História Meu conceito de amizade - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Chanyeol, Kai
Tags Chankai, Chankaifeels, Fem!chankai, Fem!exo, Happynanaday
Visualizações 56
Palavras 5.233
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: FemmeSlash, LGBT, Orange, Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sim, eu tô incrivelmente constrangida... sério mesmo!!
Então vou ser rápia aqui... nunca postei nenhum lemon ou orange, por motivos de vergonha, mas como é aniversário da Nana, eu resolvi que, sim, tira essa vergonha da cara só pra postar essa Chankai!fem...

Feliz aniversário meu amor, espero que você goste, e perdoe se tiver uma merda, eu sou um fracasso com isso kkk Aproveita o seu dia, (ou o final dele), minha princesa!!

Pro resto, mil perdões, a capa vem depois como sempre kkk
Boa leitura aaa

Capítulo 1 - Capitulo único;


Capítulo Único:

Isso é naturalmente certo no meu conceito de amizade.

presente para loeyxtape

 

Chanyeol tinha um talento que costumava esconder de todos.

Talvez não gostasse de contar o que fazia dentro do próprio quarto, trancada de todos somente para poder se sentir confortável o suficiente para pegar aquele caderno e colocar em prática as duas únicas coisas que sabia fazer extremamente bem. Aprendera a desenhar com os seus 14 anos, roubando todos os papéis e canetas da sua casa, a menina imaginava que poderia ser uma das maiores artistas que um dia seu país já teve o orgulho de ter.

Mas isso acabou perdendo a graça no ano seguinte, mas isso não significa que ela simplesmente parou de desenhar; pois continuava a desenhar as coisas aleatória, mas somente para não perder o costume. Mas, enquanto não se inspirava em desenhar coisas maravilhosas, a cabeça da menina acabava criando coisas que ela precisava colocar no papel de algum jeito. Jeito esse que lotava uma pasta de composições que às vezes nem acabadas estavam.

Eram as coisas que Chanyeol fazia, mas também, eram as coisas que a menina mais tinha vergonha de mostrar para os outros, por isso continuava a fazer isso no silêncio do seu quarto enquanto ouvia alguma música animada ou as mais tristes possíveis. A menina era movida as próprias emoções, sabia muito bem disso, e talvez seja por esse motivo que ela costumava ser tão fechada, já que tinha um medo absurdo de um dia alguém saber que aquela menina alta demais possuía algo bem diferente do que todas as outras meninas. E dessa vez não estamos falando sobre as coisas que Chanyeol faz escondida.

Estava com os seus vinte anos completados quando teve a ideia que aquela falta de aceitação pessoal, talvez fosse por outro motivo, pois quando costumava a se olhar no espelho, não se achava uma pessoa feia, só comum demais. No seu aniversário, nem ao menos conversou com os parentes antes de ir no salão de beleza e pedir uma mudança, que tirou os cabelos escuros e enrolados da menina pela metade, e a outra, pegou aquela cor que sempre quis experimentar, mas a coragem que era boa, nunca tinha.

Quando saiu do salão, realmente se sentia outra pessoa, e era até estranho pensar assim, pois só tinha mudado o corte e pintado o cabelo, - e a pessoa que ainda continuava dentro de si, bem escondida, por acaso. Mas, na verdade verdadeira, essa pessoa que Chanyeol sempre escondia andava muito mais atrevida do que um dia já foi, pois enquanto caminhava, naquele mesmo dia de seu aniversário a caminha da faculdade, Chanyeol deixou seus olhos caírem livremente pela dançarina que saia da aula de ballet.

Conhecia a bailarina, e como conhecia. A pele morena, os olhos pequenos e normalmente cheios de sono, a boca carnuda e um nariz fofinho; os cabelos eram sempre lisinhos e naturais, fazendo um ar muito inocente ser carregado pela mulher, que na verdade, quebrava todos os tipos de infantilidade com o seu corpo, principalmente quando grande tatuagem que carregava nas costas estava amostra, assim como os piercing que tinha nas orelhas.

