História Meu diário de suicídio - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Depressão, Mutilação, Pensamentos, Suícidio, Tristeza
Visualizações 22
Palavras 1.113
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Violência
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Mais um capítulo ^-^ espero que gostem mores❤

Desculpem pelos erros e boa leitura💜😊

Capítulo 4 - Amor


Fanfic / Fanfiction Meu diário de suicídio - Capítulo 4 - Amor

Oque e amor?

Muitos dizem que não conseguem viver sem...

Muitos dizem "eu te amo" em vão...

Raramente o sentimento e real...

Enfim...não acredito muito que alguem um dia me ame mas...Depois de tanta merda na minha vida...será que finalmente terei sorte no amor?

Irei explicar...

Faz uma semana que entrou um garoto novo na escola..ele se chama Jakobe Mayers,ele e americano,e veio morar em Tóquio com a familia,ele e até bonito e inteligente,ele e fluente em japonês,então e fácil falar com ele,ele e alto,tem cabelos castanhos claros,e olhos verdes.

Logo no primeiro dia de aula dele,como esperado,todas as garotas já começaram a se chegar nele...mas ele ignorou elas..e por incrível que pareça...ele veio falar comigo,fui educada e legal com ele,ele e super simpático,faz uma semana que estou amiga dele..mais desconfio dele...se a Emi,minha amiga de anos me traiu...por que ele não faria isso?

Como planejado todas as garotas vieram em cima de mim e me perturbaram ainda mais...

Estava eu lá denovo... Emi queria me bater,incrível como as pessoas mudam de um dia pro outro...enfim...ela estava la me chingando denovo por eu ser "estranha" e pelo Jake(Jakobe)só me notar,e não ligar pra ela

Até que...antes de elae dar um tapa no rosto o Jake veio correndo de não sei da onde e puxou ela,mas mesmo assim ela arranhou meu nariz,ela saiu dali e o Jak ,me ajudou a levantar,e ele me levou pra minha casa,eu fui dando as codernadas

Chegamos na minha casa,eu abri a porta e nos logo fomos ao meu quarto,meus pais não estavam em casa,então a casa estava quieta,eu me sentei na cama,pedi pra ele pegar os corativos em cima mais escrivaninha e esse foi meu erro,pois e mais um...mas não supera o erro de eu ter nascido,enfim ele viu a gillete que eu usava pra me cortar...estava limpa,pois eu mantia ela linda,pra caso alguém entrasse em meu quarto não visse,ele pegou a caixinha de corrativos,fingiu não ter percebido a gillete ali,mas eu sabia que ele tinha visto,pois a expressão de feliz passou logo pra preocupado,ele sentou ao meu lado,pegou um baind aid,colocou um no meu nariz,pois estava arranhado,pois a Emi tinha me arranhado meu nariz igual a um animal selvagem,e ele pediu pra mim levantar a manga do casaco pra ver se não tinha nenhum machucado,eu neguei...lógico,não queria que meu único amigo soubesse dos cortes,provavelmente iria se afastar,eu neguei e logo olhei pra parede,enquanto lembrava doa motivos daquelas marcas no meu braço e meus olhos enchiam de lagrimas,enquanto estava destraida o Jake puxou uma das mangas do meu casaco e viu os cortes...logo fez uma expressão de tristeza e preocupação,eu logo puxei meu braço e levantei a manga novamente,ele perguntou o por que daquilo..eu não me segurei e comecei a chorar,que vergonha...ele não vai mas querer saber de mim depois disso,

Me surpreendi ao sentir um abraço.

