História Meu Colega de Quarto - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Allison Argent, Cora Hale, Derek Hale, Erica Reyes, Lydia Martin, Stiles Stilinski, Vernon Boyd
Tags Gay, Sterek, Stora, Stydia, Teen Wolf
Visualizações 149
Palavras 1.539
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Agora eu aceito as pedradas!

Totalmente culpa minha o atraso... Me desculpem...
Bom tá ai o cap "Novo",
E eu queria agradecer muito que lê aqui e no wattpad, vocês não sabem o quanto isso nos incentiva.

Capítulo 5 - Novos amigos


"Eles acabam se rebelando."

Westworld

Derek narrando


Isso já faz parte da nossa sociedade, é vulgar. Se apaixonar pela pessoa errada, mas eu não estou apaixonado pelo Stiles, eu... apenas gosto, não é o gostar gostar, é o gostar! Eu sei que é confuso, mas não é uma paixão.

Os olhos castanhos, o nariz fino empinado, as pintinhas no rosto, os lábios que parece ser macio, as veias no dorso da sua mãos, não sei, ele está fodendo com meu psicológico.

"Derek, ele é hétero."

Eu tenho que colocar essa frase na minha cabeça por quatro anos. Isso talvez é a coisa mais difícil que vou fazer.

"Será que ele percebeu que sou gay?" —Penso mentalmente.

É provável que não, não sou um gay afeminado. Aliás, as pessoas pensam que ser gay é ter o que as mulheres tem entre as pernas e odeio quando me chamem no sentido feminino, eu amo o que tenho entre as pernas.

Eu arquitetando universos aqui acabo de perceber que Stiles sumiu da vista no meio de tanta gente.

—Droga! —Reclamo.
Eu tenho que procurar mesmo a barraca da Usna Kappa. Quem será o líder dessa fraternidade?

Meus pés começam a se movimentar e meus olhos começam a rolar no local e não demorou muito e consegui encontrar o barracão. Meu corpo se aproximou e o lábio inferior descolou do superior.

—Ei! —Cutuquei o ombro largo do rapaz que rapidamente o mesmo se virou.

—Opa! Era de um pessoa forte que estávamos precisando no clube para jogos de irmandades.

—Que notícia boa pois o calouro aqui estava precisando entrar em uma. —Finjo rir.

—Decidiu qual curso vai fazer, certo? —Ele retira os papéis debaixo da bancada e põe em cima da madeira lisa.

—Jornalismo. —Coço a barba.

—Hum... metade das pessoas do clube são de Jornalismo. —Isso é uma boa notícia, não é? —Mas como imagina, você verá eles poucos nas aulas, tem aula que você faz até com alunos de outro curso, vai saber o porque. —Seus olhos acizentados fitou o papel lendo algo.

—Derek Hale, prazer! —Me apresento.

—Ah, que falta de educação a minha, Theo Raeken! —Damos um aperto de mão acompanhado com um sorriso.

—Sem problemas.

—Aqui está, assine aqui e esses são os papéis para matérias eletivas. —Me entregou os papéis. —Deixa só... eu pegar a caneta aqui.

Theo foi na barraca da frente que estava escrito no cartaz "Ômega Ruge" e grita para um garoto com uma jaqueta vermelha parecendo de colegial.

—Ei, engomadinho! —Chamou atenção do rapaz.

—Um Usnakapiano na minha barraca... interessante. A que deve a honra? —Apoiou o antebraço no bancada.

—Me empresta uma caneta aí, quando terminarmos a Faculdade eu te devolvo. —Theo brincou.

—Haha! Engraçadinho. Eu quero minha caneta em quinze minutos. —Esfregou a mão.

—Valeu, engomadinho. —Theo agradeceu.

—É Liam. —Bufou.

—Aqui está. —Theo não deu atenção ao rapaz que o corrigiu ao chamar de "engomadinho". Ele me entregue a caneta.

—Obrigado. —Apanhei a canetinha e assinei os papéis junto com as da matéria eletivas, eu tirei Biologia e algumas outras coisas do meu curso. Sim, eu estava oficialmente na Usna Kappa.

Raeken sorriu sem mostrar os dentes quando terminei de assinar os documentos, recebi um "Bem-Vindo!" e fiquei atrás da bancada. Theo me apresentou a galera que estava na fraternidade.

—A galera aqui é bem zoeira, as vezes até exagera, então... ignora se te ofender. —Explico gesticulando com as mãos.

—Sou acostumado com ofensas. —Ser gay assumido é complicado.

—Sério? Porque? —Franziu o cenho.

—Sou gay. —Sua expressão foi normal, achei que ficaria surpreso.

—Ah, relaxa, temos amigos gays na Usna Kappa. —Se aproximou de um cara que estava de costas para ele e tocou nos ombros com as suas mãos grandes. —Como nosso amigão aqui, Danny. —Raeken ri e o rapaz também.

—O que tem eu, gostoso? —Uma curva nasceu no canto de sua boca.

—Temos um novato, Derek é o nome dele e talvez você tenha chance com ele, não comigo.

—Danny Māhealani... —Estende a mão para um aperto. —Não liga para os foras que levo do Theo, pois eu já estou acostumado e um dia eu pego ele. —Ela dá uma piscadela. O aperto de mão se faz ao terminar de falar.

—Derek Hale, eu não costumo prestar atenção em certos detalhes, então... —Sacudi os ombros. —Como funciona esse negócio de jogos de fraternidade?

—O nosso melhor explicador de todos os tempos vai te explicar. COREY! —Ele gritou e um faroto surgiu.

—Ah, Theo, você me pede pra separar esses adesivos da Usna e fica me atrapalhando. —Faz cara de chateado.

