1. Spirit Fanfics >
  2. Meu falso Sr. Potter >
  3. Olhos quebrados

História Meu falso Sr. Potter - Capítulo 13


Escrita por:


Notas do Autor


Mil desculpas pela demora, mas eu tinha que começa o próximo capítulo da Hermione e do Harry.

E também vamos foca em outros casais, que ajudaram o nosso casal principal.

Esse capítulo é meio triste e o próximo provavelmente vai ser um pouco mais... pesado... Vamos dizer assim.


Boa leitura.

Capítulo 13 - Olhos quebrados


Fanfic / Fanfiction Meu falso Sr. Potter - Capítulo 13 - Olhos quebrados

 

POV Hermione

 

Fazia quase um dia dês que o Harry nós pediu ajuda. Fazia vinte horas que, quase todos os Weasley's, sabiam que deveria afirmar para todos do mundo mágico que Harry Potter e Draco Malfoy tinham um caso dês do final do quinto ano. Todos menos o Rony, até o Dino sabe a verdade.

 

Dói bem lá no fundo do meu coração, mas se perdisemos para o Rony agora, ele certamente se negaria a ajudar e nós chamaria de loucos.

 

Vestir a última peça de roupa, que Gina me emprestar dês da derrota de Lorde Voldemort.

 

Sair do banheiro, dando de cara com um Rony emburrado.

 

- Por que demorou tanto no banho ? ... Ah... Deixar pra lá _ falou entrando no banheiro completamente corado.

Decir as escadas, indo em direção ao jardim, mas parei na cozinha, assim que vi os cabelos flamejantes de Gina.

- Bom dia _ falei sorrindo.

- Quase boa tarde, dorminhoca. São 11:30 _ falou se divertido do meu espanto.

- Nossa... Eu dormir demais_ sussurrei envergonhada.

Dês que a guerra acabou o meu corpo passou a ficar mais preguiçoso, talvez esteja recuperando a energia que gastou.

- Bom, o almoço, vai ser servido daqui a pouco no quintal. Peça para Fred e Jorge, algo para beliscar, sem a mamãe saber_ cochichou enquanto conjurava algumas travessas.

Saí pela porta a procura dos gêmeos Weasley's. Encontrei cinco cabeças ruiva e uma loira platinada.

Gui, Fred e Fleur levitavam os pratos, copos e talheres, enquanto Pency e Jorge levitavam as mesas e cadeiras.

Um dos gêmeos levitando algo só podiam dar em confusão. Jorge balançou as cadeiras fazendo Pency e Gui se atrapalharem e fazerem as mesas e pratos tremerem.

Foi como uma dança contemporânea, totalmente diferente, livre e alegre.

Com toda essa confusão acabei rindo das carretas e xingamentos de Pency.

Vi Jorge fazer uma pequena reverência direcionada a mim e a Fleur, que ria discretamente.

- Vejo que a senhorita Granger e a senhora Weasley gostaram do show _ falou Jorge afastado as cadeiras para não atrapalharem mais.

- Vamos logo com essa mesa, Pency, estou faminta _ brinquei vendo os olhos azuis ruivo me desafiarem.

Peguei minha varinha e levitei as toalhas de mesa que estavam estendidas na janela.

Pency colocou as mesas delicadamente no chão e assim seguimos organizando.

- Fred, onde está a Sra Weasley? _ perguntei curiosa.

- Ela está no quarto com as agulhas e os novelos de lã. Não saiu de lá depois que recebeu um pratono do Harry, hoje, mais cedo _ falou Jorge baixinho aprontando sutilmente para Rony na saindo pela porta com várias cestas de tamanhos diferentes nas mãos.

- Do quê vocês estão falando? _ mais interrogou do que perguntou.

- Nada, Roniquinho _ falou Pency com uma voz ridícula de bebê.

- Até você?! Pency_ gritou o ruivo mais novo vermelho.

- Para quer serve essas cestas ?_ perguntei para despista-lo, o que funcionou, muito bem.

