1. Spirit Fanfics >
  2. Meu encontro com a felicidade e o prazer. >
  3. Capítulo 11.

História Meu encontro com a felicidade e o prazer. - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


Boa viagem ♡

Capítulo 11 - Capítulo 11.


~ Viviane on ✿

Cheguei em casa e fui direto para o banheiro me arrumar. Eu estava um pouco cansada pela noite que tive, então optei por um banho bem frio, quem sabe assim eu conseguiria pensar melhor nas aulas. 

- Vivi, você dormiu na Carlinha essa noite? - minha mãe gritou batendo na porta.

- Sim, mãe. Resolvi vim pra cá porque queria usar minhas roupas hoje. - respondi gritando também.

- Tá bom! Eu e seu pai estamos indo trabalhar. Boa aula, princesa. Te amo! 

- Também te amo mãe! 

Terminei de tomar meu banho e sai do banheiro enrolada na toalha, fui para o meu quarto e parei em frente ao espelho. 

- Hoje é dia de usar vestido, acho que vou ficar linda em um rosinha e cabelo solto. 

Me visto e penteio o cabelo, vou até a sapateira e coloco uma sapatilha da mesma cor do vestido. Faço uma maquiagem bem leve, nada muito chamativo, passo meu perfume adocicado, pego minhas coisas e vou a caminho da escola. Vou andando mesmo porque não quero ver a cara do JK, que vergonha. Eu não paro de pensar que ele vomitou porque eu tava com mau hálito. Eu vou me certificar de não vê ele hoje, espero conseguir.

- Oi, Viviane. - era ele, parado na esquina. Estava sozinho.

- O - oi. - engoli seco - eai, chegou tão rápido aqui. 

- Tá tudo bem? Eu gostaria de ir contigo até a escola hoje, só nós dois. O que você acha? - ele sorriu - prometo não vomitar dessa vez. 

- Ta bom! - disse rindo. - Eu tô bem, só meio cansada e você?

- Estou bem também. Olha, me desculpa por ontem, eu não estou acostumado a beber tanto. Você não fez nada, eu que passei mal. 

- A, tudo bem. Essas coisas acontecem. 

- Você tá simplesmente linda hoje. Quer fazer algo mais tarde? Só nós dois. A gente poderia fazer algo que você gosta. - ele sorriu pra mim e eu senti meu coração acelerar um pouco. 

- Claro, vamos sim. - sorri de volta pra ele. - O que você acha da gente tomar um açaí? Você já provou? 

- Não. - ele balançou a cabeça. - Mas só ouço coisas boas sobre. Então, depois da escola a gente vai, assim podemos nos conhecer mais um pouco. 

- Tudo bem. 

Continuamos andando por um longe caminho em silêncio, nós não tínhamos muito a falar, mas estar ao lado dele era reconfortante. Eu não me sentia envergonhada pelo silêncio, mas me sentia feliz por estar dividindo aquele silêncio com ele. Eu pensei estar louca por sentir coisas tão concretas por ele, mas o que posso dizer? Ele me passa essa sensação de segurança. 

Chegamos na escola e todos já tinham saído do pátio, inclusive seus amigos que já estavam em sala de aula. Como nossa aula era junta não foi muito estranho chegar atrasada. 

- Estão atrasados, os dois! - nossa professora de música disse com uma expressão séria, que logo se desmanchou e se transformou em um sorriso. - Mas não tem problema, o importante é que vinheram. Essa aula é para vocês relaxarem e se expressarem. Bom, sentem - se ainda estou no início. 

Sentamos um ao lado do outro, tiramos nossos cadernos da mochila e começamos a escrever informações necessárias que a professora ia falando. Jungkook me cutuca de leve e me dá um papel dobrado, eu pego e leio 

JK : Não sabia que você tinha talento pra música.
Eu: Eu canto e toco piano desde os 8 anos de idade. O que você faz? 
JK: Eu canto. Um dia canto algo para você.

Eu apenas sorri lendo esse último escrito. Como ele poderia ser tão fofo? Eu não sei, mas eu estava adorando tudo isso. No fim da aula nós fomos juntos ao refeitório para comermos e encontramos todos os outros lá na fila. Fiquei só lado de Aurora o tempo todo, era complicado não está ao lado da minha melhor amiga nas aulas, eu ainda não tinha me acostumado com isso.

- Mentira que a Carla ficou com o Hoseok em casa. - ela ficou muito surpresa quando Suga deu a notícia. 

- Sim, e ainda estavam no quarto. - continuou ele. - Acho que existe um casal se formando nesse grupo, galera. - todos riram e eu e JK nos olhamos rapidamente e depois desviamos o olhar. 

