1. Spirit Fanfics >
  2. Meu Homem >
  3. Capítulo Único

História Meu Homem - Capítulo 1


Escrita por: kIefan

Notas do Autor


Oie! Espero que gostem da one, eu amei ela <3 agradeço muito muito ao blog @myeondesign e a capista @lunaticax por essa capa maravilhosa e pelo banner, eu amei demais <3, a one ainda não foi betada
Desculpem por algum erro ortográfico, boa leitura!!

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Meu Homem - Capítulo 1 - Capítulo Único

Capítulo Único

Kim Junmyeon não havia desejado aquilo para si, mas não havia muito que podia fazer. Era o filho mais velho do rei da Coréia do Sul e após um incidente envolvendo um fã lunático que quase o feriu fatalmente com uma faca, foi comunicado que teria um guarda somente para si. 

Que o acompanharia em todos os lugares que fosse e ficaria em sua casa também, dormindo em um quarto próximo ao seu. Ele havia ficado assustado com aquele acontecimento e somente aceitou a ideia, tinha outros dois irmãos e eles também tinham seguranças particulares. 

Ele por ser o primogênito sempre havia sido treinado para ser o próximo rei começando suas aulas de etiquetas desde cedo. Concluiu o ensino médio e logo foi para a faculdade de relações internacionais e depois já foi direto cumprir seu alistamento militar mesmo não precisando ir tão cedo, seu pai sempre dizia que ele deveria dar exemplo. 

― Senhor Kim. ― Ele parou de andar quando ouviu a voz do chinês. ― Não pense que pode fugir de mim. ― Deu um sorriso irônico e o príncipe engoliu a seco. 

― Não estava fugindo, apenas estava checando minha agenda e aproveitando para tomar um ar. ― Junmyeon deu de ombros. 

Seus irmãos tinham seguranças particulares, mas tinha quase certeza absoluta que somente ele tinha um guarda como aquele. Wu Yifan havia sido membro do exército chinês e tido como um dos melhores guardas reais no outro país, em uma conversa entre os dois em busca de mais alianças, ele foi escolhido para ser o guarda do Kim por ter vivido na Coréia do Sul quando mais novo e não ter a barreira do idioma entre os dois. 

Yifan era alguém diferente do que havia imaginado. Imaginava que viria um homem que nem ao menos conversaria consigo e pensaria apenas em sua segurança, porém, ele mostrava ser algo mais, além disso. 

― Senhor Kim! ― Ouviram uma voz feminina dizer. 

― Sim? ― Junmyeon sorriu sendo receptivo. 

E o Wu prontamente já estava ao lado dele somente encarando a moça e esperando ouvir o que ela tinha a dizer. 

― Precisamos ver como será sua visita nas próximas semanas, podemos ir já vendo um horário. ― Ela se aproximou com uma pasta. 

― Claro, mande para o secretário real os dias livres e então verei qual a melhor data. ― O príncipe assentiu. ― Peço desculpas, mas preciso ir a outro compromisso agora. 

― Espere senhor Kim. ― Enquanto ele se afastava, a moça foi segurá-lo apenas tentando continuar a conversa entre os dois, porém o Wu ficou entre os dois e segurou a mão dela. 

― Não segure o meu homem. ― Ele sibilou quase num sussurrou e Junmyeon arregalou os olhos. ― Faça o que ele disse e espere. 

Oh sim...

Yifan tinha mania de dizer aquilo quando as pessoas se aproximavam demais de si ou quando se dirigiam a si e ele não gostava do tom, ele podia reclamar e brigar... Era o bastante. Mas, ele precisava adicionar “meu homem” junto e deixava sempre a situação constrangedora. 

Na primeira vez que ouviu o chinês lhe chamando daquela forma, ele ficou com o rosto todo vermelho e achou mesmo que seu rosto poderia acabar explodindo após ficar como um tomate. Quase perdeu sua compostura e até mesmo gaguejou após aquele evento enquanto o segurança continuava com sua pose de gelo sem exibir uma emoção sequer. 

― Achei que havíamos combinado de não me chamar assim. ― Junmyeon disse quase entre dentes enquanto os dois andavam lado a lado. 

Era a quarta vez que tinham aquela conversa onde o príncipe quase implorava para não ser chamado daquela forma e aquilo somente na mesma semana. 

― Não posso evitar. ― O Wu deu de ombros. ― O senhor é mesmo meu homem

O coreano até mesmo abriu sua boca enquanto o outro deixava um sorriso debochado escapar.

Junmyeon queria negar totalmente e dizer que ele estava errado, que aquilo era uma mentira deslavada. 

Não era bem assim. 

Realmente era verdade que os seguranças de seus irmãos não eram nada comparados ao chinês. Todos eles não eram uma montanha ágil de músculos que sabia manusear facas sempre preparando o jantar toda a noite ou então saber fazer o bom uso de suas mãos passeando pelas costas do príncipe enquanto o fodia de quarto . 