Não era mais velha que Chanyeol, na verdade, era dois anos mais nova, mas de qualquer jeito, parecia carregar uma grande história nas costas enquanto corria apressada até o ponto de ônibus, sorrindo abertamente para algumas pessoas, enquanto para outras nem ao menos direcionava o olhar. Jongin era uma das mulheres mais bonitas que Chanyeol já teve a oportunidade de colocar os olhos, e quem sabe, nunca mais tirá-los de cima da beleza que a morena possuía.

Tudo bem que nunca tinha conseguido ganhar a atenção da bailarina, mas também nunca consegui não esconder a atração que sentia por ela, e não era exatamente física. Chanyeol não sabia explicar, apenas se sentia atraída por ela, e mesmo ela sendo incrivelmente a mulher mais bonita que já tinha visto, não era por isso que tinha se sentindo atraída. Talvez fosse pela pouca conversa que um dia teve com a mulher, que se sentou ao seu lado no ônibus, ou talvez pelos sorrisos que já tinham sido direcionadas a ela, mesmo que poucas vezes. Chanyeol era completamente atraída pelo jeito meigo que Jongin tratava as pessoas, pela pose retinha que tinha e pela carinha de sono que tinha em todas as paradas no final do dia.

Chanyeol era completamente apaixonada do jeito mais clichê possível pela bailarina por causa do jeito dela simplesmente viver. E naquele dia de mudança no seu aniversário, Chanyeol pela primeira vez na vida não disfarçou o olhar quando a morena se aproximou correndo do ponto de ônibus que compartilham juntas; observando a calça jeans escura da mulher, que apertava as coxas grossas que tinha, assim como a bunda redondinha marcada no jeans escuro, subiu os olhos pelo corpo todo marcado e definido, já que as curvas eram tão acentuadas que tiravam suspiros naturalmente de todos que a olhavam por muito tempo.  

A blusa branca estava para dentro do jeans, mostrando o quão magra a bailarina era, mas também a deixando muito bonita com os detalhes e a gola vermelha da blusa, que combinava perfeitamente com a gargantilha grossa que usava; e Chanyeol nunca tinha se sentindo tão atraída por um pescoço como naquele momento enquanto olhava a gargantilha de renda que circulava o pescoço moreno da mulher. Talvez estivesse sendo descarada demais, ou a outra estivesse pensando que era simplesmente uma tarada sexual; mas essas coisas que se passavam pela cabeça da mais velha desapareceram quando o sorriso arteiro da morena apareceu na visão de Chanyeol.

A mais velha, e mais alta também nem tinha reparado que a morena lhe olhava também, a secando descaradamente, como estava fazendo. Chanyeol sentiu as bochechas esquentarem quando esbarrou os seus olhos com o da mais nova, que abriu ainda mais o sorriso que carregava quando a outra desviou o olhar, assustada com o constrangimento.

Jongin arrumou a alça da bolsa no ombro, se atrevendo a se aproximar minimamente daquela mulher com os cabelos azuis que lhe secava tão descaradamente. “Amei a cor do cabelo”, a voz gostosa que Jongin tinha assustou Chanyeol, que olhou para o lado, dando de cara com a morena que a encarava um pouco curiosa, “O corte do cabelo também”, voltou a comentar, percebendo a parte inferior da cabeça raspada, sorrindo para a menina que sentiu as bochechas esquentarem ainda mais.

“Obrigada”, Chanyeol disse constrangida, levando uma das mãos até a nuca e sentindo o cabelo muito curtinho na ponta dos dedos enquanto desviava os olhos da morena, que abriu ainda mais o sorriso ao perceber que a voz que naturalmente já era rouquinha da mulher estava mais por causa da vergonha. “Não há de que”, a morena disse educada, ainda encarando a outra, percebendo as orelhas fofas e grandinhas que a outra tinha, assim como os dois furos que carregava nelas.

Chanyeol era incrivelmente bonita, mesmo que fosse bem diferente de todas as outras mulheres e também um pouco mais alta que as outras, costumava chamar muito mais a atenção pela aparência diferente e incrivelmente bonita; tanto que na primeira vez que Jongin tinha olhado para a mulher, já tinha se deixado passar bons minutos somente observando os detalhes dela, mesmo que ao longe. Mas agora de perto, a mulher lhe parecia muito mais atraente e interessante do que um dia já foi aos seus olhos, mas algo estava incomodando Jongin naquele momento.