- É para o Harry. A mamãe disse que ele vai precisar de um moisés, mas não sei qual é, por isso que vir pedir ajuda_ falou estendendo as cestas em nossa direção.

- Esse é o moisés _ falou Fleur pegando a cesta maior com delicadeza.

- Ah, obrigado_ agradeçeu, entrando para guardar as cestas, quando escutamos barulho de aparatação.

Viramos em direção ao mato alto de onde o barulho veio. Vi uma silueta de um homem alto e uma mulher um pouco menor do que eu.

Os dois vestiam vestes negras, sujas e amassadas. Quando se aproximaram percebi que estavam muito diferentes do que eram nos corredores das masmorras de Hogwarts.

Vi o Rony empunhar a sua varinha e por no pescoço de Pansy Parkinson com tanta brutalidade, que fez dar dois passos para trás.

- Abaixe sua varinha, Ronald _ rosnou Blaise Zabini.

- Não ouse falar o meu nome, Zabini_ rosnou de volta.

O moreno bruscamente pois a sua varinha no meio do peito do ruivo e a de Rony no seu. Seus olhos estavam gélidos e cortantes, porém quebrados.

Desviei o meu olhar para a pequena pálida menina, que agora estava indefesa, atrás do moreno.

Seus olhos negros estavam mais quebrados do que os de Zabini,  mesmo assim ela se mantia firme do lado do moreno.

Como se dissesse "Eu estou aqui, vamos passar por isso juntos". Era o mesmo olhar que eu usava durante a guerra na frente de Harry e Rony.

Parei para reparar na sua aparência, ela estava muito pálida, quase transparente, por isso daria para disse que não havia uma gota de sangue em seu corpo, seus cabelos estavam bagunçados, como um ninho de passarinho, e totalmente sujos de lama, muito diferente dos fios sedosos e brilhantes que passava por mim nos corredores da nossa escola de magia a dois anos atrás.

Porém, isso não o mais assustador. O que mais assustava era alguns hematomas roxos em seu rosto e pernas.

- Saíam agora da minha casa, eu não tenho medo de agir, Zabini _ rosnou Rony, um tanto raivoso.

- Preciso fala com o Potter _ falou o moreno frio.

- Eu falei para sair da minha casa, sua vadia imunda _ murmurou com raiva.

Olhei para Zabini e vi a sua faixada fria cai, por alguns segundos, desviei para Rony, e vi seus olhos azuis claros, olhar o moreno com nojo e superioridade.

Isso fez sentir uma raiva, ela subia lentamente por minhas veias, como a magia.

Empunhei minha varinha, dei dois passos para frente, mas fui parada por Fleur e Gui.

- Estamos em alerta. Se ele tenta algo, atacamos _ falou Gui segurando a sua varinha, com força, e a direcionou em direção ao irmão mais novo.

Percy e Jorge levantaram suas varinhas e colocaram na têmporas de Rony, com brutalidade.

- Acho que deve tratar melhor nossos convidados ou a mamãe vai por você de castigo, Roniquinho_ falou Fred brincalhão, mesmo assim podia sentir raiva e nojo na sua voz.

Fred andou devagar até chegar em Pansy e segura-la pela cintura, minutos antes que a mesma desmaiase.

- O que? _ exclamei baixinho.

- O papai e mamãe acharam que os amigos de Draco viriam atrás do Harry_ Gui respondeu calmamente.

- O que está acontecendo ?_ escutamos a Sra Weasley falar espantada da porta.

Fred acomodou a sonserina melhor em seus braços e andou até a mãe.

- Ela desmaiou, mamãe _ falou Jorge baixinho.

- E o Rony os tratou muito mal _ completou Fred entrando dentro da casa.

Vi a Sra Weasley andar até Rony, Pency e o Zabini. Quando ela chegou na frente do filho mais novo, tomou sua varinha em solavanco e se virou para o moreno, que estava pálido e tremendo de medo, afinal mãe é mãe.

- Oi, Sr Zabini, deve está cansado. Olhe seu estado, todo sujo e machucado, vamos entre e fique para o almoço_ falou guiando moreno para dentro deixando um Ronald em choque para trás.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...