História Meu Hechou II - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Annie Leonhardt, Armin Arlert, Bertolt Hoover, Connie Springer, Eren Jaeger, Erwin Smith, Historia Reiss, Jean Kirschtein, Kenny Ackerman, Levi Ackerman "Rivaille", Mikasa Ackerman, Oluo Bozado, Personagens Originais, Pieck, Reiner Braun, Sasha Braus, Ymir
Visualizações 28
Palavras 1.243
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Festa, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiii babys lindas que leem minha fic espero que curtam o capitulo,tem hentai +18 ps. Só Coloco o +18 pq as vezes pulamos as notas do autor boa leitura.

Capítulo 17 - XVII-Minha luz


Fanfic / Fanfiction Meu Hechou II - Capítulo 17 - XVII-Minha luz

Levi on


Consegui ver o interesse dele.

-Ouça s/n não foi a primeira mulher que amei! No meu antigo trabalho como um soldado a conheci,ela era extremamente barulhenta curiosa e até divertida.

Comecei a falar.

-Qual era seu nome!?

Yukine perguntou.

-Hanji Zoe...Depois de um tempo na tropa tive que levar a quatro olhos para casa porque ela estava bêbada, Foi então que tudo começou...nos tranzavamos sempre que dava tempo,fizemos planos para o futuro,como dois idiotas. E então ela foi tirada de mim,acredito que seja o sentimento que esta sentindo agora...estranho,ainda consigo sentir como se fosse agora...continuando quando finalmente a encontrei já era tarde de mais e ela já não era mais a mesma,acredito que a culpa foi minha.Nao consigo me perdoar. Mas sabe filho devemos seguir uma vida sem arrependimentos. Anos depois conheci a sua mãe. Gostaria de esclarecer que minha primeira impressão dela foi...


Flashback on


-Petra olha para essa xícara ainda estar suja!

Falei enquanto analisava tudo que ela fazia.

-Você tem certeza que limpou aqui embaixo!?

Questionei.Entao ela se indiguinou,como se eu tivesse dito algo errado...se ela nao fazia o trabalho dela direito a culpa não é minha.

-"Eu nao aguento mais essa sua mania perfeccionista Sr Ackerman Eu me demito!

Ela disse se retirando e porta foi batida.

Suspirei.

E comecei a lavar o que a incompetente nao conseguiu.

Ouvi passos se aproximar,então me viro e vejo uma garota,Devo dizer que é linda,parecia cansada vestia uma calça preta e uma camisa social um pouco amassada. e perguntei o obvio.

-Quem é você!?

Analisando cada movimento dela.

-Sou S/n vim pela oferta de emprego do jornal!

Mudei minha posição e ela pareceu viajar por uns segundos.

-Você tem quantos anos pirralha!?

Perguntei diria que tem 16 ou 17 anos.Ela franziu o cenho confusa.

-17 e meu nome é s/n!!!

Entao ela é menor de idade. Bem isso nao é um problema ja que agora so a Mikasa ira me ajudar.

-Pirralha percebi que nunca trabalhou porque quer o emprego!?

Decidi fazer a entrevista dela aqui mesmo,sinceramente ninguem liga aonde o local da entrevista é feito.

-Eu atrasei o aluguel do meu apartamento!Estou aceitando qualquer emprego que não envolva ferrar a minha vida me prostituindo ou vendendo drogas!

Ela sorriu e acredito que so aquele sorriso cativaria todos que a conhecessem. Pela sua tenção percebeu que foi muito sincera, para mim isso foi um ponto positivo é claro.Continuei meu serviço. 

-Garoto eu queria falar logo com seu chefe!

Parei o que estava fazendo e a olhei admito que me divertindo,como a tempos nao fazia.

-O garoto aqui é o dono desse café,Prazer Levi Ackerman!

A expressão surpresa dela foi incrível,pensei em tirar uma foto mas continuei como um homem serio.

-Dees..cul

Ela ficou tao nervosa.

-Nao se preocupe sempre acontece!

Ela relaxou como uma criança que chora e consegue o que quer.

-Que mal lhe pergunte...quantos anos o Senhor tem!?

Voltei as minhas louças.

-30!

Sei que ela se surpreendeu de novo,e dessa vez evitei olhar porque eu não resistiria a vontade de tirar uma foto.Se eu pudesse desejar algo desejaria ser mais alto.

-Aparentar ser mais novo!

Isso é um fato.

-Sabe fazer café!?

Perguntei e ela concordou como um robô.

-Então pirralha façam um café sem açúcar para mim!Os aparelhos estão ali!

Apontei.

-Obrigado pela oportunidade...de tentar!

Ela agradeceu.

Sei que é errado mas não pude evitar em analisar todo o seu corpo de costas como sua bunda se mexia,sinceramente me senti sujo...se bem que eu continuaria sujo mesmo sem esse detalhe.Ela me trouxe o café e o provei,não expressei nada,so para ver como ela estava concentrada em mim.

-Seu café pirralha não esta forte!

Ela pareceu decepcionada.

-Des-

Ela já estava se desculpando.

-Estava perfeito, parabéns qual horário do seu colégio!?

Falamos sobre o horário que ela estudava então dei para ela o horário da manha.

