1. Spirit Fanfics >
  2. Meu Caminho Errado- Kim SeokJin >
  3. A Um Passo da Loucura

História Meu Caminho Errado- Kim SeokJin - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - A Um Passo da Loucura


Fanfic / Fanfiction Meu Caminho Errado- Kim SeokJin - Capítulo 6 - A Um Passo da Loucura

Era Realmente o Kim SeokJin que eu conhecia? Por que tudo aquilo estava sendo tão estranho?

As expectativas que eu tive de sua esposa era totalmente a realidade, do jeito que eu pensava, nada mudava. Linda, decidida, sexy e muito mais. Eu invejo ela por ter ele e invejo ele por ter ela, uma combinação certeira, ficam lindos juntos, não vou negar.

Pelo o que percebi ao vê-lo subir ao palco, ele sabia muito bem separar o profissional do pessoal, em um momento ele falou como o empresário dela e depois como marido, que seu tom de voz e seu jeito foi diferente, parecia que haviam colocado o irmão gêmeo dele no palco. Por alguns segundos eu não me senti bem, foi um baque' para mim, nem a fotografia que eu amava tirar, que sempre me deu forças não estava me fazendo sentir melhor. Eu já tinha que ter me preparado para isso, eu sabia que ele é casado e ficar nesse estado por causa dele é bobagem.

Por sorte Yuto estava gravando tudo e com isso daria para ter esse momento, tornando-a uma foto. MyungSoo estava lindo hoje, seu sorriso de orelha a orelha deixava-o ainda mais radiante, é incrível que, pessoas lindas como MyungSoo e SeokJin, possam existir. Eles desceram do palco e pensei em depois ir parabenizá-lo por ter conseguido um prêmio. Agora o jeito que atua me deixou curiosa. Para conseguir ter um relacionamento com um ator, ou atriz, precisa aceitar todas as cenas que fazem independente de qual seja. Será que Kim SeokJin não sente ciúmes ao ver sua esposa "beijando" outra pessoa? É, ele deve saber o que é o profissionalismo, porém tenho certeza que dá uma dorzinha no coração em ver, mesmo sabendo que é tudo falso.

Ver tantas pessoas ganhando prêmios em categorias diferentes me deixou maravilhada e curiosa, eu realmente queria ver o trabalho deles. Os prêmios foram todos entregados a seus devidos donos e, de uma premiação, se transformou em um charmoso baile. Nada bagunçado, era um baile totalmente diferenciado do que eu costumo escutar sobre. Agora, no palco, havia um DJ controlando a música fazendo algumas pessoas mexerem o corpo, nada vulgar. Tirei esse tempo para olhar as fotos que havia tirado, foram tantas que parecia que eu tinha ficado anos sentada conferindo as fotos, e duas entre elas não foi tirada por mim, esse foi o motivo de não ter visto Myung e nem Kim SeokJin, eles passaram antes de Seo Joon. Agora fazia sentido.

Quando passou um garçom com um daqueles aperitivos com uma cara maravilhosa na bandeja eu peguei um. Aparenta ser muito gostoso e minha barriga brevemente começaria a roncar, dei uma mordida leve com medo de estragar o elegante conteúdo comestível que estava em minha mão, o fizeram tão perfeitamente que levaram tempo apenas em um tipo de comida.

– Hae, isso é apimentado– Ele me alertou quando coloquei todo o aperitivo na boca de uma vez.

– Tudo bem, não é tão apimentado. Eu comi um pedaço antes– Passei o guardanapo na boca e ele balançou a cabeça decepcionado.

– Uma coisa é você comer um pedaço, outra é você colocar tudo na boca.

– Não se preocupe, eu vou ficar bem– Ele me olhou e voltou a ver o vídeo que gravou.

Por sorte eu tinha permissão de aproveitar, é por esse motivo que eu adoro minha chefe, ela se põem em nosso lugar e qualquer maneira de fazer o trabalho ficar divertido ela faz.

Peguei uma taça de água que se encontrava sobre a mesa e dei um gole, minha boca estava com uma leve ardência e eu torci para que fosse apenas isso. Mais um gole, mais outro e mais outro. Agora parecia que todo o meu corpo queimava, minha garganta parecia pegar fogo e a água de minha mesa já havia acabado, por sorte um garçom passou com algumas taças cheias na bandeja e me apressei em pegá-la. Dei um gole bebendo todo o líquido e pegando outra taça fazendo o mesmo, dando um gole de uma vez.

