História Meu Doce Psicopata - (Vkook - Taekook - Kookv - KookTae) - Capítulo 18


Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Kooktae, Kookv, Namjin, Psicopatia, Taekook, Vkook, Yoonminseok
Visualizações 593
Palavras 1.244
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Mistério, Romance e Novela, Slash, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie sim fim da greve, tava com medo de morrer pelos comentários de vcs kkk slk
Boa leitura meus coalinhas psicopatas
Fiquem com jinsus
Deus que lhe abençoe

Capítulo 18 - Capítulo 18


Fanfic / Fanfiction Meu Doce Psicopata - (Vkook - Taekook - Kookv - KookTae) - Capítulo 18 - Capítulo 18

Bem depois de muito andar em ziguezague, quase fazendo um buraco no chao, vejo amporta sendo aberta logo fios cinzas aparecerem

— onde estava?, Fiquei preocupado - cheguei mais perto do mesmo e comecei a o mecher bem procurar se tinha alguma coisa, em seu corpo, mas por sorte não achei nada

— a me descupe, fiquei até tarde arrumando as coisas do mercado, luhan teve que sair mais cedo para ver sua namorada que tinha voltado da china, sabe como é ne ela vai assopra na flauta - o mesmo disse malicioso e rindo 

—;-; assim sei, pois bem vem vamos tomar um banho? - peguei em sua cintura eo beijei 

— vamos - o mesmo falou separando nossos lábios  e me puxando para o banheiro de nosso quarto 

— bem, vou pegar uma roupa sua que deixou aqui- o mesmo mora mais aqui do que na casa dele então tinha umas peças de roupas separada dele, - puts - falei vendo a parte do quadrado roupa dele vazia 

— o que foi oppa?- o mesmo veio em minha direção e me abraçou por trás logo vendo a parte de seu guarda roupa vazia 

— ontem de ontem pois suas roupas para lavar, então descupa moh - falei um tanto quanto manhoso para o mesmo se ele já quase me matou por guspir em seu tapete imagine se ficar pelado andando por aí , apesar de que não seria mais ideia 

— a kookie oppa, é só você me emprestar uma roupa - o mesmo parou de me abraçar e foi para o banheiro 

— está bem - adentro o banheiro e vi o mesmo nu em frente ao espelho que cobria aquele cômodo inteiro, cheguei por trás do mesmo ia beijar seu pescoço quando vi uma marca — Kim taehyung ? 

— não fale assim parece que esta Bra..- o mesmo se virou para mim e me encarou com medo - o que foi kook - ele engoliu em seco

— quem fez isso ?- o encarei sério e desapontado ao mesmo tempo 

— isso o que kook? - o mesmo se fez desentendido 

— não se faça de bobo taehyung, sabe que não gosto - falei apertando o pulso do menor 

— jungkook, você está me deixando com medo - o mesmo me olhou com os olhos marejados e com sua face assustada, minha paciência já tinha se esgotado o prendo contra a parede e aperto seus dos pulsos a cima de sua cabeça

— me fale taehyung quem fez isso - gritei com o mesmo que abaixou sua cabeça e fitou seus pés flutuarem no ar 

— deve ter sido você - o mesmo susurava fitando o chão 

— não, não foi ontem não deixei marcas em seu pescoço sabe que se precisar deixo em seu ombro, não minta para mim taehyung - falei apertando mais forte seus pulsos 

— amor deve ter sido você.... 

