História Meu cupido mágico (vkook-taekook) - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Jimin, Jin, Jungkook, Kooktae, Namjin, Sebaek, Taehyung, Taekook, Vkook, Yoonseok
Visualizações 37
Palavras 6.694
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Saga, Slash, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Cheguei atrasada mais cheguei. Me perdoem por não ter postado na quinta passada, eu estava muito atarefada com só estudos então não deu porém trouxe esse Cap a vocês e espero que gostem.
Boa leitura.

Capítulo 8 - Sessão


Fanfic / Fanfiction Meu cupido mágico (vkook-taekook) - Capítulo 8 - Sessão

Hoje está sendo bem diferente de alguns tempos trás para jungkook, onde nos tempos de antes não se importaria e muito menos estaria tão preocupado em agradar alguém, mas para sua felicidade está prestes a ver novamente e ter mais uma vez uma sensação boa ao lado de quem realmente gosta. Passou o dia inteiro pensando se realmente deveria ir a esse cinema com tantas pessoas, ficou a se perguntar se faria alguma diferença em ir ou não, mas com a ajuda do rosado que sempre está ali dando apoio e fazendo de tudo para convencer o acastanhado que sim, que irá fazer falta se não comparecer a este encontro coletivo, irá sim deixar no ar um tema de tristeza mas se realmente decidisse não ir, isso não faria diferente para os outros mas afetaria com todas as forças uma única pessoa. A cabeleira vermelha que transmite tanta alegria e diversão ficaria triste. O portador do sorriso singelo demais e que de certa forma é antagônico ao de jeon se tornaria sem cor ao ver que quem mais queria que estivesse ali, não estava. Coisas desse tipo se tornam chatas para ambos então

Por que não evitar deixar alguém triste ?

Por que não tentar novamente ?

Questionamentos que jimin fez questão do mais novo colocar em sua cabeça e enfim convenceu a jeon que fosse ao encontro dos amigos e fizesse de tudo para ter o ruivo ao máximo ao seu lado. Passaram as últimas horas a gritar um com o outro, Jimin suportou as birras e mais birras de Jungkook, suportou os insultos mas por fim ganhou a batalha e agora tem a sua frente um jeon totalemente feliz e ansioso para chegar ao encontro do amigos. Se arrumou com paciência e a cada segundo tendo uma nova visão de si mesmo, estava preocupado com a sua aparência perante aquelas pessoas, estava com medo de não estar a altura, estava se sentindo ansioso para saber qual filme assitiriam sentia tudo ao menos que não sentia absolutamente nada. As oito da noite se aproximavam com cautela, hoseok deixou bem claro mais cedo que levaria e traria em segurança o amigo mais novo. Se comprometeu com mina que mais uma vez deu seu voto de confiança ao loiro. Estavam em uma boa áurea, queriam apenas se divertir com os amigos e ficaria tudo jóia.

O espelho nunca foi tão utilizado pelo mais novo como está sendo hoje, várias mensagens de hoseok dizendo que já está a caminho, vários palpites do amigo rosado que sempre tem um retoque a mais. Jungkook não gosta de ser o chama atenção mais também não quer ser o que não foi a caráter.

Gosta de estar do jeito que a ocasião exije.

Estava trajando uma calça jeans rasgada e um tênis preto cano mais alto acompanhado de uma camisa longline vermelha com pintura creme nas bordas. Usava uma pulseira  no braço direito e um relógio no braço direito, carregava nas orelhas os alargadores n° 1 e por último, usava um cordão que chagava ao meio dos seu peitoral. Jungkook sempre gostou de estilos mais esportivos-casuais, mas também gosta de um estilo mais sério como ternos e gravatas se acha de certa forma mais atraente.

- como estou ? Virou-se para o rosado que estava deitado em sua cama com as mãos segurando o queixo enquanto balançava as pequenas pernas. Fez um biquinho enquanto analisava o mais novo a sua frente.

- uma voltinha. Pediu mantendo o feição séria e crítica ao olhar o mais novo a sua frente. Jungkook seguiu suas ordens e virou-se devagar. Viu jimin dar um pulo da cama enquanto batia várias palmas e pulava de alegria.

- cara você tá muito gato, uma delícinha tô até com medo de alguém te sequestrar na rua. Tá lindo, maravilhoso. Elogiava o acastanhado que não conseguia esconder a timidez juntamente com o pequeno sorriso no cantinho dos lábios.

Três toques foram dados na porta antes que mina se fizesse presente e arregalar os olhos ao olhar o filho a sua frente.

- filho, você está lindo. Fez um bico de mamãe coruja e se aproximou do mais novo o analisando de perto. - você está tão perfeito filho, estou orgulhosa de você, hoseok está te esperando lá embaixo. Beijou o rosto do filho antes de olhar novamente em seus olhos e sorrir soprado.

Caminhou até a porta mas antes de sair virou-se para o filho e sorriu.

- pare de falar sozinho, seu pai está começando a achar que você está ficando louco. Gargalhou enquanto balançava a cabeça negativamente, fechou a porta deixando o filho totalmente confuso.

- louco é?! Me poupe senhor shownu. Resmungou logo após revirar os olhos e cruzar os braços emburrado. Viu jungkook a olha-lo nervoso e totalmente com vergonha de aparecer na frente do amigo.