– Uou, Hae, vai devagar. – Yuto falou desligando a câmera.

– Minha garganta está pegando fogo, não sabia que era tão apimentado.– Passei a mão no pescoço.

– Você está até corada. Vou procurar alguma coisa que possa aliviar. – Ele saiu apressado em busca de alguma coisa.

Respirei e inspirei, meu olhos estavam lagrimejando e parece que bebendo água apenas piora. Água não serve para todos os momentos. Ele voltou com um copo o entregando na minha mão, sem perguntar o que era apenas bebi tudo, só queria que aquela queimação por toda minha boca acabasse. Não sou acostumada com pimenta.

– Limão azedo?– Falei quando a queimação da pimenta se transformou na ardência da acidez da fruta.

– Dizem que resolve. A ardência do limão vai substituir a da pimenta e vai parar, a do limão não dura tanto, é só por alguns segundo.

– Você me salvou, Yuto– Ele deu um sorriso fofo depois piscando para mim.

Sentindo minha temperatura e minha boca voltarem ao normal soltei um ar aliviada pelo o que senti.

O salão ainda se encontrava cheio, depois do prêmio todos agora se divertiam, foi uma boa o que fizeram. A única oportunidade que tive para parabenizar MyungSoo eu não desperdicei, tirei minha mini câmera fotográfica em volta do meu pescoço colocando-a sobre a mesa.

– Yu, eu vou falar com o Myung.– Ele concordou e fui de encontro a sua mesa que era do outro lado do salão.

Trombava com algumas pessoas no caminho, o local parecia pequeno para tanta pessoa. Eu pensei em perguntar se queriam me contratar para atriz, seria uma maravilha tentar algumas habilidades minhas.

– MyungSoo?– O chamei quando cheguei em sua mesa. Ele se virou colocando sua taça na mesa.

– Hae? Pensei que não te encontraria.– Ele sorriu mostrando suas convinhas.

– Achei que seria desconfortável para você eu vir aqui antes, era tanta gente em cima de você.– Ele segurou minha mão.

– Não, você não me deixaria desconfortável, eles sim me deixaram, talvez se viesse antes teria sido melhor– Abaixei meu olhar, a vergonha que me faltava antes agora havia vindo com força.– Deixa eu te apresentar a uns amigos– ele me levou a um canto onde tinha mais movimento de pessoas- Homens- e eu parei de acompanhá-lo

– Myu...

– Eles são legais, só tem cara de maus, mas se não quiser ir tudo bem.– Olhei para eles mais uma vez vendo Kim SeokJin se aproximar do lugar que iríamos.

– Ok, vamos– Talvez o que me deu forças para ir até lá foi Kim SeokJin.

Ao nós aproximar automaticamente eu senti a mão de MyungSoo em minha cintura, não me senti assustada nem desconfortável, não é a primeira vez que ele faz isso quando estamos juntos.

– Meninos– Todos prestaram atenção em nós dois– Quero apresentar para vocês a minha deusa.

– MyungSoo– O repreendi baixo vendo os amigos dele rirem, talvez não tenha sido baixo quanto pensei.

– Hae, esses são Lee SeungGi, Kim Woobin, Lee Dong Wook, Hyun Bin e Kim SeokJin– Falou apontando para cada um deles– Meninos essa é HaeWon.

– Prazer, Hae– Eu escutei a voz de SeokJin se ressaltar em meio a dos outros.

– O SeokJin, acho que você já conhece, esbarramos com ele quando estávamos saindo do restaurante– Ele falou e Kim SeokJin acenou para mim– Antes eu também não sabia quem ele era– Sorri fraco enquanto coça a nuca.

– Já nos conhecemos, sou amigo do irmão dela, o Vernon.– MyungSoo concordou, mas me olhou desconfiado. Ele não precisava dizer que nos conhecíamos.

