História Meu chefe vampiro, Uchiha Sasuke !! - Capítulo 1


Postado
Categorias Naruto
Personagens Jiraiya, Karin, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Suigetsu Hozuki
Tags Hentai, Madahina, Narusaku, Sasukarin
Visualizações 96
Palavras 3.017
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Um dia muito, muito, cansativo!!


Fanfic / Fanfiction Meu chefe vampiro, Uchiha Sasuke !! - Capítulo 1 - Um dia muito, muito, cansativo!!

Narradora onn.

Por favor Suigetsu, tente intender que eu tenho que trabalhar!! — disse uma moça extremamente tímida, pegou sua bolsa e saiu praticamente correndo, olhou uma única vez para trás, observando o grisalho que a olhava atento, a menina sabia que seu namoro não duraria muito tempo, seus namoros nunca duravam. 

Me desculpe Suigetsu-kun... — sussurrou para si mesma, estava longe do menino, ele não escutaria seu pedido de desculpas, a Uzumaki estava começando a gosta do grisalho, porém não podia dar-se o luxo de não ir trabalhar, seu emprego era muito importante, o sustento de seu pai dependia unicamente dela. 

De quem estamos falando??  Bom eu vou apresentar ela. 

Uzumaki Karin, 18 anos, corpo fora dos padrões japoneses, sim quando digo fora dos padrões, estou dizendo que a moça e mestiça, seu pai e japonês, sua mãe latina americana, então o corpo da menina e de uma ocidental, não e de oriental, (digamos que a moça tem bastante massa, rsrsr) as coxas grossas, seios fartos, cintura fina, e bumbum arrebitado.                                              

Seu perfil emocional, Extremamente tímida, fofa, gentil, emotiva, e faz de tudo para ajudar. 

Seus gostos estranhos, gosta horrores de doces de pimenta, ama ver filme de terror (claro  agarrada a seu ursinho de pelúcia batizado fofamente de, Senhor coragem), tem mania de cantar ópera no banheiro, e ama perdidamente seu chefe no trabalho, Uchiha Sasuke (que por acaso e um vampiro). 

Assim que pegou o trem, procuro por um lugar para sentar, assim que achou quase no final do vagão, a menina sentou-se, e poise a pensar. 

Estava acontecendo muitas coisas ultimamente, descobriu que seu pai Orochimaru, estava com problemas no coração, precisa de uma cirurgia, porém a mesma e cara, Karin estava praticamente passando fome, só para economizar para a cirurgia de seu pai. 

Uma lágrima escorreu sorrateira pelos olhos vermelhos, manchando a bochecha branquinha, seu coração apertava-se só de imaginar seu pai a deixando, sua vida era difícil não ia mentir, mais Orochimaru foi o único que a amou de verdade, depois de sua mãe, que morreu em um acidente de trânsito, ele fora o único que a apoio de verdade. 

O tradicional e imponente clã Uzumaki, a rejeitou, pelo fato de sua mãe ser latina americana, eles não aceitariam uma pessoa dessas manchando seu nome, Orochimaru pertencia ao clã Uzumaki, porém não fez questão de ir atrás de nada, já tinha o seu bem mais preciso, Karin, o único presente dado  por sua esposa, Karin era o resultado de um amor verdadeiro, para Orochimaru olhar para Karin, era o mesmo que olhar para sua falecida esposa. 

Última estação, por favor dirijam-se a porta de saída. 

Disse a voz do trem, anunciando que tinham chego ao último ponto, a ruiva esperou todos saírem e saiu por última, não gostava quando as pessoas ficavam olhando-a, ela sabia que eles estavam olhando, sentia os olhares nada discreto que a jogavam. 

Acelerou mais os passos, assim que saiu da estação de trem, olhou no relógio de pulso, constatando que faltava somente 5 minutos para seu horário, caminho por mais 2 quarteirões e chegou em frente ao imenso prédio escrito, “indústrias Uchiha” sentiu seu coração acelerar, aquela maldita sensação de está sendo observada novamente, olhou para os lados, porém só tinha pessoas andando apressadas para ir para seus afazeres diários. 