- eu estou com vergonha jimin. Colocou um dos dedos na boca roendo o resto de unhas que lhe restavam. Um tapa foi desferido em sua mão pelo rosado que gargalhou.

- para de frescura, você deveria ter vergonha se você fosse feio e um cara totalmente desleixado, olha pra você jungkook. Apontou para o castanhado que se olhou enquanto fazia um bico. - você é bonito, maravilhoso, sabe se arrumar e ainda por cima tem um estilo invejável. Então me poupe né. Bufou e revirou os olhos fazendo o mais novo sorrir e se levantar da cama motivado.

Respirou fundo enquanto se olhava mais uma vez no espelho do seu mesmo tamanho.

- que dê tudo certo. Resmungou antes de ir até o criado mudo e pegar o telefone. Jimin sorriu vitorioso antes de sumir do quarto.

Abriu a porta do quarto e fechou, se arrumou mais uma vez e desceu os degraus com calma e paciência. Ao ver os cabelos loiros de hoseok e namjoon ficou totalmente corado, queria que tivesse um buraco em qualquer canto ali para enfiar a cabeça. Viu o pai sorrir grandemente enquanto o olhava dos pés a cabeça, a mãe como sempre orgulhosa do filho. Hoseok e namjoon apenas deixaram que os queixos caírem ao ver o amigo tão bem arrumado apenas para um cinema. Ao pisar no piso de madeira, fitou os sapatos e inspirou profudamente antes de caminhar até os pais e os dois amigos, que ainda estavam surpresos ao vê-lo.

- vamos ?

[…]

- hey Jungkook, você sabe me dizer se o tae vai ? O amigo loiro perguntou enquanto futricava no telefone. Jungkook arregalou os olhos sem entender.

- como assim ? O tae não vai ? Perguntou incrédulo para os dois amigos que apenas sorriram do mais novo perdido entre eles.

- claro que ele vai Jungkook, só queríamos saber se você está indo por que quer ou se é pra ver o taehyung. O loiro mais velho que dirigia o carro sorriu soprado junto ao outro do banco carona.

- e concluímos que você está indo para paquerar o tae. Hoseok virou-se para jungkook no banco de trás e sorriu travesso. - estamos errados ? Ergueu as sobrancelhas e viu o mais novo fazer um bico e cruzar os braços fitando janela.

- não interessa. Respondeu seco arrancando gargalhadas dos amigos que estavam dentro do carro. Hoseok e namjoon voltaram a rir das birras do mais novo quanto a esse assunto.

Um graunder preto era comandado por Namjoon. O carro por diversas vezes é emprestado pela mãe do loiro, kim hoo-suna. Suna conhece os pais de hoseok e são bem amigos, é dona de uma pizzaria famosa na cidade

Itali's bulk.

Passou muitos anos morando na Itália para aperfeiçoar suas técnicas e ter sua própria pizzaria. Namjoon estudou em uma das escolas italianas por três anos no ensino fundamental até que sua mãe adquirisse todas as técnicas que queria. Após anos voltaram a Daegu para que o sonho da mulher que sempre batalhou por suas coisas sozinha e criou o filho só, depois de perder o marido em um queda de avião. Abriu seu restaurante mas quase desistiu no início mas o filho sempre lhe apoiou e lhe ajudou com tudo. Namjoon apesar de ter sido criado sem seus instintos paternos se tornou um homem responsável e educado. Conheceu o pai mas tem poucas lembranças dele pois tinha apenas 3 anos quando recebeu a notícia de que o avião que pilotava teve um pane e caiu em alguma parte do oceano Pacífico. Foi um choque para o menino que sempre sonhava em seguir o ofício do pai, queria ser um grande piloto, famoso e conhecido. Mas com o passar do tempo decidiu que entraria na área da fotografia e seria um fotógrafo renomado.

Sentiram o carro aos poucos parando e por fim o freio de mao foi puxado, estacionou em um pequeno acostamemto na avenida. Tirou os cintos e desceram do veículo preto reluzente e bem cuidado. Arrumaram-se antes de seguir para o cinema do outro lado da avenida, atravessaram rapidamente a avenida e logo avistaram o grande Cine Bawbee. Alguns personagens edificados sobre o teto davam um charme e uma realidade maior aos que passavam na avenida. Um pequeno grupo de amigos estavam a conversar e gargalhar próximo a bilheteria.

- Chegamos ! Hoseok berrou abraçando Jr e Bambam que logo o abraçaram de imediato. Yoongi olhou gracioso para o loiro que de imediato foi lhe compimentar. TaeMin e MinHo se aproximavam enquanto atravessavam a avenida. Um porsche na cor branca parou em frente ao cinema e logo a porta traseira foi aberta revelando um lindo rapaz de cabelos castanhos e sorriso meigo. Baek estava, como esperado, bem vestido e lindo como sempre. Se despediu do motorista do carro e se aproximou do amigos dando abraços e beijos em todos ali.

- então meus amores, já decidiram qual filme iremos assistir ? Baek perguntou enquanto olhava para os amigos ao seu redor. Todos fizeram bicos e ficaram pensativos.

