1. Spirit Fanfics >
  2. Meu Fantasma Particular >
  3. Hanako gosta do travesseiro

História Meu Fantasma Particular - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Gente sou eu tá! Não é alguém se aproveitando do banimento para pegar autoria.
No caminhar de novos capítulos desde o 10º, o último publicado na outra conta Espero que a desconfiança diminua.
Porém quem quiser pode me manda mensagem no privado, não vejo mínimo problema em mandar provas mais concretas.

Capítulo 8 - Hanako gosta do travesseiro


 

-Ei você não vai se atrasar, não ?

A primeira coisa que eu vejo de manhã é o rosto do Amane, ele estava sentado ao lado de mim na cama, com os pés para fora. Ele sorri, acaricia o meu rosto delicadamente. Fecho os olhos e ele me dá um selinho de leve.

É , até que isso não era ruim.

-Quantas horas são?

-São 8:30hrs Yashiro

-O que? Era para  ter acordado a meia-hora atrás !

Levanto rapidamente para esquentar a água, mas quando chego na cozinha me deparo com tudo pronto, a mesa posta , o chá pronto, tinha até torrada com manteiga.

-Você que fez? Obrigada...

 Ele acena, seu sorriso é um tanto contido.

-Você chegou tarde ontem, achei melhor te deixar descansar um pouco. 

Eu caminho em direção a cadeira, mas Amane me segura, o mesmo a arreda para me sentar, igual um filme de romance. Tenho que conter para não dar pulinhos de emoção, apenas me sento e agradeço como um pessoa educada que tento ser.

Eu sei que é algo bobo, mas realmente gosto desse tipo de coisa.

Nessas duas semanas desde que eu o beijei no parque, ainda não me arrependi de ter feito isso. Nunca pensei que o Hanako conseguiria ser romântico, mesmo que ele seja um fantasma , mesmo que não faça tanto o meu tipo.

Até que não está sendo ruim.

Nós tomamos café, ele então lava a louça enquanto me troco, antes costumava haver alguma piada de “O que tem para ver aí ?” “Por que não posso ficar ?” Mas ele não faz mais essas coisas…

Acho que se ele disser isso agora tem um tom de que é para valer.

Coro com a ideia, estamos fazendo as coisas aos poucos, é divertido esse momento de “casal novo”. Quando termino de me arrumar ele já tinha colocado a minha mochila com o que precisava na porta. 

Se bem que ele já age como um marido.

Mas ele já fazia isso

Então a gente já está casado. 

Como eu sou casada se nem namorei?

Será que a gente ta namorando?

Eu tô namorando alguém que não é meu tipo?

Eu tô namorando uma aparição???

Ah..por que tudo isso ainda é muito para se lidar? Me perco em meus pensamentos, mas ele se aproxima e coloca mão no meu rosto, acariciando de leve. Seu olhar é tão terno.

-Vamos Nene.

Eu nem tive chance de me envergonhar que ele me beija suavemente, diferente daquela vez que foi um tanto violenta.

Mas até que eu gostei 

Comecei a levar o notebook para a faculdade, enquanto eu tenho as aulas na cozinha , o Amane vai para algum cômodo que não tem ninguém e estuda por lá. Estou muito feliz que ele esteja gostando das aulas. No intervalo, nada mudou, é nós dois e o Kou comendo no jardim da faculdade. 

Kou anda meio triste ultimamente, está falando pouco, principalmente quando eu pergunto o do estágio. Se ele não quer falar de si, ele começa a perguntar de mim e do Hanako.

E eu não queria falar sobre isso

Então Hanako , já se acostumou com o ritmo das aulas online?

Ah garoto, ainda nem tanto… pensei que eu já iria estudar sobre as estrelas, mas por agora só estou tendo que fazer conta, é um tanto cansativo, sinceramente.

Vejo os dois conversando e tento fazer parte da conversa. 

-E você Kou …, não é um tanto cansativo ter que ir em outra cidade estagiar? 

-Ah , nossa antiga cidade é só uma hora de viagem eu já me acostumei. 

Amane flutua em cima de nós, ele sempre fica um tanto estranho quando começamos a falar da nossa antiga escola.

-Tem alguma novidade da escola? Tipo , está tendo algum problema entre os Mistérios?

-Não que eu saiba... O Tsuchigomori não mencionou nada de diferente, mas ele disse que sente saudades, quer que você o visite. 

Agora que ele disse ter tirado essa informação do Tsuchigomori e não do Mitsuba faz eu perceber que não falamos do Mitsuba a quase uma semana.

E o Mitsuba, ele tem alguma novidade?

Os olhos do Kou ficam um tanto tristes.. talvez eu devia ter pensado melhor antes de ter perguntado tão diretamente.

Ele não comentou nada de diferente, não..

Ele realmente parece incomodado com algo. No entanto logo a sua cara muda, voltando a ser aquela pessoa risonha. 

E vocês dois tem alguma novidade para me contar? 

Hanako não fala nada, apenas me olha esperando que eu responda. O que ele espera que eu diga ao Kou se nem eu sei explicar o que está acontecendo?

Não temos nenhuma novidade para contar não.

Por um momento vejo o rosto do Hanako se entristecer, mas logo ele fica apático. 

O dia na faculdade se seguiu de maneira estranha, na volta para casa não conversamos sobre nada. Fui para a cozinha preparar algo para comer enquanto ele apenas foi para o quarto e começou a estudar. Eu deveria falar algo… mas o que ? “Desculpe não assumir a nossa relação?” Mas isso levaria a conversa sobre o relacionamento…

Eu consegui evitá-la muito bem até agora.  

