1. Spirit Fanfics >
  2. Meu Final Feliz - Bughead >
  3. Inferno

História Meu Final Feliz - Bughead - Capítulo 41


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leituraa

Capítulo 41 - Inferno




Acordei cedo hoje, assim como todos os dias. Olho para o lado e vejo a cena mais fofa de todas, que aquece meu coração por inteiro, Jughead dorme tranquilamente enquanto suas mãos descansam em volta da minha cintura e seus cabelos caem sobre seu rosto, levo as pontas dos meus dedos até seus fios os massageando. Depois de um tempo me mecho na cama e consigo sair de seus braços, me viro para o meu alarme e então pulei da cama às seis da manhã, dei uma bela caminhada até a janela observando os passarinhos que cantavam e a brisa fria da manhã que batia contra meu corpo, fui para o banheiro e fiquei dez minutos debaixo do chuveiro frio, que foi despertando os meus pensamentos da conversa entre o Jughead e o Archie ontem, tiro esses pensamentos da minha cabeça, lembrando o que Jughead me disse ontem.

Embaixo do chuveiro aproveito o aconchego morno da água, cantei baixinho a musica que veio a minha cabeça. De olhos fechados passei os dedos em meus cabelos como se pudesse limpar a mente, deslembrei as magoas passadas e permitindo que a espuma alva e perfumada me lave a alma, e se encarregue de arrastar toda a negatividade pelo ralo, eu estava feliz. Busquei a calma, o abraço da toalha, o som das gotas caindo, e pelo embaçado do espelho contemplei lá no intenso do meu olhar que já sou outra pessoa, magnífica, linda, sorrindo! Eu estou feliz! Ele me faz feliz. 

Saio do banheiro e dou de cara com o Jughead sentado na cama me olhando. 

- Já é a segunda vez...- falo. 

-- Segunda vez? - ele pergunta.

- Ontem você fez a mesma coisa, e engraçado que você está na mesma posição. - falo e ele sorri.

-- Só que desta vez a minha namorada não está brava...- ele se levanta e vem até mim. 

- É ela não está...- ele coloca as mãos na minha bochecha. - bom dia...

-- Bom dia...- ele me dá um selinho demorado. 

- Você vai se atrasar pra escola...- falo e me separo dele. 

-- Ah, eu não quero ir pra escola...- ele pega meu braço e me puxa pra sua frente de novo. - eu quero você. - ele fala e faz bico. 

- Nem começa Jughead...- falo e coloco minha mãos em seu peito. - Você não pode ficar perdendo aula meu amor, vai reprovar e não queremos isso. 

-- É, não, não queremos...- ele murmura.

- Tá eu vou me trocar você pode...- olho pra ele. 

-- Ah, me desculpa eu já tô saindo. - ele fala e solta meu braços e anda em direção a porta.

- Não tão rápido...- falo e vou andando até ele e paro em sua frente. - eu sei que você e eu, eu sei que você quer e eu ahn...- ele me interrompi.

-- Tá tudo bem...- ele sorri. - Não se preocupa tá bom? - ele levanta as sobrancelhas e eu concordo com a cabeça. 

- Obrigada...- falo.

-- Não me agradeça, tá tudo sobi controle...- ele fala e eu dou risada olhando pra baixo.

- Eu acho que não...- falo e ele levanta a minha cabeça com as mãos.

-- Esquece isso é normal sempre acontece...- ele fala e eu o encaro. - É que você tá de toalha e...a quer saber foda-se! - ele fala e abre a porta e sai. 

- Eu em...- começo a rir. 

xxx

Depois de ter terminado de fazer o café, subo de novo para o meu quarto deitando na cama e pegando um livro que tinha na minha estante. Mas no momento que eu iria começar a abrir o livro a porta e aberta rapidamente. 

-- Oi minha linda...- Jughead fala vindo até mim subindo na cama e me beijando. 

- O que foi? - pergunto quando ele se levanta arrumando a sua jaqueta em seu corpo. - Fez a barba, tá todo gatinho, cheiroso...- me levanto da cama e fico em sua frente. - Hm. - murmuro e coço a garganta.