Além de proteger a vida do príncipe com a sua se fosse preciso, Yifan também tinha seu coração e o coreano também tinha o coração do guarda para si. 

― Está bravo comigo, príncipe. ― Junmyeon se assustou um pouco assim que o outro chegou atrás de si e o encarou pelo espelho enquanto terminava de secar seu cabelo. 

Gostou de senti-lo atrás de si, o abraçando e enrolando os braços contra seu corpo. Aproveitando para exibir seus músculos já que estava somente com uma toalha azul ao redor de sua cintura após também acabar de sair do banho.

― Devia parar de dizer que sou seu homem, aquela mulher quase surtou e achei que ela ia começar a fazer um escândalo. ― O Kim suspirou e foi virado para encará-lo melhor. 

― Bem, ela ia surtar por nos imaginar como um casal e não por outra coisa. ― Yifan sorriu. ― Eu não consigo me controlar, você é o meu homem e aquele que eu devo proteger como se fosse meu... E você é. 

― Daqui a pouco meu pai aparecerá me dizendo que você está me protegendo demais. ― Junmyeon brincou e recebeu um beijo contra seu nariz. 

― Então ele verá que estou fazendo meu trabalho certo. ― Yifan apoiou suas mãos contra a pia, o deixando preso daquela forma. ― E me dará até mesmo um aumento. 

― Como se você não ganhasse bem, abusado. ― Junmyeon riu fraco. 

― Você vestiu sua roupa rápido demais. ― O chinês observou a camisa dele. ― Cadê seu pijama? 

― Ainda é cedo, eu preciso revisar alguns documentos e separá-los... Se botar meu pijama agora, eu irei apenas dormir. ― O Kim brincou. 

― E eu tenho uma ideia melhor do que essa. ― Yifan levou suas mãos até os botões da roupa e começou a abri-los lentamente. ― O que acha? 

― É uma ideia aceitável, mas apenas se souber fazer direito. ― Junmyeon quase sussurrava deixando que a camisa escorregasse para longe dos dois. 

― Ainda bem que eu sei fazê-lo tremer por mim. ― O Wu sussurrou contra um de seus ouvidos e então começou a distribuir beijos por seu pescoço. ― E se arrepiar também. ― Disse quando reparou no estado de sua pele. 

― É que está frio, apenas isso. ― O príncipe mentia descaradamente. 

― Vamos para cama então. ― Yifan beijou seu pomo de adão e o lambeu antes de ir para o outro lado de seu pescoço. ― Deve estar mais quente lá, huh? 

Junmyeon não comentou, mas somente com os toques do chinês em seu corpo, ele já começava a se sentir mais quente. 

Enquanto andava pelos corredores, os passos acabaram ficando mais desengonçados já que os dois finalmente tomaram os lábios um do outro em um beijo afoito. As línguas dançavam e Junmyeon deixou um ofego escapar quando foi prensado contra a parede. Ficando com as pernas abertas e já sentindo o pau de Yifan encostando no seu ainda preso por causa da cueca. 

― Você se livrou rápido da toalha. ― O Kim murmurou. 

― Assim que eu ‘te vejo sempre fico com o pau duro, por isso aprendi a me livrar rápido das roupas. ― Yifan gostava de dizer aquelas coisas, pois adorava ver as bochechas do príncipe assumindo uma coloração mais avermelhada. 

― Você é muito abusado! ― Junmyeon disse e foi calado por mais um beijo. 

Tão intenso que quase o deixou sem ar e também de pernas bambas enquanto uma das mãos do Wu segurava com firmeza contra sua cintura. 

O príncipe adorava os beijos que recebia dele desde o primeiro que aconteceu durante um temporal e os dois acabaram ficando molhados por conta da chuva. Junmyeon acabou pegando um resfriado e o guarda cuidou dele totalmente, inclusive lhe enchendo com mais selos e também muitos mimos. 

― Fan... ― O coreano gemeu baixinho sentindo a língua do outro começando a brincar com seus mamilos e logo descendo por seu abdômen. 

Yifan gostava de dizer que o pau do príncipe era coberto por mel ou algo viciante que o fazia sempre querer se deliciar com ele e daquela vez não era diferente. O chinês o cobria com sua boca e o chupava sempre dando mais atenção a glande conforme ouvia os gemidos do menor e seus ofegos dizendo como a boca dele era perfeita para si e seu pau. 

O Wu parou apenas de lhe chupar ali quando desceu a língua até seu períneo e o coreano gemeu um pouco mais alto quando o músculo molhado chegou em seu lugar mais sensível. 

Chegou a abrir mais suas pernas e deitar a cabeça contra os travesseiros com força enquanto rebolava lentamente contra a boca do maior que seguia lhe preparando. Yifan também gostava de usar seus dedos para fazer aquilo, mas sabia que o príncipe estava totalmente pronto para si já que haviam transado ainda naquela manhã e ele pode aproveitar para enfiar seus dedos no interior dele até que o menor gozasse e pedisse todo trêmulo para que parassem ou então o banho dos dois nunca iria ter fim. 

