História Meu filho (imagine jungkook) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), IU
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lee Ji-eun "IU", Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 554
Palavras 1.074
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Policial, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OIEEEEEEEE

Depois de séculos voltei, eu tava sem um pingo de criatividade não sabia o que escrever, mas enfim consegui. A partir desse capítulo à história vai acontecer de verdade; teremos um P.O.V jungkook. espero que gostem vou fazer o possível pra postar com mais frequência.

Boa leitura 😊

Capítulo 4 - Ele é meu filho


Fanfic / Fanfiction Meu filho (imagine jungkook) - Capítulo 4 - Ele é meu filho

             P.O.V  JUNGKOOK 

Era exatamente 19:20, eu estava muito atrasado para o jantar com a S.N. Ela é uma mulher deveras atraente, mas eu tenho namorada e jamais a trairia, pois a Lee ji-eun sempre me ajudou e esteve ao meu lado nos piores momentos da minha vida, eu serei eternamente grato a ela por tudo. 

            * Quebra de tempo *

Jk- cheguei a tempo.

Toco a campainha e sou recebido por ela que estava ainda mais bonita. Como isso é possível, meus olhos percorrem o seu todo com certeza seu noivo é um cara de sorte.

Jk- Boa noite. (sorriu e sou retribuído)

S.N- Boa noite. 

Jk- você tá linda. 

S.N- Então quer dizer que eu sou feia?

Jk- Não, não é isso, é você é linda, eu só... ( como sou idiot,a eu não quis dizer isso. estava me atrapalhando a S.N começou a sorrir o que me fez ficar com mais vergonha)

S.N-  Eu entendo vamos?

Jk- Vamos. (tentei parecer o mais normal possível)

S.N- Eu esqueci de avisar, o Kwan vai com a gente, tem problema?

Jk- Claro que não.

O menino veio até mim ele estava muito fofo.

Kwan- Oi seu policial. ( me comprimento sorrindo)

Jk- Oi garotão, como você está?

Kwan- Com fome. (ele foi bem simplista em responder)

S.N- Meu Deus Kwan! (observei a mesma tampar o rosto com as mãos com vergonha)

Jk- Não precisa ficar com vergonha, crianças são assim, e eu também estou com fome. (tentei mostrar que não precisa ficar sem graça, afinal ele é apenas uma criança)

Fomos até o carro, mostrei todo o meu cavalheirismo abrindo a porta pra ela e colocando o Kwan no banco de trás. Logo depois assumindo o volante... percebi que a mesma não tirava os olhos de mim, não a culpo eu sou realmente muito atraente. O silêncio predominava estava coisa um tanto estranha,  então decide quebrar o silêncio.

Jk- Então... S.N conte um pouco sobre sua vida. (falei ainda olhando para estrada)

S.N- Não tem muito pra saber, sabe?

Jk- fala o pouco então. (sorri)

S.N- por onde começo... Bem, tenho 22 anos trabalho em uma das maiores empresas de Seul, tenho um noivo chamado Nick e um filho de 3 anos que você já conhece. (Disse apontando para o garoto que paprecia entretido com seus dedos)

Fiquei atentamente escutando nossa ela está noiva a tanto tempo não seguro e falo.

Jk- Esse seu noivo está te enrolando a três anos ?

S.N- Não,ele não é o pai do Kwan.

Não seguro minha curiosidade provavelmente ela sabia que eu iria perguntar e foi o que fiz.

Jk- Desculpa ser intruso, mas quem é o pai dele? (falei baixo para o garoto não escutar)

S.N- É um idiota, será que podemos mudar de assunto?

Percebi o seu encomodo ao falar sobre esse assunto então resolvi não insistir.

Jk- Claro.

...