Deu de ombro, sem se importa muito, afinal sempre sentia isso quando estava para entrar no trabalho. 

Karin-chan.... — ouviu aquela voz melosa a chamar, sorriu ao ver um copo de café estendido em sua direção. — achei que não vinha hoje!! 

 Debochou a moça com cabelos rosas naturais, seus olhos eram de um verde intenso. 

Já me viu faltar ao trabalho?? —perguntou sorrindo para a rosada, Karin e Sakura nem sempre foram amigas, mais a rosada parou sua implicância com a ruiva após ter conseguido ser uma das amantes de Sasuke, ela sentia-se ameaçada pela presença da Uzumaki assim que a mesma conseguiu o emprego de ser a secretaria particular do Uchiha, mais com o tempo isso passou, afinal Sasuke nunca olharia para Karin diferente, não é?? 

Bom vamos falar um pouco de Uchiha Sasuke,  o mesmo e casado com Hyuga Hinata, uma linda morena de cabelos longos azulados, olhos completamente brancos, seu rosto angelical não deixava transparecer seu lado demoníaco, Hinata e uma vampira muito forte, porém todos sabiam que o real motivo do casamento entre ela e Sasuke, era um acordo de família, nada além disso. 

Então, como está indo o namoro?? — perguntou a rosada enquanto as duas andavam até o elevador. 

Terminamos hoje.... De manhã!! — disse baixinho, a rosada a olhou com certa pena. 

Hum..... Porque?? — perguntou sem conseguir conter a curiosidade. 

Bem...... — disse ao morder os lábios nervosamente, desviando o olhar da rosada para o chão. 

Há não Karin.... — disse ao sorrir da ruiva — vc AINDA não deu?? 

Sshhhii— disse ao colocar o dedo em frente aos lábios da Haruno— não fale alto desse jeito Sakura-chan!! 

A rosada colocou a não em frente a boca, tentando segurar a risada entalada em sua garganta. 

Desculpa.... — disse já recompondo-se a rosada, olhou por instinto para trás, dando de cara com um certo moreno com aparecia seria, olhando para frente, ignorando totalmente as duas em sua frente. 

Sasuke não gostava de ser visto falando com funcionários, por tanto ignorou a rosada. 

Então Karin — disse cutucando a colega de trabalho— vc quer que eu arrume um gatinho pra fazer esse favor a vc?? 

 Não....... Eu..... Eu..... — a moça tinha ficado completamente vermelha de vergonha— eu.... Estou bem.... 

Hum.... Não sabe oque esta perdendo— disse maliciosa para a ruiva, Karin até o momento não tinha se tocado quem estava atrás de si. 

O elevador finalmente desceu, os três entraram no mesmo, quando Karin virou de frente para a porta do elevador, sentia o peso do olhar de um certo moreno recair sobre si. 

Com o copo de café ainda na mão, olhou para o chão, tinha essa mania de fixar seu olhar no chão quando sentia-se envergonhada. 

Orayō Sasuke-Sama!! — disse a rosada para o Uchiha. 

Orayō! — disse tão frio quanto um bloco de gelo. 

Somente esse gesto, foi o suficiente para deixar a Haruno deprimida. 

Pararam no último andar,  a Haruno ea secretaria de Uchiha Madara, que ficava no mesmo andar. 

O elevador abriu, os três saíram do mesmo, Sakura seguiu o rumo oposto do que Karin e Sasuke foram. 

Narradora off. 

Karin onn. 

Entramos no corredor exclusivo do meu querido feche, ali só entravam seus conhecidos mais chegados, nem mesmo seus clientes ou acionistas entravam ali. 

Parei antes de entrar no escritório do Uchiha. 

Karin, VC trouxe oque eu lhe pedi?? — perguntou antes de entrar em seu escrito. 

Hai, senhor Uchiha!! — disse baixinho. 

O moreno olhou-me de soslaio por cima do ombro, senti minha espinha congelar, sim ele tem esse poder sobre mim. 

Me traga assim que eu terminar meu desjejum!! — disse ao entrar na sala que tinha uma placa escrito “diretor Uchiha Sasuke”.

