História Meu final nem um pouco feliz - Capítulo 59


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Park Jimin (Jimin)
Tags Bts, Hoseok, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Namjoon, Rap Monster, Seokjin, Suga, Taehyung, Yaoi, Yoongi
Visualizações 12
Palavras 900
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Me desculpe qualquer erro.

Boa leitura 💗

Capítulo 59 - 59


Fanfic / Fanfiction Meu final nem um pouco feliz - Capítulo 59 - 59

ㅡ Esse é o melhor milkshake que já provei!

Yoongi e seus pais foram à Daegu resolver pendências de um pagamento de aluguel não efetivado corretamente por um dos clientes. Yoongi não precisava vir. Mesmo que Daegu seja onde nasceu e passou todo aquele pesadelo, era a cidade onde tinha as melhores sorveterias! Então, ele decidiu levar Park consigo.

Eu disse que ia gostar. ㅡ Yoongi sorriu, continuando a saborear seu sorvete de baunilha.

ㅡ Por que sempre pede sorvete de baunilha?

ㅡ Porque é meu favorito, oush.

ㅡ É tão sem graça e... branco.

Assim como eu.

ㅡ Você não é sem graça. Idosos são bem interessantes 'pra mim.

ㅡ Está me chamando de velho?! ㅡ Yoongi fugiu indignação.

Eu? Jamais.

 [...]

Nunca mais me faça ir em uma coisa dessas!

Os dois saíram de um dos brinquedos mais assustadores do parque. Yoongi não parecia animado. Jimin o arrastou para lá, então, como desculpa para sair dali, Yoongi escolheu um dos brinquedos que parecia um barco e davas voltas 360 no ar ㅡ um tanto assustador. Era a mesma desgraça de parque que seus pais ㅡse ainda posso chama-los assim ㅡ haviam o deixado. Min já suava frio e suas mãos tremiam.

Exagerado.

ㅡ Exagerado?! Eu achei que iria cair!

ㅡ Mas não caiu.

ㅡ Aigoo. Como não ficou com medo?!

Já fui nesse brinquedo várias vezes quando mais novo. A gente perde o medo fácil. ㅡ Yoongi disse simples e começou a caminhar em direção à saída.

A gente já vai?

ㅡ Quer ir em outro?

ㅡ Nem a pau!

ㅡ Que bom. 

Yoongi se sentou no banco do ponto de ônibus, onde tinha marcado de se encontrar com seus pais.

Yoonginnie... você parece estranho...

ㅡ Eu não estou estranho.

ㅡ Você está bem? Está pálido...

ㅡ Estou bem.

É por causa do grande número de pessoas?

ㅡ Não.

ㅡ Brinquedo?

ㅡ Não.

ㅡ Comida estragada?

ㅡ Não!

ㅡ Hipoglicemia?

Minha saúde está perfeita!

ㅡ Quer ir no banheiro?

ㅡ Jimin!

ㅡ Desculpa... só queria saber o que-

Essa porra de parque que você me arrastou é o mesmo que aquele bando de filhos da puta me abandonaram!

Isso foi o suficiente para calar a boca de Jimin. Minutos de silêncio, até Jimin acariciar o rosto de Yoongi, fazendo o mesmo sorrir.

Dói, mas eu estou bem. ㅡ Yoongi finalmente se pronunciou. ㅡ Estar com você faz doer menos.

ㅡ Sou seu amigo, Yoongi. Sempre vou estar com você. ㅡ Jimin sorriu de forma doce.

Yoongi o encarou, recebendo um olhar sereno. Todas aquelas lembranças, os cortes, as lágrimas, os desejos suicidas... Eles se tornavam menos dolorosos com a presença de Park. Talvez porque ele fosse um anjo que veio salvar Yoongi, apesar de precisar ser salvo também.

Eu... preciso te contar uma coisa..

ㅡ Hum?

ㅡ Eu... gosto de... de um cara... mas eu não sei o que ele sente por mim. E... eu não consigo lidar com meu ciúme-

ㅡ C-CALMA! Você é... gay?!

Aish... posso terminar? ㅡ Jimin assentiu, ajeitando a postura. ㅡ  Ele é adorável e muito fofo... eu não sei como dizer isso eu...

Eu te entendo, Yoonginnie. ㅡ Jimin sorriu. ㅡ Eu gosto de um garoto rabugento e triste. Apesar disso, é bonito e se importa comigo, eu acho. ㅡ o coração de Yoongi bateu mais rápido.

O que eu devo fazer?

ㅡ Diga a ele que gosta muito dele, mesmo sem demonstrar, esse é seu jeitinho...

Eu gosto de você, apesar de não parecer. Eu sou muito fechado, mas... essa é minha forma de demonstrar carinho.

ㅡ Isso! Agora, é só dizer à ele.

Eu gosto de você, apesar de não parecer. Eu sou muito fechado, mas essa é minha forma de demonstrar carinho.

ㅡ Que fofo, está ensaiando?

ㅡ Hum... ㅡ Yoongi o encarou confuso. ㅡ Eu gosto de você, apesar de não parecer. Eu sou muito fechado, mas essa é minha forma de demonstrar carinho.

Jimin arregalou os olhos, enquanto seus lábios abriam lentamente. Então Yoongi gosta dele... Como Park foi tão tonto a ponto de não perceber?! Tonto mesmo, é Yoongi, que acha que Jimin estava falando dele.

Y-yoongi...

ㅡ Eu sei que não devia falar isso do nada, mas 'tava doendo esconder.

ㅡ Eu... eu não sei oque falar... ㅡ Jinin abaixou a cabeça.

Eu-

ㅡ Yoongi... eu não quero perder minha amizade com você...

ㅡ Mas você não vai...

Não é nesse sentido... é que... é que eu não gosto de você dessa forma...

ㅡ Gosta do Jungkook, não é?

No momento, o pai de Yoongi estacionou na frente do ponto, atraindo a atenção dos dois. Yoongi foi o primeiro a se levantar e a entrar no carro. Aliás, não trocou nenhuma palavra com ninguém. O trajeto foi silencioso. Yoongi se recusava a olhar para Jimin, a vergonha era maior que o próprio carro.

Eu devo ter enlouquecido, só pode! Aigoo! Que raiva de mim mesmo!

Após deixarem Jimin em casa, Yoongi não se despediu. Apenas fechou o vidro do carro e procurou por seus fones.

Yoongi, está tudo bem? ㅡ Seu pai o encarou pelo retrovisor.

Apenas me lembrei dos meus pais naquele parque... só isso.

ㅡ Tem certeza?

Min assentiu, respirando fundo. Yoongi colocou os fones e logo começou a tocar CopyCat da Billie Eilish.

Caralho, eu realmente devo ter enlouquecido! 

Chegando em casa, Yoongi correu para seu refúgio, vulgo seu quarto, e trancou a porta. Provavelmente ele não iria conseguir olhar na cara de Jimin; se conseguisse, iria fingir que nada aconteceu. Talvez fosse melhor guardar do que contar, mas já estava feito. 

A primeira pessoa que eu gostei me deu um fora... caralho. Nunca me senti tão merda.













Notas Finais


Eu tô mal pra caralho


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...