Talvez fosse a aura diferente que ela carregava, como se estivesse se aceitando do jeito que era, e isso mudava muito a postura da mais velha, que voltou a se deixar encarar a morena, que em nenhum segundo tinha tirado os olhos de si. Chanyeol encarou os olhos bonito de Jongin por alguns segundos antes de deixar os olhos caírem sobre os lábios cheios e incrivelmente atraentes que a mais nova possuía, vendo a morena passar a língua delicadamente sobre os lábios antes de sorrir abertamente, chamando a atenção para os seus olhos novamente.

O silêncio que caiu sobre elas foi totalmente incômodo para Chanyeol, que piscou com força, se afastando minimamente da morena e voltando a observar a rua, esperando ver o seu ônibus por ali, mas parecia que nem ao menos iria chegar no horário daquela vez. “Você está prestando o quê mesmo?”, a voz de Jongin fez aquele clima sumir aos poucos enquanto uma conversa era iniciada, foi nesse dia também que Chanyeol admitiu para si mesma, que realmente se sentia muito mais atraída por mulheres do que por homens, mas não se deixou levar, pois realmente se sentiu confortável com a mais nova para construir uma das primeiras amizades de muitas que vieram com o tempo depois.

Mas naquele meio ano que tinha se passado, e a amizade meio estranha das duas tinha enfim estabelecido; tanto que o aniversário da mais nova tinha chegado e com ela mais uma tatuagem e um piercing no seio também, - mas naquele exato momento, as duas estavam no apartamento que Chanyeol finalmente tinha alugado para morar sozinha.

Chanyeol estava com os cabelos desbotados enquanto observava a morena sair do banheiro já de banho de tomado, somente enrolada no sua toalha enquanto caminhava pelo quarto a procura de uma roupa, já que pretendiam sair naquela mesmo noite. Os cabelos de Jongin estavam mais curtos, assim como a tatuagem nova estava amostra no antebraço da bailarina, que puxou de dentro da mochila a roupa que tinha separado para aquele dia tão especial para si.

“Você acha que vai esfriar mais tarde?”, a morena perguntou enquanto jogava suas roupas na cama bagunçada da mais velha, que observava atentamente ela enquanto riscava alguma coisa em seu caderno, - esse que já caia aos pedaços. “O que você está fazendo?”, a pergunta de Jongin chamou a atenção da mais velha, que primeiramente tinha ignorado completamente a outra pergunta. “Nada”, Chanyeol respondeu, sorrindo de lado para a mais nova que franziu o cenho, soltando os cabelos presos e se desenrolando da toalha, nem ao menos se importando com a outra que engoliu em seco quando observou o corpo bonito da amiga, principalmente o mamilo com o piercing recém colocado.

O silêncio só não era absoluto por causa do grafite que riscava o papel enquanto os olhos grandinhos da mais velha capturavam todos os detalhes que a morena possuía. Chanyeol descobriu que naquele tempo de amizade, que era completamente apaixonada por tudo o que a morena era, desde os seus pequenos defeitos até as pintinhas espalhadas por todo o corpo. Era apaixonada pela forma maravilhosa que se entregava a dança e do jeito manhoso que ficava quando tinha que acordar mais cedo do que o necessário; era estranho admitir tudo aquilo para si mesma, mas quando fez isso, não se sentiu estranha, e sim mais confortável ao se deixar observar a mais nova.

Mas a única coisa que não tinha passado era aquela culpa por ficar secando tão descaradamente a amiga, que naquele momento desfilava de um lado para o outro somente com a lingerie preta. “Sério, o que você está fazendo?”, Jongin se jogou ao lado da mais velha, tentando ver o que ela fazia, mas Chanyeol fechou o caderno, olhando feio para a amiga que revirou os olhos, “É o meu aniversário Channie”, a morena fez manha, segurando um dos braços da mais alta que soltou uma risada nasalada.