- podemos assistir um filme de terror. Namjoon sugeriu e logo hoseok, Jungkook e MinHo se manifestaram contra.

- que tal um romance ? TaeMin sugeriu erguendo as sobrancelhas bem desanhadas.

- vamos fazer assim. Yoongi se pronunciou chamando a atenção de todos para si. - vamos votar, quem quer assistir filme romântico? Perguntou e logo Hoseok, Jungkook, MinHo e taeMin levantaram a mão. - Hmm, muito bem. Quem quer assistir terror ? Yoongi levantou a mão juntamente de Namjoon, Jr e Baek.

- perdemos. Namjoon exclamou tristonho enquanto os outros comemoravam, todos pararam de comemorar para ver Kim taehyung ali parado ao lado de jungkook enquanto sorria lindamente para os amigos.

- esqueceram de mim, eu voto por assistirmos filme de terror. Sorriu meigo e logo yoongi e namjoon comemoraram alegres debochando dos demais. - você está muito lindo, passei dois minutos pra te identificar mocinho. Sorriu meigo ao olhar para jungkook e ver o mais novo corar de imediato.

Jungkook olhou para o Kim dos pés a cabeça, viu o converse branco combinar perfeitamente com a calça jogger preta e a camisa T-shirts vinho. Estava lindamente perfeito aos olhos de todos ali que por alguns minutos ficaram a olhar para os dois. Jungkook estava admirado pela beleza do Kim, os cabelos combinavam com tudo que vestia, taehyung está sempre bonito em qualquer roupa.

- céus! Você é muito lindo. Jungkook exclamou para que apenas o ruivo pudesse ouvir, se sentiu orgulhoso ao ver o Kim sorrir envergonhado e voltar o olhar para os amigos ali na frente.

- acho que vocês dois erraram a ocasião. Baek argumetou de braços cruzados olhando perverso para o amigo ruivo que sorria simpático para todos.

- vocês estão perdidamente perfeitos, e estão mais bonitos ainda juntinhos aí. TaeMin completou fazendo todos olharem com carinhas fofas para os dois e viram os mais novos ficarem corados e tímidos.

- vocês não precisam ficar com vergonha, sabemos que se gostam só vocês que não sabem ou escondem um do outro. Bambam alfinetou fazendo os dois sorriram bobos um para o outro antes de voltarem a corar.

- então pessoal vamos ? Acho que nossa sessão vai começar. Namjoon chamou a atenção de todos e logo seguiram para a bilheteria para comprar os ingressos que desejavam. Jungkook e o Kim eram os últimos.

- sabe tae eu não sou muito fã de terror, então não ria de mim se por acaso eu não focar minha atenção na tela. Argumentou com um bico fofo nos lábios, o Kim olhou para os sapatos brancos antes de voltar o olhar para o acastanhado ao seu lado e sorrir bobo.

- se ficar com medo pode segurar minha mão. Olhou para jungkook que apenas arregalou os olhos e concordou sem acreditar. Taehyung riu bobo de sua reação e voltaram aos ingressos a sua frente, compraram os seus e seguiram rapidamente para comprar baldes de pipoca e litros de refrigerante, compraram bombons e muitas besteiras para comerem.

Todos estavam empolgados para o primeiro rolê dos amigos. Baek resmungou alguns palavrões aos ouvidos do ruivo esbravejando a raiva pois odeia filme de terror. TaeMin estava a comentar com hoseok a má escolha do filme. Namjoon levou alguns tapas ao comentar que todos são uma bichas amendrontadas. Entraram na sala basicamente lotada e acomodaram-se em seus lugares, começaram a debater coisas sobre o filme sem ia menos ter começado. Taehyung e jungkook foram os únicos a sentarem-se longe dos outros amigos que estavam ocupados demais debatanendo possíveis cenas do filme.

- você está confortável ? O acastanhado perguntou ingênuo ao Kim que apenas tocou seu queixo e concordou logo enchendo a boca com pipocas.

Jungkook estava nervoso, não queria assistir aquele filme pois sempre fica com medo e não consegue dormir. As vezes passava a noite a ler ou simplesmente se esconde debaixo das cobertas. Queria sair daquela sala e ir pra qualquer outro lugar longe daquele filme onde várias outras pessoas já haviam assistido e disseram que era o mais aterrorizante. Sentiu um frio na barriga logo no começo ao ouvir apenas a música de suspense. O Kim percebeu sua agonia e nervosismo e logo se virou para para o mais novo olhando bem fixamente em seus olhos.

- você já está com medo ? Perguntou em um tom preocupado e jungkook pode ver a serenidade em suas palavras. Receoso apenas concordou e corou enquanto se escolhia na poltrona que escolheu.

- você não precisa ter medo kook, eu estou aqui do seu lado. Tocou o joelho do acastanhado que estava amuado igual um cachorrinho com medo da noite. O Kim ficou a olha-lo por alguns segundos antes de tirar a mão do joelho alheio e focar no filme que se passava a sua frente.

