História Meu Gangster - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias Park Ji-min (Jamie Park)
Personagens Park Ji-min (Jamie Park)
Tags Bts Jimin Gangster Pudim
Visualizações 8
Palavras 725
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, LGBT, Luta

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 23 - Tm 2 ep 3


Ll》porque vocês estão fazendo isso se são minha família?

Kai》não sou sua família  acabei de te conhecer.

Ll》na verdade, é sim, você tem o mesmo sangue que eu, então...

Kai》não! Não somos uma família, lhe consideraria uma se você tivesse crescido comigo, como isso não aconteceu, não lhe considero!

Ll》tudo bem! Não considere, então não vou te considerar também.

Kai》problema seu, agora termina de comer, eu tenho mais o que fazer.

Ll》tipo?...

Kai》não te interessa.

Ll》aah, qual é, somos primos...

Kai》não somo...

Ll》somos sim fica quieto...

Kai》Ei!

♤eu me assusto com sua fala repentina e seu tom usado, o mesmo fica em pé e anda até a porta e sai fechando e trancando a mesma me deixando sozinha novamente.

Fico comendo sozinha, e depois que termino vou até a porta e começo a bater e a gritar♤

Ll》EI! EU JÁ ACABEI!... KAI? JAY? TEM ALGUÉM A...

♤ a porta é aberta com tudo me fazendo recuar assustada ♤

Kai》Para de gritar! Eu estava atrás da porta! Não saio dalí! Então não grita de novo!

♤ele diz em um tom bem alto, mas não gritando, me fazendo cair sentada na cama e me encolher e ficar mais murchinha♤

Ll》t-tá... eu... não grito mais... eu... já terminei de comer... HueningKai...

♤falo baixinho e com medo, sem dizer mais nada ele pega a bandeja com os pratos sujos e as leva para fora me deixando naquela cama, e depois que o mesmo sai eu deito na cama começo a chorar, mas é aquele choro calado, sôfrego, com muito medo e choque acumulado, depois de um tempo chorando acabo dormindo com o rosto vermelho e molhado, mas sou acordada com alguém me chamando♤

Kai》ei, acorda, você vai ter que trabalhar. Levanta logo.

Ll》trabalhar?...

Kai》não se faz de surda não, eu sei que você não é. Levanta garota.

Ll》t-tá bom...

Kai》antes de sair, lava o rosto... está muito vermelho.

♤eu apenas concordo com a cabeça e saio devagar da cama com os olhinhos inchados levanto um pouco a cabeça e ele me para♤

Kai》não chore. Não faz bem para você.

♤diz me encarando enquanto eu nem tive coragem de fazer isso, concordo com a cabeça e vou para o banheiro, lavo o rosto e saio com os cabelinhos perto do rosto molhados, ele me olha por too o percurso que faço, chego na porta e com o pouco de voz ainda tremida pergunto♤

Ll》pra... pra onde eu vou?

Kai》me acompanhe.

♤ele sai na minha frente e eu o sigo ainda com o olhar baixo e tristinho, por tudo ter vindo a tona.

Eu fui sequestrada

Por um familiar que eu nem sabia que existia, e que deixou seu filho que não me considera sua família e que é frio e grosso.

Um pesadelo.

Não pelo lugar, estou bem fisicamente, não senti nada de diferente em meu corpo, talvez nem tenham tocado em mim.

Mas psicologicamente eu estava acabada, e agora estava pensando em meus pais, como eles estavam? Se já sabiam? Se aconteceu com eles também?

Nesse momento lembro que meu pai já foi um dos maiores gangsters (molengas) de Seoul, e que me ensinou praticamente tudo o que sabia, e que eu poderia colocar em prática agora mesmo atrás desse menino insuportável.

Paro de andar espero ele se distanciar um pouco e bato no mesmo, de um jeito que o fizesse desmaiar, sem perigo de matá-lo.

Depois que ele cai, eu saio correndo pelos corredores e encontro uma porta, abro-a e agora estou em uma sala de estar, muito bonita por sinal.

Avisto outra porta e imagino que leve para o lado de fora e assim que abandono a porta que segurava, e tento correr mas no meio do caminho, quase na porta, sinto uma mão me impedir.

Esta segurou minha cintura e meu braço, me parando e puxando meu braço, me girando e me segurando mais forte, enquanto a mão na cintura que antes era de um lado, agora rodeava meu corpo.

Vejo seu rosto e penso

Não era pra ele ter desmaiado?

Kai estava acordado, não sei como, não sei se não coloquei força o suficiente♤

Kai》não devia ter feito isso...

Ll》te batido? E-eu...

Kai》não acha justo eu te bater também?

♤fala me encarando me fazendo arrepiar toda enquanto ele percebe e solta um sorrisinho♤

Ll》n-não?

Kai》resposta errada...

Ll》o-o que vai fazer comigo?

Kai》o que vale pra um... - me prensa na parede que tinha perto da porta - vale pra outro.

♡ • Continua • ♡



Notas Finais


Gentii, please conversem comigo sobre a parte que vcs mais gostaram, ou não gostaram, pra eu mudar um pouco.

Bjjs

— Anni🌺


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...