– Agora eu conheço a famosa HaeWon. Sabia que não era uma marca para comercial que MyungSoo tinha que gravar, ultimamente ele começou a pronunciar seu nome no banho, não era normal– Woobin riu e Myung deu um soco em seu braço– Olha, o braço dele está musculoso de tanto chamar HaeWon, Hae.

– Controla o que você fala perto dela– SeokJin chamou atenção dele e em seguida tomou um gole do líquido que estava em sua taça.

De repente ficou um silêncio, eu não tinha entendido muito bem, mas sabia que era algo um pouco além dos meus conhecimentos.

– Woobin sempre sendo idiota.– SeungGi falou– Gatinha', eu acho que você é muita areia para o caminhãozinho do MyungSoo.

– Olha quem fala, SeungGi. Ela também é muita areia para o seu caminhão– HyunBin se pronunciou– Eu te apresento ao meu amigo Dong Wook, trinta e oito anos, solteiro a procura de um amor verdadeiro. Se tentar algo com ele te dou um autógrafo, tiro foto com você e posto na internet.

– HyunBin, eu não sou figurinha repetida para ficar me trocando com alguém– Ele disse sério– Então pare, por favor. Respeite seu amigo. – Os meninos desanimaram, parece que Dong Wook e o mais sério e maduro do grupo, ou então está passando essa visão dele sério apenas para mim, pode ser.

– Eu, de antemão, elogiei vocês para ela e agora fazem isso? Estou decepcionado.

– Gatinha' desculpa por te passar uma visão diferente da que você esperava. No grupo o único sério e responsável é Dong Wook– Parecia que leu meus pensamentos.– Ele é realmente um bom partido para você.

– SeungGi! Pare– o pálido falou, seria desconfortável os próprios amigos o jogando para uma garota.

– Por isso não arruma ninguém– WooBin falou.

Os meninos são lindos, parecia que eu tinha ido para o céu e esquecido de voltar para meu hábitat natural. Pelo o que vi MyungSoo não se sente inseguro com as brincadeiras dos amigos dele sobre mim, nem chama sua atenção. O incrível foi que eu gostei deles, não me fizeram nada de ruim, se já são assim com alguém que acabou de conhecer, pense em conhecê-los por mais de um ano, e não dúvido nada que My é do mesmo jeito.

– Hae, vamos dançar– Sua mão saiu de minha cintura e segurou minha mão. Não tive chance de responder, ele já me levava para próximo ao palco.– Vou pedir uma música lenta para o DJ– Ele puxou uma cadeira para que eu me sentasse.

O vi ir em direção as escadas e subir ao palco e falar algo no ouvido do DJ e ,em seguida, balançar a cabeça concordando com algo que Myung falou em seu ouvido. Ele saiu do palco e se aproximou de mim, estendendo sua mão ele colocou a outra para trás das costas.

– A senhorita me concede essa dança?– E a música animada que estava foi trocada por uma lenta.

– É uma honra, meu senhor– Segurei sua mão estendida e me levantei.

Em seus lábios estava um grande sorriso, não deixei de reparar os dois furinhos em cada lado da bochecha, deixava-o extremamente fofo. Ele me levou para uma parte mais vazia que desse para dançarmos avontade. Sua mão foi para minha cintura e a minha se apoderou em volta de seu pescoço e ele começou com movimentos leves me fazendo acompanhá-lo.

– MyungSoo– Alguém o chamou e ambos olhamos na direção.

– Hyung– Ele parou aos poucos com seus movimentos dando a devida atenção para o que lhe chamava.

– Eu estava conversando com Kim SeokJin e seria bom para a mídia que você dançasse com Shin HyeSun– Seu Hyung que aparentava agora ser seu empresário me olhou. Agora eu entendia realmente qual era meu lugar

– Mas Hyung...

– Isso vai favorecer você e a HyeSun– Ele soltou um ar decepcionado.

– Tudo bem, My, eu te espero, sem problemas.

– Tem certeza? Não está com raiva ou decepcionada comigo?

– Não, essa dança é bom para você– Eu não estava com raiva e sim triste, nesse momento me coloquei em meu lugar de fotógrafa, nada mais que isso.

O empresário de MyungSoo fez um sinal para alguém e logo vi a esposa de SeokJin se aproximar junto a ele. Talvez não dê muito certo em eu tentar ser algo mais de Soo, eu entendo seu trabalho e por isso não quero atrapalha-lo em nada.