Nessas duas semanas ele sempre vinha me ajudar a cozinhar e quando não dava ele explicava o porquê. Termino o jantar, ele não precisa comer, mas sempre gosta de experimentar um pouco.

-Amane, você quer comer um pouco?

Ele vem até a cozinha pega uma colher do curry que fiz e experimenta.

-Está muito gostoso, parece que você está melhorando nisso.

Amane fala isso sem me olhar nos olhos e em seguida já volta para o quarto.

Janto sozinha, não era difícil trazer o livro para cá e continuar estudando, mas ele não veio.

E eu não o chamo.

Vou para o quarto e minha aparição particular está na mesa fazendo cálculos, gosto que ele estude, mas não gosto que ele finja que não estou aqui.  A situação vai me incomodando, tenho que dizer algo!

-Amane! 

Ele me olha curioso,  nem sei o que falar, no momento só queria que ele continuasse olhando para mim.

-Ligar a tv te atrapalha nos estudos?

-Não incomoda não, pode ligar.

Ah… como eu sou covarde, fiquei vendo novela . esperando ouvir algum comentário implicante dele.

Mas nada

Eu só quero que esse dia acabe. Pego a minha roupa e vou para o banheiro me trocar, deixo a porta aberta para ver se ele comenta algo ou até que decida vir.

Mas nada disso acontece

Chego no quarto e ele já tinha desligado a luz e ligado a luminária para continuar estudando. Amane podia ir para outro andar e estudar por lá, tem vários apartamentos vazios, ou que os donos não estão. Mas está fazendo questão de continuar aqui. 

Apenas me deito na minha cama, meus olhos se fixam nele.

Olha para cá por favor  

Não fica bravo comigo

Não me ignore

Antes que percebesse já estava chorando,poderia virar para o lado e tentar esconder.  Mas eu não aguento mais!

-Amane fale comigo, por favor!  Não me ignore !

Ele se vira assustado. Quando ele percebe que estou chorando, logo, seu rosto se toma pela preocupação. Ele corre até a cama e me envolve em seus braços. 

-Não chore Yashiro, por favor.

Dizer isso só me faz chorar mais e apertá-lo com força. Não estava aguentando mais segurar.

-Você tá bravo comigo por não ter dito para o Kou sobre a gente né?

-Não estou bravo, acho que está mais para chateado.

Eu não vejo o seu rosto quando diz isso. 

-Desculpa Amane.

-Desculpas não fazem isso parar de doer…

Ele não diz isso daquela maneira debochada dele, só o sinto machucado. Então ele se afasta de mim, limpando as lágrimas do meu rosto.

-Mas não se preocupe, até amanhã eu acostumo com isso e voltamos ao normal. 

Ele passa a mão na minha cabeça de maneira gentil, então começa a flutuar para fora da cama,eu seguro o seu braço por instinto,em seguida ele olha para mim esperando uma explicação.

Ah , tenho que fazer algo. 

Eu levanto o cobertor sem pensar muito.

-Deite comigo!

Ele enrubesce instantaneamente e eu coro por perceber a situação que propus.

-Tem certeza?

-Tenho

Ele vem sem jeito e deita virado para mim. É engraçado, tenho um segundo travesseiro desde que mudei, mas nunca foi usado. 

Ver o Hanako, tão corado quanto eu, deitado na minha frente era um tanto estranho, mas de certa maneira.

Parece algo tão certo

Pego a sua mão e a entrelaço com a minha.   

-Eu não consegui falar para o Kou, porque ainda estou tentando entender que relacionamento é esse que estamos vivendo.

-Eu sei disso Yashiro. É difícil para mim, tenho perguntas que ficam o tempo todo na minha cabeça, mas não as faço pois quero te dar tempo.

Me aproximo, encaixando minha cabeça em seu pescoço. Minha perna vai para o meio da dele. Não me lembro se já estive tão grudada assim com alguém. 

Isso que é abraçar alguém deitado? 

-Obrigada por ser tão compreensivo. 

Ele me aperta de leve, então acho que é uma boa resposta,  já que não vejo o seu rosto. 

-Mas Amane, saiba que não me arrependo de ter começado isso. 

-Mesmo? 

-Sim, é bem divertido. 

Ele se afasta levemente para conseguir me beijar. Aperta o meu lábio de leve, mas não invade com a língua, na verdade abre a própria boca para que eu tome a iniciativa. Fico com vergonha, mas era minha vez ser ativa. Quando nossas línguas se tocam sinto o gosto dele, engraçado que essa parte dele não é tão fria quanto o resto do corpo. Tudo é uma sensação tão terna. Me separo dele e o olho calmamente.

-Amane , eu posso te pedir algo?

-Pode me pedir qualquer coisa!!!

Ele disse isso muito rapidamente, logo percebi que coisas que ele estava imaginando e volto a ruborizar. 

-Não é isso!! É que eu… sempre tive vontade fazer conchinha, sabe.. 

-Ah , claro…

Acho que nunca discutimos de maneira tão boa. Acho que se precisar ter esse tipo de conversa que elas sejam sempre assim.

Me viro de lado e sinto as minhas costas cobertas por ele. Nossas alturas não são tão diferentes, parece dar uma sensação de encaixe. Abraço um de seus braços, como se fosse um ursinho. Ele encaixa a cabeça no meu ombro, faz com que eu consiga sentir a sua respiração. O cheiro dele vem a mim, parece menta com terra,não sei bem explicar, mas é bom. Esse contato é tão bom, acho que entendi porque em cenas de romance sempre narram essa parte. 

Mas algo inapropriado para uma novela acontece

Tem uma coisa dura encostando na minha coxa. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...