Jungkook queria dizer a verdade a ele, queria dizer que não tem medo do filme e sim das consequências que ele trás, não queria passar a noite acordado com medo ou simplesmente não conseguir dormir, mas passararia apenas de um medroso se confessar isso ao ruivo. Permaneceu quieto olhando para os pés esticados, achou algo muito mais interessante do que aquele filme idiota que o aterroriza. Olhou pra trás e viu TaeMin, baek, Minho e hoseok vidrados no filme. Até os amigos que não queriam assistir a esse filme estão assistindo então

por que jeon não tenta assistir também ?

Respirou fundo antes de olhar para a grande tela a sua frente, não viu nada demais até então. Lentamente atacou as pipocas entre suas pernas e o refrigerante de laranja no braço da poltrona. Tremeu e começou a suar frio ao ver uma morte, um demônio e pessoas gritando. Sem perceber estava a segurar a mão do ruivo e a cabeça totalmente escondida na curvatura do pescoço alheio. O Kim permaneceu imóvel apenas acariciando o dorso da mão alheia enquanto a respiração do acastanhado tocava serenamente seu pescoço. Taehyung se permitiu sorrir daquilo, de imediato perdeu totalmente o foco do filme, de imediato aquela mão quente e trêmula se tornou seu ponto chave, seu foco.

A respiração agora lenta e mais calma vinha quente e se chocava contra a pele bronzeada do ruivo que em momento algum parou de acariciar com todo o cuidado a mão alheia. Jungkook pareceu anestesiado com aqueles carinhos, permaneceu na curvatura do pescoço do Kim. Pensou em se afastar e voltar a assistir mais estava com medo da reação do outro, estava nervoso pois não queria assistir aquele filme. Sentia várias coisas embaraçosas ao mesmo tempo.

- se não quiser mais assistir eu não me incomodarei de ter você bem pertinho de mim. A voz do ruivo soou bem mais grave e bonita. Jungkook sentiu um grande calafrio percorrer todo o seu corpo, sentiu conforto ao ouvir as palavras do Kim. Ouviu os amigos a cochicharem nas cadeiras de trás, mas não ligou já que o perfume do ruivo invadia suas narinas e lhe fazia querer ficar ali para todo o sempre. Amaria ter aquele mão de dedos largos e quentes a acariciar da mesma forma quando se sentisse triste, para afagar seus cabelos quando estivesse assistindo. Percebeu naquele momento de que já está passando da hora de dizer ao Kim o que sente, mas também tem medo do que o ruivo possa dizer, tem medo da sua reação e do que possa pensar de sua pessoa.

- por que não se incomoda que eu fique aqui ? Jungkook perguntou manhoso e curioso para a resposta do ruivo. Uma pequena risada foi ouvida dos lábios rosados que não tinham cor ali naquela escuridão.

- porque eu gosto quando você está bem pertinho de mim, gosto do seu cheiro, do seu jeito eu gosto de tudo em você jeon. Respondeu com paciência e ditou com calma cada palavra como se quisesse que jungkook nunca mais esquecesse tais ditos.

- sabe tae, eu não gosto de filmes de terror por quê eles não me deixam dormir a noite, eu fico com muito medo e penso em todo o filme então prefiro não assistir já que não terei nada para me distrair antes de dormir. Como num movimento involuntário jeon subiu a mão que estava sendo acariciada e abraçou o pescoço do Kim com mais precisão, queria sentir mais de perto o calor e cheiro que a pele bronzeada transmitia. Sentiu uma certa carência de toca-lo já que passariam o final de semana separados.

Taehyung apenas abaixou o olhar e sorriu com o canto dos lábios carnudos. Queria ser a distração de jungkook nesses momentos, queria lhe abraçar a noite e dizer que ficará tudo bem. Queria sentir esse abraço a cada minuto, a qualquer momento, sempre amaria estar nos braços do acastanhado manhoso ao seu ouvido. Queria ouvir sua voz doce soar em todas manhãs um bom dia e ver o rosto pálido, os dentinhos avantajados e por ultimo veria o sorriso impecável brilhar.

Quer tudo isso com jungkook, apenas ele.

Levou uma das mãos até o joelho do mais novo o acariciando de leve, queria abraçar jungkook com força e dizer a ele que nunca se afastasse demais ou que apenas permanecesse ao seu lado.

- toda vez que estiver com insônia e não conseguir dormir pode me ligar independente da hora que seja, eu não vou me importar de atender suas ligações e conversar com você nem que seja o resto da madrugada. A cada palavra sentia os arrepios de jungkook serem transmitidos para seu corpo, os carinhos na joelho era calmo e sem nenhuma outra intenção a não ser deixar o acastanhado mais calmo.

Ouviu um pequeno sorriso soprado soar dos lábios alheios, sabia que jungkook era sensível a palavras mais amorosas e atensiosas, sabe que jeon é sensível a toques mais ousados. Sentiu os braços fortes apertarem com mais força seu pescoço colando o peitoral alheio em seu ombro.

- por que eu não te conheci antes? A voz doce soava cada vez mais amável e apreciável. Com toda certeza taehyung terá delírios ao se deitar e ouvir esse bela voz em sua cabeça, como se jungkook realmente estivesse ali ao seu lado.

Outro sorriso bobo escapou com os questionamentos fofos do mais novo. Permaneceu calado por alguns minutos apenas desfrutando o carinho que recebia na nuca, Jungkook estava a passar os dedos com delicadeza na nuca alheia enquanto respirava com serenidade.

