1. Spirit Fanfics >
  2. Meu Chefe Dominador >
  3. Capítulo 1

História Meu Chefe Dominador - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


oii gente! Depois da fanfic do Taehyung eu estou de volta, dessa vez como escritora solo e totalmente preparada pra essa nova história! Espero que vocês gostem:)

É importante dizer também que essa fanfic é beeem diferente da minha primeira com uma pegada muito mais safada o que pode incomodar alguns dos meus leitores.

Capítulo 1 - Capítulo 1


Chego em casa dando risada de um vídeo engraçado que uma amiga havia mandado e assim que abro a porta, vejo Laís sentada no sofá, me esperando.

-Lala, você não precisa ficar me esperando chegar em casa.

Laís é minha melhor amiga a 8 anos. Nós nos conhecemos no curso de inglês e nunca mais nos separamos. Ela têm o cabelo castanho claro na altura do ombro, os olhos escuros e um sorriso grande e contagiante. Ela é 3 anos mais velha do que eu, mas isso não nos impediu de cursar a mesma faculdade, com um ano de diferença, e trabalharmos juntas. Assim que nos formamos, juntamos todas as nossas economias e fomos morar em um pequeno apartamento perto do Central Park.

-Você sabe que eu me preocupo. Aliás, esse é o que, o quarto cara em um mês?

— Transar não cansa, Lala. Você deveria começar a praticar. Tenho certeza de que vai gostar.

Sim. A Laís é virgem. Agora podem fechar a boca, porque sei que as pessoas ficam boquiabertas ao saber que uma garota de 26 anos é virgem. O que podemos fazer se ela sonha com o cara perfeito?

— Sei que você estava muito preocupada comigo, mas pode ir dormir, porque já cheguei — falo. — Ah, e fique tranquila porque eu usei camisinha, mamãe. Sabor morango — falo, passando a língua pelos lábios e rindo.

— Sua nojenta. Não quero saber os detalhes! — diz ela, pegando uma almofada e atirando em minha direção.

— Sério? Eu ia te falar do tamanho do...

— Cale a boca! — grita ela, me interrompendo.

Começo a rir. Sempre faço isso com ela, mas nunca chego a contar nada. Em seguida, me levanto e paro perto dela.

— Posso ir dormir agora, mãe?

— Toma um banho antes. Você está cheirando a sexo — manda Lala com uma careta.

— Sexo tem um cheiro bom, né? — pergunto indo para meu quarto e inspiro profundamente só para provocá-la que apenas ri.

Depois de tomar banho, durmo como um bebê até escutar meu despertador tocar me fazendo querer toca-lo na parede. Vou tomar meu banho com uma lerdeza fora do normal já que minha vontade de trabalhar estava zerada. Depois vou para a cozinha tomar meu café da manhã antes de sair.

— Você vai trabalhar hoje? — Laís pergunta quando sai do quarto e dá de cara comigo tomando café.

-Vou entrar às 13h hoje- digo bebendo meu café e olhando pro relógio. Cacete! Tenho 20 minutos.- Que droga! — praguejo. — Vou chegar tarde, Lala. A loja provavelmente vai estar um inferno hoje — digo, correndo até o banheiro para escovar os dentes.

Ela pega uma maçã na fruteira e dá uma mordida enquanto ri da minha confusão. Eu costumava me atrasar para tudo. Era parte da minha personalidade.

-Quer que eu lave alguma roupa sua? Vou ficar em casa o dia inteiro, posso fazer isso — diz parando perto da porta enquanto cuspo a pasta na pia.

-Sério, você é um anjo — Em seguida, pego a minha bolsa no sofá e vou em direção à porta. — Beijinho, Lala! — Me despeço ao sair e vou para a parada de ônibus.

Espero em torno de 5 minutos e pego o primeiro ônibus que me deixará na esquina do trabalho. Para juntar dinheiro e nos manter em Nova York eu e Lais vivemos arrumado empregos até conseguirmos trabalhar em nossas carreiras. No momento, estou trabalhando em uma loja muito conhecida no centro de Manhattan.

Assim que entro na loja suspiro aliviada por ver que meu novo chefe, Lee Jooheon, não está ali. Sem perder tempo, me dirijo a sala dos funcionários para largar minha bolsa e colocar meu crachá. Assim que saio da sala, correndo para meu posto, meu chefe para em minha frente.

— Bom dia! — cumprimenta.

— Bom dia! — digo após alguns segundos. Era absurdamente hipnotizante olhar para ele. A pele pálida contrastava com o cabelo e os olhos escuros puxados, a boca rosada me fazia querer beija-lo, mesmo que isso me custasse algo.

— Atrasada? — pergunta, levantando uma das sobrancelhas. Cacete! Ele fica muito sexy com uma das sobrancelhas levantada, pensei. Umedeço os lábios tentando conter o nervosismo que sinto — tanto por ter chegado atrasada quanto pelo modo como sua presença me afeta.

— Sinto muito. O ônibus estava muito cheio e acabou atrasando — minto, tentando me explicar. Eu estava tão envergonhada e intimidada por sua beleza que nem conseguia levantar a cabeça.

Ele levanta uma das mãos.

- Não quero suas desculpas- ele disse de maneira fria me fazendo engolir em seco. - Não se atrase mais, está bem?- ele diz já parecendo gentil novamente.

Será que ele sofre algum tipo de bipolaridade ou ele está apenas sendo simpático por que percebeu que agi como um cachorrinho com o rabo entre as pernas quando falou comigo? Ele chega para o lado e me dá passagem. Vou andando para o meio da loja até o meu posto, sentindo um pouco de calor que não estava sentindo anteriormente. Dou uma olhadinha discreta para trás quando paro perto de uma das araras de roupa e vejo que ele está me olhando.

Ai, Deus! Ele está tão sexy com uma blusa azul-clara e uma calça jeans.

Atendo algumas clientes e não importa aonde eu vá, sinto seu olhar me seguindo.

É coisa da minha mente pervertida que tem sonhos eróticos com ele, ou ele está realmente querendo flertar comigo?


Notas Finais


E aí? Você gostou? Vou adorar se você me contar! Um beijo e até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...