“Eu vou ir tomar banho, se veste logo Nini”, disse o apelido fofo que falou para a mais nova, vendo um bico se formar nos lábios carnudos da morena. “Sabe, não quero”, disse ainda com o bico nos lábios, ainda segurando Chanyeol que somente jogou o caderno de desenho para longe, pois não conseguia nem se soltar dos braços da morena. “Eu preciso ir tomar banho e você precisa ir se trocar”, tentou mais uma vez, sentindo uma das pernas da bailarina passar por cima das suas, “Eu quero fazer outra coisa”, Jongin disse sapeca, vendo a mais velha negar com a cabeça, “Vai, você não pode recusar, hoje é o meu aniversário”.

“Isso é errado pra caralho, Jongin”, Chanyeol disse enquanto a mais nova a puxava mais para o meio da cama de casal que Chanyeol dormia, subindo em cima do colo dela, prendendo os braços da mais alta enquanto ria. “Não é, você que acha… Ou melhor, você que não quer finalmente admitir que é louca pra ficar comigo desse jeitinho”, a morena disse rindo, forçando o quadril contra o da mais velha, finalmente se sentando perfeitamente no colo de Chanyeol, que encarou a outra, vendo uma graça nos olhos escuros.

“Você sentada em cima de mim, ou…”, Chanyeol disse ainda encarando os olhos da menina, que parou de rir enquanto finalmente viu o que acontecia; elas tinham essa brincadeira de fingir que eram namoradas às vezes, e mesmo que a bailarina pedisse ajuda de vez enquanto somente para saber se uma foto estava boa para ser mandada a outra pessoa, Chanyeol ainda se sentia incomodada, pois ainda tinha medo de ser deixada de lado por causa de sua sexualidade, que aos poucos começava a aceitar.

“Ou o que?”, Jongin perguntou, a expressão séria encarando a mais velha, que também tinha o rosto sério. “Nada, só sai de cima”, a mais velha disse, desviando o olhar, tentando empurrar o corpo da morena de cima de si. “Dessa vez não”, Jongin disse, encarando a linha da mandíbula de Chanyeol, que estava marcada por causa do nervosismo que sentia, assim como estava com medo de que a mais nova sentisse como o seu coração bater com tanta força dentro de si. “Vamos Channie, você sempre foge quando isso acontece, não parou para pensar que eu também posso querer isso?”, a morena perguntou, firmando o quadril no corpo da outra, que soltou um suspiro auditivo, ficando constrangida logo em seguida.

“Para com isso”, Chanyeol disse, rindo baixinho pelo nervosismo, já estava cansada por causa daquelas brincadeira, e mesmo que pudesse aproveitar um pouco delas, ainda era estranho, pois as vezes realmente sentia que queria muito que elas fossem reais, “Você tá insuportável hoje”, a mais nova disse, jogando a cabeça para um dos lados, mostrando o pescoço bonito que chamava tanto a atenção da outra, que virou o rosto novamente só para poder esquecer da vontade insuportável que tinha de pelo menos saber como era ser beijada pela outra. “O que você quer hoje?”, Chanyeol perguntou, olhando para o relógio ao lado da cama, vendo que não estava nem um pouco adiantadas e muito menos atrasadas para a noite que tinham combinado.

“Não sei, só queria entender o motivo de você sempre ficar tão incomodada comigo”, Jongin disse, aproximando seu rosto do da amiga, que fechou os olhos, começando a se irritar com a outra. “Motivos pessoais”, Chanyeol disse, abrindo um sorriso safado enquanto virava o rosto para o lado, sentindo a morena se afastar pela surpresa, “Me deixa ir tomar o meu banho, antes que eu faça a besteira que você não quer que eu faça”, disse rindo, se soltando as mãos bonitas que a amiga, se sentando na própria cama, sendo acompanhada pela morena, que ia se afastando cada vez mais.

Jongin tinha um grande problema, mas não costumava falar isso para todos, pois gostava sim de mulheres, mas não sabia se podia ir em frente com a amiga, pois mesmo sentindo que poderia morrer seca pelos olhares que Chanyeol lhe lançava, nunca soube de verdade se ela ao menos se sentia atraída por alguém, tinha medo de ir em frente e no final, sair bem machucada. “E o que você pretendia fazer?”, a morena perguntou, encarando os olhos da amiga, que engoliu em seco, fazendo um silêncio cair pelo ambiente enquanto deixava seus olhos caírem sobre os lábios grossinhos de Jongin, que umedeceu eles no mesmo instante.