- passamos muito tempo para descobrimos lados obscuros e estranhos, assim como passamos tempos para achar pessoas que realmente valem a pena. Sou feliz por ter esbarrado na sua vida e ter ficado ao seu lado. Murmurou no ouvir alheio intensificando os carinhos, agora na coxa. Jungkook estava totalmente anestesiado e abatido pelos ombros largos do ruivo, estava rendido as palavras e aos carinhos que estavam recebendo.

Os amigos não conseguiam ao certo decifrar o que estava acontecendo, apenas deixaram em paz os dois para que aproveitasse a presença um do outro.

Jimin estava a a observar tudo de longe, não queria interferir naquele momento um tanto importante para Jungkook, não queria participar daquela troca de afetos. Não queria imcomoda-los, então ficou a aprecia-los e ver o quão belo é ver dois jovens perdidos e carentes um do outro. Jimin sabe que está fazendo um ótimo trabalho e que jeon está lhe dando total suporte para que sua missão seja concluída.

- obrigado. Murmurou meigo ao pé do ouvido do Kim. Taehyung estava tendo o enorme prazer de ver e poder sentir o lado meigo e doce de jungkook. Chega ser um tanto ingênuo e infantil demais dizer que jungkook parece uma criancinha inocente demais para esse mundo. Taehyung se sente carente dos carinhos do mais novo, sente que a cada minuto irá descobrir mais sobre Jeon Jungkook, sabe que a cada minuto pode se apaixonar mais pelo menino fofo e ingênuo agarrado ao seu pescoço.

Está em pensar em tudo mesmo sem ter certeza de literalmente nada.

Talvez seja errado olhar para alguém e já desejar um futuro inteiro com ela, sem se importar com os altos e baixos existentes em todo relacionamento. Mas, taehyung não está em um relacionamento, não pode pensar em tais coisas sem te-la primeiro. Algumas vezes já parou e pensou em abrir seu coração para o mais novo, lhe dizer tudo que está entalado em sua garganta desde que pisou na Universidade, mas como todos tem inseguranças e medos. Vem de passados aterrorizantes e decepções inesquecíveis que adoraria esquecer de uma vez. Odeia ter que lembrar de tudo que passou na antiga universidade, odeia lembrar do cara que jurava ser o seu amor verdadeiro, odeia lembrar que foi abandonando sem mais nem menos. Chega a dar calafrios no Kim ao pensar que jungkook possa fazer o mesmo, luta para que as esperanças não o desapontem.

Sentiu os braços de jungkook se afastarem se sua pele e o calor transmitido pelo mais novo cessar. De imediato sentiu falta, fez um bico antes de ter os olhos grandes e negros vidrados em si. Jeon se escolheu aparentemente envergonhado pela que acabou de fazer e dizer. Taehyung se aproximou e deitou a cabeça sobre os ombros baixos de Jungkook, sentiu a tensão quando o mais novo ergueu os ombros nervoso sem saber o que fazer. O Kim teve paciência e sentiu aos poucos a tensão que jungkook sentia indo embora, os ombros se abaixavam e se tornava extremamente confortável estar ali. O Kim sorriu ao sentir os dedos tímidos e pálidos de jeon tocarem seus dedos com vergonha e medo. Abriu a mão ao sentir a mão do mais novo se arrastar sobre a sua palma, sentiu o calor e o úmido das mãos suadas no mais novo. Fechou a mão junto com o acastanhado ao entrelaçarem os dedos e ambos fitarem aquele gesto um tanto incomum para ambos. Taehyung permanecia a sorrir extremamente bobo e apaixonado por Jeon, pela sua delicadeza e pureza mesmo com a idade já adulta. Sentiu os dedos apertarem os seus com leveza, e amou sentir aquilo. Aos poucos sentiu os fios castanhos se misturarem com seus fios vermelhos e formarem um só. Sentiu o peso da cabeça do mais novo apoiada a sua, sentia o perto na mão sendo dado pelo mais novo. Quem os olhasse daquele forma diria que são namorados a muito tempo mas mal sabem que estão apenas no começo de tudo, nas descobertas e sensações extremamente agradáveis.

O filme se tornava cada vez mais chato com os carinhos ficando mais intensos. Não estavam necessariamente assistindo aquele filme, estavam apenas sentados nas poltronas desfrutando do friozinho e da escuridão formada em seus lados. Lentamente o Kim tirou a cabeça dos ombros do mais novo, jeon sentiu quando teve o peso dos ombros afastado. Taehyung encarou o acastanhado, queria ver o que seus olhos estavam achando de tudo aquilo que estavam fazendo naquele momento. Viu os olhos negros igualmente as profundezas de um mar focados em si, viu o brilho que antes vira apenas nas estrelas acompanhados da lua. Viu a curiosidade estampada no olhos alheios, se permitiu sorrir bobo daqueles olhos grandes e brilhantes fixados ao seus seus. Aproximou-se do mais novo e viu jeon arregalar mais os olhos, parou em bem próximo ao rosto alheio analisando todos os detalhes de jungkook. Se espantou ao ver o sorriso de coelho tão amado por si dar sinal de vida.