.o Jake me abraçou,eu retribui o abraço enquanto chorava mais ainda,ele me disse que queria apenas me ajudar,que estava preocupado comigo,eu separei o abraço,e o Jake secou as lágrimas do meu rosto com o dedo,eu contei pra ele minha vida,e os olhos dele encheram de lágrimas eu disse pra ele não ficar triste com minha historia,talvez eu tivesse morrido enquanto fazia algo horrível na minha outra encarnação e estava pagando nessa e dei uma risadinha,ele me disse que concerteza não erra isso,pois eu erra uma pessoa incrívelmente forte,e mesmo com todo esse sofrimento eu aguentei até agora,eu fiquei com ele lá conversando por um tempo até que deu a hora de meus pais chegaram,escutamos o portal da frwnte abrir,eu pedi pro Jake se esconder no banheiro e ele foi,pensei que era minha mãe,

Logo ouvi alguém abrir a porta do quarto,e logo vi que era meu pai,ele chegou ja bêbado e se sentou no meu lado da cama e começou a passar a mão em mim...não poderia deixar aquilo acontecer...ainda mais que o Jake tava lá no banheiro,eu pedi pra ele parar enquanto falava baixo,ele disse alto,"Não sua piranha!!anda logo ajoelha e e chupa!"

Disse enquanto ficava em pé e abria a calça,eu disse pra ele que iria ao banheiro,ele disse que eu poderia ir mas teria que voltar rápido

O Jake tava perto da porta escutando tudo,ele estava com expressão de raiva e com lágrimas no rosto,logo ele me puxou pra um abraço que eu logo correspondi quando vi que tinha entrado no banheiro,ele sussurrou pra mim "Não vou deixar aquele monstro fazer nada mais com você,vou achar um jeito de te tirar daqui!",eu disse pra ele que não dava pra gente sair dali enquanto eu separei o abraço,pedi pro Jake trancar a porta,eu me sentei ao lado da pia e disse pra ele que era impossivel a gente sair dali,pois estavamos no segundo andar da casa,e a unica saida era pela porta,ele se sentou na minha frente e logo pegou na minha mão e disse vai dar tudo certo,enquanto com a outra mão ele secava as lágrimas em meu rosto

Logo escutamos meu pai,gritando "Vem logo vadia!to esperando você!" e logo escutamos um barulho de garrafa quebrando e ele tentado arrombar a porta,então o Jake levantou imediatamente e eu também levantei,ele disse pra gente pular a janela,que eu poderia confiar nele

Nos fomos até a janela,que apesar de ser o banheiro tinha uma janela grande o suficiente pra uma pessoa passar que era tapada por uma cortina,o Jake perguntou se tinha algum problema ele me pegar no colo,eu disse que se ele conseguir eu até daria prêmio pra ele,e dei uma risadinha,ele me pegou no colo com facilidade e disse "Quero meu prêmio depois" e deu uma risada,apesar de a gente ter quase o mesmo tamanho eu sou bem magra,pois na minha casa eu sou bem tratada(Pra dizer o contrario) como vocês já sabem,ele me colocou no chão de novo,passou pela janela,e ficou em pé na telha,eu logo passei e o Jake pulou pro quintal,e disse pra mim pular,eu pulei e ele me pegou no colo,e ele logo saiu dali correndo,comigo no colo,eu estava até parecendo uma criança,era umas 11:00 da noite,então a rua já tava vazia,saimos de perto da minha casa e ele me colocou no chão,eu logo.perguntei pra ele onde a gente iria,ele disse que pra casa dele,não tinha problema pois os pais dele estavam viajando

Andamos mais um pouco,e ele parou e eu parei também,e disse "e o prêmio que você me prometeu?" eu logo respondi "Bem oque você quer?" "Um beijo,só se você quiser e claro"-Ele disse,eu fiquei corada e disse que tudo bem,então eu encostei na parede,e ele logo veio e me deu um beijo,eu senti que aquele beijo....

Era um beijo com sentimento

Com amor

Com sinceridade

Não era como um beijo forçado,e sim com um sentimento sincero

Finalmente um beijo de verdade,logo nos separamos,ambos corados,e voltamos a caminhar,e ficamos conversando o caminho todo

Continua...


Notas Finais


Espero que tenham gostado ^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...