— não me chame de amor TAEHYUNG, NAO MINTA PARA MIM, -BATI SEU CORPO CONTRA A PAREDE VENDO O MESMO GEMER DE DOR - ME FALE QUEM FEZ ISSO 

— kook, está me machucando, eu tô com medo jungkook- o mesmo falava deixando uma lágrima escorrer se seus olhos 

— só me fala que fez isso - falei baixo e desapontado 

— foi o baekhyung 

Nessa hora me sangue ferveu, peguei tae em meu colo e o coloquei em cima da cama pus uma blusa e peguei as chaves do carro escutava gritos de taehyung pedindo para para sai do apartamento e tranquei tae no mesmo desço as escadas correndo já que o elevador tinha quebrado - não foi namjoon dessa vez - dou boa noite ao senhor wuon e pessoa para o mesmo buscarem meu carro e assim ele fez, sabia bem onde aquele cretino morava 

Logo depois de trazerem meu carro adentro o mesmo, dou a partida e vou a mil para casa de baekhyung 

Chego na mesma, logo abrindo a porta bruscamente, começo a andar em sua casa procurando o mesmo mas só acho sua irmã dormindo logo vou para a sala e lá vejo o mesmo beijando um mulher 

— seu filho de uma puta - tirei a mulher nua de cima do mesmo logo partindo para cima dele cada soco cada corte em seu rosto está cada grito da mulher nua - você nunca mais encoste um dedo sobre tae - continuei socando sua cara me levanto e dou chutes no estomago domesmo que já guspia sangue e gemia de dor tiro uma de minhas armas e apontou para o mesmo ia o matar de vez mas a morte lenta e mais gostosa atiro em sua perna logo escutando um grito do mesmo atiro na sua outra perna e mais gritos e gemidos vinham - isso é por encostar em tae - aponto minha arma para sua barriga e ali dou um tiro vendo sangue e mais sangue percorrer aponto minha arma para a moça que ali estava — se veste e suma daqui e não fale nada do que viu se não eu te mato sua puta mal comida - a mesma pega suas coisas e sai da casa de baekhyung 

Subo para o quarto da irmã mais nova de baekhyung e vejo a mesma escora em um canto da parede 

— oi pequena, tudo bem? - falei me aproximando de vagar da mesma que tremia e suluçava

— s-sa-sai daqui você v-vai me m-memachucar - ela gaguejava por conta de seu choro e fungava 

— ei calma não vou de machucar, o de está sua mãe ? 

— ela falou que j-ja volta ela foi no mercado - ela falou me olhando 

— ok, se eu ir você vai ficar bem? - vejo a mesma acentir - tem certeza ? 

—xim 

Ok, saio de lá logo fechando a porta adentro o meu carro e volto para meu apartamento, vejo tae encolhido em meus lençóis chorando, chego mais perto do mesmo e me ajoelho no chão podendo ver melhor aquele rosto 

— ei, tae não chore, me descupe, vai pare de chorar 

vejo o mesmo limpar suas lágrimas e me encarar 

— você me machucou, eu tô com medo de você kook - o mesmo falou assustado, aquilo partiu me coração, meu amor com medo de mim

— me descupe tae, me descupe eu me descontrolei, me descupe por favor, juro nunca mais fazer isso - falei mostrando meu dedinho fazendo o mesmo rir 

— você promete kookie oppa, promete que nunca mais irá me machucar? - o mesmo perguntou me olhando sério e deixando novamente suas lágrimas caírem 

— prometo, não chore - sequei suas lágrimas e deixei um beijo em sua testa ia me levantar mas o mesmo me abaixou de novo 

— o que fez com baekhyung? 

— nada de.mais amanhã ele estará bem - disse deixa do um beijo em seus lábios e me levantei 

— confio em você oppa - o mesmo sorri e logo retribuo 

Vou para o banheiro me despido e logo adentro o box ligando o chuveiro, deixando aquela água quente escorrer por meu corpo, relaxando cada instensao do mesmo depois de longos minutos de baixo do chuveiro desligo o mesmo enrolo a toalha em minha cintura logo voltando para o quarto, visto uma blusa cinza e uma calça moletom preta e coloco uma meia branca e assim deito ao lado de tae o puxando para meu peito 

— boa noite kookie oppa 

— boa noite, babyboy








Notas Finais


Oiê continuo karai ksks
Voltei


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...