História Meu Cupido Desastrado - Jikook - Capítulo 41


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura Moons❤️❤️🥰🥰

Capítulo 41 - 41


❦════ •⊰ Jin ⊱• ════ ❦

Ok... Isso foi estranho...

Eu vi que seu corpo estava tremendo, me aproximei vagarosamente, vi que de seus olhos caiam lágrimas em abundância, ainda com receio me ajoelhei em sua frente.

- desculpe... Eu não queria.. - ele falava entre as lágrimas.

Isso foi estranho, de uma hora para a outra ele mudou completamente, como se fosse outra pessoa.

- não precisa chorar - disse tentando secar suas lágrimas, mas logo outras caim de seus olhos - não precisa chorar por isso.

- e-eu... Não consigo controlar - ele confessou - eu tenho mudanças repentinas de humor... Eu não consigo me controlar - ele desabou em lágrimas.

Eu conhecia muito bem esse sentimento. Mas os meus eram totalmente diferente, eu evitava todos a minha volta, eu tinha medo de ser desprezado e tinha medo de ser humilhado por todos, eu me escondia. Até o dia que conheci Namjoon, ele me ajudou a ver como eu realmente era.

Já meu irmão ele é tão impulsivo reage sob o impulso do momento, mas quando percebe o que aconteceu ele fica abismado.

- tudo bem, eu te entendo, não precisa chorar. Eu estou aqui - ele me olhou seriamente.

- mas não vai estar mais! - ele disse.

Eu não sabia o que fazer, eu o acabei de o conhecer... Ele parece precisar de um irmão que o cuide de sua saúde mental. Ele está sofrendo, e esse lugar não o ajuda em nada.

- eu não posso ficar, Eu tenho que voltar para a Terra...

- aonde os meros mortais vivem?? - ele perguntou curioso, mudando completamente seu humor, o que me assustou um pouco por sua mudança repentina.

- isso mesmo - eu ri com a atitude do outro - é lá onde eu moro.

- porque você foi para lá?

- eu também não sei... - na verdade sabia.

Deméter me contou o porque, era para me impedir de ficar igual a ele. Garanto que o inferno não é um bom lugar para uma criança crescer.

- Vamos começar isso direito - disse e ele me olhou confuso. Sente me ao seu lado e estendi minha mão - me chamo Kim Seokjin, moro na Terra, tenho 25 anos - ele segurou minha mão, me cumprimentando.

- sou Kim Seok-joong. Moro no submundo e tenho 18 anos. Posso te mostrar o palácio? - ele perguntou.

- mas é claro! - sorri.

Acho que agora a relação com meu irmão está dando certo.

❦ ════ •⊰ Autora ⊱• ════ ❦

Taehyung andava de um lado para o outro tentando achar um jeito de conversar com Yoongi, sem parecer desesperado. Sua campainha tocou, ele ficou surpreso, a tanto tempo que que não recebia uma visita.

Ele foi até a porta vendo o carteiro com uma caixa e uma prancheta em suas mãos.

Tae assinou a prancha e entrou para dentro dentro de casa com a caixa em suas mãos. Ele se sentou no sofá e viu um álbum de fotos, ele abriu e levou sua mão até sua boca, ele estava chocado com o que via, seus olhos encheram de lágrimas. Eram fotos suas com Yoongi, seus melhores momentos.

Tae com seus olhos cheios de lágrimas foi vendo cada Polaroid colada no álbum, até ele chegar em uma carta.

Ele abriu a carta e viu a letra redondinha de Yoongi desenhada no papel.

"Sinto muito por não ser o que você sempre sonhou.

Sou feito de choros sem nem ter razão e atos errados

Sinto falta de lugares que nós íamos juntos, lado a lado, com as mãos entrelaçadas.

Tive noites mal dormidas, perdi você.

Muitas vezes eu desisti sem mesmo tentar, mas de você nunca vou desistir...

Pensei em fugir, para não ter que enfrentar...

Sorri para não chorar...

Eu sinto pelas coisas que não mudei

coisas que eu prometi, eu sinto muito por todo o mal que causei.

Coisas que eram importantes, eu sei, eu estraguei tudo, eu joguei tudo para o alto sem pensar nas consequências.

Vivi momentos incríveis, tantos momentos felizes ao seu lado, meu Taetae.

Se eu te magoei, me perdoe, nunca foi minha intenção, acontece que meu coração é confuso, eu sempre te amei, e sempre amarei com todas as minhas forças.

Eu não sou perfeito Tae, eu nunca fui. Mas reconheço que desta vez eu vacilei com você.

Eu escrevi essa carta porque sabia que você não iria atender minhas ligações, ler minhas mensagens e muito menos abrir a porta para mim.

Me perdoe por tudo.

Por: Seu Yoonie."

Lágrimas caiam dos olhos de Taehyung, ele não aguentava mais aquela distância.

Taehyung saiu de casa com a carta na mão e correu, ele correu muito até a casa de Yoongi.

Foram longos minutos de corrida, mas para Taehyung não importava, ele queria ver seu amado, queria abraça-lo, beija-lo, nem que para isso tivesse que conviver com Hoseok.

Tae estava exausto pela corrida, ele bateu na porta da casa de Yoongi, mas ninguém respondeu, Tae tentou abrir a porta, mas estava trancada, as cortinas estavam fechadas. 

Não tinha ninguém em casa.

Taehyung ficou frustado por isso.

- aonde ele se meteu - perguntou Taehyung para si mesmo.

- Tae? - ele ouviu a voz de uma mulher - que bom vê-lo aqui - ela sorriu.

- Joy - disse Tae ao vê-la.

Joy tinha fama como fofoqueira da vizinhança. Conhecia cada um da vizinhança, como sabia de quem entrava e de quem saia de cada casa.

"Ela seria perfeita para trabalhar no FBI" - pensou Taehyung.

- veio procurar Yoongi? - ela perguntou, mas não deixou Tae responder - se sim, perdeu seu tempo. Acredita que ele ta com um detetive?!

- fiquei sabendo sim - disse tentando não mostrar tristeza - mas sabe onde ele está se hospedando, precisava conversar com ele....

- diz que ele ta em um bairro bem nobre - ela pensou - se não me engano, ele falou que ia para Daehangno. Mas porque quer conversar com ele?

- assuntos pessoais... Eu vou indo Obrigada Joy. Me ajudou muito... - Tae saiu andando, mas logo escutou um "viu os olhos dele, estavam vermelhos. Será que ele está se drogando?"

Taehyung voltou para casa, ele precisava esfriar a cabeça antes de fazer algo.


Notas Finais


Tão gostando?

O que precisa melhorar?

Obg por ler🌙✨🌻🍃


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...