1. Spirit Fanfics >
  2. Meu doce pecado;; jjk e pjm >
  3. Mãos santas e pecadores

História Meu doce pecado;; jjk e pjm - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Mãos santas e pecadores


Fanfic / Fanfiction Meu doce pecado;; jjk e pjm - Capítulo 2 - Mãos santas e pecadores

Era uma manhã como todas as outras a única diferença era o peso do corpo que estava jogado sobre o meu, tinha sido mais uma noite como aquelas, onde eu podia desfrutar do corpo do de cabelos loiros, onde eu o podia fazer meu.

Olhei para o garoto que se encontrava em cima de mim e o seu rosto estava sereno, seus lábios se encontravam grossos e inchados devido a mim por ter os maltratado a noite interior, seu corpo nu e marcado pelas minhas mãos  e as mordidas que eu dei  por todo o torço, só denunciava a louca noite que tivemos ontem.

Soltei um sorriso feliz e verdadeiro, mas assim que o garoto mais baixo acordou e olhou para mim com uma cara não muito boa, desfiz meu sorriso, a carranca em seu rosto era visível, já sabia que ele estava arrependido, tenho de admitir que o medo se apoderou de mim, mas eu não iria mostrar o quão fraco sou, não desta vez.

-Que porra aconteceu aqui, Jungkook ?- perguntava enquanto se levantava da cama. 

Eu sabia que ele se tinha arrependido como todas as outras noites, eu sabia que isso ia acontecer mas mesmo assim eu me entreguei a ele.

-Eu, jimin, des...- tentei falar mas fui interrompido pelo mesmo.

-Não precisa pedir desculpas- vestia suas roupas e dizia vários palavrões para si baixinho.

Eu agora sentado na cama o admirava, não conseguia falar nada porque sabia que ia desabar como todas as outras manhãs, o bolo que se formava na minha garganta era grande, mas desta vez eu não ia desabar a frente do loiro, não desta vez, eu tinha que mostrar que isso não me afetava era o melhor para mim.

-Porra Jungkook, tu sabes que eu namoro a tua irmã e sou completamente apaixonado por ela.-dizia ele de um jeito ríspido e nervoso.- Isso não passou de um erro e eu não sou gay, coloque isso na sua cabeça.

-Para ti é sempre um erro Jimin, eu não entendo- falei um pouco alto e com a raiva estampada no meu rosto.- Se isso é um erro, porque que estas sempre a comete-lo?- perguntei sabendo que não ganharia resposta.

O mais baixo olhou para mim e não disse nada apenas saiu daquele quarto de motel o mais rápido possível me deixando sozinho como das outras vezes, sabia que ele não ia responder, sabia que ele era orgulhoso demais para responder.

 Fiquei a encarar a porta com esperança que ele entrasse de novo e confortasse e dizer que estava tudo bem e que me queria da mesma maneira que eu lhe queria mas sabia que isso não ia acontecer, não hoje, nem amanhã nem nunca, e eu tinha de aceitar essa realidade.

Me apaixonar por ele foi um erro, um dos erros que eu mais adorei cometer, ele era a luz para os meus dias cinzentos, e também era o meu próprio pecado, como me deixei levar por alguém tão perfeito, sua pele parecia feita de porcelana de tão leitosa que era e brilhante, aquela suavidade que só ele tinha, quando minhas mãos tocavam naquela epiderme tão macia eu me entregava ao prazer de pecar.

 Até os seus defeitos o deixavam perfeito, suas feições eram tão simples mas tão belas, ele parecia ter sido esculpido por deuses.
Eu era tão apaixonado por esse garoto, nossos corpos suados e colados um ao outro era a melhor sensação, sentir a pele dele contra a minha era um puro delírio, ele era o próprio pecado em pessoa em quatro paredes, mas eu também me pergunto como alguém tão puro podia se entregar a mim de forma tão pecaminosa e ao mesmo tempo tão prazerosa.

Então me permiti desabar, comecei a chorar feito um bebe, entre aquelas quatro paredes  só se podia ouvir meus soluços e os meus pensamentos que insistiam em pensar no ser de cabelos loiros. 

Eu só queria que todos os dias fossem como as noites em que tocávamos no corpo um do outro sem nos importarmos de estarmos errados.

A Jimin, mas eu sei bem porque que cometes esse erro todas as vezes, és um pecador como eu e tu gostas.

~(...)~

Fazia duas horas que tinha chegado a casa, felizmente minha mãe não me tinha enchido de perguntas sobre eu não ter passado a noite em casa, ela sabia que eu já era um adulto então sabia cuidar bem de mim, mas o que ela não sabia é que eu não sabia tomar decisões certas, alias eu era titulado a ovelha negra da família por tanta coisa ruim que eu fazia na minha adolescência, coitada da senhora Jeon o tanto de vezes que ela foi chamada a escola por causa aqui do menino Jeon Jungkook.

Dou um grito abafado pela almofada azul que se encontrava em cima da minha cama e bato com as pernas no colchão macio da mesma, quem me olhasse podia pensar que eu era uma criança a fazer birra pelo um doce, é mas praticamente eu estava a fazer mas não pelo um doce e sim por algo mais precisamente alguém, alguém que me deixava louco.

Devem-se se estar a perguntar como tudo começou, então bem vou contar.

Todo começou no terceiro quando um rapaz de cabelos castanhos e bochechas grandes e fofas entrou para a minha turma, eu notei logo o quanto ele era bonito e que o seu sorriso fazia qualquer um se apaixonar. 

Seu nome era Jimin, nos falamos logo no primeiro dia, porque aqui o maravilhoso Jeon Jungkook foi meter conversa com ele e cada dia que se passava nos ficávamos cada vez mais próximos, e com isso já podem imaginar o que aconteceu, eu ganhei sentimentos por ele, porque ele não era só lindo por fora óbvio, ele também era lindo por dentro, mas eu aqui sabia que nunca seria correspondido porque o menor deixava claro que era super hetero.

 Mas ouve um dia em que ele simplesmente me agarrou e beijou-me como se fosse algo que ele já queria ter feito a muito tempo, de inicio eu fiquei surpreso, mas depois óbvio que eu correspondi, a maneira como os nossos lábios se encaixavam era maravilhosa, parecia que tinham sido feitos para se encaixarem um no outro e bem a maneira como ele me beijava era de outro mundo, depois a partir desse dia todo mudou era todos os dias, nós nos encontrávamos sempre depois da escola para trocar caricias, não era só beijos e caricias, era também sexo mas um sexo que parecia fundir nossas almas numa só.

Mas então o pior aconteceu quando ele anunciou o namoro com a minha irmã e depois meu mundo caiu quando eu vi que eu era apenas um objecto para os seus dias de carência. mas mesmo assim eu ainda caia na tentação quando ele me procurava.

-Ai Jimin porque que as tuas mãos tão santas me fazem pecar tanto- falei mais para mim, enquanto minhas mãos passavam no meu rosto de um jeito stressado.

Lamento mas tu ainda serás meu.


Notas Finais


Eaaaaaaaaai meu lindos leitores!!!!!!
Espero que tenham gostado muito do primeiro capitulo e desculpem os erros, estou a dar tudo por tudo para escrever bem o portugues.
E vim aqui divulgar também minhas outras fanfics Fear e The Last Chance, por favor recebam me de braços abertos
Bjs da tia Luh!!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...