“Faça isso”, Jongin disse observando o olhar que Chanyeol direcionava para os seus lábios, sentindo um incomodo enorme no começo do estômago. Chanyeol nem ao menos entendeu o que a morena quis dizer com aquilo, apenas continuou a admirar os lábios bonitos da amiga, que os mordeu, respirando fundo quando a proximidade das duas começava a diminuir. Chanyeol queria muito ter a coragem de pelo menos se assumir, ou assumir aquela atração incontrolável que tinha pela amiga, mas sentia que nunca iria conseguir.

“É meu aniversário, faz isso, por favor”, a bailarina voltou a dizer, encarando os olhos da amiga, que tinham a pupila dilatada enquanto pensava, “Chanyeol”, Jongin chamou uma última vez da nome da amiga, levando uma das mãos até a nuca da amiga, sentindo os cabelos já grandinhos dela sobre os dedos, que se enfiaram no couro cabeludo da mais velha, que deixou os olhos se fecharem quando um carinho singelo começou. “Sabe, você tem que ter orgulho de algumas coisa, e mandar um foda-se bonito para o que os outros pensam”, Jongin disse enquanto ainda se aproximava de Chanyeol, sentindo a respiração pesada dela se chocar contra a sua.

“Faz isso”, a morena disse pela última vez, já com o rosto bem pertinho do da mais velha, “Por favor, eu quero”, voltou a dizer, vendo um sorriso safado aparecer nos lábios da mais velha, que com o pouco da coragem e a tensão que sentia, se deixou levar, deitando a aniversariante na cama, cagando de vez para a confusão que sentia quando Jongin puxou a amiga para finalmente juntar os lábios contra os seus.

Os lábios de Jongin se encaixavam perfeitamente no da mais velha, que sentiu as pernas grossas da morena se envolverem em sua cintura quando o beijo se aprofundou, fazendo Chanyeol soltar um suspiro quando finalmente pode levar as suas mãos ao corpo da mais nova, que estava aproveitando o jeito único como a amiga lhe beijava, fazendo um abdômen repuxar a cada mordida que Chanyeol deixava no seu lábio inferior, ou quando a mesma se atreveu um pouco mais quando ousou a descer uma das mãos até as coxas da morena, que sorriu arteira no meio do beijo.

“Eu preciso tomar banho”, Chanyeol disse depois que soltou o lábio inferior da amiga, fazendo a morena soltar um murmúrio de irritação, já que nem tinha conseguido aproveitar aquela súbita coragem da amiga. “Não, a gente não vai mais sair”, Jongin disse ainda de olhos fechados, perdendo a cara confusa da amiga, que repousava agora as duas mãos ao lado da cabeça da morena. “Não?”, Chanyeol perguntou, vendo o sorriso safado que surgiu nos lábios úmidos da amiga. “Não”, a morena disse, abrindo os olhos de vez, soltando as pernas do quadril da mais velha e a empurrando com as pernas, fazendo Chanyeol cair sentada no colchão.

“Não mesmo, pois eu vou aproveitar você como se fosse o meu presente”, Jongin disse rindo, se sentando no colo da melhor amiga que encarou a mesma confusa, “Que foi, você acha que eu sou burra e nunca tinha reparado você me comer com os olhos, ou saber que você já pensou em fazer isso também?”, perguntou irônica, puxando as mãos de Chanyeol para sua cintura, fazendo ela apertar a carne ali com os dedos grandes. “Para de ser medrosa, porque no meu conceito de amizade isso que eu quero fazer com você é a coisa mais normal possível”, voltou a falar, rindo no final da frase quando sentiu os dedos da menina descerem até as nádegas da morena, apertando até a carne escapar pelos dedos. “Eu não vou te dever mais presente de aniversário nenhum, que isso fique claro”, Chanyeol disse rindo no final, desistindo de toda aquela confusão que sentia; se Jongin tinha falado que era na amizade, não haveria nenhum problema.

