História Meu Coelhinho Favorito 《 Jungkook 》 - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Monsta X, UNIQ
Personagens D.O, Jimin, Jungkook, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Suga, Wang Yibo, Won Ho
Tags Comedia, Hentai, Jimin, Jungkook, Romance, Suga, Wonho, Yibo
Visualizações 1.662
Palavras 1.136
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Cinema com o kook


Fanfic / Fanfiction Meu Coelhinho Favorito 《 Jungkook 》 - Capítulo 6 - Cinema com o kook

Levanto as minhas mãos do rosto as colocando na cabeça e o Kook me aperta mais em seus braços. "Meus amigos estão ficando malucos", penso. Aish! Como eles podem pensar uma coisa dessas de mim?

Explico tudo a eles desde o início, de quando ganhei meu coelhinho, de como meu amiguinho imaginário apareceu na minha vida. Nenhum deles, além do Suga, sabe da minha história. Suga sempre guardou como se fosse segredo, ele sabia do meu amigo imaginário. É, contei a ele. Na época não foi uma boa ideia. Vou dizer o porquê.

Quando minha omma me pediu para mandar o meu amigo imaginário ir embora, fiquei desesperada e contei tudo ao Suga, que quase morreu de rir da minha cara, como um babaca. Decidi que precisava mostrar a ele. Chamei-o para brincar depois do colégio na minha casa. Estávamos brincando de bola, quando ela rolou para debaixo da mesa.

O Suga se abaixou para pegar lá, dando de cara com meu amigo imaginário debaixo da mesa. Ele entregou a bola ao Suga, que se recusou a pegá-la e saiu correndo da minha casa, gritando e pedindo por socorro.

Confesso que na hora foi engraçado, mas depois fiquei preocupada. Suga passou duas semanas inteiras sem por o pé na minha casa, e toda vez que eu tocava nesse assunto ele se fazia de desentendido.

Jimin: Ah tá! super normal. -rir debochado.

Wonho: Quer que a gente acredite que esse garoto é seu amigo imaginário e seu coelhinho de estimação...? -me questionar.

Sn: É, isso. Vocês entenderam tudo. Ainda bem. -Fico aliviada, mas dura pouco tempo, porque Yibo nos interrompe.

Yibo: Vou pegar café. Essa garota precisa de ajuda profissional. Jimin, traz papel e caneta, vamos começar uma psicanálise.

Sn: Não! Não! É tudo verdade! Suga, diz pra eles. -Olhor para o Suga.

Suga: Que seu amigo imaginário é o seu coelhinho, que é esse cara pelado na sua sala? 

Sn: Isso, Isso, Isso. -balanço o dedo confirmando igual ao chaves.

Suga: Ainda estou com dúvidas. -colocar as mãos na cabeça a jogando para trás.

Wonho: Que eles sejam a mesma pessoa ou que seja tudo real? -pergunta curioso para o Suga.

Suga: E-Eu sempre achei que a S/n fosse algum tipo de bruxa, ou algo assim. Eu pensava que o Kook era um bonequinho do mal.

Kook: Kookzinho não é do mal. -faz bico.

Jimin: Suga sempre viajando na maionese. -bate com a palma da mão em sua própria testa.

Suga: Estou falando a verdade... Sempre fiz o que a S/n me pedia por medo de ela me jogar um feitiço. -dá um passo para trás se afastando de mim.

Sn: Eu vou jogar é essa escrivaninha na sua cara! -aponto para escrivaninha em minha frente.

Yibo: Eita! Bicha violenta e alucinada.

Os garotos começam a rir da minha cara.

Sn: Dá pra parar?! Estou falando sério. O Kook é real, bem real. Vocês estão de frente pra ele agora mesmo. -mostro o kook, que está atrás de mim, me esquivando para o lado, dando a visão do meu coelhinho fazendo uma cara de satisfação.

Eles se entreolham. "Até parece que a teoria do Suga faz algum sentido". Eles voltam a me encarar e Suga dá um sorriso de canto. Até parece que tirou um peso das costas. Será que ele ainda achar que sou uma bruxa e o Kook um bonequinho do mal?