Estavam próximos demais, respiravam o mesmo ar e tinham as bocas perto demais uma da outra. Jungkook queria beija-lo, depois lhe dar um grande abraço e dizer o quando está apaixonado e disposto a tudo, somente ao lado do Kim. Poderiam se beijar ali sem se importar com os que estavam a seu redor, sem se importar com os cochichos, murmúrios e sussurros ao respeito do que faziam naquele momento. Taehyung sabia que jeon não se sentiria bem se fosse beijado a frente de muitas pessoas, o ruivo estava se controlando para não avançar na boquinha a sua frente. Focou os olhos nos lábios levemente ressecados e voltou o olhar para o dono da boca, aproximou-se mais e beijou a ponta do nariz alheio, um selar demorado e carinhoso. Jungkook permemceu imóvel apenas tampou o rosto envergonhado, estava corado enquanto sua timidez voltava ao auge. O Kim gargalhou totalmente bobo pelo mais novo, sabe da sua ingenuidade, sabe da sua timidez e agora sabe dos medos. Levou as mãos grandes e macias até as do acastanhado pausadas no rosto, tocou a costas das mãos alheias tirando com calma aquela reação infantil de jungkook. Voltou a encarar as órbitas por alguns minutos antes de voltarem a assistir o filme sem interesse algum.

[…]

Finalmente poderiam ir embora, as luzes se ascendiam enquanto todos ali presentes começavam a debater as cenas vistas. Sentiram um pouquinho de incômodo ao ter as luzes ligadas após terem passado horas no escuro. Saíram da sala fria seguindo para o lado de fora do cinema, os amigos que antes estavam odiando o filme eram os que mais comentavam. Jungkook e taehyung apenas se confiaram no meio dos amigos sem saber se nada do que estavam falando, fizeram coisas mais interessantes do que aquele filme, os carinhos eram mais interessantes, os questionamentos fofos e as reaçães do mais novo a cada novo toque eram cativantes.

- caramba esse filme é bem grande mas nem percebi isso, estava tão bom. Olhou o relógio de pulso antes de rir descontraído com os amigos ao seu lado.

- vamos lanchar, eu tô com fome. Yoongi argumentou tristonho ao lado de hoseok, os amigos se entre olharam e sorriram do moreno.

- vamos sim yoon, até por que eu também estou com fome a pipoca não me agradou. TaeMin resmungou enquanto olhava para o celular.

Atravessaram a rua seguindo para um lanche pequeno onde haviam apenas duas pessoas na mesa. O grupo de amigos chama atenção por onde passa, são zuedentos e tagarelas, fazem brincadeiras no meio da rua e gargalham sem se importar com nada. Sentarem-se em uma pequena mesa que mal coube todos, os outros pegaram cadeiras e colocaram próximas a mesa para poderem conversar e interagir todos juntos.

- sabe pessoal uma vez eu fiquei com tanto muito medo de assistir filme de terror que eu fiz xixi nas minhas calças, ainda bem que estava em casa. Hoseok argumtou fazendo os amigos caírem em uma gargalhada contagiante, já se sentiam íntimos o suficiente para contar tais coisas e fazer perguntas um tanto pessoais.

- credo hoseok quando anos você tem ? Baek fez uma careta ao remungar do amigo loiro que apenas deu de ombros e voltou a gargalhadar.

- uma certa vez, o jungkook não conseguiu dormir após termos assistido um filme de terror na casa dele. Depois que fomos para o quarto ele me agarrou dizendo que não dormiria só, você é fofo jungkook mas vai dormir sozinho hoje. Hoseok revelou fazendo o amigo mais novo se encolher e corar periodicamente pois todos o olhavam e sorriam.

O único que desgostou da brincadeira foi o ruivo, poderia muito bem ter dormido sem saber disso. Sabe que jungkook não tem culpa pois já comentou que tem medo de filmes de terror e não consegui dormir, e taehyung o compreende. Viu o mais novo de encolhendo no próprio canto e aquilo de certa forma entristeceu o ruivo. Olhou nos olhinhos negros de jungkook antes de fazer uma careta engraçada para que o outro voltasse a sorrir. A primeira tentativa foi falha, na segunda apenas um sorrisinho saiu dos lábios alheios, na terceira exagerou na doze e viu jungkook cair na gargalhada e logo todos olharam para os dois e também garhalharem pois não a ser no mundo que resista a gargalhada de jeon jungkook.

Estava ficando tarde, as onze se aproximavam enquanto a conversa fluía com alvoroço. Todos estavam se envolvendo nas piadas e conversas até um pouca mais ousadas. Namjoon sempre toca em assuntos mais perversos quando está com amigos. Namjoon se sentiu feliz em saber que não é o único safado de todos ali, baek e muito pior no quesito safadeza. Taehyung apenas gargalhada das hóstias bizarras do amigo junto com os outros, Bambam o que parecia mais o mais inocente dali também se deixou levar pelas safadezas dos mais velhos e se entrometeu no assunto. Estavam contando coisas que haviam acontecido consigo, taehyung e jungkook foram os únicos a não se meteram no assunto um tanto desapropriados. O mais novo estava corado e totalmente desinteressado no assunto, jeon não gosta de falar de certos assuntos em público ainda mais com tantas pessoas. Admira a facilidade que namjoon tem pra falar a qualquer momento sobre pornografia e coisas perversas um tanto maliciosas.