Olhei para os lados, mais não encontrei ninguém, aquela sensação horrível de se vigiada não passava. 

Caminhei para minha “sala” que e um balcão em frente a porta da sala de Sasuke. 

O senhor Uchiha está?? — perguntou um homem alto, com aparência seria, tomei um susto, pois não o vir chegar, o homem usava terno, atas dele estavam mais dois igualmente vestidos, os dois seguravam um homem que estava com a aparência apavorada. 

Sim.... Oque desejam..?? — perguntei temendo a resposta. 

Trouxemos seu desjejum!! — disse ao olhar para o homem que estava sendo seguro, assim que ouviu isso, o mesmo poise a chorar como uma criança. 

Senti meu coração aperta, mais tenho que me acostumar, já faz 1 ano que estou trabalhando aqui, isso todo dia acontece. 

Os Uchiha’s fizeram um acordo com o governo, para ele não matarem ninguém de bem, e também não morrerem de fome, foi feita a seguinte proposta. Os assassinos condenados a morte pela lei, serviriam de alimento para os vampiros, incluindo lógico o Clã mais rico do mundo, os Uchiha. 

Hai....... Ele...... — mordi meus lábios com nervosismo— ele está esperando.... 

Não..... SOCORRO..... SOCORRO.... — O segurança que falava comigo, puxou um revolve tranquilamente, disparou um torpedo tranquilizante que fez o homem ficar mais calmo. 

O telefone da minha mesa tocou, eu o atendi com pressa. 

Karin, não enrole, mande-os entrar de uma vez, estou com fome!! — disse irritado o moreno do outro lado da linha. 

Hai!! — disse baixinho, eu desliguei o aparelho, e os mandei entrar. 

Logo em seguida eles saíram, deixando o homem lá dentro, depois de 3 minutos ouvi um grito vindo lá de dentro. 

Fechei os olhos com força, tentando ignorar os gritos de dor vindo de dentro da sala. 

Trim, trim, trim. 

O telefone novamente, respirei profundamente antes de atender. 

Mande-os vim buscar esse lixo da minha sala!! — disse irritado, não intendi o porque de Sasuke está tão irritado. 

Hai, senhor Uchiha!! — disse baixinho pelo medo, afinal ele e um vampiro, eu sou a ÚNICA humana que trabalha aqui. 

Avisei os seguranças, que rapidamente buscaram o corpo lá dentro. 

Me levantei levando comigo uma pasta de papéis sobre os lucros da empresa, dei duas batidas na porta, ouvi um entre logo em seguida. 

Senhor Uchiha, aqui está oque me pediu!! — disse ainda parada perto da porta, não ia ser suicida de chegar perto do moreno com ele tão estressado assim. 

Chegue perto de minha mesa Uzumaki!! — disse sério, retirando os pares de turmalinas negras (isso são pedras preciosas negras, acho igual os olhos do Sasuke) dos papéis em suas mãos, fixando seus olhos em mim. 

Dei cinco passos a frente, minhas pernas simplesmente travaram, eu queria me mexer, porém não conseguia. 

Então, vai me entrega os papéis??  Ou vai ficar parada aí?? — disse com tédio na voz. 

Gomen’nasai.... Não estou conseguindo andar!! — disse com medo, Sasuke deu um muro na mesa, não sei como não quebrou a mesa. 

Qual eo seu problema?? — disse parando em minha frente, seus olhos demonstravam toda a irritação contida neles. 

Não..... Não........ Não consigo me mexer!! — disse deixando uma lágrima escorrer. 

Em uma puxada brusca, retirou a pasta com os papéis de minha mão. 

Não sei como contratei uma imprestável como VC, para ser minha secretaria particular!! — disse ao virar-se para sua mesa, até o momento ainda não conseguia me mexer. 

Saia daqui!! — disse com raiva, tentei sair, mais nada acontecia, meu corpo não me obedecia— está surda??  SAIA DAQUI!! 

 Me desesperei ao ouvir o grito do homem, porém não me mexia. 

O Uchiha me puxou com violência pelo braço, me jogando em seu sofá de couro preto. 