― Eu poderia ficar o dia inteiro assim. ― Yifan disse após o coreano pedir para que ele parasse ou então iria acabar gozando. ― Lhe fazendo se desmanchar várias vezes, até cansar. 

― Mas, não pode. ― Junmyeon sempre dizia, mas achava aquilo muito tentador. ― O príncipe precisa trabalhar e você tem que cuidar de minha segurança. ― Ele levou suas mãos até o pescoço do chinês após o mesmo voltar a ficar em cima de si. 

― Se nós ficássemos na cama o dia todo, você ficaria muito seguro. ― Yifan segurou em suas pernas, fazendo questão de apertar suas coxas. ― Em meus braços. 

Junmyeon ia retrucar, mas calou quando sentiu o pau do chinês começando a adentrar seu interior de forma lenta sempre tomando cuidado para não lhe machucar. 

― Eu também poderia passar o dia todo assim, dentro de você. ― O Wu deu uma lambida contra seu pescoço. ― Marcando seu corpo tão branquinho, o fodendo tão bem. 

― Wu... ― O coreano levou as mãos até as costas dele. ― Você já faz isso muito bem. ― O elogiou. 

Quando o chinês começou a acelerar os movimentos, ele rapidamente procurou pela boca do príncipe sabendo que aquilo faria com que seus gemidos ficassem mais contidos. Ele adorava ouvir os gritos de Junmyeon por si, mas sabia que precisava tomar cuidando já que naquela ocasião havia guardas em frente a casa para cuidar qualquer movimentação suspeita enquanto ele deveria ter aquela mesma função dentro do local. 

― Você que é tão bom. ― O guarda real interrompeu o beijo para dizer aquilo. ― Meu príncipe, meu homem

― Sou seu, seu! ― Junmyeon gemeu baixinho, sentindo sua próstata sendo atingida pelo maior. ― Eu quero sentar em você!

― Como quiser, meu príncipe. ― Yifan saiu de seu interior e sentou ao lado da cama com a respiração um pouco ofegante. ― Venha. ― Ele o chamou, segurando em suas coxas e o deixou contra seu colo. 

Ele beijou o segurança mais uma vez e tocou seu pescoço, sentindo como a pele dele estava quente também e os fios antes úmidos já estava mais molhados por conta do que estavam fazendo. 

Junmyeon segurou no pau do chinês sentindo vontade de chupá-lo e prometeu para si mesmo que seria daquela forma que acordaria o Wu no dia seguinte antes de precisarem sair para seus compromissos reais. 

Ele finalmente sentou após masturbá-lo acabando com o desejo de ambos naquele momento e começou a fazer seus movimentos com Yifan o deixando livre para fazer o que quiser, apenas segurando em suas nádegas e apertando aquela região como podia. 

― Você me recebe tão bem, huh? ― O Wu sussurrou assim que ele o abraçou. 

― Eu amo você me fodendo. ― Yifan gostava dos momentos que o baixinho dizia as palavras chulas que ele dizia quase o dia inteiro. 

O príncipe era muito mais contido e dizia apenas quando eles estavam entre quatro paredes como naquela situação, mas o guarda real sempre aproveitava com bom gosto quando acontecia. 

― Eu estou vindo, Fan. ― Junmyeon murmurou já se sentindo um pouco cansado e então o chinês começou a lhe ajudar impulsionando seu quadril para cima e o puxando com certa força para baixo fazendo os dois se chocar. 

― Venha, huh? E eu vou vir dentro de você. ― Yifan voltou a lhe beijar e chupou seus lábios. 

Ele conseguiu sufocar o grito do príncipe ao começar a masturbá-lo e aquilo apenas fez o pau de Junmyeon pulsar uma última vez antes que começasse a jorrar seu ápice enquanto as pernas tremiam e o Wu veio em seguida após ele sentar uma última vez em si. 

― Como vou ter forças para ver os documentos, huh? ― Junmyeon perguntou baixinho enquanto deitava a cabeça contra um de seus ombros após levantar o quadril e deixar que Yifan saísse de seu interior. 

― Traga os para cama, será mais fácil. ― Yifan disse e o príncipe riu fraco. 

― Após tomarmos mais um banho, sim. ― O coreano assentiu. 

O guarda real segurou em seu rosto e o beijou mais uma vez agora de forma lenta e calma. 

Meu homem. ― Ele disse após o ósculo ter fim. 

― Seu homem. 


Notas Finais


Minhas outras fics: https://www.spiritfanfiction.com/perfil/zayniam/historias
Link do blog myeondesign: http://myeondesign.blogspot.com/
Perfil da capista @lunaticax: https://www.spiritfanfiction.com/perfil/lunatica3003
Espero que tenham gostado, beijos :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...