sua roupa um pouco húmida, e pôde imaginar o rosto que Kushina estava fazendo no momento, enquanto aquelas silenciosas lágrimas desciam pelo seu belo rosto.

Minato- Olha, vamos para casa, vou deixar um clone no escritório hoje, vamos comer fora, Jiraya e Tsunade estão na vila, vamos marcar algo.

Dizia com sua voz gentil, sentindo a mesma acenar positivamente com a cabeça abaixo de si, e então, eles começaram a andar em direção a sua casa, enquanto Kushina secava as lágrimas pelo caminho, que parecia mais longo que o normal.

 

 

 

 

(Casem-se com um homem igual ao Minato ou com uma mulher igual a Kushina, é isso)


Notas Finais


:D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...