Hist√≥ria Meu gatinhoūüźĪ‚̧-imagine SanHa - Cap√≠tulo 22


Escrita por: e ManuNeves

Postado
Categorias ASTRO, Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Eunwoo, Jinjin, MJ, Moonbin, Rocky, Sanha
Visualiza√ß√Ķes 73
Palavras 736
Terminada N√£o
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
G√™neros: Crossover, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta hist√≥ria s√£o apenas alus√Ķes a pessoas reais e nenhuma das situa√ß√Ķes e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma fic√ß√£o. Os eventuais personagens originais desta hist√≥ria s√£o de minha propriedade intelectual. Hist√≥ria sem fins lucrativos, feita apenas de f√£ para f√£ sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 22 - O que sinto


Fanfic / Fanfiction Meu gatinho🐱‚̧-imagine SanHa - Cap√≠tulo 22 - O que sinto



Estava deitada no sofá da sala, fazendo carinho nos fios escuros do cabelo de Sanha, que estava deitado em meu colo, com sua cabeça apoiada na altura de meu peito. Fazia círculos e mais círculos sobre o cabelo do meu pequeno - nem tão pequeno assim - híbrido, enquanto escutava o mesmo ronronar baixinho, empurrando a sua cabeça para cima, em busca de mais contato.



Estávamos olhando "13 Reasons Why", mesmo que eu não estivesse prestando tanta atenção assim naquela série.



A série tem vários episódios, de quase 50 minutos/1 hora, mas Sanha tinha que me perguntar justamente em uma parte mais "quente" do episódio o que estava acontecendo.



Sabe aquele momento que nós simplesmente agimos por impulso? Aqueles momentos em que o coração tropeça e quase para? Como em uma parada cardíaca? Pois bem, eu simplesmente me estiquei o mais rápido possível e peguei o controle remoto da televisão, desligando ela o mais rápido que consegui. Fazendo com que Sanha que estava no meu colo quase caísse do sofá.



Me apoiei na cabeceira do sofá, com o ombro na mesma e minha cabeça em minha mão dando um sorriso falso - o mais falso que eu já dei e vi - , enquanto ele me olhava apavorado.



- O que você disse? - Me arrumei um pouco, sem sair do lugar e nem da minha pose.



- (S/N)! O que você acabou de fazer? Eu tinha perguntado o que eles est- Coloco rapidamente minha mão na boca de Sanha, que me olha debochado. Tiro a minha mão da boca dele, fazendo um "shii!" com o meu dedo indicador sobre os meus lábios.



- Eu não vi nada! Nada mesmo! A televisão está até desligada! Tu está com febre de novo? - Digo colocando as costas da minha mão direita na sua testa, vendo o mais novo fazer um bico fofo, do qual eu não me contive e mordi, vendo ele arregalar os seus olhinhos, logo ficando corado. Ri e apertei as suas bochechas, o vendo desviar o olhar para o outro lado, evitando me encarar.




* զuєɞяѧ Ԁє ţєmpo *



Sempre que Sanha pode, ele me pergunta sobre o que viu na televisão, chega a ser irritante. Mas a sua curiosidade é muito fofa, o que chega a me irritar mais ainda.



As roupas para irmos na ANIMEEXTREME tem que ser compradas, vamos ir no final de semana ainda. Vamos ver o que o Sanha iria dizer sobre o mundo dos cosplays!



Escuto uma batida na porta do meu quarto, mesmo que ela estivesse aberta, sendo seguidas por passos. Sinto o meu outro lado da cama afundar e abro os meus olhos.



Era Sanha, me encarando, seus olhos transbordavam certo receio e insegurança. Então, pergunto.



- O que aconteceu San? - Ele me olha e se aproxima. Meu coração batia em uma velocidade absurda, como se eu estivesse acabado de correr uma maratona, e, mergulhado na imensidão que são os seus profundos olhos. Isso teria me conquistado. Ah se teria.



- Você gosta de mim? Eu sou bonito? - Sanha me pergunta com seus olhos marejados, e sua boca tremendo de leve, dando para ele um ar triste, desprotegido. Mas me pergunto o motivo de ele ter me perguntado isso, o que tinha acontecido que eu não sabia?



- Qual o motivo da pergunta? Claro que eu gosto de ti! E é claro que tu é bonito! Muito bonito mesmo! - Digo pondo minhas mãos em seu rosto e o aproximando de mim, deixando um pequeno selar em seus lábios, que formavam um pequeno biquinho, devido a pressão em suas bochechas fartas.



- TU 'TÁ MENTINDO! EU N- - Uma lágrima escapa de seus olhos entristecidos, eu limpo ela rapidamente e colo meus lábios novamente, dessa vez em um beijo de verdade. Onde eu movi lentamente os mesmos com leveza, tentando acalmar o menino em minha frente. Sinto o gosto salgado de mais lágrimas atingirem meus lábios.



Coloco a minha mão em seu rosto afastando de leve nossos lábios, para logo depois os colar novamente, porém, com mais velocidade e um misto de sentimentos confusos de ambas as partes.



Minhas mãos param na nuca do mais alto, e as suas mãos em minha cintura, a puxando para perto de si.



Eram tantos sentimentos que nós não expressavamos, não nos permitiam sentir que transbordavam naquele minuto. Que transbordavam naquele beijo.



E foi nesse minuto, que eu não vou esconder o que eu sinto.






Notas Finais


Capítulo pequeno :""") mas att
A mãe me tirou o celular, mas né

Me desafiaram a tirar uma foto com uma coca e postar no instagram KKKKKKKKKKKKKKKKKKKJKKKKKKK e marcar a coca cola br

Mas, bom dia/boa tarde/boa noite 😻😺😸😸😸


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usu√°rios deixam de postar por falta de coment√°rios, estimule o trabalho deles, deixando um coment√°rio.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...