-Obrigada senhor Ackerman!

Esse 'senhor' dela era muito formal.

-Quando não estivermos trabalhando pode me chamar de Levi Okay?

Ela concordou.

-Ate amanha Levi!!

Gostei de como meu nome soava com sua voz.Dei um ultimo aviso e ouvi ela sair.


Flashback off.

-Esta me dizendo para seguir em frente!?

Yukine perguntou.

-Não...estou dizendo para conviver com a perda pois o futuro a gente nunca sabe,nao esperava conhecer sua mae, e se eu pudesse voltar no tempo nao voltaria pois eu amo o meu presente.

Disse passando, a mão em seu cabelo.

-Vamos descer que o café da manhã ja está pronto!

Assim que abrir a porta la estava sakura e S/n ouvindo a conversa.

-Vocês estavam demorando! 

S/n respondeu corada.

Tomamos café,da manha e ainda na mesa.

-Mãe...pai estou namorando!

Engoli o café ainda quente.

-Nao contei antes porque tivemos outros problemas!

Disse se referindo ao Yukine.

Ela foi na mochila e entregou um documento contendo tudo sobre o rapaz para cada um de nos.

"Akashi Mabuchi"

Filho de Simon Mabuchi com Lina Seijuh.

"17 anos"

"No colegial costumava se aproveitar dos colegas mas mudou estranhamente seu comportamento depois de um ano,mesmo ano que sua mãe morreu." 

Ficha da policia.

"Nada"

Ficha escolar.

"Algumas advertências"

Suas notas eram ótimas devo admitir.

-Não é ruim!

Disse e ela pareceu se aliviar.

-Concordo amor!

S/n segurou minha mão.

-Pode trazer hoje a noite para jantar aqui em casa!

Avisei.

-Não confio nele!

Yukine disse.

-Vou investigar mais a sua história.

Continuou.

-Avise se encontrar algo!

Falei e assim a nossa manha terminou.

Sakura e Yukine subiram. Ficando apenas S/n e eu.

-Quer dizer que reparou em mim desde o primeiro dia!?

Ela puxou assunto. Eu sabia que ela faria isso.

-E você não!?

Ela se aproximou mais de mim me enconstando na parede.

-Não no começo estava mais interessada no meu salário.

Ela disse. E se aproximou mais do meu ouvido.

-Mas no dia do almoço...você queria saber o porque te olhava não é mesmo!?

Realmente.

-Eu olhava para você e pensava como meu chefe é atraente!

Ri tomando sua boca em um beijo lento,enquanto nossas línguas se tocavam,passei minha mão em sua cintura.Descendo ate sua bunda a puxando para mim.Nos separamos pela falta de ar.

-Quando te chamei para jantar eu já havia percebido,o seu interesse! Então decidi te provocar...você parecia tao ansiosa para que eu te beijasse...Mas é claro que nao daria o que você queria baby!

Disse lambendo sua orelha.

E avançando em seu pescoço.

-Vou te falar...o que pensei quando desceu aquelas escadas...

Ela dizia ofegante.

-"Esse homem é uma perdição" E você ainda se fazia de inocente. H.e.c.h.o.u!

Nao imagina o quanto ouvir ela me chamar de capitão me excita.

-S/n como você me enlouquece...

Falei com meu timbre de voz mais rouco em seu ouvido.

-Nossos filhos estao em casa!

Ela disse rindo,acredito que ela tambem nao da a minima.

-Não é como se eles nao soubessem o que é sexo!

Disse naturalmente indo com ela ate o quarto.

Assim que ela pisou dentro do quarto. Tirei minha camisa a jogando em qualquer lugar. Depois me preocupo em arrumar a baguncinha.

A empurrei para a parede e a agarrei por trás. Beijando sua nuca. E descendo minha mão ate sua blusa a removendo deixando aqueles seios lindos precionados na parede.Uma mão minha segura seu pulso na parede enquanto a outra desabotuava seu short. Ela me ajudou com a mao dela que estava livre. removendo sua calcinha. 

Tirei minhas próprias roupas. Precionando minha ereçao entrega sua bunda e vagina. Ela gemeu em resposta.

A puxei para mim,fazendo sua costa bater em meu peito. Me posicionei em sua entrada gemenos juntos,assim que a penetreei.Ela se apoiava na parede enquando eu massageava seu clitóris com uma mao e a outra massageava seu seio direito e lambia suas costas.

Com tantos estímulos em lugares diferentes era cada vez melhor as sensações de quando estamos juntos.

-L...lllevi!.

O som dos seus gemidos me estimulava tanto. Senti ela se contrair em meu pênis,que se empurrou ainda mais para dentro, gozando nos dois juntos.

A segurei para que não caísse, e fomos descendo devagar pelo chão para nos recuperarmos.

Ela se aconchegou em meu peito.

-Obrigado...levi,por não ter se arrependido de me conhecer!

Ela disse me olhando com a expressão cansada.

-Você é minha luz baby!

Beijei sua testa.

E ficamos assim por um tempo.




Notas Finais


Entao gostaram!?
Achei que seria interessante dizer o que se passava na cabeça do Levi...
Bjs ate o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...