História Meu docinho infernal. - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Happy Tree Friends
Personagens Flippy, Mime, Nutty, Personagens Originais, Splendid
Tags Fujoshiyaoibl, Insane, Splendid X Flippy, Yaoi É Vida
Visualizações 30
Palavras 758
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Slash, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Ele é gay!?


POV Splendid.

Depois do que aconteceu com Flippy, eu decidi tirar uma soneca bem longa. Mas infelizmente, não posso só dormir e comer, o sonho de todo mundo. Me levantei do sofá, pôs Flippy estava dormindo em minha cama. Subi as escadas da casa, e andei até meu quarto, decidido a tomar um banho, quando percebi. Flippy não estava mais na cama! Corri pela casa toda, feito louco o procurando. 

_ Flippy! Flippy apareça!_ Eu gritava angustiado, usei minha visão de raio x, na tentativa de encontrá-lo, mas sem sinal de vida na casa. Voltei ao quarto, quase que num piscar de olhos. Procurei ele mais uma vez pelo quarto, até que escuto seu celular tocando.

_ Alô._ Eu atendo a ligação, escutava uma música alta, mas não havia letra. 

_ Alô, aqui é da casa noturna Black Angel! Eu queria falar com um responsável pelo Flippy!_

Ele sabia a onde Flippy estava. 

- Sou eu! A onde ele esta ?- Eu pergunto, meio aliviado. Anotei o endereço,e desliguei. Parti em direção ao endereço, voando pelos céus.

Na casa noturna.

POV Splendid.

Com minha super velocidade, eu cheguei em alguns minutos. Como já estava meio que de noite, eu desconfiei. Por que Flippy estaria num lugar como esse? Não havia fila, só uma porta de metal, na qual eu bati. Logo, uma janelinha se abriu, e um par de olhos azuis surgiu. 

_ Eu sou responsável pelo Flippy!_ Eu falo, os encarando. Logo, a porta de metal se abriu, revelando um moço grande, moreno, meio malhado. Usava um terno preto, e segurava uma prancheta portátil.

- Ele está um pouco … “ alto ”!- Ele falou, gesticulando como se bebesse algo. Me convidou para entrar, ao adentrar o local, eu estranho. Havia vários homens, mas tão poucas mulheres. Essas, trocavam carícias entre sí, enquanto os homens, andavam sem camisa, alguns até usavam regatas, mas elas eram menores do que eles.

- Que lugar é esse?- Eu me pergunto, avistei Flippy num tipo de pista. Dançando com um outro homem, esse, usava roupas femininas, um vestido preto colado ao seu corpo. Logo, os dois se beijaram, se acariciaram.

- O que!?- Eu estava indignado. Andei até a pista, até que senti uma mão me tocar a bunda. 

- Oi gatão, tem nome?- Era outro homem. Esse pelo menos, parecia normal. Usava uma pólo, é um short bege. Tentei sai dali, mas ele me impediu a passagem.

- Com licença!- Eu peço, tentando passar, ele tocou meu íntimo, o acariciando lentamente.

_ QUEM VOCÊ PENSA QUE É!?_ Eu lhe empurrou, me liberando passagem, eu vou até Flippy. O puxei pela mão, o virando para mim.

- Flippy, você me deve, uma ótima explicação!- Eu digo, esbravejando. Ele começou a rir, soluçava, devia estar bêbado. O puxei pela mão, tentando tirá-lo desse lugar. Quando uma mão nos parou. 

- Tome meu telefone! Me mande uma mensagem!- O garoto sorria para Flippy, o guiei pelo oceano de pessoas, indo até a saída. Ao chegar lá fora, eu o tomei em meus braços, me preparando para voar. Ele se revirava em meus braços, quase caiu do céu. Não demorou muito para chegarmos em casa, ele entrou subiu as escadas, mas eu o paro.

- Saía da minha frente!- Ele tentou me empurrar, mas me mantive firme alí, o puxei pelo braço com força, e o joguei na cama.

- Hmm, que safadinho!- Ele gemeu, estava surtando, não sabia o que fazer. De repente, ele abriu suas pernas, desabotoou suas calças e as jogou longe, ficando só com uma cueca box.

- Flippy, pa … pare com isso!- Eu mandei, gaguejando. Ele começou a tirar sua cueca, mas toquei sua mão, o parando. Ele sorriu maliciosamente, quando me dei conta, percebi o que estava fazendo, tentei tirar minha mão de cima da dele, mas ele a segurou.

- Me solta, Flippy!- Eu encaro seu rosto corado. Ele levou a minha mão até seu íntimo, quis morrer alí. Mas, algo em mim, quis saber como era a sensação, comecei a alisar seu íntimo, sentindo seu calor. Seu pênis é bem grande, e suas bolas, são muito grandes, uma delas deu exatamente a palma de minha mão. Estava lhe acariciando através do tecido da sua box, mas como seria sua textura real? Tirei minha mão de seu íntimo, morrendo de vergonha.

- Vá dormir! Amanhã , vamos ter uma conversa bem séria!- Eu falo, meio ofegante. Sai do quarto, e o deixei sozinho. Encarei minha mão sem saber o que fazer, ainda sentia seu íntimo em minha palma. Sai de casa, fazer uma ronda pela cidade, vai me fazer esquecer o que aconteceu.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...