Olha aqui Uzumaki, não brinque comigo— disse ao aproximar-se de meu rosto— posso ser muito mal quando eu quero!! 

Olhei para baixo, desviando minha atenção para o chão. 

VC ainda está em dívida comigo, ou já se esqueceu?? — perguntou sério, senti meu coração doer com aquela pergunta. 

Acabei me lembrando do dia mais tenso de toda minha vida. 

Flash back onn. 

3 meses depois de conseguir o estágio de secretaria particular, eu estava extremamente feliz, porém não orgulhosa de como eu conseguir o estágio. 

Se eu passasse pelo estágio de 4 meses, eu finalmente iria conseguir o emprego, eu tinha que conseguir, pelo meu sonho, de dar uma vida digna ai meu pai, ele anda passando mal ultimamente, porém aquele teimoso se recusa a ir no médico. 

Eu realmente não me orgulho de fazer oque fiz para conseguir o estágio. 

Olhei para os papéis que ainda estavam sendo impressos, 900 folhas de papéis intermináveis, Uchiha Sasuke e bem exigente como chefe. 

Karin-chan, só faltam 500 folhas!! — disse um homem de cabelos grisalhos que vive usando um tapa olho. 

Obrigada Kakashi — disse sorrindo. 

Voltei ao meus pensamentos novamente, lembrei do dia que mais sinti vergonha de mim mesma. 

Não acredito que diz isso....... Acho melhor dizer a verdade de uma vez por todas, e aceitar que não sou digna de um emprego tão bom. 

Assim que voltei com as 900 folhas, dei duas batidas na porta, ouvi um entre. 

Quando entrei tomei um susto, quase todas as folhas voaram da minha mão, a Haruno estava se ajeitando, puxando o vestido para baixo, e ajeitando os cabelos rosas. 

Sem dizer uma palavra a mesma passou por mim, jogando-me um olhar de despreso e superioridade. 

Aqui está os papéis que me pediu senhor Uchiha— disse olhando para o chão. 

Quando estiver falando comigo, olhe para mim!! —disse com a voz fria, levantou seu olhar para mim, senti que o mesmo conseguia ver minha alma. 

Hai!! — disse agora o fitando diretamente, com o dedo o moreno me chamou para aproxima-se da mesa. 

Cheguei perto colocando os papéis onde o moreno me indicava, os coloquei lá. 

Senhorita Hunna, tem algo que queria me falar?? — perguntou com um olhar interroogativo. 

Senti que deveria contar tudo agora. 

Sim, eu tenho..... — disse ao sentir meus olhos cheios de lágrimas. 

Diga!! — disse frio. 

Eu..... Eu..... falsifiquei.... Meu... Cu.... Currículo!! — disse já deixando as lágrimas caírem com força. 

O moreno levantou com delicadeza da mesa, eu fiquei apreensiva com os movimentos do Uchiha. 

Eu sei!! — disse ao parar em frente a gigantesca janela de vidro blindado,  eu já o vi fazendo seu desjejum, sinceramente fiquei com medo dele fazer seu segundo desjejum, dessa vez comigo. 

 Gomen’nasai, por fazer essa tolice........ Vou pedir para me tirarem da vaga de estágio de secretaria!! — disse ao virar-me para sair de sua sala, mais quando estava fazendo isso, a porta trancou-se sozinha, senti meu corpo treme levemente. 

Ainda não terminei de falar!! — disse ainda virado para a janela, o sol não entrava através dos vidros, o sol não mata vampiros, porém machuca sua pele.

 Gomen’nasai....... — disse baixinho, não vou mentir estou com medo. 

Por admitir.. ... vou lhe dar uma segunda chance!! — disse ao virar-se para a mesa, abriu uma gaveta e retirou de lá, um formulário, entregando-me junto com uma caneta. — preencha todos os requisitos pedidos ai. 

O olhei interrogativa, porém não perguntei nada. 

Preenchi todo o documento, em silêncio, terminei eo entreguei ao Uchiha a minha frente. 

Oficialmente e minha secretaria particular, porém!! — disse aí olhar-me com intensidade — nunca mais em sua vida, tente me enganar novamente, acredite eu sei de tudo, absolutamente tudo,  Uzumaki Karin!! 