Algum tempo depois chegamos ao restaurante o mesmo que eu trouxe uma ex namorada minha, eu gostava muito dela, mas ela não era quem eu pensava, era apenas uma interesseira que queria o meu dinheiro, chegou até a inventar que estava grávida; não era a primeira vez que ouvia isso. Faz parte quando se é bonito e rico isso já faz  parte do seu cotidiano... fizemos nossos pedidos eu brincava com o kwan ele é realmente adorável estar com ele me faz bem. A S.N  falava pouco, Por algum motivo ela estava incomodada, ficamos por mais um tempo até decidirmos voltar pra casa; estávamos no carro Kwan já estava dormindo.

Jk- Eu sei que não falou nada por conta do seu filho, mas pode falar agora.

S.N- Tudo bem... Então, quando tinha 19 anos conheci um cara, ele era de uma família muito rica tipo uma das mais ricas de Seul. A mãe dele me odiava e deixava isso bem claro. Ele me tratava muito bem, falava que me amava e tudo, mas por um acidente acabei engravidando, eu achava que tudo bem que iríamos passar por tudo juntos, fui muito tola. Quanto decidi contar pra ele que estava esperando um bebê,  ele me chamou de vadia e disse que eu queria apenas seu dinheiro. Aquelas palavras me marcaram, eu o amava muito, então... É isso.

Não pode ser, não ,não . Não é elá, meu Deus como eu não percebi antes. Sabia que conhecia ela de algum lugar, mas já mais imaginei que poderia ser ela. Ela está diferente não do fisicamente a S.N não é  a mesma de antes.

Jk- Nossa! sinto muito.

S.N- Não precisa sentir, você não tem nada a ver. 

Tenho mais do que imagina.

 Jk- Mas, se ele voltasse e quisesse conhecer seu filho, você permitiria que ele o conhece-se.

S.N- Não!

Jk- S.N ele tem direito. 

S.N- Não, ele nunca vai voltar, ele nunca quis esse filho; o Kwan é meu eu o criei sozinha ele é meu filho. 

A mesma se encontrava um pouco alterada, eu fui idiota por não ter acreditado nela, por ter a chamado de vadia eu era um idiota, Não quis acreditar não me senti pronto pra tal responsabilidade; eu a mandei tirar e mesmo assim teve o bebê sozinha, imagino tudo que ela não deve ter passado e eu sou o culpado.

Jk- Ele só não devia estar se sentindo preparado para assumir uma responsabilidade tão grande.

S.N- Eu também não estava preparada e mesmo assim assumi essa responsabilidade.

Não quis a contrariar, pois estava com toda razão e tem todo o direito de me odiar o que fiz não tem perdão. 

Jk- Tem razão. chegamos. (disse estacionando em frente a sua casa)

S.N- Muito obrigada, o jantar foi incrível.

Jk- Podemos repetir qualquer dia? 

S.N- Devemos repetir, acho melhor entrar. (falou pegando o Kwan no colo)

Jk- Eu te ajudo com ele.

O coloquei nos meus braços, ele dormia como um anjo era tão lindo. Ainda não consigo acreditar que o Kwan é meu filho; perdi três anos da sua vida por ser idiota, mas não irei desistir ele também é meu filho, vou fazer o impossível para conseguir o perdão da S.N, sei que não será algo fácil eu a decepcionei muito. coloquei meu filho na cama com cuidado para não acorda lo.

S.N- Eu te acompanho até a porta.

Jk- Tchau, eu te agradeço muito por essa noite.

S.N- Eu que tenho que te agradecer ,adorei a sua companhia.

Vê la sorrindo era uma visão sem igual ,poderia passar o resto da minha vida a observando que não me cansaria; O tempo só lhe fez bem hoje é uma mulher feita, continua com uma doçura no olhar... Me direcionei até o carro, o caminho inteiro sorria como um bobo.

Jk- Eu tenho um filho, eu realmente tenho um filho.

 



Notas Finais


Gente desculpa qualquer erro mas é coisa da vida acontece espero que tenham gostado

Link da minha outra fanfic do jungkook
https://www.spiritfanfiction.com/historia/you-belong-with-me-imagine-jungkook-13792414


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...