Os lábios voltaram a se chocar, agora em um beijo bem diferente do que o primeiro. Jongin sentia a bunda ser apertada com força enquanto a língua de Chanyeol brincava com a sua, fazendo o corpo da morena grudar com o da mais alta, que se impulsionou para frente, deitando a amiga na cama desarrumada. Os lábios se separaram ainda afoitos, as respirações aceleradas quando as mãos da mais nova puxaram a blusa larga que Chanyeol usava, mostrando o sutiã sem graça que sempre usava para esconder os seios volumosos, bem diferentes do da morena que eram pequenos; Jongin mordeu os lábios observando a amiga jogar a blusa para longe, para logo depois voltar com o corpo em cima do seu, indo direto para o pescoço bonito da morena que soltou uma risada gostosa com a surpresa.

“Tá rindo por que?”, Chanyeol perguntou deixando uma mordida de leve no pescoço da amiga, que se arrepiou com aquilo. Jongin nem respondeu, apenas levando as mãos para o fecho do sutiã da mulher, que suspirou quando o aperto do sutiã livrou os seios, que foram muito bem acolhidos pelas mãos da morena, que sorriu ao sentir a mordida mais forte no pescoço. As mãos da mais velha desceram para as coxas da morena, que suspirou com o aperto gostoso que sentiu ali, fechando os olhos para finalmente só aproveitar a sensação gostosa que era ter aquela mulher em cima de si como sempre quis ter.

Chanyeol deixou um último beijo no pescoço já marcado pelas mordidas suas, descendo para a clavícula, chupando a pele bronzeada de Jongin que soltou um suspiro gostoso quando a mais velha se atreveu a deixar um tapa em uma das coxas dela, subindo para o meio das costa da morena e abrindo o sutiã rendado que ela usava, mostrando o recém piercing no mamilo. “Posso testar uma coisinha?”, a voz de Chanyeol estava mais rouca que o normal quando falou baixinho no ouvido da mais nova, que concordou com a cabeça a amiga voltou a descer o rosto, logo capturando o seio com o recém piercing colocado, chupando o mesmo com os lábios suavemente; Chanyeol olhou para cima, vendo a morena morder os lábios com força quando a língua da mais velha brincou com o piercing.

“Porra, eu vou furar o outro também”, Jongin disse baixinho, revirando os olhos, sentindo a mulher rir contra o seu seio antes de voltá-lo a chupar com gosto, aproveitando cada reação que a mais nova tinha, - não poderia negar que aquele era um dos desejos que ela mais escondia, até de si mesma. “Channie… porra”, a morena disse rindo, sentindo as mãos da mais velha apertarem a sua cintura antes dos dedos se enrolarem em sua calcinha, “Certeza que você nunca quis fazer isso?”, Jongin perguntou em uma provocação à Chanyeol, que somente levantou o olhar, - este que fez a mais nova tremer, - “Não enfia palavras na minha boca, Jongin”, Chanyeol disse ainda com os lábios no seio da amiga, que mordeu mais uma vez os lábios quando as mãos da amiga soltaram a sua calcinha.

Chanyeol virou outro tapa na coxa da menina, que riu sapeca enquanto sentia a língua da mais velha abandonar o seu seio de vez, continuando a traçar uma trilha de beijos pela barriga dela. Os dedos de Jongin apertaram o lençol com força quando a mais velha chegou perto de seu ventre, deixando uma mordida abaixo do umbigo antes de se afastar de vez do corpo moreno. Puxou as pernas da mais velha para perto do rosto, abrindo um sorriso enquanto olhava a mais nova, que fechou os olhos quando os dedos habilidosos desceram pelas coxas, abrindo as pernas dela somente para conseguir beijar a parte interior das coxas, mordendo e chupando enquanto os dedos voltavam a se enrolar na calcinha da mesma.

