História Meu doce Amor(Nathaniel) - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Dakota, Debrah, Iris, Leigh, Lysandre, Melody, Nathaniel, Personagens Originais, Professor Faraize, Violette
Tags Amor Doce, Castielxdocete, Lysandrexviolette, Nathanielxdocete, Rosaxleigh
Visualizações 17
Palavras 829
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 11 - Perseguida pelo meu passado!


Eu estava morta, aquela festa tinha tirado todas as energias do meu corpo, eu queria dormir! Ou melhor capotar! Mas tem que ter algum infeliz para me ligar no meio da noite.

-Alo?

Eu amo ouvir sua voz, sabia?

Aquilo era impossível, ele sabe que não pode ligar para mim, oque ele queria?

-Oque você quer?

Oque eu quero? Eu só quero falar com a minha namorada.

-E-eu não sou sua namorada! Se me ligar de novo, eu chamo a polícia! - E eu desliguei, aquilo era um pesadelo? Que seja por favor! Mas não era, era ele, e provavelmente ele voltou, se isso acontecer? Eu vou fugir de novo? Oque será de mim? Eu sentia minhas lágrimas escorrerem, aquele escroto! Eu o odeio tanto! Eu abafava meus soluços com a mão.

Mel: Oque você quer ?

Dra: Deixa disso meu amor! - ele falou chegando perto de mim, e beijando minha bochecha.

Mel: Eu não sou seu amor! Então vá embora!

Dra: Olhe aqui!

Cas: Melanie? Mel aconteceu algo? Oque houve?

Mel: Ele ligou Cassy, ele vai voltar, eu sei disso! - ele me abraçou, eu sabia que meu irmão não gostava de abraçar, por isso estava grata, eu não aguentava isso, eu me sentia uma criança de cinco anos que tem medo de tudo, eu não quero me sentir submissa a ele nunca mais, mas ele sempre acha uma maneira de interferir a minha felicidade. Hoje na escola, o pessoal reparou que eu não estava bem, parecia que até os professores não implicavam comigo hoje, eu morria de medo quando um telefone tocava e tinha o risco de ser ele. Isso é uma merda, eu desabafa com lágrimas silenciosas que só quebravam mais meu coração, eu não quero repetir aquela época.

Nath: Mel? Você tá bem?

Mel: Posso te pedir um favor estranho?

Nath: Claro, oque quiser!

Mel: Me abraça? - é ele me abraçou, e eu me sentia protegida por ele, seu queixo encostado no topo da minha cabeça, eu me sentia um caco, e não consegui controlar o choro.

Nath: Ei você tá bem?

Mel: E-eu s-só preciso... Desabafar um pouco- disse em meio a soluços, ele me apertou mais forte, eu não queira que ele me visse assim.

Nath: Que tal ir para casa? Eu te levo 

Mel: Não precisa se incomodar, eu vou sozinha.

Nath: Nem ouse, eu vou com você. - o silêncio entre nós não era constrangedor, era como se ele perguntasse como eu estou sem falar, mas infelizmente eu não sei se é uma boa ele estar por perto, se Drake voltar, eu não quero mete-lo em uma confusão que ele não merece.

Nath: Bem, tem certeza que não quer que eu fique?

Mel: Tenho sim, vai lá! Já basta o Lysandre exagerando, eu vou ficar bem.

Nath: Talvez não seja o momento para perguntar mas, o que você tem com o Lyn? Tipo vocês estão em um... relacionamento?

Mel: NÃO! Deus, não! Ele é meu melhor amigo, ele sempre está quando eu não tô bem, e caso se interesse, eu tô solteira.

Nath: Isso me interessa, é muito na verdade, então se cuida tá?

Mel: Claro, é obrigada! - eu beijo delicadamente sua bochecha, ele era tão fofo.

Eu estava enchendo a cara de sorvete quando Lysandre invade a minha casa.

Lys: Eu vou matar esse desgraçado!

Mel: Como você tem a chave da minha casa? Medo!

Lys: Pare de ser engraçadinha! Não tente evitar o problema com piadas!

Mel: Eu sei, é que... Eu não sei o que fazer! Eu grito? Eu choro? Eu chamo a polícia? Me diz o que eu faço, que eu faço agora!

Lys: Vem cá! - ele me abraçou me apertando cada vez mais contra ele, eu não sei o quanto eu sou grata por esse abraço.

Eu estava deitada na minha cama en posição fetal chorando, eu não tinha mais líquidos no meu corpo para chorar, mas eu não conseguia, meu olhos estavam muito vermelhos.

Lys: Oi docete. - ele sentou na beira da cama e me olhou, eu me sentia mais nojo de mim quando ele estava perto de mim, eu sentia que cada vez mais isso era culpa minha. - Eu não estou aqui para perguntar se você está bem, porque eu sei que você não está.

Mel: L-lysandre-e - ele deitou ao meu lado, eu ne aconcheguei em seus braços e ele apertou, naquela noite por uns minutos eu não chorei.

Na manhã seguinte eu estava lá, meu cérebro não conseguia raciocinar direito, chega que Rosa me arrastou até o ginásio, que nem tinha escutado a diretora chamar.

Dire: Caros Alunos e Professores, eu venho aqui apresentar aqui o novo aluno da Sweet Amoris, Dakota Lake.- Meu coração parou, não era ele? Impossível! Mas era ele, o expressão de Castiel e Lysandre mudou totalmente, eu sentia como se fosse infartar, ele não deveria estar tão perto, ele não deveria nem estar nessa cidade? Como? Aquilo não era real!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...