História Meu Escravo Sexual - JunHwan - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias IKON
Personagens B.I, Bobby, Chanwoo, Donghyuk, Jinhwan, Junhoe, Yunhyeong
Tags Fluffy, Jinhwan, Junhoe, Junhwan, Lemon, Meu Escravo Sexual, Yaoi
Visualizações 170
Palavras 984
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá!

Estranho, não é? Ontem mesmo postei um aviso dizendo que estava com bloqueio, e aqui estou eu, com um novo capítulo para vocês. A verdade é que vocês são a minha inspiração, pois, assim que li o comentário do aviso de ontem o meu bloqueio sumiu e consegui escrever algo que me agradece.

Nesse capítulo queria pedir desculpas, pois terão repetições dos nomes várias vezes e isso pode irritar.

Relevam os erros.

Capítulo 3 - Capítulo três.


Levemente envergonhado e confuso, JinHwan raciocinava a informação que acabara de ouvir enquanto olhava para suas mãos que estavam depositadas em suas coxas. Era isso mesmo que tinha ouvido? 

- O-O quê? 

Junhoe riu contido. - Irei apresentá-lo como meu namorado, JinHwan. 

- M-Mas...

- Tem alguma objeção? - Levantou uma de suas sobrancelhas, agora o fitando seriamente.

- N-Não! - Desesperado negou. - Não é isso, é que... 

- É que...? - Incentivou-o a prosseguir.

- Eu não esperava. 

- Eu o entendo. - Ajeitou seu próprio terno. - Bem, irei pedir um vinho para depois irmos, hm? 

- Está bem.

Juntos os dois desfrutaram do líquido - que assim que Junhoe pedira foi servido. Pelo menos, o Koo desfrutou, pois Kim, por não nunca ter bebido, fez uma leve careta ao sentir o gosto, deixando a taça de lado, dando a desculpa de que estava cheio quando o outro perguntou se não iria beber.

- Podemos ir agora. - Levantou-se da cadeira, vendo o mais novo fazer o mesmo, este que se surpreendeu ao ter sua mão entrelaçada com a do mais velho. - Agora sim. 

[...]

- Está tudo bem, JinHwan? Eles não tem machucam, não é? - Junhoe o questionou preocupado assim que conseguiram entrar no automóvel. 

- Estou bem. E não, eles não me machucaram. - Óbvio que para o pequeno, esse tratamento era estranho.  Entretanto, o seu dono poderia estar agindo assim porque os fotógrafos ainda tiravam fotos de si - alguns até mesmo gravavam. 

Os garotos em que dividiam o quarto consigo na boate sempre comentavam de que seus ex-donos eram muitos brutos, grossos e arrogantes. 

- Que bom. - Soltou um suspiro aliviado, sorrindo carinhosamente para JinHwan que não notou o sorriso direcionado a si por estar com a cabeça baixa. Para o pequeno, era assim que deveria agir, de forma submissa. E, além do mais, Junhoe tinha um olhar muito intimidante para encará-lo. - Pode dar partida, motorista. - Alertou e logo estavam dirigindo de volta para a mansão.

[...]

- Com sono? - Junhoe perguntou após usar o banheiro e ver JinHwan sentado, esfregando os olhos com aos mãos pequenas e bocejando'. 

- Um pouco. 

- Durma. 

- Posso? 

- Não precisa pedir. É só fazer.

JinHwan franziu' a testa. - Mas o senhor não ficará bravo? 

- Não. 

- Hmm... - Retirou seus sapatos e logo em seguida seu terno, sendo ajudado pelo Koo que, sem segundas intenções o ajudou a retirar o resto das roupas, deixando-o apenas de box. O mesmo soube de que Charlie maltratava, não somente JinHwan, mas outros garotos e garotas, usando punições severas para castigá-los e queria saber se no menor havia alguma marca ou cicatriz. - O-Obrigado, Sr.Koo.

- Junhoe, me chame de Junhoe.

[...]

- Finalmente A Bela Adormecida acordou! - Sook exclamou, pondo a mão em sua cintura e o olhando - do batente da porta - JinHwan acordar e espreguiçar-se' de modo fofo e adorável. 

- Não sou A Bela Adormecida. - Emburrou, fazendo o seu famoso biquinho e cruzando os braços após estar sentado na cama. Os seus fios de cabelo estavam um pouco bagunçados, o que o deixava uma gracinha. 

- É sim! São onze e pouca, menino! 

- Aish! Eu não estou acostumado a dormir tarde, por isso não acordei cedo.

- E que horas está acostumada a dormir? - Curiosa, perguntou.

- Lá nos mandavam dormir oito horas para estarmos dispostos e bem acordados no dia seguinte. - Contou desconfortável. Esse assunto era um pouco desconfortável para si e comentar se tornava insuportável pois as recordações vinham em sua mente, recordações horríveis e dolorosas. 

- Ah... - Fez um som de compreensão, percebendo o incomodo vindo de JinHwan. - Tome um banho e desça para comer o café da manhã. 

- Mas não são quase meio dia? 

- Sim, mas o café da manhã é a principalmente refeição do dia, e a comida que preparei' para ti tem muitas vitaminas e proteínas. 

- Não é aquelas vitaminas verdes, né? - Fez uma cara de desgosto arrancando uma gargalhada alta da mais velha.

- Não, querido. - Negou. - Ande logo, que estarei o esperando.

JinHwan assentiu e levantou-se, indo até o banheiro e se despindo, entrando no box e iniciando seu banho, que, ao invés de ser rápido, terminou sendo longo.

- JINHWAN!! - Beth gritou. 

- Desculpe! Já vou descer! 

Vestiu o roupão de banho e saiu do banheiro, paralisando ao ver Junhoe parada a sua frente, estendendo-lhe uma box, um moletom, uma calça e um tênis simples. 

- Bom dia, JinHwan. - Beijou a testa molhada do mais novo que se arrepiou um murmurou timidamente um "Bom dia" em resposta. - Espero que as roupas caibam em você. - E iriam caber. Junhoe sabia o tamanho certo das roupas de JinHwan, e muito mais. 

- Não precisava, Sen- Junhoe. - Se auto-corrigiu, corado, pegando a roupa, segurando-as contra si e olhando envergonhado para os seus pezinhos. - Eu trouxe roupas na minha mala. 

- Comprei novas roupas para você, não precisará usá-las mais. 

- Não as jogou fora, não é?! - Arregalou os olhos. 

- Não, por quê? - Encarou-o confuso. 

- É-É que - Engoliu em seco, sentindo a garganta doer. Era muito triste falar disso para si. - algumas roupas foram dadas pelos meus pais quando ainda eram vivos e como lembrança gosto de guardá-las para senti-los comigo. 

- Eu não sabia. Irei pedir para que Sook as guarde junto de suas outras roupas.

- Outras roupas? 

- Sim, você tem um armário inteiro apenas com roupas que comprei para você. 

- P-Por quê? Quer dizer, eu não passo de um brinquedo temporário, não? Não é necessário isso.

Junhoe suspirou e pôs a mão esquerda sobre o ombro direito de JinHwan. 

- Com tempo você perceberá que não é apenas um brinquedo para mim, JinHwan. - Falou, depositando um beijo sobre a testa do menor e saindo do quarto, deixando-o totalmente confuso. 

- O-O quê? 


Notas Finais


Comentem! E se você que chegou agora e gostou, favorite (pareço aqueles YouTubers em vídeos ashuashu), e principalmente comente!

Até!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...