História Meu Chefe - (Imagine Jungkook - BTS) - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Red Velvet
Personagens Irene, Jeon Jungkook (Jungkook), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys (BTS), Gikookie01, Imagine, Irene, Jeon Jungkook, Jungguk, Red Velvet
Visualizações 411
Palavras 1.106
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção Adolescente, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Óia eu aqui novamente pelo pc, triste.

enfim, me desculpem pela demora <3


boa leitura :)

Capítulo 5 - Doces


MEU CHEFE

 

CAPÍTULO 5

 

_____

 

Ainda surpresa por vê-lo aqui, continuei a olhar para o mesmo, não estava acreditando no que via logo a minha frente.

 

— Olá Jeon, que bom que veio! — Marcos surgiu no corredor lateral com duas caixas em mãos e as colocou em cima da bancada. — Estava te esperando desde ontem. Disse que viria à tarde, mas não apareceu — limpou as mãos que estavam cobertas pela poeira que o depósito continha. — Achei que estivesse me esquecido. 

 

Encarei os dois confusos, sem entender nada do que estava acontecendo ali. Eles se conheciam?

 

— Nunca que esqueceria o senhor! Principalmente seus doces — Jungkook sorriu largo. — E acho que a Cookie também não — coçou a nuca, eu diria que estava 

 

Os dois se abraçaram brevemente e sorriram um para o outro. Pelo o que parece, devem se conhecer a bastante tempo. A sensação de já ter me encontrado com o Jeon na loja é familiar. Apenas memórias vagas se passam. Tento me lembrar de algo, mas minha cabeça está em um completo breu. Não consigo me recordar de sua silhueta a andar por aqui. 

 

– Não entendo como cachorros podem gostar de doces. — Marcos soltou uma risada gostosa de se ouvir e virou-se para mim, ainda com um sorriso de orelha a orelha.. — Atenda o Jeon e depois limpe a arquibancada dos fundos. Poderá ir para casa assim que terminar o que pedi – assenti para o mais velho e sai de trás do balcão, pronta para atender o cliente recém-chegado na loja.

 

O senhor de idade caminhou até a porta dos fundos e sumiu ao passar pela mesma. Provavelmente, deveria estar limpando o depósito. Fazia séculos que ninguém limpava aquele espaço. E se fosse depender de mim, nunca seria limpo. Marcos sabe da minha alergia a pó e prefere não arriscar, visto que, da última vez não parei de espirrar e isso o irritou. Foi até engraçado.

 

Em minha mão direita estava uma cesta de compras e logo entreguei para o moreno que a pegou sem pressa, estava esperando que ele me dissesse o que queria comprar.

 

Sua vestimenta era simples. Diferente da qual estava hoje de manhã, na empresa. Agora, ele trajava uma jeans azul clara e uma camiseta branca. Provavelmente já teria saído de seu expediente, o que achei um pouco estranho. Ainda era cedo demais. 

 

— O que deseja senhor? – sorri mínima para ele tentando não transparecer que estava ficando incomodada com seu olhar profundo sobre mim. Ele pareceu pensar no que iria pedir e logo após pegou seu telefone, checando uma possível lista.

 

— Uma fatia de Cheesecake de limão, três Donuts, Werther’s, e Juicy Fruit — disse olhando o aparelho em mãos os colocando novamente no bolso da calça em que usava.

 

— Quanto doce, não? — o olhei de relance, começando a procurar o que fora pedido. — Oh, me desculpe! Não quero me intrometer. Só achei estranho para um jovem adulto comer tudo isso sozinho — alcancei o Juicy Fruit e o entreguei, pondo na cesta.

 

— Ah claro, sem problemas — riu fraco. — Mas não irei comer tudo isso sozinho — fez uma pausa. — Para falar a verdade, eu mal tocarei nos doces. Acho que uma certa pessoa não deixaria — sorriu forçado. — Bom, como você está? Gostou do almoço? — rapidamente mudou de assunto e colocou os Donuts na cesta.

 

— Sim, estava muito gostoso. A comida daquele restaurante é divina. — Só de lembrar naquele macarrão meu estômago se embrulhou pedindo por mais.