- Deixa eles, gente. Sexo não faz mal a ninguém, e se apaixonar é bom demais. - disse JK e eu estremeci um pouco. - Acho que a gente não deveria se meter da vida do Hoseok e da Carla, ao invés disse a gente tem que correr atrás do nosso. 

Antes que alguém pudesse responder, chegou nossa vez na fila. Cada um pegou um prato e foi sentar na mesa. Conversamos, brincamos, rimos e depois fomos para a sala. Como sempre, eu e Aurora fomos ao banheiro rapidamente para escovarmos os dentes, eu resolvi prender o cabelo em um rabo de cavalo, tava muito calor e eu odeio cabelo agarrando no pescoço. 

- Viviane, tava te esperando aqui, temos aula juntos agora. - disse Suga ao me ver sair do banheiro. 

- Temos? De que? 

- Ioga. - ele sorriu de canto.

- Não sabia que gostava de Ioga. - ri baixo. - Vamos sim. Tchau, Aurora. 

- Tchau, linda. Até mais.

Fui com o Suga em silêncio até a aula de ioga, e fiquei surpresa ao ver ele todo flexível fazendo as posições. Enquanto eu estava sofrendo pra conseguir alcançar meus pés. 

Suga foi fazer a posição posturs de equilíbrio sentada e acabou escorregando e batendo a cabeça, eu me assustei e fui ajuda lo junto com a professora. 

- Meu Deus, tá tudo bem. - peguei a cabeça dele e coloquei em meu colo. - Você quer que eu pegue algo pra você? 

- Não.. - ele ainda estava de olhos fechados. - Eu tô legal. 

Encostei onde ele tinha batido a cabeça e tinha feito um galo. - Professora , eu posso ir até a enfermaria levar ele? - a professora assentiu e fomos andando devagar pelo corredor. 

- Tá tudo bem, estamos perto. - ele ainda não tinha aberto os olhos direito e sua de suas mãos estava em sua cabeça. 

Chegamos na enfermaria e ele desmaiou assim que deitou na maca. Fiquei preocupada, pois não sabia o que poderia acontecer com ele, mas a enfermeira me acalmou e disse que demaios são comuns em casos de pancadas na cabeça, ainda mais se vinher junto de dores de cabeça muito forte.

- Mas ele não reclamou de dor de cabeça. - retruquei ela. 

- E que homem reclama de dor após um erro, menina? - ela riu e me fez rir um pouco também. - Olha, ele vai ficar bem. Vou inserir um pouco de dipirona e ele vai acordar mais tarde. Passa aqui depois de sua aula para pegar ele. 

Assenti com a cabeça e voltei para aula, faltavam apenas 20min para terminar e tamb estava menos preocupada pois ele já estava recebendo os medicamentos corretos. 

Quando a aula terminou sai da sala pensando que a enfermeira que teria que me dá remédio para dores. As posições que a professora passou foram dolorosas, mas não era nisso que eu teria que pensar agora. Senti meu celular vibrar no bolso, era o JK e eu dei um sorriso ao ler a mensagem.

JK ♡

Oi, Vivi. Tô saindo da sala agora. Onde te espero?

Eu:

Oi.. então, tenho algo a te falar. Tô indo para a enfermaria, vem também, assim eu te explico tudo. 

Achei melhor o Jungkook ir a enfermaria comigo ver o Suga, assim ele chamaria os outros e nós poderíamos sair de fininho e o Suga não ficaria sozinho. Cheguei na enfermaria e vina cabeça do Suga enfaixada e ele estava recebendo dipirona na veia. Meu coração apertou um pouco aí ver aquilo, ele ainda tava desacordado, então cheguei peguei dele e tocou seu rosto. Ele abriu os olhis e estava meio tonto, então balbuciou umas palavras.

- Demorou mais que eu esperava, mas sentir seus toque em mim era o que eu almejava.. Viviane. - tirei minhas mãos dele na mesma hora.

Como assim ele tá apaixonado por mim? Isso foi uma declaração? Como ele pôde? Nós não fizemos nada. Eu mal troquei palavras com ele. Como eu vou contar isso pro JK? Será que ele acreditaria em mim?

- O que aconteceu? Porque você tá tão assustada? - Jungkook chegou no quarto e ficou bem tenso. - O que aconteceu com o Suga? 

E nesse momento, eu já não sabia mais o que falar ou pensar. 




Notas Finais


Espero que gostem, desculpem os erros.

Beijossss ♡˖꒰ᵕ༚ᵕ⑅꒱


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...