Chanyeol deixou uma mordida mais forte na coxa da menina, que gemeu manhosa, levando os dedos aos cabelos azuis da mais velha, enterrando eles no couro cabeludo de Chanyeol, que puxou de vez a calcinha delicada de Jongin, que levantou o quadril enquanto a calcinha sumia pelo quarto. O riso nasalado que a mais velha soltou quando aproximou o corpo da intimidade da morena, vez a amiga gemer baixinho, empurrando de vez a cabeça da amiga contra a sua intimidade, que foi muito bem acolhida pela boca habilidosa de Chanyeol, que cravou os dedos nas coxas grossas da outra.

A boca de Chanyeol chupava delicadamente, como se quisesse brincar com todas as sensações da mais nova, que jogou o quadril em direção a boca da outra, que sorriu quando voltava a chupar, se concentrando totalmente naquilo, sentindo as pernas da morena se fecharem de vez ou outra enquanto ela rebolava pedindo por mais. O tapa estalou na coxa de Jongin, que teve o quadril empurrado quando a língua da amiga foi perfeitamente em seu clitoris, estimulando o mesmo enquanto os lábios gostosos dela brincavam com sigo. “Caralho Chanyeol”, a morena disse em um suspiro, sentindo o suor fazer seu cabelo grudar contra a sua pele, e a vontade de ser fudida direito para outra aumentar ainda mais.

“Chanyeol”, Jongin chamou puxando os cabelos da mais velha, que nem fez questão de se afastar, chupando com mais vontade a intimidade da amiga, que puxou com mais força os cabelos azuis, tirando o rosto da amiga que tinha os lábios inchados e brilhosos. As duas mulheres se olharam, e um sorriso que Jongin nunca viu no rosto da amiga apareceu, fazendo a morena estremecer quando teve o corpo da mais velha sobre o seu novamente; os lábios se juntaram em um contato nada delicado, fazendo outro gemido escapar pelos lábios de Jongin, que desceu as mãos até a barra da calça de moletom que Chanyeol usava, enfiando a mão dentro da calça, passando os dedos pela calcinha já molhada pela excitação da outra, que mordeu com força o seu lábio inferior.

“Channie, você está tão molhada”, a mais nova disse assim que um gemido gostoso escapou pelos lábios da mais velha, que voltou a enterrar o seu rosto no pescoço bonito da outra, chupando o mesmo com força quando os dedos de Jongin empurraram sua calcinha para o lado e tocaram diretamente a intimidade da mais velha, que reprimiu um gemido sofrido no pescoço da outra, “Tão molhada”, Jongin voltou a falar, esfregando os dedos na intimidade da amiga, sentindo ela tremer aos seus toques.

“Cala a boca, Kim Jongin”, Chanyeol disse perto do ouvido da morena, chupando o lombo da orelha dela quando os pés habilidosos da menina empurraram a calça de moletom dela para baixo, a tirando das pernas finas que Chanyeol possuía. “Senta na minha cara que eu calo a boca”, a morena disse séria, sentindo os lábios da mais velha se fecharem na sua linha da mandíbula antes dela se afastar e encarar a morena nos olhos. Chanyeol se afastou de vez do corpo da morena, que se apoiou nos cotovelos somente para ver com um sorriso safado nos lábios da mais velha retira a calcinha e não recusar nem um pouco o que tinha pedido.

Jongin foi empurrada na cama, sentindo o corpo da outra sobre o seu; a morena prendeu os cabelos antes de levar as mãos até a cintura gordinha da amiga, a fazendo se sentar exatamente na sua boca, como tinha pedido e iria fazer com muito gosto; Chanyeol gemeu manhosa pela primeira vez, se apoiando na cabeceira quando sentiu a língua da morena na sua intimidade, que era chupada com gosto enquanto os dedos da bailarina apertavam a sua cintura. A mais velha se controlava ao máximo para não gemer ou se quer rebolar, ainda sentia vergonha, mesmo que o tesão estivesse maior, mas quando uma das mãos da mais nova apertaram a sua nádega com força, a forçando para que ela fosse mais para perto do rosto de Jongin, Chanyeol não conseguiu se controlar, rebolando descaradamente na boca da amiga, que riu satisfeita a cada mínimo gemido que ela soltava.

