História Meu demôniozinho Ômega (Cendy) (BendyStraw) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bendy and the Ink Machine, Cuphead
Personagens Bendy, Boris the wolf, Cuphead, Mugman
Visualizações 175
Palavras 949
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Antes de tudo eu sei que sou um lixo :")

Capítulo 2 - Bibliotecário


Fanfic / Fanfiction Meu demôniozinho Ômega (Cendy) (BendyStraw) - Capítulo 2 - Bibliotecário

~P.O.V Bendy~

Hoje estou me mudando de casa, por que? Descobri que eu sou um Ômega... Infelizmente. Estou indo morar com Alice, ela mora em uma mansão, então acho que não serei um incômodo grande, além que foi ela que ofereceu para eu morar junto com ela.

Pego minhas duas malas de roupas e entro dentro do táxi, que avia pedido. Logo chego na masão de Alice, a mesma me recebe, como já é de noite fomos jantar, em seguida ela me mostrou a mansão toda e por fim fomos dormir.

-------------

Sou acordado pelo o toque da minha música preferida, alguém está me ligando. Pego meu celular e vejo que é meu chefe, atento a ligação.

-Bendy só para ter certeza, você irá hoje trabalhar?

Diz meu chefe pela ligação.

-Claro que vou! Eu adoro aquela biblioteca!

-Sabe que você não precisa ir né... Está no tempo das suas férias.

-É eu sei, mas não gosto de ficar sem fazer nada.

-Você quem sabe.

Desligo a chamada e em seguinda me espreguiço. É bastante estranho um demônio de tinta, que tempos atrás trabalhava em um estúdio famoso agora ser um bibliotecário.

Pois bem, eu achava, ainda acho atuar, dançar, até mesmo cantar, receber broncas do Joey, fazer o Boris passar vergonha ou perturbar Alice engraçado e divertido. Mas atrás disso tudo eu já tinha me apaixonado por outra coisa, os livros. Eu amo ler, desde que entrei no estúdio do Joey.

Acho incrível palavras criarem alguns sentimentos passageiros em quem lê, as histórias interessante e fantásticas dos livros são as verdadeiras coisas que gosto.

Me levanto e vou até o banheiro, que fica junto ao quarto. Tomo um banho demorado, quando termino escovo meus dentes, saio do banheiro e termino de me arrumar. Como Alice avia me mostrado a mansão toda ontem a noite fui até a cozinha pegar algo para comer.

Quando chego vejo Alice, que ao me ver diz:

-Bom dia Bendy!

-Bom dia Alice.

Retribuo o bom dia com um sorriso no rosto.

-Já está indo para o estúdio?

Falo me aproximando de Alice.

-Sim. Bem, tchau.

-Tchau... Alice espera.

-O que foi?

Ela me olha curiosa.

-Obrigado por deixar eu morar junto com você.

-Que nada, aqui tem espaço de sobra. Tenho que ir!

-Ok!

Alice vai embora e eu vou tomar o café da manhã.

~Quebra de tempo~

Já são oito da manhã, e agora estou no meu trabalho. Trabalhar em uma biblioteca não é tão ruim, estou terminando de arrumar o corredor de livros de terror, quando sinto... Me sinto fraco e quente. Começo a respirar ofegante enquanto as primeiras lágrimas começaram a rolar de meus olhos.... Meu Cio começou.

~P.O.V Cuphead~

Eu estou deitado no sofá, fazendo maratona das minhas séries preferias, quando de repente meu irmão chega segurando alguns livros.

-Cups poderia fazer um favor para mim?

-Depende do que você quer.

-Preciso devolver esses livros para a biblioteca do centro, você podia vim comigo? Sinto que meu Cio pode chegar qualquer momento.

Mugs é um Ômega e eu um Alfa, mas mesmo sendo assim eu nunca tive vontade de atacar meu irmão quando ele está no Cio, até mais por que ele já é marcado por outro Alfa.

-Mas não é melhor você ficar aqui em casa se seu Cio está próximo?

-Vou aproveitar enquanto ele não chega, aliás tenho coisas para fazer. Então você vem comigo?

-Vou, a pipoca acabou mesmo.

Me levanto, fomos até o nosso carro e dirigo até a biblioteca.

-O bibliotecário não está aqui.

Diz Mugs.

-Percebi... Enquanto você espera o bibliotecário vou ver se um livro me interessa.

-Tá.

Começo a andar pelo o corredor de livros de suspense, esse gênero sempre me interessou.

Um livro me chamou atenção, vou até ele e o pego, começo a folhea ló quando sinto um cheiro doce. Um cheiro bom e irresistível, vou andando até o dono desse cheiro.

Vejo um demônio no chão, ele chora e está com tinta no seu rosto.

-..Esse Cheiro..

-P-Por favor não se a-aproxime.

Sem resistir, por causa desse delicioso cheiro vou até esse demônio. O pego no colo, conseguia ver o medo em seu olhos avermelhados pelo o choro.

-Hum.. N-Nã.. Ah..

Chego nossos rosto perto, tão perto que encostei nossos lábios, roubo um beijo desse demônio pedindo passagem com a língua. O mesmo sem demora concede.

Ambos, seu cheiro e seu gosto são doces, um gosto viciante. Pelo beijo sinto o calor do demônio, o mesmo está quente, assim como eu.

Ouço gemidos manhosos de quem beijo, são maravilhosos! Me exitam um pouco.

Nos separamos, nossas respirações estão pesadas. Solto um sorriso malicioso para o demônio, que me olha de jeito inocente.

-M-Me beije novamente.

Ele diz, com o tom de voz como estivesse implorando. Mas ao invés de fazer isso, lhe dou um selar em seus lábios, deço dando beijinhos até o pescoço do mesmo.

-Aí! N-Não! Ah!

Mordo com força seu pescoço deixando minha marca.

-CUPHEAD!

Me assusto com o grito e vejo que é meu irmão.

-Cuphead o que você pensa que tá fazendo?!

Solto uma risadinha e respondo.

-Me divertindo.

Mugs puxa minha alça e eu solto o demônio.

-Ei!

-Cala a boca Cups!

O mesmo me olha com raiva e vai até o demônio.

-Desculpe meu irmão! Desculpe! Peça desculpas também Cuphead!

Cruzo os braços.

-Não é problema meu se ele veio até aqui no Cio, eu sou um Alfa, não posso resistir.

-Grss Cuphead!

-Não tudo bem, realmente foi minha culpa.

Diz o demônio.

~Quebra de tempo 2~

~P.O.V Mugman~

No final eu de novo me desculpei com Bendy, ele me disse seu nome, enquanto Cups ficou nos olhando com deboche. Pelo menos quando chegamos em casa lhe dei uma grande bronca.

Em seguida fui até a casa de Boris, ele é... Meu Alfa. Ele me marcou quando estávamos terminando a faculdade.

-Bo-Boris kkkk p-para kk.

Falo entre os risos, Boris faz cócegas em mim.

-Ah Mugs, seu sorriso é tão lindo.

Coro e sinto um calor ferver dentro de mim.

-Mugs você está no Cio?

-Estou..

O mesmo avança em cima de mim e me beija.


Notas Finais


Vou deixar as coisinhas erradas para o próximo capítulo :)

Bom se gostaram, por favor me digam no cometário

(∩`-´)⊃━☆゚.*・。゚Bye

(Tô perdendo a criatividade para escrever Cendy)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...