-- O que foi? - ele pergunta. 

- Nada não...- ele se aproxima e segura minha cintura e sorri. - O que? - pergunto.

-- Tenho ótimas notícias, eu recebi elas ontem, e eu ia te falar só que daí você gritou comigo e...- corto ele.

- Vai direto ao ponto. - falo.

-- Me dá um beijo...- ele fala.

- Um beijo? - ele balança a cabeça e sinto suas mãos apertarem a minha cintura. Aproximo meu rosto do seu e o beijo, o beijo era calmo e lento, nossas línguas dançavam exatamente em sincronia. 

-- Você vai entrar no blue and Gold comigo... - ele murmura tomando ar quando nos separamos.

- Como assim? - pergunto.

-- O diretor queria saber quem foi a aluna que escreveu esse jornal...- ele tira um papel de sua bolsa. - A Ethel mentiu, ela falou que foi ela que fez a matéria, mais ainda bem que o diretor veio falar comigo. - ele sorri e me beija de novo. - e a minha grande surpresa foi quando o diretor falou que a minha linda namorada com uma história e tanto de vida, poderia ir até a escola, passar por um teste, e muito provavelmente estudar com a gente! - ele fala animado apertando suas mãos delicadamente em meu rosto.

- Não sei não Jug, estamos na metade do ano, e eu nunca fiz nenhum teste ou prova que fosse...- falo e suspiro. - me desculpa.

-- Meu amor você é incrível! 

- Se você falar essas palavras toda vez que for me elogiar eu vou acreditar...- falo e ele beija a pontinha do meu nariz.

-- Eu só estou falando a verdade, abrindo fatos, você é extremamente inteligente, vai conseguir numa boa. 

- Olha Jug eu...- ele coloca seu dedo indicador entre meus lábios.

-- Escuta, se você for, eu nunca mais falto as aulas...- ele fala.

- Nunca mais? - pergunto.

-- Eu prometo pra você, você tem a minha palavra, que não vale muito mais por favor, vai.

- Já é o suficiente...- falo e dou um selinho em seus lábios. - Mais se eu não passar é culpa sua! - falo.

-- Você vai passar, eu acredito em você, mais olha aqui...- ele segura minhas mãos. - primeiro você tem que estar focada, e acreditar em si mesma! - ele fala e eu deixo um sorriso bobo escapar.

- Obrigada por isso...- falo e solto suas mãos apoiando elas em seus ombros. - Jug, eu amo você, demais...- falo e ele me encara. 

-- Betty eu...- junto nossos lábios. 

- Eu sei. Sei que deve ser difícil depois de tantos anos acreditar que alguém ama você. - seguro as maçãs de seu rosto em minhas mãos. - Mais Jug, se você quer acreditar em uma coisa, acredite nisso, acredite no meu amor por você, é verdadeiro. 

-- Olha Betts, eu...- ele é interrompido com batidas apressadas na porta. 

- Ei! Não é hora pra transar, a gente vai se atrasar! - Escutamos a voz de Reggie do outro lado da porta. 

-- Já estamos descendo! - Jughead fala.

- Eu disse agora! Vamos! Tô esperando! 

-- Você é um chato Reggie! - falo e começo a rir. 

- Ela tá certa! - escutamos a voz de Jason.

-- Meu Deus, daqui a pouco o batalhão de homens vai entrar aqui...- falo. 

- Então é melhor a gente ir...- ele fala e anda até a porta. 

-- Tá deixa eu colocar meu tênis...- falo e ando até meu armário. Pego um tênis branco combinando com meu vestido solto, branco e preto, amarrando uma jaqueta Jeans na cintura.

- Estamos esperando Betty, só falta você...- Escuto Pea falar. Descido soltar o meu cabelo e pentear ele com os dedos. Me viro pro espelho na minha penteadeira. 

-- Tá ótimo! - falo e pego uma bolsa no cabide perto da porta e a abro. 