Yoongi e hoseok estavam a conversar até que um selar desejoso foi exposto a todos os amigos que fizeram muita algazarra do ato.

- esse assunto rendeu. TaeMin gargalhou enquanto ainda via os dois a se beijarem de forma maliciosa. Namjoon olhava para o amigo com perversidade.

- eita hoseok, hoje tem né. Jr fazendo os dois se separarem para sorrir envergonhados.

- não tô sabendo não, mas quem sabe. Yoongi respondeu fazendo hoseok lhe olhar malicioso e lhe dar mais beijos. Por alguns minutos os dois trocaram beijos mais maliciosos a frente de todos.

- acho que já chega, nao tô gostando de ser uma vela aqui do seu lado hoseok. O ruivo argumetou brincalhão e logo todos o olharam maliciosos.

- você não precisa ser uma vela quando tem jeon jungkook a sua frente. Baek alfinetou deixando o ruivo sem alternativa e totalmente corado, jungkook apenas sorriu e permaneceu de braços cruzados enquanto olhava para o ruivo fixamente.

- eu concordo. MinHo sorriu malicioso e olhou brevemente para jungkook e taehyung corados com vergonha do que os amigos falavam.

- vamos deixar os meninos irem no tempo deles, pessoal. Namjoon se pronunciou salvando a tensão que se formava na mesa, todos deixaram os dois de lado e voltaram a falar sobre hoseok e yoongi. Taehyung mexeu os lábios pedindo desculpas para o acastanhado do outro lado. Jungkook balançou a cabeça e sorriu meigo para o ruivo, mexeu os lábios novamente para o Kim dizendo algo que não foi bem entendido pelo ruivo. Taehyung sempre curiosos levnatou-se e foi até jungkook se abaixando bem próximo ao joelhos do outro.

- não entendi o que você disse, poderia repetir ? Pediu enquanto mantinha uma das mãos no joelho alheio. Jungkook sorriu e aproximou os lábios do ouvido alheio.

- tudo bem, eu não me importaria. Murmurou autêntico ao Kim que alargou o sorriso ao entender a referência de jungkook. Fitou os olhos negros e voltou ao seu lugar sorridente, bambam e Jr estavam a olhar os dois.

- por que você não beija ele ? Da pra ver que vocês dois querem isso mas nenhum dos dois tem atitude. Jimin depois de muito tempo retornou aos murmúrios no ouvido do acastanhado.

- eu não posso Jimin, eu não tenho certeza ainda. Resmungou em resposta ao rosado que revirou os olhos e cruzou o braços entediado com a mesma resposta de jungkook para tudo.

- claro que não Jungkook, você precisa beija-lo pra ter certeza. Suspirou cansado e logo teve jungkook a lhe olhar com uma cara de poucos amigos.

- jimin, temos que ir com calma não quero apressar as coisa. Resmungou novamente e logo teve o Kim a focar os olhos bem desenhados aos seus.

- olha pra cara dele Jungkook, vai me dizer que ele não tá louco pra te beijar ? Apontou para o Kim e jungkook não respondeu nada pois taehyung estava a lhe olhar fixamente e intensamente. Era uma hipnose que acontece sempre que os olhos de ambos se encontram em meio aos outros olhares.

O olhar não foi interrompido, não foi adiado ou cortado apenas foi mantido. Queria se descobrir e decifrar tudo apenas olhando um nos olhos do outro. Queriam saber de tudo, mas possuem medo. Taehyung estava começando a sentir calafrios nas virilhas e ficar com as penas trêmulas ao ver jungkook sorrir ladino antes de umidecer os lábios sem ao menos olha-lo, viu aquilo como uma provocação mais jungkook nem estava olhando para si. Taehyung estava começando a imaginar coisas maliosas demais para a ocasião, coisas que envolviam jungkook que apenas comia suas batatas fritas fazendo bicos. O ruivo desviou o olhar para a avenida tentando afastar os pensamentos e acalmar os ânimos nas calças. Olhou para as pernas antes de soltar uma série de palavrões ao resmungos. Viu a ereção pela calça jogger preta, fechou os olhos e se concentrou em algo que não seja jungkook. Viu baek lhe olhar de olhar arregalados, após ter olhado pra suas pernas. Taehyung estava conseguindo controlar a vontade e esconder a ereção com os pensamentos aleatórios sem da muita atenção aquela sensação.

- tae você estava assim por causa do jungkook ? Baek sussurou no ouvido do amigo antes que o ruivo pudesse  concordar e baek cair na gargalhada rindo da cara do amigo.

- cala a boca baek. Repreendeu ao ver o amigo as gargalhadas ao seu lado. Fitou jungkook e por um momento se sentiu um irmão mais velho para ele, viu as bochechas ruborizadas e os olhos grandes focados na cestinha de batatas fritas a sua frente. Bicos e feições saiam do rosto limpo e bem cuidado do rapaz a sua frente, jungkook sabe ser uma meigo e fofo como também perverso e totalmente atraente.