—Temos um sorriso novo e você fica com essa cara, moço? —Seus braços estavam estimado para frente.

—Aonde você encontra alegria pra voltar pra Faculdade? —Corey, o garoto, parecia estar cansado.

—Só porque você terminou com a Tracey não significa que tem que ficar com a cara enburrada. —Corey bufou ao ouvir as palavras de Theo.

—Me diz do que precisa? —Cruzou os braços.

—Explica sobre os jogos. —Ele se aproximou de mim.

—Bom, novato, —Corey começou a falar. —os jogos de fraternidade são simplesmente jogos que cada fraternidade faz, ela disputam entre si para ganhar tudo o que você deseja. São mais de vinte multinacionais que estão em parceria com a University Beacon Hills para realizar o sonho dos alunos e como maioria falta anos pra terminar a faculdade, temos que ganhar essa porra. Usna Kappa desde seu nascimento ganhou cinco vezes de alunos passados, é um número pouco, porém invejável. Não podemos sujar o legado da nossa irmandade. Ah, ninguém leva isso na brincadeira, as pessoas aqui lutam com unhas e dentes.

—Parece carnívoros e trapaceiros tentando te elimina da forma mais covarde possível. —Theo disse em um tom assustador.

—Não se empolga, garotão. —Danny deu tapinhas nas costas dele.

—Continuando... todo ano o título do jogos fraternidade muda e tipo: ano passado foi Varela e era relacionado a medicina, esse ano pode ser algo diferente que requer uma dica da resposta final. Resposta Final é a última fase dos jogos e é uma simplista resposta relacionada ao título, mas ninguém sabe a pergunta. Gerard da pistas para acharmos a pergunta.

—Ou seja, achou a pergunta, achou a resposta. —Danny fala se apoiando no meu ombro.

—Gerard leva o programa dele bem a sério. —Comento.

—Seu programa é pretensioso e geralmente nossos métodos também, na verdade, de todos são ousados. —Confessa Raeken.

—"É esses foram os esclarecimentos e regras. Vou chamar minha filha, Lydia, para informar sobre o jogos de fraternidade. " —Gerard terminou seus esclarecimentos e uma garota cujo tinha os cabelos ruivos como chamas ardente se posicionou onde o Presidente da UBH estava.

—Bom, vamos começar com o título deste ano. —Ela abriu o envelope. —Stuart. —Todos aplaudiram, mas ninguém sabia o porque do nome. —Espero que esse título não seja sobre o filme do ratinho. —A multidão riu.

—Ela se acha muito engraçada. —Danny murmurou.

—Ela é linda, qualquer coisa que ela disser é engraçado e cala a boca, Danny. —Theo reclamou.

—Ela não vai deixar você enfiar seu pau de novo dentro dela, se toca! —Danny cuspiu as palavras e Theo relevou.

—E a segunda e última dica que vamos ter é... —O segundo envelope é aberto pelos seus dedos finos. —O que arruinou? Motivos das mortes dos três? E o discurso do seu inimigo. —A garota que leu fico sem entender, aliás, ela iria também jogar.

—Kappa Kappa Bolt tem um que tá fazendo curso pra história. Deve ser algo de época. —Corey insinuou. —Porque o Isaac, Boyd e a Erica não estão aqui? —Questionou.

—Boyd veio aqui com Erica, mas saíram, devem tá se pesando em algum lugar.

—Eu sei! —Chamei atenção do pessoal.

—Pelo menos não vamos precisar só da sua força. —Theo falou. —Diga novato.

—Stuart é uma linhagem de família e um das histórias mais famosas dessa linhagem é de Mary Stuart.

—Esse jogo já é nosso.

Stiles narrando

Eu confesso que não entendi merda nenhuma desses dicas, eu sei que sou burro, não tenho vergonha de assumi.

—Eu sei! —Cora dispara para nós.

—O que foi, menina? —Allison pergunta passando as mãos nos fios de seu cabelo.

—Eu fiz uma peça teatral quando estava fundamental e eu era a protagonista...

—Fala logo! —Gritou Alli.

—É sobre o reinado de Mary Stuart. Stuart é uma linhagem dos escoceses.

—Você é uma gênia! —Kira beijou o topo da cabeça de Cora.

—Com toda certeza ganhamos já. —Eu sou crio expectativa mesmo.

—Toca aqui, Kappaboltiano. —Comemoramos.


Liam narrando

—E aí, gente? Vocês sabem algo? —Perguntei para minha equipe, Ômega Ruge.

—Por sorte eu curso História. —Mason disse. Ele é nossa solução.

—Então diz o que você sabe! —Hayden gritou.

—Stuart é uma linhagem. Se reparar bem, as dicas são claramente sobre a vida de Mary Stuart e o inimigo é na verdade uma mulher.

—Eu nunca duvidei de você, Mason. —Abraço o moreno do qual estava orgulhoso.

—Você é foda. —Brett apontou para Mason com os dois dedos indicadores.

TERCEIRA PESSOA

Às três fraternidade mais inteligentes achavam que estavam com a resposta na ponta da língua, mas claramente estavam equivocadas. Eles acreditavam que estavam já com a pergunta, mas mal sabia que a pergunta está na resposta.


Notas Finais


Gente, queria pedir aqui à vocês, para darem uma olhadinha ai no meu livro que eu to fazendo, ela não é Sterek, e o enredo ainda ta sendo criado... Mais saber que tem gente gostando iria animar, então passem lá, e se gostarem já deixem o coment.
Brigadão, e tenham um(a) otimo(a) Dia/Tarde/Noite.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...