Então ele realmente descobriu que sou uma Uzumaki, e mesmo assim não me demitiu?? 

 Não gosto de vcs Uzumaki’s, porém vc demonstrou eficiência em seu trabalho, agora saia daqui e leve esse papel até os administradores da empresa!! — disse ao sentar-se novamente, prestando atenção em seu notbook. 

Hai,  muito obrigada senhor Uchiha!! — disse ao levantar com alegria, não estava acreditando que tinha conseguido o emprego. 

Karin... .— disse e eu parei onde estava— nunca mais tente esconder as coisas de mim!! 

 Hai.. ....senhor Uchiha!! Gomen’nasai mais uma vez— disse com sinceridade, ouvi a porta destrancar e eu sai de lá apressada. 

Levei até onde ele mandou, estava oficialmente empregada nas empresas Uchiha. 

 Nunca esqueceria aquele dia, foi o mais tenso, e mais feliz também, afinal, meu pai ficou super feliz com a notícia. 

Flash back off. 

Eu realmente não consigo me mexer!! — eu disse baixinho. 

Sabe porque??  Porque vc e tonta!! — brigou comigo. 

Senti um pouco de raiva no momento, porém me controlei. 

Deram a vc alguma bebida de paralisia temporária!! — disse depois de tentar dobra minha perna, mais a mesma estava dura. — tome mais cuidado Uzumaki, ou vai acabar sendo lanchinho de alguém ai por fora!! 

 Disse e levantou-se, sentando-se ao meu lado no sofá, com um movimento de dedos, a porta trancou, eu o ouvi falar baixinho. 

Puta merda, ela não me deixa em paz!! — murmurou baixinho, olhei para a porta, assim que alguém tentou a abrir. 

Sasuke-kun?? Está aí?? — ouvi a voz de Sakura do outro lado. 

A rosada ficou mais ou menos19 minutos batendo na porta, e Sasuke olhava para o nada a sua frente. 

Até que a mesma desistiu, e foi para seu trabalho. 

Não deixe que mais niguem saiba!! — disse do nada o moreno, fiquei sem intender, até o mesmo completar— Não deixe que mais niguem fique sabendo que ainda e pura, ou vai se meter em confusão!! 

 Disse sem olhar para mim, ainda bem, porque fiquei mais vermelha que meu próprio cabelo. 

Hai...... — disse completamente sem jeito, o clima estava estranho entre nós dois. 

O efeito vai passar daqui a 5 minutos!! — disse sério. 

Não disse nada, estava muito desconfortável naquela situação, estava deitada reta em seu sofá, como o sofá da sala do moreno e em L ele podia está ali também. 

Karin, se souberem de sua pureza,  vc será vendida no mercado como um objeto de prazer,  sabe disso, está quase para completar 19 anos, não deixe mais niguem sabe disso!! — disse ao começar a mexer em sua unha. 

Então minha fixa finalmente caiu, ele tinha razão, se souberem disso, eu serei vendida, existe uma lei que obriga moças virgens a serem vendidas para saciar os prazeres mórbidos desses loucos. 

As que não são mais virgens não tem problema algum, agora as que ainda são, estão correndo perigo. 

Vc e uma secretaria competente, se vc for vendida, demorarei para encontrar outra pessoa tão competente quanto vc!! — disse agora desviando seu olhar para mim. 

Hai..... Não deixarei mais niguem saber, juro!! — disse olhando para o moreno. 

Ótimo, daqui a pouco irei para um lugar, mais vc não precisa ir, está dispensada por hoje!! — disse ao levantar-se indo para sua mesa. 

Fiquei lá até o efeito passar, e fui diretamente para casa, fiquei assustada com oque o moreno disse, não queria ser vendida. 

Chegando em casa, meu pai estava fazendo frango assado, sorri com a cena. 

Então meu anjo, como foi o trabalho hoje?? — perguntou meu pai. 

Foi muito, muito cansativo!! — disse ao me jogar literalmente no sofá, mais aquela conversa estranha não saia da minha cabeça. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...