No meio dessa discussão, sinto algo crescer no meu bumbum e me levanto rápido do coloco do Kook que está ereto. Jimin arregala os olhos e soca a palma da mão.

Jimin: AGORA SIM, EU TE MATO! -caminha na direção do kook.

Wonho: Calma Jimin, é só uma ereção. -diz se pondo na frente do Jimin.

Jimin: Cala a boca, Wonho. -empurrar o mesmo.

Sn: KOOK. -encaro o kook, e depois sua ereção.

Kook: kookzinho não tem culpa. A dona não para de se mexer no colo do Kook, aí o amiguinho do Kook...

Yibo: Nem acaba. Melhor nem acabar essa frase. O Jimin vai ter um treco.

Suga: Por que ele só anda pelado? Tenho uma lembrança não muito boa com ele pelado debaixo da mesa.

Jimin: Ele deve ser esses peladões pervertidos que atacam mocinhas indefesas e burras.

Sn: Fui ofendida!

Yibo: Então, Kook. Por que você não usa roupas? -sentasse ao lado do Kook.

Kook: Kookzinho não precisa de roupas... Kook gosta de ficar assim. -Sorri como se isso fosse a coisa mais normal do mundo.

Sn: Bom, se é assim, eu não me importo nadinha.

Jimin: Suga vai ajudar esse tal de Kook a procurar uma roupa. -empurra o Suga para frente do Kook. 

Suga: E-Eu... Por que eu? -recuar, assustado.

Jimin: Por que você está acostumado a vê-lo sem roupa.

Suga: Irei cantar um foda-se pra você, Jimin. -diz irritado.

Wonho: Okay, eu vou. -Aproxima-se do Kook, segurando em sua mão.

Eles sobem as escadas e eu fico com os outros esperando o Wonho acabar de arrumar o Kook. A gente acertou de ir ao shopping para comprar roupas ao Kook e assistir ao um filme que está em cartaz. Quando o Wonho desce com o Kook, ele está lindo. Ele só fica mais bonito sem essas roupas. Aigoo! Sn, para de pensar essas besteiras. Você irá ver o Kook pelado todos os dias, já que ele mora na sua casa, boba.

Kook: A dona gostou do Kook vestindo roupas? -Ele pergunta, alisando a camiseta em seu corpo.

Sn: Eu...Eu gosto de você de qualquer jeito. -meus olhos brilham ao ver como meu coelhinho é lindo.

Jimin: É melhor a gente ir. -segura em minha mão, e kook nos encarar, segurando a minha outra mão.

Chegamos ao shopping e compramos várias roupas para o Kook, já que ele estava com as roupas do D.O. Acho que eu corro risco de ele me matar por isso, inclusive.

Entramos na sala do cinema e me sento ao lado do meu coelhinho. A cada cena que se passa no filme, ele grita de susto. Seguro em sua mão para que ele não se assuste mais.

Não dá certo, pois ele grita ao levar outro susto e põe o balde de pipoca na cabeça. Todas as pipocas caem pelo seu corpo.

Saímos antes do filme acabar, pois as pessoas reclamam dos gritos do Kook. Quase fomos expulsos do cinema. Voltamos para casa e, no caminho de volta, os meninos não param de zoar o Kook pelo acontecido no cinema.

Sn: Podem parar. O Kook só se assustou um pouquinho. -entramos no carro do Suga.

Meu coelhinho sentasse do meu lado, e fomos atrás acompanhados de Wonho e Yibo, enquanto o Jimin foi na parte da frente junto com o Suga, todos em seu carro. 

Yibo: Um pouquinho, é? Tá, a gente acredita. -bate na mão do wonho que retribui rindo.

Sn: O filme não ajudou muito. -tento converter aquele bulling que os garotos estão fazendo com meu coelhinho.

Jimin: Era uma comédia. -rir.

Sn: Era paródia de um filme de terror.

Kook: Kookzinho ficou com muito medo dona. -abraçar meu corpo forte.

Jimin: Quer morre é? -virou-se para trás encarando o kook.

Wonho: Começou.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...