História Meu chefe e eu - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 14
Palavras 867
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, LGBT, Lírica, Literatura Feminina, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Na imagem Dylan Hayes

Capítulo 2 - Será que foi um erro?


Fanfic / Fanfiction Meu chefe e eu - Capítulo 2 - Será que foi um erro?

Era segunda e eu estava chegando em frente a casa de Dylan Hayes, não imaginava que ele tivesse tanto dinheiro.

Bati duas vezes na porta de casa e uma mulher atendeu, tinha por volta do cinquenta anos mas inda estava jovial.

-Você deve ser a Srta Griffin.- ela sorriu.- Entre.

Pegaram minhas malas e levaram escada a cima, ela me levou até uma cozinha muito bonita.

-Deve estar com fome, comeu algo?- ela pegou um prato.

-Ainda não.- eu sorri sem graça.

-Vou preparar um sanduíche.- ela se aprontou.

-Obrigada.- me apoiei na bancada.

-Já está enchendo a boca da Srta Griffin?- O senhor Hayes apareceu.

-Vai malhar tão cedo?- a governanta, ao que parecia, perguntou.

-Sim, tenho que chegar na empresa cedo.- ele avisou.- Vou falar com você depois.

Eu assenti e esperei o sanduíche ficar pronto, assim que ficou eu o devorei e depois fui conhecer a casa.

Me instalei no quarto e quando estava arrumando minhas coisas eu notei alguém na porta.

-Gostou do seu quarto?- ele estava encostado na porta.

-Sim.- assenti.

-Bem, aqui estão meus horários, o telefone que dou nas minhas reuniões.-ele foi me dando as coisas.- No final do dia você sempre fará uma revisão de tudo que aconteceu na minha ausência.

-Sim, senhor.- olhei para tudo.

-Certo, qualquer coisa o meu número está aí.- ele me encarou.

-Certo.- voltei a arrumar minhas coisas.

Ele saiu e eu terminei de arrumar tudo, não tive tempo de fazer mais nada pois as ligações começaram.

Algumas eram importantes como agendar reuniões e jantares com sócios, outras já eram mulheres ligando para sair de novo com ele.

Quando percebi já estava de noite e eu estava jogada no divã com a camisola anotando tudo em um caderno.

🔘

Abri a porta do quarto dela devagar, tinha acabado de chegar e era bom quando ninguém me ligava, era ótimo ter uma assistente.

Mas quando abri a porta vi ela deitada no divã com uma mini camisola branca quase transparente.

Já sabia por que aqueles senhores gostavam tanto dela, tinha uma bela bunda, meu deus, era uma das melhores bundas que eu já tinha visto.

Limpei minha garganta e vi as bochechas dela ficarem vermelhas, ela se virou devagar e se levantou puxando camisola.

-Ãhn...oi.- ela sorriu sem graça.

-Dez minutos. Na sala de estar.- falei só isso e sai.

Cheguei no quarto e tirei minhas roupas, sabia que ia dar errado chamar uma assistente gostosa.

Assim que me troquei desci as escadas e vi ela de roupão sentada no sofá folheando o caderno.

-E então.- me sentei.

-Bem, o senhor Watson e seus outros sócios querem fazer um jantar, claro que ele falou que podia levar uma acompanhante, mas claramente vão discutir negócios...- ela falava muito rápido.- Ah, vai ter um jantar de arrecadação para algum instituto na casa do senhor Collins, bem, isso é o mais importante das ligações.

-Alguém mais importante?- falei olhando para os seios dela.

-Uma.... Melissa.- ela mordeu a caneta.- Disse que queria jantar com você na terça, ou seja, amanhã.- ela folheou o caderno.- Mas amanhã você vai estar ocupado até dez horas...

-Marque para quarta.- eu me levantei.- Já jantou?

-Não, mas...

-Vamos jantar, então.- eu esperei ela levantar.

Não tinha reparado que ela era tão pequena, nós fomos até a sala de jantar e nos sentamos para comer, ela parecia desconfortável.

-O que foi?- parei de comer.

-É que eu geralmente não me envolvo muito assim com meus chefes.- ela se encostou na cadeira.

-Você jantava sozinha?- cruzei os braços.

-Na cozinha.- ela explicou.

-Pois comigo não é assim.- terminei de comer.- Jantar sempre às oito.

-Eu acho melhor...

-Eu sou o chefe.- sorri.- Eu que acho.

-Certo, então.- ela se levantou e o roupão abriu.

Ela subiu as escadas e eu me encostei na cadeira, resmunguei por causa do meu amiguinho já estar animado.

Subi as escadas e fui até meu quarto, tinha que me aliviar de algum jeito, só que não do jeito que eu esperava.

🔘

Estava descendo as escadas para um lanche da madrugada quando vi o senhor Hayes só de cueca.

-Ah meu deus.- eu dei um passo para trás.

-Está acordada?- ele se virou e eu me esforçei para não olhar.

-Vim pegar água.- fui até a geladeira.

-Aqui.- ele me deu um copo.

-Obrigada.- enchi o copo.- Boa noite.

-Você sempre usa essas camisolas?- ele apontou com o sanduíche para mim.

-Era a única que eu tinha hoje.- apertei o roupão.- Te incomoda?- sorri.

-Não.- ele gaguejou.- Pode usar o quanto quiser.

-Ok.- me virei.

-Emma.- ele chamou.- Posso chamá-la de Emma?

-Sim.- assenti.

-O roupão não adianta de nada.- ele sorriu.- Só avisando.

Eu fiquei vermelha e resmunguei algo que ele ia se ofender se ouvisse, subi as escadas e entrei no meu quarto.

Coloquei o copo d'água no criado mudo e me deitei, o primeiro dia já tinha sido cheio, imagina a semana.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...