 

— Devíamos ir lá mais vezes. Gostei de sua companhia — me fitou. Assento feliz, eu estava mais que satisfeita com  a comida de lá. E voltar lá estava em meus planos. — Inclusive, o cinema ainda está de pé, certo?

 

— Hum, talvez. Não estou com tempo para diversão — suspirei. — Preciso focar nos estudos para uma futura prova. Pretendo entrar na universidade o quanto antes. E agora com dois empregos, se tornou mais difícil — expliquei, vendo o mesmo continuar a me fitar. — O que tanto olhar, senhor? — Confusa, perguntei ao mais velho.

 

— Já te disseram que está bonita hoje? — neguei. — Então serei o primeiro: “Estás muito bela senhorita. Aceita ir comigo ao cinema?” — piscou para mim e a única coisa que me veio em mente foi rir. Sério! O que eu tenho na cabeça para cometer tantos erros? Céus. Eu deveria me controlar.

 

— Bela tentativa, espertinho! — riu junto a mim.

 

— A parte em que está bonita é verdade.

 

— Aqui está seu Cheesecake de limão e o Werther’s. — O cortei rapidamente. — Deseja mais alguma coisa? — O moreno negou. Andamos em direção ao caixa, onde o mesmo pagou pelos doces.

 

— Até mais _____! — piscou para mim antes de sair porta a fora e sumir pelas pessoas, que rapidamente andavam pelas ruas. 


 

[...]


 

— Obrigado pela carona, Marcos! — fecho a porta do carro e aceno para o mesmo. — Nos vemos amanhã. — O idoso acenou de volta com um sorriso e acelerou, virando esquina a frente. 

 

Entrei em meu prédio sendo recepcionada pelo porteiro, em seguida, adentrei o elevador, que milagrosamente, estava vazio. Não tardei em apertar o numero do andar desejado, onde se encontrava meu apartamento. O cubo de metal subiu rapidamente e logo estava a chegar no meu destino. 

 

Ao se abrir, com pressa, fui até a porta do meu apartamento e a destravei, empurrando-a em seguida. Tudo bem, foi algo que eu deveria ter evitado. A casa estava toda revirada; pizza em cima da mesinha de centro, cueca jogada pelo sofá, almofadas sujas de refrigerante e latas do líquido por toda a sala. 

 

Não pensei duas vezes. Eu já sabia quem havia feito toda aquela bagunça. Uma hora ou outra, o Taehyung cometeria tudo de novo. Última vez que isso aconteceu fora há exatos cincos dias atrás, e como uma boa amiga - claramente - deixei passar, como sempre faço.

 

Eu não estou mais suportando. Tudo isso está começando a virar parte da rotina dele. Festas, garotas e bebidas. 

 

Desde o início, assim que cheguei aqui, meus objetivos era conseguir um emprego e alugar meu próprio apartamento. Mas além do dinheiro não ser bom o suficiente, eu havia me apegado ao Taehyung. O que me impediu, de certa forma, deixar ele.

 

Eu não sabia o que fazer diante aquela situação. Com o pé direito, e ainda receosa, adentrei o cômodo bagunçado. Minha bolsa, que minutos atrás estava pendurado em meu abro, agora estava sendo segurada em minha mão direita. Pronta para ser jogada sobre a estante.

 

Suspirei pesadamente.

 

Literalmente, estava perdida por onde deveria começar. E ainda por cima, havia algumas coisas que eu queria fazer naquela noite.

 

Oh céus. Quando finalmente minha vida está correndo no caminho certo, ela se desvia para o caminho errado.

 

O que eu fiz para merecer isso?

 


Notas Finais


eu literalmente, não sei oq falar aqui aaaaaa

espero no fundo do meu coração que vocês tenham gostado do capítulo. prometo não demorar mais tanto assim!

gostaram do capítulo, amores? deixem um comentáriinho para mim, hun? ^-^

não se esqueçam de usarem a hastag: #juntoseshallownow

infelizmente, estou um pouco ausente do spirit. caso queiram conversar comigo, deixo aqui meu instagram (@giannec._)

é isso amores da minha vida <3 até a próxima :0


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...