Jongin não queria que ela gozasse na sua boca, pois queria outra coisa diferente, mas ouvir pela primeira vez os gemidos tímidos e manhosos da amiga estava sendo complicado, pois se daquele jeito já estava se satisfazendo, quando a mais velha estivesse chegando ao ápice seria a coisa mais deliciosa de ouvir, mas Jongin ainda queria olhar para a outra enquanto ela gozasse, por isso empurrou o corpo da outra para o lado, fazendo a mais velha sair de sua cara e lhe olhar confusa.

Jongin estava com os lábios e as bochechas vermelhas quando levou a própria mão até a intimidade, massageando devagar ali enquanto observava a outra, que deliciosamente observava o que a morena fazia. “Deita”, a mais nova mandou, vendo a mais velha obedecer e se deitar de barriga para cima, tendo o corpo perfeito da bailarina sobre o seu, e logo os lábios dela grudados aos seus enquanto a menina se arrumava no meio das pernas de Chanyeol, encaixando ali enquanto as línguas brincavam na boca uma da outra. A morena deixou uma mordida no lábios inferior de Chanyeol antes de se afastar, se sentando de vez na amiga, movimentando o quadril para frente e para trás, trazendo um atrito realmente gostoso entre as duas intimidades, fazendo as duas gemerem juntas.

Chanyeol levou as mãos até o quadril da morena, ajudando, mesmo que indiretamente, a Jongin a se movimentar mais rápido, fazendo a cama se movimentar com o que estavam fazendo, se chocando contra a parede enquanto os gemidos manhosos da mais nova enchiam o quarto junto com os baixinhos da mais velha, que tinha a cabeça jogada para trás e os olhos fechados com força, sentindo o abdômen repuxar cada vez com mais força. “Caralho”, Chanyeol disse alto pela primeira vez, abrindo os olhos e puxando a amiga para perto, juntando seus lábios aos maltratados dela, que não parou de se movimentar uma única vez, gemendo enquanto beijava a amiga, que estava a pouco de ter o melhor orgasmo de sua vida.

Jongin se separou de Chanyeol quando sentiu o corpo inteiro tremer com força, a fazendo se movimentar mais rápido enquanto sentia o atrito gostoso a levar ao orgasmos, mas para a sua surpresa, o gemido alto de Chanyeol ecoou primeiro pelo quarto, a fazendo admirar a carinha adorável que ela vez enquanto gozava, franzindo o cenho e mordendo com força os lábios, que sangraram um pouco quando escaparam dos dentes. Jongin gozou logo em seguida, sentindo o corpo tremer e o prazer dominar cada pedacinho do seu corpo enquanto se deixava cair sobre a amiga, que lhe abraçou com força.

A morena enfiou o rosto no pescoço da amiga, que suspirou ainda de olhos fechados enquanto sentia a amiga sair daquela posição e entrelaçar suas pernas na de Chanyeol, que abriu um mínimo sorriso enquanto sentia os braços da outra lhe envolverem a cintura. “Eu acho que tô perto de menstruar”, Jongin disse tirando o rosto do pescoço de Chanyeol, que ria alto daquela afirmação da menina. “Eu também”, Chanyeol respondeu, abrindo os olhos e vendo o rosto bonito da amiga que lhe encarava de perto. “Feliz aniversário, sua boba”, a mais velha disse selando levemente os lábios da mais nova, que sorriu boba e se acomodou melhor nos braços a amiga.





 

“Cê tá ligada que eu quero um segundo round, né?”, Jongin perguntou depois de um tempo em silêncio, fazendo a mais velha rir e se afastar dela, saindo cama e pegando uma toalha no guarda roupa; Chanyeol revirou os olhos antes de olhar por cima dos ombros e mostrar a língua para a amiga que riu, “Vem logo, Nini”, Chanyeol disse, vendo a morena pular da cama e correr para o banheiro.


Notas Finais


Nana, se vc não gostou perdão, se vc gostou, perdão tbm kkk
Feliz aniversário mais uma vez!!!!

Agora eu cavo um buraco no chão e enfio a cabeça nele até eu esquecer que eu postei isso kkkk
Twitter: https://twitter.com/oursfany
Ccat: https://curiouscat.me/oursfany

TCHAU!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...