[…]

(Jungkook)

Finalmente namjoon deixaou o mais novo em casa, jungkook não aguentava mais ouvir coisas sobre sexo, odiava não poder comentar nada também e se sentir excluído do assunto que todos falavam com tanta empolgação e ânimo. Mas de quebra tae estava a distrai-lo de toda aquela conversa fazendo caretas e feições engraçadas para agrada-lo chegando até mesmo a arrancar gargalhadas tímidas e baixas do acastanhado. Abriu com calma a porta de sua casa após subir os pequenos degraus a frente, essa é a primeira vez chega em casa a meia noite pois hoseok sempre foi o seu "pai", diga-se de pasagam, e nao deixaca que jungkook chegassr em casa tarde mais hoje se destraiu tanto com a presença dos amigos que nem se deram conta de que já deveriam estar em casa.

Vagarosamente abriu a porta para não fazer qualquer tipo de barulho e acordar os pais que supostamente já deviam estar dormindo. Tirou os sapatos para não fazer qualquer ruido no chão. Fechou a porta de madeira e encarou a tevê ligada enquanto passava o último jornal da noite, caminhou em passos lentos e viu os pais deitados sobre o sofá creme a dormirem juntinhos. Viu a mãe deitada nos ombros do mais velho e a cabeça de shownu cair sobre a da esposa. Aquela era uma cena mais que perfeita para jeon. Caminhou até os pais sem acorda-lo e beijou a testa de ambos após desejar um boa noite sereno. Subiu as escadas lentamente enquanto ainda permanecia a apreciar a cena dos pais a dormirem juntos após um longo dia de trabalho. Mas enfim, jungkook passaria o final de semana com a vó que não ver com tanta frequência. Estava de certa forma ansioso para ve-la depois de muitos meses sem visita-la.

Ao entrar no quarto frio e bem arejado, colocou os sapatos pretos no canto da porta. Caminhou aos cambaleios até a cama enquanto desabotoava a calça e a jogava em qualquer canto, estava morrendo de sono, estava cansado demais para um banho.

Estava exausto.

Jimin lhe deu sucego depois de começar a tagarelar na lanchonete que deveria beijar o Kim que tanto o olhava. Deveria aproveitar a ocasião e fazer logo o que tanto almeja mas jeon optou por esperar o momento certo, a hora correta de acontecer.

Jogou a calça jeans com rasgos em qualquer canto do quarto antes de puxar a coberta e acalmar seu fios no travesseiro macio. Por um instante lembrou-se do sorriso contagiante do ruivo, da voz ainda mais grave e forte soar bem próximo ao seu ouvido. Tinha nas narinas o puro cheiro de aroma doce, ainda sentia a mão quente acariciar sua mão e ao mesmo tempo seu joelho. Jungkook ficou nervoso ao sentir os dígitos de taehyung em sua perna, mas aquele afago lhe ganhou. Se viu rendido ao toques e carinhos do ruivo, se sentiu mais atraído pela forma carinhosa e atenciosa que taehyung sempre fala consigo.

Se sentiu algo importante perante algo que ainda não existe. Lembrou-se dos carinhos que concedeu ao Kim e a felicidade que teve ao poder tocar aqueles fios vermelhos com tanta calma e paciência, tinha somente para si o Kim que segurava sua mão. Jungkook estava satisfeito pelo passeio mas ainda sim, odiou o filme escolhido pelos amigos mas teve a melhor sessão de cinema que alguém poderia ter. Com direito a chamego, carinhos, palavras doces e um cara complemente atencioso a ti acalmar durante todo o filme.

Está se sentindo a última bolacha do pacote.

Agarrou o travesseiro com mais força e vontade ao lembrar do kim o lhe olhando com tanta curiosidade e um certo olhar malioso que assustou jungkook. Jeon queria saber por um momento o que se passava debaixo dos cabelos vermelhos, queria saber os pensamentos do Kim para consigo mas recebeu apenas um sorriso mais do que sincero ao comer uma batata frita e melar o nariz com o ketchup. Recorda-se muito bem da feição preocupada e descontraída do Kim quando ao se levantar tropeçou em uma pedra no meio do caminho, sentiu o ruivo a segurar em sua cintura com vontade e segurança. Não queria ter passado aquela vergonha mas acabou passando e se dando muito bem. Aqueles dedos marcando de certa forma sua cintura enquanto lhe puxava novamente para arrumar a pose, assistiu os olhos mais bem desenhados serem direcionados a si com um pequeno sorriso no canto da boca. Ficou trêmulo ao sentir a maravilhosa e única sensação, talvez seja a sensação que mais amou na vida, amou sentir os braços largos do ruivo a lhe acolherem em um abraço afetivo e prazeroso para ambos. Por um momento jungkook não ligou para os amigos em volta ou da algazarra que estavam fazendo, teve a atenção tomado e o coração desparado ao sentir um selar calmo ser direcionado em sua bochecha, pela primeira vez teve os lábios do Kim ao encontro de sua pele. Um momento mais que perfeito e que pretende nunca, nunca esquecer.

[…]


Notas Finais


Perdão qualquer erro encontrado por aí.
Um beijo e até a próxima quinta.
Fuiiiiiii !


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...