- Finalmente! Agora vamos! Se quiser mesmo entrar no inferno, tem que bater cartão antes do sinal bater primeiro. - Jason fala se aproximando.

-- Credo até parece que é tão ruim assim estudar...- falo e eles soltam um leve suspiro balançando a cabeça. 

- Você não tem nem ideia, loirinha! - Jason fala e engancha seus braços nos meus pegando em minhas mãos. - Agora vamos logo. - ele fala e todos começam a descer as escadas. 

Chegando lá embaixo vejo Archie e Jughead se encarando e me aproximo dos dois.

- Tá, já chega! - eles me olham. - Tão fazendo o que? 

-- Conversando...- Archie fala.

- Tá tudo bem Betts. - Jughead fala. - não precisa se preocupar...- chego mais perto e aponto meu dedo indicador pra eles. 

-- Quando nós voltarmos da escola...

- Prisão! - Reggie fala.

-- Porra danese isso! - falo. - Vocês dois e eu, vamos ter uma conversa séria, sobre a merda que passa na cabeça de vocês.

- Já disse Betty, só estávamos conversando. - Archie fala.

-- Ótimo! Acabou a conversa, essa conversa só vai terminar mesmo, mais tarde. - eles me olham. - entenderam? 

- Sim minha linda, desculpa...- Jughead fala se aproximando. - Com licença Jay-Jay a namorada é minha! - ele pega a minha mão e entrelaça nossos dedos. 

-- Vamos logo! - Archie fala saindo apressado pela porta. 

- Cara o que deu em vocês dois em? - pergunto me virando para o Jughead. 

-- Um diálogo entre amigos só isso...

- Vamos conversar sobre esse "diálogo" mais tarde eu quero só ver se vocês estiverem mentindo.

-- Vai fazer o que mamãe? - ele pergunta e me dá um selinho. - Aí! - ele reclama passando a mão no ombro onde eu belisquei.

- Não pense por um momento que eu estou longe de ser uma mãe pra vocês...- falo e me solto dele indo em direção a porta. - Eu vou com o meu carro. - falo saindo de casa.

-- Ei! Me espera! - Escuto Jughead atrás de mim.

- O que foi? - pergunto.

-- Me desculpa...- ele fala e pega em minhas mãos. - eu não deveria ter começado aquela discussão idiota ontem com o Archie eu...- o interrompi.

- Olha, vamos falar sobre isso depois está bem? - ele balança a cabeça. - Quer ir comigo? - pergunto e ele sorri.

-- Não está chateada? - ele pergunta.

- Estou mais é pra quase brava...- falo e dou um sorriso. - Tá tudo bem...

-- Você é tão linda...- ele fala e tenta me beijar. 

- Jughead estamos atrasados temos que bater o ponto antes que o alarme do inferno! - falo e saio correndo. 

-- Você é doída! - escuto ele gritar e me viro e vejo ele correr também. 

- É, doidinha por você...- falo encostando minhas costas na porta do meu carro.

-- E eu sou bobinho por você...- ele fala e me beija. 

- Eii! Eu já disse! Vamos nos atrasar parem de ficar se comendo o tempo todo! - Reggie grita e começa a rir entrando em seu carro.

-- Ele é louco! - falo rindo.

- E eu sou louco também...- ele sorri. - mais só por você. - ele fala e me beija.

-- A gente tem que ir...- murmuro. - Agora! - falo e entro no carro.

- Vai me dar a honra de dirigir o seu carro linda moça? - ele pergunta, sentado no banco do motorista.

-- É claro, você pode ser um ótimo motorista quando eu estiver nas baladas e bêbada...- falo e ele me olha.

- Eu prefiro bêbada de sorvete, e de maratonas de todas as séries da Netflix, com o seu namorado gostoso, se me permite dizer. - ele diz e seu sorriso cafajeste aparece.

-- Ah garoto cala a boca e vamos logo! - falo e ele começa a rir ligando o carro. 


Eai? Faço a Betty passar na prova, ou nem? 



Notas Finais


Obrigado por ter lido kakakak


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...