Myung começou a dançar com HyeSun fazendo quase todos os olhares irem para eles, agora eu entendi o que seu empresário quis dizer, eles ganharam como o casal que havia mais química e o certo seria eles dançarem juntos, não eu e ele. Pensei em voltar para minha mesa quando vi Yuto sozinho digitando algo em seu smartphone. Aquele era o meu lugar. Caminhei em direção da minha mesa, não vou ficar no pé de MyungSoo e atrapalhar sua carreira.

– HaeWon– Escutei alguém me chamar, virei-me pensando em fazer cara de surpresa e dúvida, eu conhecia bem a voz do dono que me chamava.

Ele se aproximou e consertou seu blazer.

– Concede me essa dança, HaeWon?– Ele esticou sua mão e olhei em direção ao Yuto que agora estava acompanhando.

– Eu lhe concedo, SeokJin– Eu não perderia uma oportunidade de dançar com ele.

Ele me levou para um canto, sua mão tomou conta da minha cintura e a minha da volta do seu pescoço, começamos com movimentos suaves e o olhei, seus fios pretos em um corte perfeito o deixou divino, seus lábios cheinhos estavam rosados e seu perfume que tomou conta de todo o meu corpo fez-me viajar em um barquinho para o paraíso.

– Qual motivo desse sorriso?– Perguntei no momento que saí de meus devaneios e vi um grande sorriso em seus lábios.

– Por fim eu consegui dançar com você– Ele passou a língua entre seus lábios– Você está linda, Hae.

– Disse a sua esposa também?– Ele me rodou. Nem eu sabia o motivo de eu ter perguntado isso.

– Me provocando?– Levantou uma de suas sobrancelhas.

– Não, estou lhe ponto no seu lugar de homem casado.

HaeWon, o que está fazendo!

– Agora está com a língua afiada. Uau HaeWon.– Automaticamente eu ri, me deu uma vontade de rir, não estou conseguindo controlar meu corpo.

– Como sabe? Minha língua cortou a sua?

– Ainda não, mas podemos tentar para ver o que acontece– Ele insinuou algo ou eu estou errada?

– Acho que estou fincando um pouco tonta– Fechei meus olhos com força e ele parou.

– Você bebeu? Está sincera demais hoje– Ele segurou meu queixo e o levantou para que eu o olhasse.

– Não, eu não bebo– Olhei em seus olhos vendo ele me avaliar.

– Você está corada, HaeWon e nunca me olhou nos olhos por tanto tempo

– Que?– Nem eu sabia que o encarava– Eu não bebi, isso é o resultado das suas aulas.

– HaeWon, você bebeu

– Ela o que?– Escutei a voz de MyungSoo– Ela não bebe.

– Ele é o único que sabe, nem parece que me conhece– Recebi um olhar de avaliação do anjo de covinhas.

– O que você deu a ela?– Ele me segurou levando-me para perto de si– Jin, o que deu a ela?

– Nada, ela simplesmente começou a ficar sincera demais comigo, algo que não acontece.– MyungSoo passou a mão em seus fios começando a ficar irritado.

– Ah, SeokJin, me dê a chuchinha que você pegou de mim, se o My descobrir ele...– Arregalei os olhos e Tampei a boca ao lembrar que ele estava entre nós dois.– Nada não, não falei nada.

– HaeWon, você está bêbada– SeokJin falou– É melhor levá-la para casa.

– Eu quero saber o que você fez com ela, o que deu para ela beber?– Myung se alterou.

– Não seria eu que devia te perguntar isso? Quando ela veio dançar comigo já estava assim.

– Olha aqui– Soo segurou a cola de seu blazer.

– Meninos, o que está havendo?– Yuto os interrogou.

Nem eu sabia mais o que estava acontecendo. Parecia que de minuto em minuto minha cabeça dava um branco e não me lembrava mais do que tinha acontecido, do que eu havia feito e falado. Era algo totalmente sobrenatural, como se alguém tivesse me controlando.


Notas Finais


Oieh, xuxus
Espero que estejam bem.
Trouxe mais um capítulo, espero que gostem. :)
Até o próximo, tchauuu
Se cuidem ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...